Confira a nota de corte do Sisu na consulta; saiba mais
25/01/2024
Thiago Barbosa entrega cargo de secretário e reforça a oposição em Bom Jardim-PE
25/01/2024
Confira a nota de corte do Sisu na consulta; saiba mais
25/01/2024
Thiago Barbosa entrega cargo de secretário e reforça a oposição em Bom Jardim-PE
25/01/2024

Tabata lança candidatura em São Paulo e evita debate nacional

Por Magno Martins, de Brasília – Ignorando as pressões do PT e do próprio presidente Lula, que já fechou com a pré-candidatura de Guilherme Boulos, do Psol, a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) lança, hoje, a sua pré-candidatura à Prefeitura de São Paulo. A data tem um simbolismo especial: marca o aniversário de 470 anos da cidade. O palco da cerimônia será a laje da casa onde a parlamentar cresceu, e que ainda é o lar de sua mãe, na Vila Missionária, Zona Sul paulistana.

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin (PSB), principal cabo eleitoral de Tabata, não estará presente, mas vai fazer uma participação em vídeo. Ele e o presidente Lula (PT) estarão em palanques opostos na eleição municipal paulistana. Na sexta-feira da semana que vem, o petista viaja a São Paulo para o ato de filiação da ex-prefeita Marta Suplicy, que será a vice do deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP), após articulação liderada pelo próprio presidente da República.

O evento de Tabata contará com a presença do ministro e ex-governador de São Paulo, Márcio França (Empreendedorismo), um dos entusiastas da candidatura de Tabata, e do apresentador José Luiz Datena, convidado para ser vice na chapa da deputada, mas cuja decisão ainda está pendente. São esperados também vereadores, deputados e outras lideranças do PSB, além do prefeito do Recife, João Campos, namorado da parlamentar.

Durante a cerimônia, Tabata lançará o manifesto intitulado “Uma só cidade”, que destaca o combate à desigualdade social. Diferentemente de Boulos, a deputada não planeja nacionalizar a campanha municipal, mas sim propor um debate centrado na cidade, com críticas à gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB), pré-candidato à reeleição.

A ideia de lançar a pré-candidatura na laje da casa de sua mãe, na Vila Missionária, reforça a imagem que a deputada pretende explorar na campanha, de uma postulante que cresceu na periferia e conhece a realidade da população pobre da cidade. A escolha do local também consolida a Zona Sul como um reduto a ser disputado pelos principais pré-candidatos à Prefeitura de São Paulo.

Boulos, que é o primeiro colocado na corrida eleitoral, segundo a última pesquisa Datafolha, foi criado em Pinheiros, na Zona Oeste, mas vive há anos no Campo Limpo com a sua família. E Nunes cresceu no Parque Santo Antônio e hoje mora em Interlagos, ambos bairros da Zona Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.