Caixa paga hoje auxílio emergencial a nascidos em janeiro
20/08/2021
Fernando Rodolfo destrava ações no FNDE para municípios pernambucanos
20/08/2021

Frente Popular aposta em novos nomes para compor chapa pelo PSB

Diário de Pernambuco
A Frente Popular de Pernambuco já trabalha com novos nomes para compor a chapa ao governo de Pernambuco pelo PSB. Nomes como o do ex-ministro do TCU, José Mucio, e do atual secretário da fazenda, Décio Padilha, voltam aos holofotes políticos. Em entrevista exclusiva ao Diario, em 14 de abril, o ex-prefeito e atual secretário de Desenvolvimento de Pernambuco, Geraldo Julio, havia sinalizado que não tinha interesse de concorrer ao governo.
À época, à entrevista, Geraldo não se colocava como candidato. Segundo ele, caberia a Paulo Câmara o papel de conduzir o processo de liderança da Frente Popular. No decorrer da conversa, ele justificou as expectativas em torno de seu nome por ter “pelo fato de ter governado o Recife por oito anos, tendo sido reeleito com a maior votação da história, ter visto o povo escolher o candidato do meu partido para me suceder e, além disso, sair com 61% de aprovação da população, as pessoas achem que o natural seria eu me candidatar a governador”.
Sobre a possibilidade de Geraldo não concorrer ao governo em 2022, auxiliares e socialistas não desmentem, afirmam que a sigla já está procurando novos nomes, e reafirmam que além de Geraldo, há outras possibilidades para representá-la. Conforme a reportagem do Diario apurou, novas velhas fíguras voltam a ganhar destaque com a possibilidade.
Contudo, há socialista que discorda do fato do partido estar procurando novo representante. Sobre a não candidatura de Geraldo, em reserva, um socialista assinala que “isso é coisa de momento. Coisa da política. Ele (Geraldo Julio) permanece o nosso (do PSB) candidato”. A reportagem questionou se o socialista acredita ter outro nome para concorrer. “Não acredito que exista outro. Ao menos, não no momento. Geraldo é o preferido. Saiu com boa aprovação da prefeitura do Recife. Fez duas ótimas gestões. Continua sendo o nome do PSB”, crava. 
Outro socialista, procurado pela reportagem, vaticinou que “a afirmação vazada (por um veículo local) foi uma espécie de termômetro”. E garantiu que “o PSB tem o nome de Geraldo, sim. Mas, estuda outros nomes também”. Sobre esta afirmação, nomes como o do ex-ministro José Mucio, conforme o Diario cantara a pedra, e do atual secretário da fazenda de Pernambuco, Décio Padilha, voltam aos holofotes. “Um deles, inclusive, já foi procurado pelo PSB e o partido aguarda apenas um retorno. Mas, não é que algum deles possa ocupar a cabeça. São apenas sondagens”, arremata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.