Hoje:
25/04/2020
Após acusação de Moro, ministro do STF manda manter delegados da PF à frente de apuração
25/04/2020

‘Não estou à venda’, diz trecho de mensagem de Moro sobre STF divulgada pelo JN

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participa de coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, sobre as ações de enfrentamento ao covid-19 no país

Diário de Pernambuco

Na noite desta sexta-feira, o Jornal Nacional mostrou com exclusividade o trecho de uma conversa entre o ex-ministro Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro. Na imagem do diálogo, Bolsonaro envia a Moro o link de uma notícia e comenta “Mais um motivo para a troca” Em seguida,Sergio Moro teria explicado ao presidente que as diligências foram determinadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

Sergio Moro anunciou a demissão do cargo, durante um pronunciamento nesta sexta, nele, o ministro relembrou que ao assumir o presidente garantiu que ele teria carta-branca. A decisão dele sobre a saída do Ministério veio após a confirmação da demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. Durante o discurso, Moro revelou que Bolsonaro interviu diversas vezes na Polícia Federal. 

A TV Globo buscou uma resposta sobre as acusações feitas pelo ex-ministro e nisto, Moro teria enviado conversas não só com o presidente, mas também com a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), ao Jornal Nacional. 

Segundo as mensagens, Carla teria pedido para que Moro aceitasse a mudança no comando da diretoria da PF em troca da nomeação de Moro ao Supremo Tribunal Federal. “Me comprometo a fazer Bolsonaro a aceitar a ideia”. A resposta de Moro foi “prezada, não estou à venda”. Sergio Moro ficou no cargo durante 512 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.