Rio de Janeiro celebra os 90 anos do Cristo Redentor
13/10/2021
O mundo perdeu a admiração pelo Brasil, diz Gilberto Gil a pesquisadores
13/10/2021

Moro, a aposta do Podemos

Por Magno Martins
Antecipei, ontem, com exclusividade, que o ex-juiz Sérgio Moro bateu o martelo no ingresso no Podemos, legenda que vinha perseguindo os seus passos e com ele flertando há muito tempo por insistência do senador Álvaro Dias (PR), líder do partido no Senado e da presidente nacional Renata Abreu, deputa federal por São Paulo.
Segundo ela confirmou, ontem, em Santa Catarina, ex-ministro da Justiça deve concorrer à Presidência da República nas eleições de 2022 pelo Podemos. “ A presidente Renata afirmou que as chances de ele concorrer são de 90% e a filiação ao Podemos deve se concretizar nos próximos dias”, disse ao blog o ex-deputado federal Paulinho Bornhausen, filho do ex-presidente nacional do DEM e ex-ministro Jorge Bornhausen.
Atuando num grupo privado internacional, Moro desembarcou no Brasil no fim do mês passado para se reunir com lideranças políticas a fim de decidir seu futuro político. Esteve com representantes do Movimento Brasil Livre (MBL), com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), além do ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro Luiz Henrique Mandetta (DEM). Mas foi com o comando do Podemos que teve o encontro mais produtivo.
A ele foi apresentada uma pesquisa que tem amplas chances de quebrar a polarização existente hoje na disputa presidencial entre Bolsonaro e Lula. Trata-se de um levantamento qualitativo feito em todo o território nacional. Nele, há registros animadores, como um percentual da ordem de 40% de eleitores que não querem nem Bolsonaro nem Lula que apostariam no nome dele.
A filiação deve ser anunciada até o próximo dia 20 e está provocando euforia na legenda. “Moro tem potencial para ser o grande fato novo em 22”, diz uma liderança influente do Podemos que participou do encontro com o ex-ministro, no qual a pesquisa foi dissecada e amplamente compartilhada entre eles como uma ferramenta importante para colocá-lo no debate presidencial a partir de agora.
O senador Álvaro Dias não se impressiona com as pesquisas que mostram Lula e Bolsonaro bem à frente do segundo pelotão de possíveis postulantes. “Acho cedo pra alguém decolar, essas pesquisas a toda hora só interessam à polarização”, ressalta. Tão logo este blog antecipou a decisão de Moro, a mídia nacional correu para confirmar, o que se deu em vários blogs, portais e jornais. Eis o fato novo que pode jogar mais emoção na briga pelo Palácio do Planalto nas eleições de 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.