Eventos corporativos liberados para 100 pessoas e casamentos, festas de aniversários e batizados para 50 pessoas a partir desse fim de semana em PE
02/07/2021
Governador do RS, Eduardo Leite namora médico capixaba há nove meses
02/07/2021

Pesquisa: 54% dos brasileiros consideram Jair Bolsonaro ruim ou péssimo

foto: Alan Santos/PR

Estado de Minas
A aprovação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a diminuir. De acordo com a pesquisa Exame/Ideia divulgada nesta sexta-feira (2),  54% da população brasileira considera o governo bolsonarista ruim ou péssimo. 
De acordo com o estudo, 23% da população considera o governo ótimo ou bom. Aqueles que consideram o governo regular foram representados por 21% dos entrevistados.
Cerca de 3% dos entrevistados não souberam opinar.
Na última pesquisa divulgada, em 11 de junho, 49% dos entrevistados disseram que o governo era ruim ou péssimo.
Anteriormente, aqueles que consideravam o governo ótimo ou bom foram representados por 26% dos entrevistados. Consideravam o governo regular 23% dos entrevistados.
Cerca de 2% dos entrevistados não souberam opinar. 
“Em relação à última pesquisa, detectamos uma queda tanto da avaliação positiva quanto da aprovação do governo e uma estabilidade bastante perigosa do ruim e péssimo, na casa dos 54%. Mais uma vez, as fortalezas do governo continuam em bastante evidência, com o grupo de evangélicos e o de moradores da Região Centro-Oeste”, diz Maurício Moura, fundador do Ideia, instituto especializado em opinião pública.  
Trabalho do presidente 
Na pesquisa divulgada nesta sexta-feira, quando questionados sobre a maneira como Jair Bolsonaro está lidando com seu trabalho como presidente, 51% dos entrevistados responderam que desaprovam a atuação do chefe do Executivo federal.
Aqueles que aprovam as ações do presidente foram representados por 24%. Cerca de 22% responderam que não aprovam ou desaprovam as atitudes de Bolsonaro.
Cerca de 3% dos entrevistados não souberam opinar. 
Corrupção
A pesquisa também questionou os entrevistados sobre os últimos escândalos de corrupção ligados ao chefe do Executivo Federal. 
Nesta fase, os entrevistadores perguntaram se as pessoas concordavam com a  seguinte frase: “O governo do presidente Jair Bolsonaro combate a corrupção”.
Discordaram da frase 45% dos entrevistados. Já quem concordou com o argumento foi representado por 28% dos entrevistados.
Cerca de 27% dos entrevistados não concordaram ou discordaram com a frase. 
O estudo também questionou a mudança de opinião sobre o combate à corrupção do governo Bolsonaro. O presidente utilizava do discurso anti-corrupção durante todo seu mandato. 
Nesta fase, a seguinte pergunta foi feita: “Você mudou sua percepção/opinião sobre o combate à corrupção por parte do governo Jair Bolsonaro na última semana?”.
Responderam “não” 79% da população, e “sim”, 21%. 
A pesquisa também questionou os entrevistados sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID no Senado. Na pergunta feita, os entrevistados citaram o esquema de corrupção envolvendo o superfaturamento das vacinas Covaxin. 
A maioria (67%) respondeu que sabe sobre a investigação realizada no Senado para apurar o escândalo de corrupção. O que não sabiam sobre a questão foram representados por 33% dos entrevistados.
A pesquisa
A pesquisa foi realizada com 1.248 entrevistas, homens e mulheres, residentes no Brasil com idade igual ou superior a 16 anos em todas regiões do país.
O estudo tem um grau de confiança igual a 95%, aceitando uma margem de erro máxima prevista de aproximadamente 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.