Júlio Cavalcanti confirma em nota que não vai disputar eleição…

Em uma nota divulgada em sua rede social, o Deputado Estadual Júlio Cavalcanti (PTB) confirmou que não irá disputar as eleições deste ano quando iria em busca de um terceiro mandato. Na Leia mais »

Festa da Independência, em João Alfredo…

Leia mais »

A dúvida sobre a candidatura do PROS…

No dia 05 de agosto, às 19 horas, Pernambuco viu nascer uma nova candidatura ao governo de Pernambuco. Após a vereadora recifense a candidata a deputada federal Marília Arraes (PT) ter sua Leia mais »

Venha pra TiConnect….

  Leia mais »

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso…

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram neste domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde Leia mais »

Com 5 nomes confirmados, corrida presidencial começa a ficar mais clara…

No primeiro fim de semana das convenções partidárias visando às eleições que ocorrem em outubro, cinco nomes nas pesquisas eleitorais foram confirmados à disputa presidencial. Entre eles, dois presidenciáveis que aparecem bem cotados nas pesquisas: Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT). Também foram confirmados Guilherme Boulos (PSOL), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Vera Lúcia (PSTU).

A lista de candidatos oficiais deve se completar nas próximas semanas, uma vez que o prazo de realização das convenções, quando geralmente se definem os nomes a serem lançados, se estende até 5 de agosto. Já o prazo para pedir o registro das candidaturas na Justiça Eleitoral se encerra no próximo dia 15. Veja abaixo como está o quadro de disputa a presidente:

Os nomes já confirmados pelos partidos:

Jair Bolsonaro (PSL)

Líder nas pesquisas quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é retirado da disputa, Jair Bolsonaro teve a candidatura lançada nesse domingo (22/7), mas sem um vice definido. Isolado, o deputado federal ainda busca uma coligação que aumente o tempo de tevê da época de campanha.

O senador Magno Malta (PR) e o general Augusto Heleno (PRP), mesmo após negarem o convite para compor a chapa com o deputado fluminense, estiveram na convenção. Outra presente, também cotada para o cargo de vice, foi a advogada e militante Janaína Paschoal, que, por ser do mesmo partido que Bolsonaro — o que não aumenta o tempo de tevê — ainda não recebeu um convite formal do partido.

Ciro Gomes (PDT) 

O PDT também não confirmou quem será o vice na chapa formada pelo ex-governador do Ceará Ciro Gomes. O partido confirmou a candidatura na última sexta-feira, mas a direção nacional ainda articula as alianças para o primeiro turno das eleições. 

Sem conseguir o apoio do Centrão, que tende a apoiar Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro ainda busca o apoio do PSB, partido que se encontra internamente dividido e hoje vislumbra três possibilidades: fechar com Ciro, se aliar ao PT ou permanecer neutro, liberando os diretórios estaduais para alianças regionais.

Guilherme Boulos (PSol)

O PSol formou uma chapa puro sangue: o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, será candidato à Presidência da República, tendo a líder indígena, Sônia Guajajara, como vice. 

O partido, no entanto, disputará as eleições de outubro coligado com o PCB, que realizou convenção na última sexta-feira e aprovou a aliança. Nas últimas semanas, Boulos se aproximou do PT em busca de apoio, caso Lula seja impugnado pela Justiça Eleitoral, mas o PT deve ter candidato próprio no primeiro turno e afirma que registrará a candidatura de Lula, preso pela Operação Lava-Jato, em 15 de agosto.

Paulo Rabello (PSC)

Ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello foi confirmado como candidato pelo PSC, que também sofre para encontrar um vice. O partido busca um nome que agregue apoios, e o candidato demonstra disposição de ter uma mulher na sua chapa.

Vera Lúcia (PSTU)

O PSTU optou por não fazer coligações nem alianças. Após quatro campanhas com o candidato José Maria de Almeida (Zé Maria), o partido lança agora a chapa Vera Lúcia e Hertz Dias à Presidência. 

Com 50 anos, Vera Lúcia é ex-militante do PT e já se candidatou à Prefeitura de Aracaju em 2012. É cientista social. Seu vice é professor da rede pública do Maranhão e militante do movimento negro.

Próximas convenções

Nos próximos dias, outros partidos farão convenções e oficializarão os candidatos à disputa presidencial.

PT

Mesmo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva preso, o PT afirma que lançará seu principal líder à Presidência este ano, registrando sua candidatura no dia 15 e brigando na Justiça para mantê-la. A convenção petista será realizada no dia 4 de agosto. Internamente, a legenda discute qual pode ser seu plano B caso a candidatura de Lula seja impugnada. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad é um dos nomes mais cotados para essa missão. 

Rede 

Marina Silva será oficializada como candidata do Rede em outra convenção a ser realizada no dia 4. Mas paira dúvida sobre quem será o vice. Até o atual presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, é cogitado a ocupar a vaga. 

PSDB

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin também deve ter candidatura confirmada no dia 4. O presidenciável conseguiu a promessa de ter apoio do Centrão, que reúne DEM, PP, PRB, PR e Solidariedade. Com isso, ele deve ter o maior tempo de propaganda na tevê e no rádio. O PSDB sonha em ter como vice o empresário Josué Alencar (PR), filho do ex-vice-presidente José Alencar, também buscado por outros partidos. 

MDB

Em 2 de agosto, o MDB deve oficializar a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Resta a dúvida de quem vai compor a chapa. O economista já afirmou que não aceitará sair como vice-presidente do partido. No dia 4, será a vez do PT confirmar, ou não, o ex-presidente Lula como candidato. 

PSB

Com a desistência de Joaquim Barbosa, o PSB não terá candidato e definirá, na segunda-feira (30), quem o partido apoiará a presidência.

PCdoB 

Apesar de ter anunciado a pré-candidatura de Manuela D’Ávila, o partido, que nas últimas eleições integrou a coligação encabeçada pelo PT, ainda estuda se mantém a candidatura ou apoia o PT ou o PDT. A convenção da legenda ocorre em 1º de agosto. (Por: Correio Braziliense)

João Alfredo – Ecos do I Fest Banfas…

Data: 22 / 07 / 2018

Cidade: João Alfredo – PE

Promoção: Sandro Dutra, Neto e Juan Nunes

Fotos: Valdinho Lima

Este slideshow necessita de JavaScript.

Professor Jerônimo Galvão lança sua candidatura a deputado estadual pelo Psol…

Na tarde do sábado (21/07/18), o professor Jerônimo Galvão lançou sua pré candidatura a deputado estadual do estado de Pernambuco, na Câmara de Vereadores do Bom Jardim. Durante evento,também ocorreu o ato de posse da direção municipal do PSOL, seu partido.

Na ocasião estiveram presentes delegações de Surubim e João Alfredo, além de representantes da população e de lideranças populares de Bom Jardim. Também presentes, a pré-candidata ao governo do Estado Danielle Portela, a pré-candidata ao senado Eugênia Lima e o pré-candidato a Deputado Federal Paulo Rubem Santiago, todos do PSOL.

Armando oferece palanque a Alckmin em Pernambuco…

Para não perder o PSDB de sua coligação o senador Armando Monteiro (PTB) entrou em contato com o presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, oferecendo o palanque do PTB em Pernambuco ao tucano. Em troca, o partido apoiaria sua candidatura a governador no estado, desta forma, ficando  o PSDB com a vaga de senador ou de vice na chapa de Armando. 

Se o PSDB de Pernambuco vai aceitar compor com Armando novamente, está nas mãos do deputado federal e presidente do PSDB, Bruno Araújo. Caso se confirme, o PSDB pode indicar Bruno Araújo ao senado ou até mesmo Elias Gomes, ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes. Bruno, segundo bastidores, está muito magoado com Armando Monteiro e pensa em disputar a reeleição à Câmara Federal e não mais o senado, cedendo a vaga a Elias Gomes. (Blog Silvinho Silva)

Saída do PSDB fragiliza ainda mais Armando Monteiro …

Após o anúncio de que Armando Monteiro seria o candidato das oposições em 11 de junho, a expectativa era que o petebista pudesse criar fatos políticos positivos para a sua postulação, que reunia partidos importantes como PSDB e DEM, que em 2014 marcharam com a eleição de Paulo Câmara. Por ser o maior partido da coligação, cabia ao PSDB a vaga que quisesse na majoritária, indicando o nome que julgasse mais pertinente.

O movimento do anúncio do PSC, que rompeu com Paulo Câmara entregando os cargos, teria todas as condições de fazer de Armando Monteiro um nome bastante competitivo, isso se o petebista tivesse habilidade política para montar uma chapa competitiva. Se André Ferreira quisesse disputar o Senado e Bruno Araújo quisesse indicar o vice, era o caminho mais do que natural para a composição da majoritária, mas se porventura Bruno optasse pelo Senado, teria toda condição de ser o nome, uma vez que é o presidente estadual da sigla e maior liderança do partido, e a André Ferreira caberia ser o vice ou indicar um nome de sua confiança, que poderia ser Fred Ferreira.

Em vez de ficar satisfeito que Bruno Araújo estava disposto a entrar na majoritária, arriscando um mandato líquido e certo de federal, para demonstrar que estava entrando de corpo e alma na campanha de Armando, o petebista optou por apegar-se ao detalhe de Bruno ter sido ministro de Temer. É como se Armando tivesse vergonha de ter Bruno como aliado. O PSDB servia para dar a contribuição do tempo de televisão, mas não poderia indicar seu principal nome para a majoritária.

Armando deu demonstrações de inabilidade quando, nas especulações de que Bruno Araújo seria o nome para o Senado, afirmou ser ele o comandante da aliança e caberia a ele a escolha da chapa completa. A afirmação foi recebida como uma declaração autoritária por parte do petebista, que poderia ter enaltecido a figura de Bruno e dizer que ainda não tinha nada definido para a composição.

Não se dando por satisfeito, Armando sabe lá orientado por quem, decidiu fazer uma visita a Lula na prisão, talvez achando que por isso o eleitor que aprova Lula fosse votar nele. Ledo engano, caberia a Armando, na condição de uma frente política distanciada do PT, falar para o eleitorado não-lulista do estado. Quando Armando fez aquela visita estapafúrdia a Lula conseguiu desagradar a todos. Nem conquistou o eleitorado lulista, que não vai votar nele por causa disso, e ainda ficou mal na fita com o eleitor que desaprova Lula no estado, que agora pode querer outra opção para votar.

Bruno Araújo, relegado a uma condição de total coadjuvante no processo, ficou insatisfeito com a sucessão de erros adotada por Armando, que preocupado com a pecha de palanque de Temer, acabou por perder o principal partido da sua coligação. O ônus de ter um ex-ministro de Temer na sua majoritária seria de longe menor do que o ônus de perder o PSDB, que agora deverá lançar uma candidatura própria ao governo para tentar conquistar o eleitor que Armando com sua atitude de visitar Lula desprezou, e fragilizou ainda mais a candidatura do petebista, que na ótica generalizada da classe política corre um sério risco de minguar no decorrer da campanha porque não conseguiu se posicionar corretamente na conjuntura eleitoral. (Por Edmar Lyra)

Marília já é o fato novo da eleição em Pernambuco…

A vereadora Marília Arraes considera superadas as dificuldades que enfrentava no PT para ser candidata a governadora e já o fato novo da eleição de Pernambuco impulsionada por vários fatores. Ela se favorece pelo desgaste do governo Paulo Câmara que enfrenta dificuldades com os próprios aliados por falta de recursos para investimento. É vista como legítima herdeira do “arraesismo” que deixou seguidores em todas as regiões do Estado. Beneficia-se por pertencer ao mesmo partido do ex-presidente Lula, que tem mais de 50% da preferência dos pernambucanos para voltar ao Palácio do Planalto. E pelo seu carisma e simpatia começa a cair nas graças do eleitorado jovem e feminino.

Foi o que se pôde perceber de um recente giro que ela empreendeu pelo Sertão do Pajeú, onde visitou o ex-deputado José Marcos de Lima, tomou café com o deputado Rogério Leão e recebeu o apoio de lideranças políticas de diversos municípios, entre elas o ex-prefeito de São José do Egito, Romério Guimarães, e o ex-prefeito de Santa Terezinha, Adeval Ferreira de Andrade. Este último pertence ao PSB e era amigo do ex-governador Eduardo Campos, que o recebeu diversas vezes em Palácio e sempre fez questão de prestigiá-lo. Marília conta com um “abre alas” que tem sido importantíssimo em sua campanha eleitoral: o deputado federal Sílvio Costa, um dos candidatos a senador na sua chapa. (Por Inaldo Sampaio)

Hoje:

23 de julho é o 204.º dia do ano no calendário gregoriano (205.º em anos bissextos). Faltam 161 para acabar o ano.

  • 685 — É eleito o Papa João V.

  • 1793 — Prússia reconquista Mogúncia da França.

  • 1833 — Travada a Batalha da Cova da Piedade entre as forças absolutistas e liberalistas em Portugal

  • 1840 — Golpe da Maioridade: Dom Pedro de Alcântara torna-se imperador do Brasil, com 14 anos.

  • 1871 — É descoberto o asteroide 114 Kassandra.

  • 1929 — O Fascismo bane todas as palavras estrangeiras da Itália.

  • 1942 — Holocausto: é aberto o campo de extermínio de Treblinka.

  • 1952 — O General Muhammad Naguib lidera os Oficiais Livres (formados por Gamal Abdel Nasser, o verdadeiro poder por trás do golpe) na deposição do Rei Faruk do Egito.

  • 1961 — A Frente Sandinista de Libertação Nacional é fundada na Nicarágua.

  • 1988 — General Ne Win, que estava no governo de Myanmar desde 1962, renuncia ao cargo após protestos pró-democracia.

  • 1992 — Abecásia declara independência da Geórgia.

  • 1993

    • Oito crianças e adolescentes são mortos no centro do Rio de Janeiro, no que ficou conhecido como a Chacina da Candelária.

    • O distrito de Aghdam, no Azerbaijão, foi ocupado pelos separatistas armênios.

  • 1995 — É descoberto o cometa Hale-Bopp, um dos maiores e mais brilhantes do século XX.

  • 2015 — É anunciada a descoberta do Kepler-452b, um planeta gémeo da Terra.

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico…

PSL oficializa candidatura de Bolsonaro à Presidência…

Do G1 – Por Alba Valéria Mendonça

Foi confirmado, na tarde deste domingo (22), o nome do deputado federal Jair Bolsonaro, de 63 anos, como candidato do Partido Social Liberal (PSL) à Presidência da República nas Eleições 2018. Bolsonaro foi escolhido por aclamação de correligionários no encontro nacional da legenda, que ocorreu no Rio de Janeiro.

Durante o evento, não foi definido ou anunciado um nome para disputar o cargo de chefe do Executivo como vice-presidente de Bolsonaro. Segundo comunicado durante a convenção, o partido irá definir quem será vice até o dia 5 de agosto.

A advogada Janaina Paschoal, cotada para ser vice de Bolsonaro, participou do evento, mas disse que ainda está “dialogando” com a campanha do presidenciável. Além da advogada, Jair Bolsonaro foi acompanhado pelos filhos Carlos, Eduardo e Flávio.

O agora candidato à Presidência chegou ao Centro de Convenção Sulamérica, na Cidade Nova, acompanhado pelo senador do Partido da República Magno Malta e também pelo general da reserva Augusto Heleno Ribeiro Pereira, do Exército.

Antes do encontro, o presidente do PSL em São Paulo, Major Olímpio, declarou que Bolsonaro é “a grande força geradora de votos do partido”. Outros representantes, segundo ele, são apenas “figurantes”. “A grande força geradora de votos do partido é o Bolsonaro. Qualquer outro filiado é figuração”, disse.

Confira a íntegra  da reportagem aqui: PSL oficializa candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência

Lula vai se tornando um cabo eleitoral da direita…

REUTERS/Nacho Doce

Josias de Souza

Nenhum pai faria com um filho o que o pseudo-esquerdista Lula faz com a autoproclamada esquerda brasileira. Preso em Curitiba, Lula transformou sua hipotética candidatura presidencial num cavalo de batalha. Impede o PT de cuidar do Plano B e conspira contra a adesão de aliados ao projeto de Ciro Gomes. Com esses dois movimentos, Lula anima as campanhas da chamada direita.

Os partidos brasileiros, como se sabe, têm muitas cabeças e poucos miolos. O PT sofre da mesma falta de miolos, mas tem uma cabeça só. E Lula, o imperador do petismo, revela-se mais uma vez capaz de tudo, menos de compartilhar o poder e a influência. O imperador do petismo obriga o PT e seus satélites a segui-lo numa procissão que leva à cadeia, não à urna.

Inelegível, Lula aproximaria Ciro Gomes da Presidência se o apoiasse, cedendo-lhe o tempo de propaganda do PT. Em vez disso, conspira para isolar Ciro. As pesquisas indicam que Lula colocaria Fernando Haddad no segundo turno se anunciasse desde logo seu apoio ao poste petista. Mas Lula mantém sua candidatura cenográfica por conveniência penal.

Se esticar essa corda, Lula arrisca-se a assumir em 2018 o papel de cabo eleitoral da direita. Numa eleição imprevisível, já não é absurda a hipótese de um segundo turno disputado entre o tucano Geraldo Alckmin e o capitão Jair Bolsonaro.

Marília Arraes vai entrar na disputa, entendem familiares…

Marilia Arraes. Foto Matheus Bernardes/PT

Marcos Arraes, pai de Marília Arraes, a pré-candidata do PT ao governo de Pernambuco, diz ter convicção de que a filha conseguirá entrar na disputa.

“A tentativa de barrar o nome dela é sintoma do medo que o PSB está de perder o Estado. Coisa que parece que uma parte do PT não está vendo”, diz.

A campanha de Marília só será lançada se o PSB não apoiar Lula na eleição nacional.

PSB agora vai de novo atrás de Joaquim Barbosa

Diante da divisão interna, dirigentes do PSB decidiram procurar Joaquim Barbosa para pedir que ele volte ao páreo da disputa pelo Palácio do Planalto.

O ministro aposentado do STF anunciou em maio que não iria concorrer.

Um amigo de Barbosa foi acionado por dirigentes do PSB neste sábado (21)

A tese de que vale a pena tentar persuadi-lo ganhou força com a crescente indefinição na sigla, que está pressionada pelo PT e pelo PD

Quem esteve com Barbosa acha difícil ele ceder ao apelo.

O ex-presidente do Supremo afirmou não ter saudades da época em que flertou com a pré-candidatura. Quer paz, segundo os relatos. (Daniela Lima – Painel, Folha de S.Paulo)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo