Governador defende a unidade da bancada do PSB na Câmara Federal
25/12/2020
Pernambuco registra 1.109 novos casos de Covid-19 e mais 21 óbitos
25/12/2020

Papa pede que países compartilhem vacinas contra coronavírus em mensagem de Natal

ROME, ITALY - OCTOBER 20: Pope Francis adjustes his protective mask during a prayer meeting inside the Ara Coeli Basilica on the Capitoline Hill on October 20, 2020 in Rome, Italy. Pope Francis took part in an international prayer meeting promoted by the St. Egidio Community with members of different religions. The Community of Sant'Egidio is a lay Catholic association dedicated to social service, founded in 1968 by Andrea Riccardi. (Photo by Vatican Pool - Corbis/Getty Images)

G1

O Papa Francisco pediu em sua mensagem de Natal nesta sexta-feira (25) que as nações compartilhassem as vacinas contra Covid-19. Ele disse que a pandemia não conhece fronteiras e que as nações não podem construir muros.

Em um sinal dos tempos, Francisco entregou sua mensagem tradicional “Urbi et Orbi” (Para a cidade e para o mundo) de um púlpito dentro do Vaticano, em vez de fazer o pronunciamento da varanda central da Basílica de São Pedro diante de dezenas de milhares de pessoas.

A pandemia e seus efeitos sociais e econômicos dominaram a mensagem, na qual Francisco apelou à unidade global e à ajuda às nações que sofrem com conflitos e crises humanitárias.

1 de 1 O Papa Francisco faz seu tradicional discurso Urbi et Orbi de dentro do Salão das Bênçãos no dia 25 de dezembro — Foto: Mídia do Vaticano/reprodução via Reuters

“Neste momento da história, marcado pela crise ecológica e graves desequilíbrios econômicos e sociais agravados pela pandemia do coronavírus, é tanto mais importante que nos reconheçamos como irmãos”, disse.

Enfatizando que a saúde é uma questão internacional, ele pareceu criticar o chamado “nacionalismo da vacina”, que as autoridades da ONU temem que piorará a pandemia se os países pobres receberem a vacina por último.

“Que o filho de Deus renove nos dirigentes políticos e governamentais um espírito de cooperação internacional, a começar pela saúde, para que todos tenham acesso a vacinas e tratamento. Diante de um desafio que não conhece fronteiras, não podemos erguer muros. Todos nós estamos no mesmo barco”, disse ele.

Os italianos estão sob um bloqueio nacional durante grande parte do período de férias de Natal e Ano Novo. As restrições significam que as pessoas não podem ir à Praça de São Pedro ou à basílica para eventos papais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.