Chefe da Veja defende operação Pasadena…
22/03/2014
Arquivo Fotográfico
23/03/2014

Satélite chinês localiza objetos que podem ser de avião desaparecido…

aviao

Objetos de grande dimensão foram avistados por um satélite chinês, neste sábado (22), aumentando as expectativas de localização do avião da Malaysia Airlines, desaparecido desde o dia 8 de março, quando ia de Kuala Lumpur, capital malaia, para Pequim, com 239 pessoas a bordo. De acordo com a embaixada chinesa na Malásia, é possível que o objeto encontrado, com 22,5 metros (m)de largura por 13m de comprimento, seja parte da fuselagem da aeronave.

A China já está enviando barcos ao local, denominado Corredor Sul, que fica no Oceano Índico, a cerca de 120 quilômetros dos destroços encontrados por um radar australiano – um deles com cerca de 24m de largura. A Austrália enviou seis aviões à região, que fica cerca de 2,5 mil quilômetros ao Sudoeste da cidade de Perth, mas nada foi encontrado. Apesar do insucesso, o vice-primeiro-ministro da australiano, Warren Truss, disse que as buscas continuarão.

No avião, havia 153 chineses, 50 malaios (12 deles, tripulantes), sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três norte-americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um holandês e um taiwanês, além de dois iranianos que embarcaram com passaportes roubados.

O Boeing 777-200 desapareceu do radar cerca de 40 minutos após levantar voo. Até o momento, sabe-se que ele mudou de rumo até chegar ao Estreito de Malaca. A partir desse ponto, pouco se sabe a respeito do que aconteceu com a aeronave. (Agência Brasil)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.