Hoje:
01/05/2020
Covid-19: Teich admite piora e diz que Brasil pode ter mil mortes diárias
01/05/2020

Mais de um milhão de pessoas já se recuperaram da Covid-19 ao redor do mundo

G1

Mais de um milhão de pessoas já se recuperaram da Covid-19 ao redor do mundo, de acordo com a universidade americana Johns Hopkins. No Brasil, são 16 mil, segundo levantamento feito pelo G1 junto às secretarias estaduais de Saúde.

O monitoramento da universidade aponta que 233.688 pessoas morreram pela doença globalmente. No Brasil, são mais de 6 mil pessoas.

Os Estados Unidos são o país com maior número de mortos: mais de 63 mil pessoas. Mesmo assim, manifestantes armados fizeram protesto, na quinta-feira (30), dentro do Congresso do estado de Michigan contra o isolamento social. Ao menos 3,5 mil pessoas morreram de Covid-19 no estado, segundo a Hopkins.

No mundo

O Japão vai prolongar, por mais um mês, o estado de emergência que havia sido declarado no dia 7 de abril, informou nesta sexta (1º) o primeiro-ministro Abe Shinzo.

Já na China, a província de Hubei, onde fica Wuhan, vai diminuir o nível de alerta da resposta de emergência ao novo coronavírus. A partir de sábado (2), o alerta irá para do nível mais alto para o segundo maior, segundo a agência chinesa “Xinhua”. A cidade de Wuhan foi onde surgiram os primeiros casos de Covid-19, comunicados à OMS no dia 31 de dezembro.

A Rússia registrou um recorde diário de novos casos de Covid-19: foram 7.933 novas infecções nas últimas 24 horas. Na quinta (30), o primeiro-ministro do país, Mikhail Mishustin, foi diagnosticado com a doença.No Brasil

Para tentar conter a disseminação da Covid-19, o Maranhão vai adotar o primeiro ‘lockdown’ do país: a medida, que é a maior restrição possível na circulação de pessoas em um território, já foi adotada na China, Espanha e Itália. Os bloqueios começam na terça-feira (5).

A Prefeitura de São Paulo anunciou que vai bloquear avenidas da cidade a partir de segunda-feira (4), para tentar aumentar o isolamento social e conter o avanço do vírus.

Ainda capital paulista, o número de enterros até o dia 22 de abril deste ano foi 18% maior do que no mesmo período do ano passado. Em 2019, foram 5.226 sepultamentos. Em 2020, com a pandemia do coronavírus, esse número subiu para 6.171.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.