Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Mesmo rifada, Marília Arraes já é a grande vencedora de 2018…

Após a vitória de Eduardo Campos em 2006, onde Marília, então estudante da Faculdade de Direito do Recife, teve atuação destacada, ela foi ungida pelo PSB para disputar um mandato de vereadora Leia mais »

Greve pode impactar recuperação econômica…

A Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) informou ontem (25) que toda a cadeia produtiva foi afetada pela greve dos caminhoneiros, que entrou hoje (25) no quinto dia de paralisação. O Leia mais »

General descarta choque Forças Armadas e caminhoneiros…

“Até porque a ação não é contra caminhoneiros. É para permitir o trânsito, o direito de ir e vir das pessoas e veículos, principalmente, o abastecimento”, declarou o ministro Tânia Monteiro, O Leia mais »

TSE pode impedir que nome de Lula apareça na urna em outubro…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir na próxima terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar a presidente da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi Leia mais »

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico…

Venha pra TiConnect….

 

 

Mesmo rifada, Marília Arraes já é a grande vencedora de 2018…

Após a vitória de Eduardo Campos em 2006, onde Marília, então estudante da Faculdade de Direito do Recife, teve atuação destacada, ela foi ungida pelo PSB para disputar um mandato de vereadora do Recife em 2008 . Ainda muito jovem, Marília sagrou-se vitoriosa com uma expressiva votação. Já na eleição seguinte teve uma redução de votos, mas conseguiu a reeleição.

Foi alçada ao posto de secretária de Juventude de Geraldo Julio onde ficou um ano, quando decidiu deixar a pasta para tentar viabilizar uma candidatura a deputada federal. Naquele momento, Marília teve o seu desejo negado por Eduardo Campos e acabou rompendo com o primo. Marília, vale salientar, teve uma coragem que nem todo político ousaria ter, que foi romper com Eduardo no auge dele.

Passada a morte de Eduardo e a vitória de Paulo Câmara, Marília seguiu no PSB mas virou oposição a Geraldo Julio e a Paulo Câmara até optar por sair do partido para filiar-se ao PT. Assim como em 2014 quando rompeu com Eduardo, Marília deu outra demonstração de coragem quando, no auge da impopularidade petista, entrou no partido. Essas atitudes serviram para mostrar que Marília era diferenciada e isso fez dela alguém que merecesse a confiança da população.

Apesar de muitos afirmarem que ela seria derrotada em 2016, Marília teve o seu melhor desempenho na busca pelo terceiro mandato de vereadora, quando ficou entre as mais votadas do Recife e com a derrota de João Paulo para Geraldo Julio e a perda de muitos vereadores do PT, ela se credenciou como uma importante liderança política do partido. Por ser mulher, jovem e neta de Arraes, e sem um nome do PT para ofertar qualquer perspectiva política em Pernambuco, Marília virou um nome natural do partido para se colocar como alternativa para a eleição de 2018.

Ocorre que a sua pré-candidatura a governadora tomou uma proporção gigantesca e que chamou a atenção do PSB. O senador Humberto Costa enxergou em Marília Arraes o seu passaporte para tentar a reeleição pela Frente Popular e em vez de apoiar a pré-candidatura dela, como no início, passou a trabalhar contra, querendo entregar a cabeça de Marília de bandeja ao PSB. A rifada de Marília está encaminhada porque existe um desejo conjunto do PT e do PSB e pesa a favor da aliança a reaproximação nacional dos dois partidos.

Mesmo sendo rifada, Marília Arraes poderá ter sem sustos um mandato de deputada federal pelo PT, motivo do seu rompimento com Eduardo Campos. A diferença é que se em 2014 ela provavelmente seria eleita a reboque do primo, em 2018 ela chegará ao mandato por méritos próprios, e pode ser considerada a grande vitoriosa em Pernambuco. Marília terá a condição de vítima de um processo político, que dará mais do que um mandato de deputada federal em outubro, que será o protagonismo da política estadual pelos próximos anos. Em suma, a não candidatura em 2014 fez de Marília uma política diferenciada, e em 2018 a não candidatura a governadora lhe permitirá o mandato e uma relevância que jamais sonhou ter no estado. Queiram ou não queiram os juízes, Marília Arraes já é a grande campeã de 2018. (por Edmar Lyra)

Greve pode impactar recuperação econômica…

A Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) informou ontem (25) que toda a cadeia produtiva foi afetada pela greve dos caminhoneiros, que entrou hoje (25) no quinto dia de paralisação. O setor de laticínios, por exemplo, deixou de coletar 51 milhões de litros de leite por dia nas fazendas, e o produto vem sendo descartado.

O setor estima um impacto de R$ 180 milhões por dia no segmento. A associação também projeta uma perda acumulada de R$ 1 bilhão na área de proteína animal, e empresas relatam a paralisação de fábricas, por falta de espaço para estocar produtos, e o desabastecimento de matérias-primas.

O Brasil clama por redução da carga tributária. (AB)

General descarta choque Forças Armadas e caminhoneiros…

“Até porque a ação não é contra caminhoneiros. É para permitir o trânsito, o direito de ir e vir das pessoas e veículos, principalmente, o abastecimento”, declarou o ministro

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

O ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, disse que “não imagina” a possibilidade de ocorrer um confronto entre as Forças Armadas e caminhoneiros que estão promovendo paralisação em estradas em todo o País, há cinco dias. “Nós não imaginamos essa situação, até porque a ação não é contra caminhoneiros. É para permitir o trânsito, o direito de ir e vir das pessoas e veículos, principalmente, o abastecimento”, declarou o ministro. Ele acredita que, se houver necessidade de desobstrução de vias, a simples chegada das Forças Armadas ao local levará imediatamente à liberação da rodovia.

O general Silva e Luna declarou ainda que “não é verdade” que as Forças Armadas poderão enfrentar problemas para empregar seus efetivos nas operações pelo País a fora porque também estariam sendo atingidas pelo desabastecimento, como chegou a ser noticiado. “As Forças Armadas tem meios, por conta própria, para serem empregados por um período de pelo menos 30 a 45 dias. “É um período de reserva para atuação, inclusive combustível”, observou ele.

O ministro não informou a quantidade de militares a serem empregados na operação de Garantia da Lei e da Ordem, pelo Exército, Marinha e Aeronáutica, mas avisou que eles estarão trabalhando em todo o País, pelo menos até dia quatro de junho, como prevê o decreto. Ele disse ainda que “todos os meios necessários” serão disponibilizados para que a atuação possa ser efetiva.

Segundo o ministro, nestes sábados e domingo serão realizadas duas reuniões ao dia, no Planalto, para “acompanhar a conjuntura, a evolução dela, e fazer um alinhamento das percepções porque isto é uma operação de interagências, com Forças Armadas trabalhando de forma integrada com outras forças, federais e estaduais, e isso precisa ser alinhado”. Disse também que há um gabinete permanentemente de plantão, e a coordenação é do Ministério das Defesa, com um centro de comando e controle.

TSE pode impedir que nome de Lula apareça na urna em outubro…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir na próxima terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar a presidente da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi condenado por um tribunal de segunda instância.

Embora o caso a ser examinado trate apenas de situações que envolvam réus que se apresentam para a disputa, os ministros poderão ampliar o debate. E discutir se um condenando pode apresentar candidatura. Se isso acontecer, a tendência é a Corte declarar que réus podem se candidatar, desde que não tenham sido condenados. Neste caso, Lula ficaria de fora da urna nas eleições de outubro.

Além de servir de parâmetro para Lula, o entendimento do TSE vai orientar os partidos na escolha dos candidatos que disputarão o mais alto cargo do país. Um ministro da Corte ouvido pelo GLOBO foi categórico ao dizer que, se um réu não foi ainda condenado ou absolvido, não há objeções à candidatura. Outros dois ministros ponderaram que, se esse réu foi condenado por um tribunal de segunda instância, a Lei da Ficha Limpa impede o registro da candidatura.

A consulta foi proposta ao tribunal pelo deputado Marcos Rogério (DEM-RO). Ele quer saber se um réu em ação penal na Justiça Federal pode ser candidato à Presidência da República. Em caso positivo, ele quer saber se o candidato, na hipótese de vencer a eleição, poderá assumir o cargo. As consultas encaminhadas ao TSE são respondidas em tese, e não em um caso concreto. Mas servem de orientação para os partidos e candidatos.

Continua…

Hoje:

26 de maio é o 146.º dia do ano no calendário gregoriano (147.º em anos bissextos). Faltam 219 para acabar o ano.

  • 1538 – Genebra expulsa João Calvino.

  • 1644 – Tropas portuguesas derrotam as espanholas na Batalha do Montijo.

  • 1828 – Kaspar Hauser é encontrado numa praça em Nuremberg.

  • 1834 – Fim das Guerras Liberais em Portugal, através da Concessão de Évora Monte, Maria II é recolocada no trono e Miguel I de Portugal parte exilado.

  • 1896 – Nicolau II da Rússia é coroado czar do Império Russo.

  • 1897 – Bram Stoker publica Dracula, sua maior obra literária.

  • 1963 – É fundada a Organização da Unidade Africana.

  • 1966 – A Guiana, ex-Guiana Inglesa, torna-se independente.

  • 1986 – A União Europeia adota a bandeira europeia.

  • 1991 – Zviad Gamsakhurdia é eleito o primeiro presidente da Geórgia após a independência da União Soviética.

  • 1999 – Mpule Kwelagobe, de Botswana, é coroada Miss Universo 1999, realizado em Trinidad & Tobago, sendo a 1ª miss de seu país a conquistar a coroa.

  • 2002 – A sonda Mars Odyssey encontra sinais de grande depósito de água no planeta Marte.

  • 2004 – O Futebol Clube do Porto vence a 2ª Liga dos Campeões em sua história.

  • 2006 – Lançamento da primeira versão do Back Track.

  • 2011 – Ratko Mladić, autor do Massacre de Srebrenica, é preso na Sérvia.

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico…

Temer decide usar Forças Armadas para desobstruir rodovias…

O governo federal decidiu nesta sexta-feira que vai usar as Forças Armadas para desobstruir as rodovias bloqueadas por caminhoneiros. O anúncio será feito pelo presidente Michel Temer. Além das Forças, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e a Polícia Militar, vão atuar “onde for possível”. A informação foi confirmada ao GLOBO por fontes no governo.

— A situação de abastecimento é grave. Acordo de ontem ainda não produziu sinais de que o movimento cedeu. A desobstrução agora é inadiável e tem que ser feita rapidamente — disse um interlocutor do governo.

O Comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas determinou a imediata mobilização de todo o efetivo da força para ser empregada tão logo o presidente Michel Temer realize o pronunciamento anunciando formalmente a operação de desobstrução das ruas ocupadas pelo movimento de caminhoneiros.

O Comando do Exército ainda não foi comunicado formalmente pela Presidência, mas os homens dos diferentes batalhões espalhados pelo país já foram mobilizados.

– O comandante determinou que as áreas fiquem em condições de ser empregadas – disse ao GLOBO um militar ligado ao comando.

Na noite desta quinta-feira, por volta de 22h, o comandante Villas Bôas realizou uma videoconferência com todos os sete comandantes militares de área do Exército – comandos militares da Amazônia, Norte, Nordeste, Oeste, Leste, Sudeste e Sul – para tratar do assunto. (O Globo)

Paulo Câmara decreta estado de emergência em Pernambuco…

Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou estado de emergência na tarde desta sexta-feira (25). De acordo com o chefe do executivo, o Governo está tomando medidas que garantam os serviços de segurança, saúde e transporte público.

“Vamos intensificar isso nos próximos dias, até a normalização dos serviços. Hoje estou assinando esse decreto de emergência que vão dar condições de agilidade ao estado e aos municípios e envolve situações tributárias e financeiras que vão garantir o Estado a agir com as medidas necessárias para garantir o ir e vir das mercadorias e do combustível”, disse Paulo Câmara.

O decreto deve ser assinado nesta sexta e publicado no Diário Oficial deste sábado (26).”Vamos assinar em breve esse decreto de emergência que vai, a partir de amanhã, dar as condições para que o Estado possa intervir de maneira mais rápida para a normalidade desses serviços”, pontuou.

“O ir e vir, desde ontem, já estão garantidos. A polícia está dando todo o apoio e vai intensificar essas ações. Nós não vamos permitir que haja algum tipo de bloqueio para o abastecimento das cidades”, acrescentou o governador.

O procurador geral do Estado, André Caúla, explicou que, com o decreto, a contratação pública será agilizada. “O decreto autoriza a realização de requisição administrativa para eventualmente, na falta de materiais, o Estado poder fazer a requisição ao particular e depois indenizá-lo”, informou. Dessa forma, na falta de combustíveis ou outros materiais, o Estado está autorizado a requisitar imediatamente do particular sem procedimento formal.

Ainda segundo o procurador, o decreto autoriza a prestação de serviço de segurança para a viabilização de transporte de mercadorias, apoio aos municípios e realização de plantões no trabalho da Polícia Militar. (Folha de Pernambuco)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo