João Alfredo – Boletim Atualizado COVID-19 | 05/04/2020
05/04/2020
Brasil tem 486 mortes e 11.130 casos confirmados de coronavírus, diz ministério
05/04/2020

Papa Francisco pede coragem para enfrentar pandemia do novo coronavírus

Pope Francis blesses attendees as he celebrates Palm Sunday behind closed doors in St. Peter's Basilica mass on April 5, 2020 in The Vatican, during the lockdown aimed at curbing the spread of the COVID-19 infection, caused by the novel coronavirus. (Photo by Alberto PIZZOLI / POOL / AFP)

AFP/Diário de Pernambuco

O Papa Francisco pediu coragem para enfrentar a pandemia de coronavírus, que já causou a morte de 65 mil pessoas. O chamado foi durante a missa do Domingo de Ramos na Basílica de São Pedro, neste domingo. 

“Quando nos sentimos encurralados, quando nos encontramos num beco sem saída, sem luz nem via de saída, quando parece que nem Deus responde, lembremo-nos que não estamos sozinhos.”, disse o pontífice sobre a pandemia. 

“Hoje, no drama da pandemia, perante tantas certezas que se desmoronam, diante de tantas expetativas traídas, no sentido de abandono que nos aperta o coração, Jesus diz a cada um: ‘Coragem! Abre o coração ao meu amor. Sentirás a consolação de Deus, que te sustenta’.”

Os números implacáveis da Covid-19 não param de crescer. Até hoje, havia mais de 1,2 milhão de infectados, em 190 países, e 65.272 mortos, segundo o último balanço da AFP.

Mais de 47 mil mortos estão na Europa, e Espanha e Itália, os países mais atingidos, registram uma queda na chegada de doentes aos hospitais.  “Começamos a ver uma luz no fim do túnel”, disse o chefe de governo espanhol, Pedro Sánchez, que prorrogou até 25 de abril o confinamento no país. 

As cifras parecem sustentar sua esperança. O país observou pelo terceiro dia consecutivo o

registro diário mais baixo dos últimos 10 dias, com 674 mortos. Até agora, 12.418 pessoas perderam a vida na Espanha por coronavírus. 

A Itália, que detém o recorde mundial de 15.362 mortos, também registrou avanços. Ontem, foram 681 mortos, uma queda de mais de 10%, e os pacientes em UTIs caíram para menos de 4 mil pela primeira vez desde o começo da crise.

Ao contrário da Espanha e Itália, os Estados Unidos estão em plena explosão da doença, ultrapassando 310 mil casos e 8.500 mortos. O estado de Nova York, epicentro da crise no país, teve seu pior dia ontem, com 630 mortos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.