Emendas do deputado estadual Henrique Queiroz Filho beneficiam o Hospital Regional do Limoeiro
04/11/2021
Em defesa do Legislativo, Eriberto Medeiros participa de sessão na Câmara de Abreu e Lima
04/11/2021

Maioria dos deputados pernambucanos votou contra a PEC dos Precatórios

 Ananda Barcellos/Diário de Pernambuco
Na contramão do voto da maioria dos deputados federais, a maior parte dos parlamentares pernambucanos se posicionou contra a chamada PEC dos Precatórios (Projeto de Emenda Constitucional 23/2021). A PEC conquistou 312 votos a favor, quatro a mais do que o necessário para passar para a segunda votação, mas, dos 25 deputados pernambucanos, apenas nove votaram a favor do Projeto, 12 votaram contra e quatro não compareceram.
Foram contra o projeto os parlamentares: Carlos Veras (PT), Danilo Cabral (PSB), Daniel Coelho (Cidadania), Gonzaga Patriota (PSB), Marília Arraes (PT), Milton Coelho (PSB), Raul Henry (MDB), Renildo Calheiros (PCdoB), Tadeu Alencar (PSB), Fernando Rodolfo (PL), André de Paula (PSD) e Túlio Gadelha (PDT). Os três últimos deputados foram contra a maioria de suas respectivas siglas, o PSD teve 82,9% dos votos a favor da PEC e no PDT, 62,5% dos parlamentares votaram a favor do projeto. No PL, Fernando Rodolfo foi um dos dois deputados que se opuseram à PEC, contrariando 95,2% dos representantes do partido ao votar não.
Dos que votaram a favor do Projeto, nenhum dos deputados pernambucanos destoa de sua legenda, visto que os partidos PSC, Solidariedade, PP, Republicanos, PL e PDT votaram, em sua maioria, a favor da PEC. Os parlamentares André Ferreira (PSC), Augusto Coutinho (Solidariedade), Eduardo da Fonte (PP), Fernando Monteiro (PP), Ossesio Silva (Republicanos), Pastor Eurico (Patriota), Sebastião Oliveira (PL), Silvio Costa Filho (Republicanos) e Wolney Queiroz (PDT) foram de encontro à maioria de seus partidos, votando sim. Não compareceram à votação os parlamentares Felipe Carreras (PSB), Fernando Filho (DEM), Luciano Bivar (PSL) e Ricardo Teobaldo (Podemos).
No Twitter, a deputada Marília Arraes se posicionou contra a PEC. “CONTRA A PEC DOS PRECATÓRIOS, que chamamos de PEC do CALOTE. Não iremos permitir que esse governo continue agindo para beneficiar os seus e prejudicar o Brasil!”, destacou a parlamentar. Túlio Gadêlha (PDT) disparou que sua sigla cometeu um erro ao apoiar o projeto. “PDT vacilando. A história vai cobrar”, publicou em suas redes sociais. “O PDT orientar a favor da PEC23 foi um erro crasso. Não condiz com a sua história”, continuou em outra postagem. De acordo com o deputado Carlos Veras (PT) a movimentação sobre essa PEC ainda não terminou. “Seguimos na resistência no 2° turno para derrotar os caloteiros e aqueles que deram as costas ao povo”, disparou, também no Twitter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.