Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até o dia 30…
27/05/2014
Arquivo Fotográfico
27/05/2014

Os dez filmes a que todo concurseiro deveria assistir…

1907339_647950381932492_1629081435_n

Em boa parte dos casos, o processo de passar em um concurso público tem muita coisa em comum com um teste de resistência. Encarar longos períodos de estudo não é suficiente para conquistar uma oportunidade profissional no setor público.

É preciso sagacidade para saber o que está acontecendo no país e no mundo. Segundo especialistas em concursos, nada melhor do que filmes com temas bem atuais para aprender na prática e relaxar ao mesmo tempo. 

Os professores Nilton Matos, do site Agora Eu Passo, e Orlando Stiebler, do site Concurso Virtual, concordam que os recursos visuais dos filmes são bastante eficazes na hora da fixação de conteúdo.

“Estudar para concurso público não se resume a livros, apostilas e provas anteriores. Assistir a filmes com conteúdo relacionado aos assuntos da atualidade ou com fatos históricos também são uma alternativa de preparação que pode ser bem eficiente”, diz Nilton.

O importante, para os professores, é organizar o horário para encaixar os filmes e fazer anotações dos temas identificados para uma pesquisa posterior. Assim, o momento de lazer pode acrescentar ainda mais à cultura e formação do candidato.

Divirta-se e aprenda 

Getúlio (2014) 

Getúlio (2014)

Em ano eleitoral, temas ligados à política nacional podem cair, assim como os 60 anos da morte de Getúlio Vargas. Seu suicídio teria adiado em dez anos o golpe de 1964, e o período revisto no filme também se insere na atuação da Comissão Nacional da Verdade. 

Clube de Compras Dallas (2013)

O combate ao vírus HIV e a luta contra o preconceito são bons temas de prova. A proliferação da AIDS em nações pobres, o papel da Organização Mundial de Saúde (OMS) e a atuação da indústria farmacêutica são boas analogias do filme. 

Guerras Sujas (2013)

O intervencionismo norte-americano e os interesses por trás das guerras têm sido cobrados em provas. Os destaques são a guerra ao Afeganistão (2001), a caça a Bin Laden e os casos de espionagem denunciados por Edward Snowden.

A Praça Tahrir (2013)

A Primavera Árabe é um dos movimentos sociais mais marcantes do mundo contemporâneo. A luta dos povos do norte da África e Oriente Médio contra seus governos ditatoriais são bons temas. Movimentos ocorridos nos EUA, Espanha e Brasil também devem ser revistos. 

Argo (2012)

O fato de o Irã servir de cenário para a trama central já dá importância ao filme. Revolução Islâmica, questão nuclear, terrorismo, convivência conflituosa com Israel e a transição presidencial recente podem ser transformados em questões complexas. 

Margin Call – O Dia Antes do Fim (2011)

A crise econômica mundial é assunto frequente, com enfoque na situação europeia. Pode-se abordar: os protestos populares, os planos de austeridade, o fortalecimento dos movimentos de extrema-direita, separatismos e a xenofobia crescente. 

Gran Torino (2009)

:

Gran Torino (2009)

As relações humanas são o enfoque e o assunto é oportuno já que os casos de violência contra estrangeiros têm se proliferado. A entrada de imigrantes ilegais nos EUA se torna pauta para confrontos entre republicanos e democratas, e para concursos.

Budrus (2009)

Os conflitos no Oriente Médio em geral são importantes em provas de atualidades, principalmente a crescente tensão entre Israel e Irã e o histórico conflito israelo-palestino. As guerras, os acordos de paz, a posição dos EUA e o debate na ONU são temas importantes. 

Quebrando o Tabu (2011)

As questões sobre descriminalização das drogas e sobre como os Estados podem enfraquecer os cartéis e o tráfico em geral são recorrentes. Casos como México, Colômbia, Bolívia, a epidemia de crack no Brasil e o uso legal da maconha no Uruguai merecem atenção. 

Cabra-Cega (2004)

A criação da Comissão Nacional da Verdade e os 50 anos da ditadura serão destaque. Apesar da Lei de Anistia continuar valendo, a CNV tem como propósito esclarecer os casos de violência que envolveram os agentes do Estado contra os militantes de esquerda.  (Gazetaonline)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.