16/01/2019

Quem ‘apagou’ Lampião? Historiador revela verdadeiro assassino do cangaceiro

Por: Ana Clara Brant – Estado de Minas – Associados Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, morreu aos 40 anos, numa emboscada na Grota de Angico, em Sergipe, em julho de 1938. Apesar de, na época, o fato ter estampado as capas das principais revistas e jornais brasileiros e ter virado notícia até fora do país, algumas lacunas permaneceram. A principal delas: quem apertou o gatilho que deu fim à vida de uma das figuras mais temidas e admiradas da história brasileira? A versão oficial aponta como assassino o oficial Antonio Honorato da Silva, guarda-costas do aspirante Francisco Ferreira. Mas a história não é bem essa. Após quatro décadas de pesquisa, o historiador Frederico Pernambucano de Mello, biógrafo de Lampião e considerado o maior especialista em cangaço no Brasil, revela que a identidade do carrasco do cangaceiro é outra em ‘Apagando o Lampião – Vida e morte do Rei do Cangaço’. O livro acaba […]
09/11/2018

Aos 18 anos, mais jovem advogado do país estreia em sustentação oral no STF…

Quando Mateus de Lima Costa Ribeiro foi anunciado e chamado para realizar sustentação oral na tarde desta quinta-feira (8/11) sua presença na tribuna logo provocou uma troca de olhares e cochichos no plenário do Supremo Tribunal Federal. De toga, o que impressionou aos presentes a aparência juvenil do causídico. Com uma voz calma, Ribeiro, 18 anos, defendeu a inconstitucionalidade da Lei 12.258/200 que trata da proibição da prática de revistas íntimas, assim como de qualquer ato de moléstia física, em funcionários, por todos os estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços que possuam sede ou filial no Estado do Rio Grande do Sul. Ele representa o PDT no caso e foi responsável pela ação. O advogado utilizou os 15 minutos que são assegurados aos defensores e ao final fez questão de ressaltar o que ocupar a tribunal do STF representava para ele. “É com coração tomado profunda emoção que finalizo minha […]
09/09/2018

Arqueólogos encontram cemitério indígena com mais de 500 anos…

Uma espécie de cemitério indígena, com nove urnas funerárias enterradas há cerca de 500 anos, foi encontrado por arqueólogos em expedição na comunidade Tauary, Amazonas. As urnas estavam enterradas a uma profundidade de 40 centímetros da superfície, dentro de uma área de quatro metros quadrados, nas imediações da escola comunitária. No Brasil, é a primeira vez que cientistas localizam e escavam urnas funerárias da chamada Tradição Polícroma da Amazônia, diretamente do solo. A expedição foi coordenada por pesquisadores do Instituto Mamirauá. “A Tradição Policroma da Amazônia é um estilo que tem larga abrangência nas terras baixas da América do Sul, presente em um eixo oeste-leste desde o sopé (das Cordilheiras) dos Andes até a boca do rio Amazonas e também é vista nos afluentes do rio Amazonas/Solimões”, afirma a pesquisadora Márjorie Lima, do Laboratório de Arqueologia do Instituto Mamirauá. A carência de vestígios, como a terra de índio (solo muito […]
13/06/2018

Desinteresse com a Copa bate recorde e atinge 53% no País…

O desinteresse dos brasileiros com a Copa do Mundo disparou às vésperas do início da disputa na Rússia, marcado para esta quinta-feira (14). O primeiro jogo do Brasil será domingo (17), contra a Suíça, às 15h (horário de Brasília). Segundo pesquisa nacional do Datafolha realizada na semana passada, 53% dos brasileiros afirmam não ter nenhum interesse pelo Mundial, isso em um ano eleitoral, com a economia fraca e ainda na ressaca de uma manifestação de caminhoneiros que quase paralisou o país. No final de janeiro, o índice de desinteressados era de 42%.  Segundo o Datafolha, a marca de agora é a pior às vésperas do torneio desde 1994, quando o instituto fez a pergunta pela primeira vez. O desinteresse pelo Mundial da Rússia se destaca entre as mulheres (61%), pessoas de 35 a 44 anos (57%), moradores da região Sul (59%) e aqueles com renda familiar de até dois salários mínimos (54%). O Datafolha ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios na quinta […]
29/05/2018

O que está acontecendo com a gasolina?…

O litro dos combustíveis, nos últimos meses— principalmente nos últimos dias — , sofreu uma variação repentina no seu preço. O valor do litro da gasolina saltou de uma média de R$ 3,55 em julho de 2017 para uma média de R$ 4,28 em maio de 2018 — podendo chegar a R$ 5,26 em algumas regiões. Um aumento médio de 20% em um período relativamente curto de tempo. Já o litro do diesel variou de R$ 2,97, em julho do ano passado, para R$ 3,56 em maio deste ano. fonte: ANP Tal volatilidade está relacionada com a nova política de preços instituída na Petrobras a partir de julho de 2017; essa política foi fixada sob justificativa de aumentar a competitividade da Petrobras no mercado global. Agora o litro dos combustíveis é reajustado mais rapidamente, de acordo com a variação do preço do barril de petróleo e a variação da taxa cambial. Com a instabilidade da […]
06/05/2018

Empresa britânica recicla chicletes e transforma em sapatos e acessórios…

Mastigar chicletes é um hábito bem comum, mas que tem um impacto grande no meio ambiente, já que um único chiclete demora cinco anos para se decompor. Pensando nisso, uma empresa britânica resolveu reciclar os chicletes descartados nas ruas e transformá-los em acessórios como sapatos, copos e até pentes. A ideia é de Anna Bullus, que criou a empresa Gumdrop: “É um material incrivelmente útil e algo que simplesmente acaba nas nossas ruas quando poderíamos estar fazendo algo com ele”. Segundo a agência Reuters, que entrevistou Anna, a cada ano mais de 374 trilhões de chicletes são produzidos e mastigados. Isso equivale a 100 mil toneladas de chiclete. Anna desenvolveu sua ideia depois de aprender que o principal ingrediente dos chicletes é uma borracha sintética- um tipo de polímero similar ao plástico. Ela percebeu que poderia reciclar os chicletes e transformá-los em algo novo. “Este é um projeto que estamos […]
29/04/2018

Qual é a maior palavra da língua portuguesa registrada no dicionário?…

Por BBC Você sabe qual é a maior palavra da língua portuguesa registrada em dicionário? Então, respire fundo, segure o fôlego e tente dizer, sem errar, pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico. A equipe da BBC Brasil em Londres foi submetida à prova de fogo. Foram necessários alguns minutos – acompanhados de algumas engasgadas – para que a palavra fosse finalmente pronunciada. Veja o vídeo.   Qual é a maior palavra da língua portuguesa registrada no dicionário? (Foto: reprodução / BBC Brasil) Com 46 letras, a palavra teve seu registro feito em 2001 pelo dicionário Houaiss e descreve o indivíduo que possui doença pulmonar causada pela inspiração de cinzas vulcânicas. Apesar do tamanho, pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico está longe de ser uma das maiores palavras do mundo. A isso se deve ao fato de que o português é uma língua flexiva (também chamada de flexional ou fusional), diferentemente do húngaro, por exemplo, que é uma língua aglutinante, ou seja, que […]
08/04/2018

Pernambucano entra no Guinness Book com casa de chocolate; veja fotos…

Pernambucano de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, o escultor Alexandre Bispo, 47 anos, conquistou um recorde mundial. Ele entrou para o Guinness Book após produzir a escultura de uma casa de chocolate em tamanho real pesando 10,5 toneladas.  Visitando vários países do mundo em três décadas de carreira, Alexandre contou que nunca imaginou alcançar o feito. “É uma emoção ímpar porque estar no Guinness Book não é uma coisa qualquer. Eu tenho 30 anos de profissão, já viajei 30 países, para realizar aulas, treinamentos, mas fazer um feito desse é muito importante”. A casa de 15 metros quadrados e 2,40 de altura está exposta em uma loja de um shopping na cidade mineira de Uberaba, cidade natal do espírita Chico Xavier. A casa simula a residência onde Chico Xavier morou na infância. “É uma replica baseada na simplicidade da casa onde Chico viveu a infância. Os objetos, o fogão, tudo tem características […]
29/03/2018

O que os historiadores dizem sobre a real aparência de Jesus…

Por BBC Foram séculos e séculos de eurocentrismo – tanto na arte quanto na religião – para que se sedimentasse a imagem mais conhecida de Jesus Cristo: um homem branco, barbudo, de longos cabelos castanhos claros e olhos azuis. Apesar de ser um retrato já conhecido pela maior parte dos cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, trata-se de uma construção que pouco deve ter tido a ver com a realidade. O Jesus histórico, apontam especialistas, muito provavelmente era moreno, baixinho e mantinha os cabelos aparados, como os outros judeus de sua época. A dificuldade para se saber como era a aparência de Jesus vem da própria base do cristianismo: a Bíblia, conjunto de livros sagrados cujo Novo Testamento narra a vida de Jesus – e os primeiros desdobramentos de sua doutrina – não faz qualquer menção que indique como era sua aparência. “Nos evangelhos ele não é descrito […]