Arquivo Fotográfico
13/05/2014
“Me sinto como um menino de 17 anos”, diz Lula na Bahia…
13/05/2014

Fique Ligado…

sindicato-300x205

  • A campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição deve destacar dados que foram compilados pelo ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Marcelo Néri, que foi também presidente do Ipea. Os números mostram que a desigualdade no Brasil caiu mais sob o governo da presidente Dilma do que sob Lula. Leia, abaixo, notas publicadas no Painel:  Dilma Rousseff e o comando de sua campanha à reeleição apostam em dados compilados por Marcelo Neri, da Secretaria de Assuntos Estratégicos, para construir um discurso contra o pessimismo com a economia. De acordo com os números, apresentados à presidente e a vários ministros há uma semana, a renda média do brasileiro voltou a crescer a partir do segundo semestre do ano passado, e a desigualdade social teria caído mais sob Dilma que no governo Lula. A Pesquisa Mensal do Emprego do IBGE mostra que o rendimento médio real do trabalhador patinou no início de 2013. Em julho, era de R$ 1.937, abaixo do valor de junho de 2012. A partir de agosto, voltou a crescer e chegou a R$ 2.026 em março. (Portal Brasil247)

  • O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso esbanjou otimismo numa entrevista concedida ao jornalista Roberto D’Ávila e exibida na madrugada de segunda-feira (12). Segundo ele, o PT corre o risco de perder as eleições presidenciais de 2014, mesmo que o candidato seja o ex-presidente Lula e não sua sucessora, Dilma Rousseff. O motivo, segundo, FHC é que “a situação no Brasil não é boa”. “Eu não sei se o Lula vai ou não ser candidato. É arriscado, ele também pode perder. Do jeito que as coisas estão, a percepção do povo vai mudando rapidamente”, disse o tucano, que governou o País entre 1995 e 2002. Na entrevista, ele também defendeu o desfecho da Ação Penal 470 e criticou a fala de Lula sobre o “julgamento 80% político e 20% técnico”. FHC também foi questionado sobre a possibilidade de que o ex-governador José Serra seja vice na chapa do senador Aécio Neves (PSDB-MG). “Não sei se ele [Serra] quer e se o Aécio vai topar, o tema não chegou às minhas mãos”, afirmou.(Portal BR 247)

  • Nenhuma aposta acertou as seis dezenas sorteadas no concurso 1.598 da Mega-Sena realizado neste sábado (10), em Uberaba (MG). Veja as dezenas: 29 – 31 – 36 – 42 – 47 – 53.A Quina teve 121 acertadores e cada um vai levar R$ 17.829,91. Já a Quadra paga R$ 454,84 para cada um de seus 6.776 ganhadores. A previsão é de que a Mega-Sena pague R$ 12 milhões no sorteio da próxima quarta (14), segundo a Caixa Econômica Federal.

  • Setores de inteligência do governo passaram a monitorar grupos que planejam uma ação orquestrada de ataques hackers durante a Copa. A informação é de Vera Magalhães, na sua coluna da Folha de S.Paulo desta segunda feira. Segundo a colunista, já foram identificadas ameaças de derrubada de sites oficiais, sobrecarga das redes de telecomunicações e até tentativas de suspensão de abastecimento de energia elétrica. ”Agentes acreditam que o governo não está preparado para suportar alguns desses ataques. Na semana passada, o site do Ministério da Justiça foi derrubado.Grupos de inteligência que monitoram a atividade dos hackers também descobriram que, recentemente, um ministro do governo teve seu telefone celular interceptado ilegalmente.

  • Pouco mais de duas semanas depois do ex-presidente Lula exaltar as conquistas do Brasil Maravilha numa entrevista à emissora portuguesa RTP, o cantor Ney Matogrosso escancarou, durante um programa no mesmo canal, algumas verdades do Brasil real. Ao ouvir do apresentador Vítor Gonçalves a pergunta “Como está o Brasil?”, um dos maiores artistas do país responde. “Existe um enorme desconforto”, começa. “O governo brasileiro está gastando bilhões de reais para fazer estádios, enquanto nos hospitais públicos as pessoas estão sendo jogadas no chão, em cima de um paninho”. A partir daí, Ney fala sobre educação, transporte público, Bolsa Família e corrupção antes de fazer a pergunta que todos os brasileiros decentes se fazem há meses: “Se existia tanto dinheiro disponível para gastar na Copa, por que não resolver os problemas do nosso país?”. 

  • As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 foram abertas ontem (12) e podem ser feitas até as 23h59 do dia 23 de maio no site enem.inep.gov.br. O exame será realizado nos dias 8 e 9 de novembro. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), autarquia do Ministério da Educação, a expectativa é de que até 8,2 milhões de estudantes se inscrevam neste ano. Em 2013, mais de 7,1 milhões de candidatos se inscreveram e mais de 5 milhões fizeram as provas. A taxa de inscrição é de R$ 35, e o pagamento do boleto deve ser feito até o dia 28 de maio. Ficarão isentos da taxa todos os estudantes de escola pública e alunos que comprovarem ter renda familiar mensal inferior a R$ 1.086. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.