A seca em São Paulo…
20/05/2014
Daniel Coelho poderá quebrar a polarização PSBxPTB/PT em Pernambuco…
20/05/2014

Eduardo nega que greve da PM prejudicou sua campanha…

20140519214259868643a

O presidenciável Eduardo Campos (PSB) afirmou nesta segunda-feira (19) que a greve da Polícia Militar ocorrida em Pernambuco e que gerou inúmeros transtornos para a população não afetará a sua campanha.

O socialista, inclusive, ressaltou que a greve “não tinha motivo algum para ocorrer” já que, de acordo com Eduardo, uma pactuação salarial já havia sido feita para quatro anos e foi rigorosamente cumprida pelo governo. Eduardo afirmou também que a paralisação foi precipitada e já “faz parte do passado”.

Aproveitando o questionamento sobre a greve, o pré-candidato destacou o Pacto pela Vida, principal ação voltada para a segurança pública executada durante seus mandatos à frente do executivo estadual. De acordo com o socialista, o programa transformou o Recife na capital mais segura do Nordeste.

“O Pacto pela Vida que implantei quando era governador teve um reconhecimento muito grande da comunidade porque Pernambuco era um estado muito violento. Recife era a capital mais violenta do país, tinha ano que perdia para Maceió, Vitória, mas era sempre a mais violenta. Nós conseguimos, por sete anos seguidos, a redução da criminalidade na capital que era mais violenta do Nordeste, e passou a ser a mais segura, ou seja, uma mudança enorme”, destacou.

Colocando a greve de vez no passado, Eduardo afirmou que agora é hora de retomar o programa, reconhecido internacionalmente por várias entidades, inclusive a ONU. Ainda de acordo com ele, agora Pernambuco está em paz e que as coisas voltaram para o “leito da normalidade”.

As declarações foram dadas nesta segunda-feira, durante entrevista por telefone a uma rádio de Jundiaí, interior paulista. No Recife desde ontem (18),  o socialista cumpre, a partir desta terça-feira (20) agenda de compromissos pelo nordeste. A incursão pela região tem início amanhã, na Bahia, onde Eduardo visita os municípios de Paulo Afonso e Feira de Santana. Na quarta-feira (21) os municípios paraibanos de Campina Grande e João Pessoa entram na rota socialista. A maratona pelo nordeste é encerrada na quinta-feira (22) no Rio Grande do Norte. (Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.