ONU determina que Lula não pode ter candidatura barrada, segundo defesa…

A defesa de Lula divulgou nota, na manhã desta sexta-feira (17), informando que o Comitê Internacional de Direitos Humanos da ONU determinou que o ex-presidente deve ter livre acesso à mídia e Leia mais »

No STF, PT quer derrubar inelegibilidade de Lula…

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo O PT planeja acionar também o STF (Supremo Tribunal Federal) nos próximos dias para tentar a suspensão da inelegibilidade de Lula. A defesa já tinha decidido recorrer Leia mais »

Frente Popular reúne cerca de 10 mil voluntários no primeiro ato de campanha…

O pontapé inicial da campanha do governador e candidato à reeleição Paulo Câmara (PSB) demonstrou a força da Frente Popular de Pernambuco e a vontade da população de ver o Estado continuar Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Comunicação pode ser o diferencial de Armando Monteiro …

Nas eleições de 2014 um dos principais problemas de Armando Monteiro foi o seu guia eleitoral, que era inodoro e sem qualquer apelo político. Evidentemente que Armando acabou sendo atropelado pelos fatos Leia mais »

Pesquisa Ipespe/FolhaPE: População acredita na continuidade do PSB…

Folha de Pernambuco

Nesse momento de pré-campanha, há uma expectativa de continuidade do governo do PSB. A sondagem do Ipespe/Folha de Pernambuco registrou que 43% dos eleitores acreditam na vitória do governador Paulo Câmara. Nesse mesmo quesito, 29% dos entrevistados acreditam que o senador Armando Monteiro Neto vencerá a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas. Os demais candidatos tiveram um desempenho de 2%, cada.

Entre os eleitores com curso superior, 51% acreditam na vitória de Paulo Câmara. Já a vitória de Armando Monteiro é mais acreditada entre os entrevistados que ganham entre dois e cinco salários mínimos, com 37%. 

Há um índice baixo de crença na vitória dos candidatos Maurício Rands, Danielle Portela, Júlio Lóssio e Simone Fontana. Rands ainda chega a ter menções mais elevadas, de 6%, entre os entrevistados com maior grau de escolaridade e acima de cinco salários mínimos. 

Leia também:
Pesquisa FolhaPE/Ipespe: Paulo Câmara 30%, Armando Monteiro 24%
Artigo: para diretora do Ipespe, eleição em Pernambuco é jogo em aberto

As expectativas de vitória depositadas no governador Paulo Câmara e no senador Armando Monteiro se explicam pelo fato de ambos terem se enfrentado em 2014, o que os torna mais conhecidos do público pernambucano. Câmara é desconhecido por apenas 3% dos entrevistados, enquanto Armando não é lembrado por 17%. No sentido contrário, Maurício Rands não é conhecido por 49% dos eleitores, seguido por Júlio Lóssio e Simone Fontana, com 59%, e Danielle Portela, com 60% de desconhecimento.

População acredita na continuidade do PSB

 Saúde e drogas

Os eleitores foram estimulados a apresentarem duas áreas onde estão os maiores problemas do Estado. Os entrevistados apontaram Saúde, 61%, e Segurança pública e Drogas, 54%, como as esferas mais deficientes. As questões de Desemprego, com 28%, Educação, 27%, e Corrupção, 13%, também foram mencionadas com frequência. As pessoas ainda citaram Saneamento Básico e Esgoto, 8%, e Transporte Público, 7%, como áreas que precisam de atenção do futuro governador.

O recorte da pesquisa por instrução sinaliza que 70% do eleitorado com curso superior considera Segurança Pública/Drogas como o problema prioritário a ser enfrentado. O tema da Saúde, por sua vez, é mais importante para as mulheres, entre as quais 68% elegeram-no como mais urgente.

No Interior e na periferia, a questão da Saúde aparece como a mais urgente, sendo citado por 63% do eleitorado nas duas localidades. O problema da Segurança Pública/ Drogas demanda mais atenção na capital, onde 62% dos eleitores mencionaram essa preocupação.

A avaliação do governo de Paulo Câmara, nesse sentido, sinaliza uma tendência de desaprovação. A pesquisa aponta que 3% acham a gestão do PSB ótima e 13% acham boa. Os entrevistados que classificam a administração como “regular” representam 40%, os que avaliam como “ruim” estão em 14%, e os que qualificam como “péssima” chegam a 26%.

A maior desaprovação ao trabalho do governador está na capital, onde 30% dos eleitores consideram a gestão como “péssima”. Os que qualificam a administração como “regular” chegam a 43% tanto na capital quanto na periferia. A melhor avaliação do governo Paulo Câmara está na periferia, onde 17% dos entrevistados classificam-no como “bom”. 

Bolsonaro está no segundo turno…

Ele quando decidiu entrar nesse jogo pela disputa presidencial ainda no ano de 2015, tornou-se “uma verdadeira piada” como disse o deputado federal Silvio Costa que hoje é candidato ao senado. Mas agora com o início dos 45 dias de campanha que se iniciam amanhã e ainda mais com o fatiamento do eleitorado, indecisos e o enorme número dos candidatos, o único que tem hoje votos consolidados é Jair Bolsonaro. Com 17 a 23 pontos nas pesquisas, analistas políticos dizem que Jair Bolsonaro do PSL está quase com um lugar garantido no segundo turno.

Resta agora aguardar às confirmações dos prognósticos eleitorais e ver quem será o próximo que vai disputar com ele a segunda etapa. Bolsonaro tem um eleitorado cativo, de direita e que dificilmente mudará suas intenções de votos.O candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem tanta confiança que estará no segundo turno da eleição presidencial, em outubro, que já escolheu até um adversário favorito para rivalizar na reta final do pleito: o ex-governador Ciro Gomes, do PDT. O estafe do presidenciável do PSL dá como certo alguém da esquerda no segundo turno, e torce para ser o pedetista, segundo o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Jair e candidato à reeleição com a incumbência de ser o puxador de votos do partido para a Câmara.

Eduardo até faz elogios a Ciro e acha que seu perfil é o adequado para uma disputa no segundo turno. “Eu gostaria do Ciro Gomes. Ele pelo menos é mais direto, sincero no que ele fala. Tem os problemas dele, a ficha dele para trás , que compromete muito o trabalho dele, mas pelo menos é mais autêntico do que um Geraldo Alckmin, que é um político padrão e tenta pegar  voto de todo lado.

O caso que atrapalha Bolsonaro nesta etapa é o tempo de TV. Ele terá apenas doze segundos do guia eleitoral. No entanto, caso ele passe para o segundo turno, cada um terá tempos iguais no guia eleitoral, o que vai lhe dar a musculatura necessária para disputar pra valer. Pode até ser que esse cenário se modifique, mas após o debate da quinta, as entrevistas concedidas e às investidas da grande mídia sobre o deputado carioca, pode ter certeza: Eles estão com medo de que Jair Bolsonaro passe para o segundo turno. O que era uma piada, agora está passando a ser uma realidade.

(Fonte: Revista Gazeta do Povo/Silvinho Silva)

Jarbas e Mendonça lideram corrida pelo Senado…

A disputa pelas duas vagas ao Senado Federal apresenta vantagem pra Jarbas Vasconcelos (MDB) e Mendonça Filho (DEM). A foi divulgada nesta quarta-feira (15) pela Folha de Pernambuco em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe).

No levantamento Jarbas Vasconcelos (MDB) aparece com 23% das intenções de votos, enquanto que Mendonça Filho (DEM) vem logo em segundo com 17% da preferência do eleitorado. Em seguida aparece Humberto Costa (PT) com 15%, Sílvio Costa (Avante) com 6% e Bruno Araújo com 5%. Os demais candidatos ( Adriana Rocha (Rede) , Lídia Brunes (PROS), Pr. Jairinho (Rede), Hélio Cabral (PSTU), Albânia Pires (PSOL) e Eugénia Lima (PSOL), registraram apenas 1%. Nenhum, Branco e Nulo chega a 22%. Não sabe/não respondeu 6%.

O levantamento foi realizado entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como manda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018

Paulo Câmara lidera pesquisa Ipespe para governador…

Na primeira pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), divulgada em parceria com a Folha de Pernambuco nesta quarta-feira (15), o governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, está na frente com 30%, liderando nominalmente a disputa. O senador Armando Monteiro Neto (PTB) surge em segundo lugar, com 24%, no limite da margem de erro, que é 3,5 pontos percentuais. Os demais nomes aparecem com percentuais distantes.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como manda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018 e fez a seguinte pergunta: “Se a eleição para Governador de Pernambuco fosse hoje e os candidatos fossem esses que vou ler, em quem o(a) Sr(a) votaria para Governador?”.

O ex-deputado federal Maurício Rands (PROS), que apresentou sua candidatura no final do prazo das convenções partidárias, apareceu na pesquisa estimulada com 4% das intenções de voto. Já a advogada Danielle Portela (PSOL) e o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lóssio (Rede) pontuaram 3% cada. Simone Fontana, do PSTU, teve 2% das menções. Brancos, nulos ou “nenhum” representam 27% dos entrevistados. Já os indecisos ou os que não responderam aparecem com 8%.

Raio-X

No quesito da idade, Paulo Câmara é o mais votado na faixa entre 16 e 24 anos, chegando a 42% das intenções de voto. O candidato Armando Monteiro Neto tem o seu melhor desempenho na faixa dos 45 a 59 anos. Nesse segmento, o senador pontua 30% e chega a ultrapassar o governador, que tem 28%. Brancos e nulos alcançam 32% das menções, na faixa entre 25 e 44 anos.

No recorte por instrução, chama atenção o candidato Maurício Rands, que, em terceiro lugar, chega a 15% entre os entrevistados com curso superior. Com 28%, o petebista também ultrapassa nominalmente Paulo Câmara, com 27%, entre os eleitores com ensino médio. Nas cotas de sexo, os candidatos aparecem com uma margem muito semelhante do resultado total.

Já no aspecto da renda, Rands também pontua com dois dígitos, 14%, entre os entrevistados que ganham acima de cinco salários mínimos. Paulo Câmara, por sua vez, chega a 31% dos entrevistados que ganham até dois salários mínimos. Armandopontua melhor, 28%, na faixa dos que ganham entre dois e cinco salários mínimos. No recorte pela condição do município, os candidatos Paulo Câmara, 37%, e Armando Monteiro, 27%, têm o seu melhor desempenho na periferia. Maurício Rands, 10%, e Danielle Portela, 6%, têm suas melhores performances na “capital”.

Rejeição
Com 47% do eleitorado sinalizando que “não votaria de jeito nenhum”, o governador Paulo Câmara é o candidato ao Governo com maior rejeição. O senador Armando Monteiro é o segundo mais rejeitado, com 38%, seguido de Maurício Rands, com 35%. Júlio Lóssioe Simone Fontana têm 30%, cada. A candidata do PSOL, Danielle Portela, é a menos rejeitada, com 29%.

Espontânea
Na pesquisa espontânea para governador – quando o entrevistador não sugere nomes para o eleitor – Paulo Câmara aparece em 13% das menções, seguido por Armando Monteiro, com 7%.

Nesse caso, na abordagem espontânea, nomes que não estão concorrendo ao cargo de chefe do Executivo, como a vereadora Marília Arraes (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB), chegaram a ser mencionados. Também foi citado pelos eleitores o deputado Jarbas Vasconcelos, que concorre a uma vaga ao Senado.

Folha de Pernambuco

84% das crianças ainda não foram vacinadas contra pólio e sarampo…

O Ministério da Saúde divulgou, ontem (14/8), que a campanha nacional de vacinação contra pólio e sarampo, que ocorre até o fim do mês, teve pouca adesão até o momento. Já foram aplicadas 3,6 milhões de doses das vacinas -1,808 milhão contra a pólio, o que representa 16,13% do público-alvo, e 1,801 milhão contra o sarampo, ou 16,07% do público-alvo.

A expectativa do Ministério da Saúde é vacinar mais de 11 milhões de crianças menores de cinco anos. Estão sendo convocadas todas as crianças nessa faixa etária, independentemente da situação vacinal. No sábado (18/8), será realizado o dia de mobilização nacional, quando mais de 36 mil postos estarão abertos. A campanha termina no dia 31.

Para a pólio, crianças que nunca tomaram nenhuma dose receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP), a gotinha. Contra o sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina tríplice viral, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, os Estados com melhor cobertura vacinal são Rondônia (45,01% para a pólio e 43,84% para o sarampo) e São Paulo (28,35% e 27,91%). Os Estados que têm as coberturas mais baixas são Amazonas (3,23% e 3,24%) e Roraima (4,98% e 3,60%).

O Ministério da Saúde também atualizou as informações sobre o sarampo no País. No total, já foram confirmados 1.206 casos até esta terça-feira nos dois principais locais de surto – 910 no Amazonas e 296 em Roraima. Nos dois Estados há também vários casos em investigação – 5.630 e 101, respectivamente. Cinco pessoas já morreram em decorrência da doença, sendo quatro em Roraima (três estrangeiros e um brasileiro) e dois óbitos no Amazonas (ambos brasileiros). 

Paulo Câmara vai ao registro de candidatura de Lula em Brasília…

A disputa pela imagem do ex-presidente Lula – preso desde 7 de abril – continua na disputa entre os principais candidatos ao Governo de Pernambuco. Nesta segunda-feira (13), o senador Armando Monteiro Neto (PTB) postou na sua página oficial de facebook um vídeo vinculando sua imagem ao petista. 

Nesta terça-feira (14), foi a vez do governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), também mostrar suas ligações com o ex-presidente. O socialista postou um vídeo curto, como nosso “print” abaixo mostra, ao lado do líder do PT. Paulo, aliás, vai comparecer ao registro da candidatura de Lula à presidência da República, às 16h, desta quarta-feira (15), em Brasília. (Blog da Folha)

300 padres são acusados de pedofilia na Pensilvânia…

A Suprema Corte da Pensilvânia divulgou ontem (14) um relatório em que acusa mais de 300 “padres predadores” de abuso sexual contra mais de mil menores, em crimes encobertos durante décadas pela Igreja Católica, segundo o procurador-geral do estado, Josh Shapiro.

O documento detalha 70 anos de conduta indevida de bispos, padres e outros integrantes da igreja, e os investigadores afirmam que pode haver mais vítimas.
A investigação durou 18 meses e foi conduzida por Shapiro em seis das oito dioceses do estado -Harrisburg, Pittsburgh, Allentown, Scranton, Erie e Greensburg. Segundo o procurador, o relatório detalha “um acobertamento sistemático por autoridades sêniores da igreja na Pensilvânia e no Vaticano”.

Antes desse, houve mais dez relatórios elaborados a partir de investigações nos Estados Unidos, de acordo com o grupo Bishop Accountability, de defesa de direitos das vítimas. Mas esses documentos examinavam apenas uma diocese ou um condado.

Ao jornal The New York Times o reverendo James Faluszczak, de Erin, afirmou que levou os casos de que tinha conhecimento a dois bispos ao longo de cinco anos, mas foi ignorado e teve as acusações minimizadas. “É essa mesma forma de gerenciar segredos que acobertou os predadores”, disse ao jornal.

Nos EUA, não houve uma investigação ampla sobre abuso sexual cometido por membros da Igreja Católica contra menores, como ocorreu na Austrália.
No país, uma comissão passou quatro anos analisando crimes perpetrados contra crianças por autoridades de várias religiões e instituições civis. (FolhaPress)

Antonio Campos acredita que Marília Arraes terá mais votos que João Campos para federal…

Edmar Lyra

O candidato a deputado estadual, Antonio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos, concedeu uma entrevista exclusiva ao blog abordando o quadro da disputa eleitoral tanto em Pernambuco quanto no plano nacional. Membro da oposição, ele aposta que Marília Arraes terá mais votos que João Campos na disputa pela Câmara Federal e faz outras avaliações com a experiência de quem participou ativamente das campanhas do PSB em Pernambuco.

EDMAR LYRA – Como vê o cenário eleitoral da eleição nacional? 
ANTONIO CAMPOS – Acho que o Bolsonaro está se consolidando para ir ao segundo turno. Não acho que a TV e o rádio terão o poder de tirá-lo do segundo turno. O candidato de Lula, Alckmin, Marina e Ciro estão na disputa para ir ao segundo turno.

EL – E a eleição em Pernambuco?
AC – É uma eleição em dois turnos, que com a saída de Marília Arraes da disputa, chegará ao dia 31 de agosto com algum equilíbrio entre os principais concorrentes que são Armando e Paulo, quando começa a campanha no rádio e na TV. Se Paulo souber explorar na propaganda o apoio de Lula pode ter um diferencial importante, inclusive em relação a sua rejeição.

EL – O que pode ser um diferencial? 
AC – Armando precisa melhorar o eixo do seu discurso, aproximando mais da população pobre, humanizando mais a sua imagem junto ao eleitor. Precisa estudar juridicamente como vai utilizar a imagem de Lula, que o palanque de Paulo tentará impedir, a não ser que Lula faça autorização expressa, no meu entender. Eduardo teve esse problema no 1º turno de sua primeira eleição e pegou uma autorização de Lula. Quando a pesquisa Datamétrica mostrou que com a saída de Marília Arraes, dois terços do eleitorado migrava para Armando, começou a gestação da candidatura de Rands, que chegou a ser cogitado para vice de Paulo. O PDT que integra a coligação de Rands continua ainda com cargos no governo. O Candidato Júlio Lóssio da Rede não tem boa relação com grupo de Fernando Bezerra. Armando precisa quebrar esse isolamento e ganhar na política. É difícil ajudar quando não se é ouvido, mas apoio Armando para governador. Estive nas últimas seis eleições no Estado. Outro aspecto é que Paulo tem quase 5 minutos de guia e Armando 2,3 minutos. Essa eleição promete emoção até o final. As redes sociais, o jurídico e alguns posicionamentos políticos farão o diferencial. Não vejo o jurídico de Armando engessando o governo Paulo Câmara.

EL – E eleição para o Senado? 
AC – A eleição para o Senado geralmente é muito dependente da eleição para Governador e se define nos últimos 15 dias. Há uma possibilidade ainda de Jarbas perder o PMDB. Acho que Paulo faz um senador e Armando ou Maurício Rands outro senador. Acho uma eleição ainda em aberto, embora alguns estejam muito confiantes antes da hora.

EL – Quem terá mais votos Marília Arraes ou João Campos para Deputado Federal? 
AC – Os dois serão bem votados, mas acho que Marília terá mais votos.

EL – E sua campanha para Deputado Estadual? 
AC – Comecei tardiamente minha eleição para Deputado Estadual ante uma possibilidade de uma suplência para senador. Sou focado e objetivo. Estou concentrando esforços em uma grande plataforma digital, que já está começando e em campanha de rua em Olinda e em 10 núcleos no Estado, afora o voto de opinião e de simpatizantes da família. A partir do dia 20 iniciarei a propaganda maciça divulgando meu nome para Estadual e cinco projetos básicos que defenderei na Assembleia Legislativa, intensificando as caminhadas e visitas.

Bolsonaro lidera corrida presidencial em pesquisa divulgada pela Record…

O candidato Jair Bolsonaro, do PSL, lidera a corrida presidencial em nova pesquisa divulgada nesta segunda-feira (13). A pesquisa RealTime Big Data/RecordTV entrevistou 3.200 pessoas, presencialmente, entre 10 e 12 de agosto. A margem de erro é de 2%.

Na pesquisa, divulgada pela Rede Record, Bolsonaro aparece com 21% das intenções de voto no cenário de pesquisa estimulada (em que os nomes dos candidatos são apresentados) e sem o ex-presidente Lula, que deve ser impedido de concorrer devido à Lei da Ficha Limpa. Neste cenário, Bolsonaro é seguido por Marina Silva (11%), Geraldo Alckmin (9%), Ciro Gomes (8%), Fernando Haddad (6%) e Álvaro Dias (6%). A pesquisa mostra ainda 16% de indecisos e 20% que declararam voto nulo ou branco.

A pesquisa fez ainda simulações de segundo turno:

JAIR BOLSONARO X GERALDO ALCKMIN

Bolsonaro: 39%

Alckmin: 35%

Branco/nulo: 19%

Indecisos: 7%

JAIR BOLSONARO X MARINA SILVA

Marina: 41%

Bolsonaro: 37%

Branco/nulo: 15%

Indecisos: 7%

JAIR BOLSONARO X CIRO GOMES

Bolsonaro: 38%

Ciro Gomes: 33%

Branco/nulo: 24%

Indecisos: 5%

JAIR BOLSONARO X FERNANDO HADDAD

Bolsonaro: 39%

Haddad: 25%

Branco/nulo: 30%

Indecisos: 6%

GERALDO ALCKMIN X MARINA SILVA

Marina Silva: 38%

Alckmin: 31%

Branco/nulo: 25%

Indecisos: 6%

GERALDO ALCKMIN X CIRO GOMES

Alckmin: 35%

Ciro Gomes: 30%

Branco/nulo: 27%

Indecisos: 8%

Cenário com Lula

A pesquisa abordou também o cenário com o ex-presidente Lula como candidato do PT. Neste cenário, Lula está na frente com 29% das intenções de voto, contra 19% de Bolsonaro. Na sequência, quatro candidatos estão empatados tecnicamente: Alckmin (9%), Marina (8%), Ciro (7%) e Álvaro Dias (6%). Votos em branco ou nulo somam 12% e indecisos, 7%. (Informações: Istoé)

Paulo Câmara acertou na política e inicia disputa em vantagem …

Uma eleição depende de uma série de variáveis para determinar um candidato como favorito, uma delas é a pesquisa, outra é o quesito rejeição, mas a política é fundamental para dizer se um projeto tem viabilidade ou não. No ano passado se iniciou um movimento do senador Fernando Bezerra Coelho em tomar o MDB de Jarbas Vasconcelos, se ele conseguisse pegar o maior partido do Brasil teria tempo de televisão de sobra para compor com a oposição e tornar-se candidato a governador de Pernambuco. Independentemente de qualquer ressalva a Fernando, é indiscutível a sua capacidade de trabalho e determinação para atingir seus objetivos, ciente disso, o Palácio incentivou Raul Henry e Jarbas Vasconcelos lutarem até às últimas consequências para evitarem que o partido fosse para Fernando, e atingiu seu objetivo que era tirar o senador da disputa.

Nas pesquisas anteriores se iniciou uma onda que apontava Marília Arraes como um nome que ameaçava a hegemonia do PSB e que perdurou até a semana que antecedeu as convenções. O Palácio iniciou uma operação que culminou na sua retirada do páreo, com méritos a serem colocados na conta da articulação política do PSB, que fez uma jogada com reverberação nacional que indubitavelmente foi de tirar o chapéu. Com a saída de Fernando e de Marília, o governador garantiu PT e MDB na sua coligação, ficando com o maior tempo de guia eleitoral e de inserções no rádio e na TV.

Mas o principal resultado foi obrigar a oposição a repetir o seu candidato que foi derrotado quatro anos antes. Armando Monteiro apesar de ter suas credenciais e ser um quadro de respeito na política e fora dela, tem suas forças e fraquezas conhecidas pelo PSB, pois o partido já lhe enfrentou e derrotou nas urnas. Enfrentar Armando Monteiro era o principal objetivo do Palácio, que tinha evidências que seria o melhor adversário por já ter sido derrotado.

Como se não bastasse, Paulo Câmara dividiu a eleição entre o palanque de Lula e o palanque de Temer, pois Armando Monteiro passou a ter em sua chapa dois ex-ministros de Temer, o que naturalmente lhe deu as condições políticas de disputa. Se Paulo Câmara estava sendo visto como inviável eleitoralmente por causa do desgaste da sua gestão, as suas chances voltaram a existir pelos sucessivos acertos na política na reta final das convenções. A disputa pelo Palácio do Campo das Princesas começa oficialmente amanhã, mas independentemente de pesquisas eleitorais, Paulo Câmara inicia em vantagem porque acertou consideravelmente na política e avançou algumas casas na disputa de 2018. (Por Edmar Lyra)

Rosa Weber toma posse no TSE com missão de comandar eleições…

A ministra Rosa Weber tomou posse do cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão responsável pela organização das eleições, na noite de terça-feira (14). Ela é a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi a ministra Cármen Lúcia, em 2012.

O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, cujo primeiro turno será realizado no dia 7 de outubro. A cerimônia também marcou a posse do novo corregedor da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, que é ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Rosa Weber, que também é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já fazia parte do TSE, no cargo de vice-presidente, e sucedeu a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato dela irá até agosto de 2020.

A ministra tem 69 anos, nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada pela então presidente Dilma Rousseff para o STF, em 2011, Rosa Weber ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

De acordo com advogados ouvidos reservadamente pela Agência Brasil, após a posse, espera-se que o TSE passe a ter uma composição mais rígida em relação ao combate à corrupção eleitoral e à aplicação severa da Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados por órgãos colegiados da Justiça.

Além de Rosa Weber, os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin ocuparão as três vagas destinadas aos membros do STF. Fachin é relator dos processos da Operação Lava Jato, e Barroso preside as investigações envolvendo o Decreto dos Portos.

O TSE é formado por sete ministros: três oriundos do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ), além de dois membros da advocacia. Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem. 

Mulheres no Judiciário
Com a posse de Rosa Weber na presidência do TSE, o Brasil terá três mulheres na presidência de tribunais superiores. A Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) também são comandadas por mulheres.

Rosa Weber assume o TSE no momento em que, no STF, a presidente Cármen Lúcia está prestes a concluir o mandato, que acaba em setembro, quando será substituída pelo ministro Dias Toffoli. 

Desde 2016 na presidência do STJ, a ministra Laurita Vaz também termina em breve seu mandato. Dos 33 ministros do STJ, seis são mulheres. Na Procuradoria-Geral da República, está Raquel Dodge, nomeada em 2017, cujo mandato vai até setembro de 2019. À frente da Advocacia-Geral da União está Grace Mendonça, nomeada em 2016. (Agência Brasil)

Hoje:

15 de agosto é o 227.º dia do ano no calendário gregoriano (228.º em anos bissextos). Faltam 138 para acabar o ano.

  • 636 — Primeiro dia da batalha de Jarmuque, entre o Império Bizantino e o Califado Ortodoxo, que se saldou numa vitória retumbante e decisiva para os muçulmanos e na perda definitiva da Síria pelos Bizantinos.

  • 718 — Fim do segundo cerco árabe de Constantinopla que durava há 13 meses, com a retirada das tropas do Califado Omíada.

  • 778 — A Batalha de Roncesvales, em que Rolando é morto.

  • 927 — Os Sarracenos invadem e destroem Tarento, na Itália.

  • 982 — Otão II é derrotado pelos Sarracenos na batalha de Capo Colonna, na Calábria.

  • 1018 — Eustácio Dafnomeles, general bizantino, captura Ivatz da Bulgária e encerra a resistência búlgara contra a conquista bizantina da Bulgária pelo imperador Basílio II Bulgaróctono.

  • 1040 — Rei Duncan I é morto em batalha pelo seu primo Macbeth, que o sucedeu como Rei da Escócia.

  • 1185 — A cidade caverna de Vardzia é consagrada pela rainha Tamara I da Geórgia.

  • 1430 — Francesco Sforza, duque de Milão, conquista Luca.

  • 1517 — Primeiro contato direto da Europa com a China: uma armada de sete navios portugueses comandada por Fernão Pires de Andrade encontra-se com oficiais chinesesno delta do Rio das Pérolas.

  • 1534 — É fundada a ordem dos Jesuítas, a Companhia de Jesus.

  • 1823 — Adesão do Pará à Independência do Brasil.

  • 1824 — Escravos libertos do Estados Unidos fundam a Libéria.

  • 1863 — Começa a Guerra anglo-satsuma entre o Domínio de Satsuma do Japão e o Reino Unido.

  • 1910 — O Papa São Pio X com a Bula Papal “Praedecessorun Nostrorum” eleva a Diocese de São Pedro do Rio Grande do Sul à Arquidiocese de Porto Alegre e cria as dioceses de Pelotas, Santa Maria e Uruguaiana no Rio Grande do Sul.

  • 1914 — É inaugurado oficialmente o Canal do Panamá.

  • 1945 — O Japão se rende aos aliados, marcando assim o fim da Segunda Guerra Mundial.

  • 1947 — Independência da Índia.

  • 1948 — A Coreia é dividida em Coreia do Norte e a Coreia do Sul, separadas pelo paralelo 38º N.

  • 1960 — A República do Congo declara a sua independência da França.

  • 1974 — Atentado na Coreia do Sul contra o presidente Park Chung-hee, no qual morre sua mulher.

  • 2001 — Um temporal de chuvas e ventos no norte do Irã deixa mais de 500 mortos.

  • 2005 — Um acordo de paz entre o governo da Indonésia e os rebeldes separatistas de Aceh é assinado.

  • 2007 — Um sismo abala o Peru, deixando pelo menos 500 mortos.

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo