MPF aciona pastor Valdemiro Santiago por prometer cura da Covid-19
04/08/2020
João Alfredo – Boletim Covid-19 / 4 de agosto de 2020
04/08/2020

Recife – Diretórios municipal e estadual do PT decidem apoiar pré-candidatura de Marília Arraes

Diário de Pernambuco

Os diretórios municipal e estadual do PT decidiram apoiar a pré-candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT) na disputa pela Prefeitura do Recife. O nome dela já havia sido confirmado pelo direção nacional do partido na última sexta-feira (31). A pré-candidata se reuniu com os presidentes do PT/Recife, Cirilo Mota, e do PT/Pernambuco, Dorival Barros, na noite da última segunda-feira (3), quando o acordo em torno do nome da petista foi fechado.

De acordo com Cirilo Mota, depois das divergências com o diretório nacional e a posição de parte dos integrantes da legenda no estado que defendia a continuidade da aliança com o PSB, agora é “bola pra frente”. Ele disse, inclusive, que no próximo sábado (8), às 15h, haverá uma reunião entre Marília e a direção municipal, para definir a tática da pré-campanha, a exemplo de coligações com outras siglas e nomes para compor a vice.

Cirilo Mota disse, ainda, que o fato de ter o nome de Marília Arraes na disputa não significar dizer que o PT fará oposição ao PSB, que tem o deputado federal João Campos (PSB) como pré-candidato à sucessão do prefeito Geraldo Julio (PSB). “A candidatura dela será mais uma alternativa no campo das esquerdas. Quem vai decidir é povo”, destacou Cirilo. 

O líder petista lembrou também que, inicialmente, a ampla maioria dos petistas no estado defendia a manutenção da parceria com o PSB para montar um palanque para derrotar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto o diretório nacional apontou para uma outra tática, a da candidatura própria. “Hoje, temos o mesmo cenário de 2006 quando o PSB disputou o governo com Eduardo Campos e o PT com Humberto Costa. Foram candidaturas do mesmo campo”, lembrou. 

“Acho que a nossa tática seria positiva (de continuar com o PSB), mas vamos acatar a decisão nacional. Agora, se tivermos um segundo turno com uma candidatura do PT ou do PSB e outra nome de oposição, o PT deve ir junto com o PSB e se for o PT o PSB deve ir junto conosco”, previu o petista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.