8/1: No Congresso, Moraes defende regulamentação das redes sociais
09/01/2024
Hoje:
10/01/2024
8/1: No Congresso, Moraes defende regulamentação das redes sociais
09/01/2024
Hoje:
10/01/2024

Rejeitada por João Campos, Isabella de Roldão pode ser o nome de Raquel para a Prefeitura do Recife

Blog do Jamildo – A reunião entre a governadora Raquel Lyra (PSDB) e o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, reforçou os rumores de que a tucana estaria disposta, não apenas a levar os pedetistas para seu governo, mas também a apoiar um nome do partido na disputa pela Prefeitura do Recife, em outubro: a vice-prefeita Isabella de Roldão.

Aliados da governadora contaram ao Blog de Jamildo que Raquel e Isabella foram juntas ao encontro com Carlos Lupi.

Considerada fora da disputa para continuar como vice de João Campos (PSB), Isabella passou a ser vista como um nome potencial para receber o apoio de Raquel, caso queira se candidatar à prefeitura do Recife, segundo fontes ligadas ao PDT, que já ocupam cargos no governo Lyra.

Vale lembrar que já houve especulações no Estado de que a pedetista poderia assumir uma secretaria estadual na gestão de Raquel, rompendo a aliança do PDT local com Campos. Isso, contudo, não se concretizou até o momento.

Especula-se entre políticos pernambucanos, que esta migração não estaria longe de acontecer. Isso porque a briga interna entre os irmãos Ciro e Cid Gomes, que culminou com a saída do senador e de seu grupo do PDT rumo ao PSB, acentuou a distância entre as duas legendas.

Apesar dos rumores, em contato com o Blog de Jamildo, a assessoria da vice-prefeita disse que desconhecia a possibilidade de desembarque da base socialista ou de uma possível candidatura de Isabella à PCR. “Não estamos sabendo dessa informação”, disse a equipe da pedetista.

A CELEBRAÇÃO DE TÚLIO GADÊLHA

Quem não perdeu tempo e celebrou a reunião entre Raquel e Lupi pelas redes sociais foi o deputado federal Túlio Gadêlha (Rede), que deixou o PDT por não ter tido a legenda para disputar a prefeitura da capital justamente contra João Campos.

Barrado pelo PSOL, com o qual a Rede forma uma federação, Túlio tem buscado não ficar de lado nas articulações visando as eleições de outubro.

Inclusive, fontes ligadas ao PDT dizem que o nome de Isabella de Roldão foi uma solução sugerida por Gadelha à governadora, na tentativa de evitar supostos atritos entre a vice-governadora Priscila Krause (Cidadania) e o secretário do Turismo, Daniel Coelho (Cidadania), considerado favorito para ser o candidato de Raquel.

Agora, cabe à tucana decidir quem será o escolhido para disputar a PCR com João Campos. Segundo aliados de Daniel, só a governadora poderá bater o martelo em relação à escolha.

VICE DE JOÃO CAMPOS

“Só mantendo Isabella como vice para segurar o PDT, o que é quase impossível”, é o que diz uma fonte do PSB, sob reserva, que afirma acreditar que a migração do partido de Ciro Gomes para a base de Raquel já é praticamente certa. “Mas em política nada é 100% certo”, frisa.

“O próprio Wolney [Queiroz, presidente do PDT-PE] já disse que não sabe se continuará na base de João”, afirma a fonte, referindo-se à declaração dada pelo dirigente pedetista ao jornal O Globo.

Mesmo se confirmando o desembarque do PDT da base de Campos, o prefeito continua numa saia-justa para escolher seu próximo companheiro de chapa.

Pressionado pelo PT para ceder a vice, em troca de apoio em 2026, caso deixe a Prefeitura do Recife para peitar Raquel Lyra (PSDB), João também é cobrado por correligionários para manter a vaga com o próprio PSB, em uma chapa pão com pão, não abrindo espaço para traições futuras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.