Doria deve anunciar desistência da candidatura à Presidência da República
31/03/2022
Opinião: Quem lucrou, quem perdeu
31/03/2022

Opinião: Miguel Coelho, a força que surge do sertão

Por Wellington Ribeiro – O agora ex-prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, cumpriu a promessa e realmente deixou o cargo para concorrer ao governo de Pernambuco pelo União Brasil. O pré-candidato transferiu as chaves da cidade ao vice Simão Durando e agora vai dedicar-se exclusivamente ao projeto de chegar ao Palácio.
E atributos para isso Miguel tem. Seu governo em Petrolina foi um sucesso. Ele deixa a prefeitura muito bem avaliado, com 88% de aprovação. A cidade, considerada a melhor para se morar em Pernambuco, é um canteiro de obras. Tanto que em 2020 o próprio Miguel foi reeleito com os pés nas costas. Entre as obras e ações estão a construção da Casa de Parto Humanizado, clínica especializada para a mulher, 22 postos de saúde, 11 avenidas duplicadas, 1.200 ruas asfaltadas, obras de saneamento, 400 poços perfurados e instalados, a maior programa de primeira infância atendendo 17 mil crianças em modo integral, além de dois viadutos, para ficar só nestes registros.
A estratégia do jovem político é clara: vai focar no êxito da sua administração e se vender como um gestor moderno e tocador de obras. A ideia, como ficou claro no ato de despedida do prefeito, é fazer de Pernambuco um exemplo como é Petrolina.
No campo político, Miguel ainda precisa de mais apoios. O pré-candidato correr para fechar sua chapa e conquistar mais partidos para seu projeto. Além de rodar Pernambuco, Miguel vai se dedicar a essa parte com mais ênfase também neste período.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.