20/01/2019

A relação das pessoas com as armas e as suas consequências…

Por Paulo Trigueiro e Lourenço Gadêlha  O produtor publicitário Fernando Pimentel acredita que as pessoas vão se respeitar mais se houver mais possibilidade de alguém ter acesso a um revólver. “Você vai pensar duas vezes antes de bancar o fortão, de bater em uma mulher, de ofender um homossexual. Mesmo que seja pelo medo”, opinou. Complementa, ainda, afirmando que o Estado tirou as armas que serviriam como proteção da população, mas não dos criminosos. Pimentel frequenta esporadicamente uma escola de tiro na Imbiribeira, na Zona Sul do Recife. De acordo com o proprietário do local, a Associação de Tiro e Caça Recife Pistol, Alan Rommel, a procura nunca acabou, mas aumentou ligeiramente desde a vitória do atual presidente. “Está havendo uma procura maior porque o assunto está em evidência. Enxergo que, quando o assunto cessar, volta à normalidade”, analisou o empresário. Rommel supõe que “o uso correto do equipamento pode frear o aumento da violência. Mas a arma em si […]
19/01/2019

Arcebispo critica flexibilização da posse de armas

Folha de Pernambuco O arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife (AOR), dom Fernando Saburido, criticou o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro que flexibiliza a posse de armas no Brasil em carta divulgada nessa quinta-feira (17).  No texto, intitulado “A Paz é fruto da justiça”, o sacerdote cita passagens bíblicas para falar à sociedade sobre a medida. Ele ainda se mostrou contrário à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Leia também: Bolsonaro assina decreto que flexibiliza posse de armas no país ‘Apenas o primeiro passo’, diz Bolsonaro sobre flexibilização da posse de armas Dom Fernando inicia a carta afirmando que, em consciência, sente-se obrigado a se posicionar publicamente contra as medidas do governo. “Quero lembrar às pessoas que se consideram cristãs a palavra de Jesus dirigida ao Apóstolo Pedro no Horto das Oliveiras: ‘Guarda a tua espada (a tua arma). Pois todos os que usam a espada, pela espada morrerão‘ (Mt 26,52)”, citou. Ele completa citando outro ensinamento de Cristo. “Conforme Jesus nos ensina, ‘bem-aventurados os que promovem a […]
18/01/2019

Para ministro filho do presidente fez confissão de culpa…

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo O pedido feito pelo senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL) para suspender a investigação criminal sobre movimentações financeiras de seu ex-assessor Fabrício Queiroz foi considerado uma “confissão da culpa” por um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o magistrado, o caso ficou ainda mais grave e a atitude é uma confissão de que o envolvido é o senador eleito e não o motorista. O ministro Luiz Fux acatou a petição do senador nesta quinta (17).  Outros ministros da corte acreditam ainda que, se a questão for aberta no STF, o presidente Jair Bolsonaro também será investigado, já que existem movimentações financeiras ligadas à primeira-dama Michelle. 
17/01/2019

Para ter uma arma em casa, o gasto mínimo é de R$ 3,7 mil…

O cidadão que decidir adquirir um revólver ou pistola após a entrada em vigor das novas regras para a posse de armas desembolsará, no mínimo, cerca de R$ 3,7 mil para regularizar sua situação, cumprindo a todos os pré-requisitos exigidos por lei. O valor inclui a aquisição do armamento escolhido e a obtenção dos documentos necessários. A Agência Brasil consultou a empresa brasileira Taurus sobre a sugestão de preço médio para a venda de armas de calibres permitidos (.38 / .380 / .22 / .36), mas como não obteve respostas até a publicação desta reportagem, consultou a sites de diferentes lojas que oferecem seus produtos na internet. O revólver mais barato encontrado, um .38 de cinco tiros, custa a partir de R$ 3,1 mil. As mesmas lojas oferecem revólveres .22 a partir de R$ 4 mil. A pistola de mesmo calibre custa a partir de R$ 6 mil. Um revólver .36 pode ser adquirido por R$ 4 mil e a pistola .380 a partir de R$ 5 mil. Conforme explicou, […]
15/01/2019

Centrais articulam greve geral contra reforma da Previdência…

A primeira reunião das seis maiores centrais sindicais do país após a eleição de Jair Bolsonaro (PSL) vai começar com um chamado a greve geral. O presidente da Força, Miguel Torres, defende a articulação de uma grande paralisação, a ser iniciada assim que o governo apresentar sua proposta de reforma da Previdência, o que deve acontecer no início de fevereiro. Torres diz ver indícios de que as mudanças serão feitas de forma a poupar determinadas categorias, em especial os militares. “Por enquanto está claro que será uma reforma para manter privilégios e prejudicar os mais pobres. Não tem condições de o trabalhador pagar o pato de novo”, diz Torres.   O dirigente sindical questiona a distinção que vem sendo aventada aos militares. Os sinais, afirma Torres, são de que os integrantes das Forças Armadas continuarão “se aposentando mais cedo e com salários mais altos”. (Daniela Lima – Painel – Folha de S.Paulo)
14/01/2019

Maioria quer redução da maioridade penal de 18 para 16 anos…

Marina Estarque – Folha de S.Paulo A maioria dos brasileiros, 84%, é favorável à redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, segundo pesquisa do Datafolha. Apenas 14% são contrários à alteração —2% são indiferentes ou não opinaram. O índice se manteve estável desde o último levantamento, em novembro de 2017. O apoio à diminuição da maioridade chegou a ser de 87% em abril de 2015. Dos que são favoráveis à redução, 33% defendem que a medida deve valer somente para determinados crimes, enquanto 67% acham que ela deve ser aplicada a todos os tipos. A idade mínima apontada pelos entrevistados foi de 15 anos, em média, para que uma pessoa possa ser presa por um crime. Para 45%, a faixa etária mínima deveria ser de 16 a 17 anos e, para 28%, de 13 a 15 anos. Uma minoria, de 9%, acha que a idade mínima ideal é de 12 […]
14/01/2019

Lux Viagens e Turismo informa:

13/01/2019

Escola do crime: adolescentes criados para ataques no Ceará…

Carlos Madeiro – Folha de S.Paulo Por meio de pagamentos de até R$ 1.000 ou forçados mediante ameaças, adolescentes da Grande Fortaleza estão sendo recrutados por facções criminosas para realizar os atentados que já duram 11 dias no Ceará. Até a manhã da última sexta-feira (11), 110 das 309 pessoas identificadas em ataques eram menores de 18 anos, segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). Mas muitas famílias relatam excessos nas apreensões. “Veem um adolescente suspeito – sempre negros pobres da periferia – e apreendem. Depois que vão saber quem são”, diz a presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos, Beatriz Xavier. Entre os flagrados, há jovens de 13 anos. A maioria fica apreendida provisoriamente por ordem judicial, até que uma medida de internação seja dada, ou não. Segundo a lei, o período de internação máximo é de três anos. RECRUTAMENTO A cooptação de jovens por dinheiro ou por ameaças foi confirmada por integrantes que conduzem […]
12/01/2019

STF manda soltar Lula Cabral…

O presidente do STF, Dias Toffolli, respondendo pelo plantão do STF, determinou neste sábado dia 12 de janeiro a soltura do prefeito do Cabo de Santo Agostinho Lula Cabral do PSB. O prefeito está preso no COTEL desde o dia 19 de outubro, após a deflagração da Operação Abismo, da Polícia Federal. O advogado de Lula Cabral Ademar Rigueira, está aguardando que o TRF da 5ª Região aplique ao prefeito às medidas cautelares conforme consta dá decisão. O pedido havia sido feito no dia 21 de dezembro no STF e distribuído para ministra Carmen Lúcia, relatora de habeas corpus dos demais presos pela mesma operação. Como o STF está em recesso desde o dia 20 de dezembro coube ao presidente decidir pela soltura de Lula Cabral. (Silvinho Silva)