Gasparzinho e Anjos do Melody hoje em João Alfredo…
31/05/2014
Bodocó: outro forte grupo político adere a Armando…
31/05/2014

Logo mais haverá a “Noite Mariana” da Prefeitura Municipal de João Alfredo…

10419039_313865015436852_4757333475111570162_nO decorador Lulão e o belo andor de Nossa Senhora de Fátima que sairá em procissão do Paço Municipal à Igreja Matriz.

2 Comentários

  1. edimilson disse:

    Lindo esse andor muito bem emfeitado por luláo

  2. Renato Mello disse:

    Atenção aos fieis Católicos que não ler as Sagradas Escrituras e seguem a falsas doutrinas, sendo enganadas por falsos doutrinadores, e as pessoas que por ela são enganadas não tem uma base ou sequer noção do pleno conhecimento de Deus e da Bíblia, ou não sebe a procedência dos rituais católicos ao londo dos séculos.
    Leiam no Livro de Baruc capitulo 6 da bíblia católica antes de ler veja o que Deus diz: Isaías 42:8 “Eu sou o Senhor; este é o meu nome! Não darei a outro a minha glória nem a imagens o meu louvor.

    Agora Baruc 6;
    É por causa dos pecados que cometestes contra Deus que ides deportados para Babilônia como prisioneiros, por Nabucodonosor, rei dos babilônios. 2 Quando chegardes a Babilônia, será para ficardes lá por muito tempo, durante longos anos, até sete gerações. Depois disso, porém, farei com que volteis em paz. 3 Ireis ver em Babilônia deuses de prata, ouro e madeira, deuses que são carregados aos ombros e que, não obstante, inspiram temor aos pagãos. 4 Quanto a vós, preveni-vos! Não imiteis esses estrangeiros, deixando que também o temor desses deuses se aposse de vós. 5 Quando virdes a multidão comprimir-se em torno deles para adorá-los, dizei no silêncio de vossos corações: É somente a vós, Senhor, que devemos adorar. 6 Porque meu anjo estará ao vosso lado, e poderia vingar-se na vossa vida. 7 A língua desses deuses é polida por um artista. Mas, apesar de dourados e prateados, são falsos e incapazes de falar. 8 Como se fora para uma donzela apaixonada por enfeites, eles pegam ouro 9 e confeccionam coroas para serem colocadas nas cabeças de suas divindades. Acontece, até, que os sacerdotes roubam o ouro e a prata para utilizá-los em proveito próprio, 10 ou para presentear prostitutas que mantêm em suas casas. Eles ataviam com lindas vestes, como se fossem homens (esses deuses) de prata, de ouro ou madeira, 11 enquanto estes nem mesmo são capazes de defender-se contra a ferrugem e os vermes. Vestem-nos de púrpura; 12 precisam, porém, tirar-lhes do rosto a poeira que neles se acumula. 13 Possui o deus um cetro como se fora governador de província; mas é incapaz de condenar à morte aqueles que contra ele se rebelam. 14 Ostenta na mão o machado e a espada, mas nem pode garantir-se contra um inimigo ou um ladrão. E disto se pode concluir que não são deuses. Não tendes por que temê-los. 15 Quando a ferramenta de um homem se quebra, perde a utilidade. Assim também acontece com seus deuses. 16 Se os colocardes num templo, enchem-se seus olhos da poeira erguida pelos pés dos visitantes. 17 Quando um homem ofende o rei, fecham-se atrás dele as portas da prisão, porque vai ser conduzido à morte. Assim os sacerdotes defendem os templos por meio de portas munidas de fechaduras e ferrolhos, a fim de impedir que ladrões venham roubar os deuses. 18 E acendem mais luzes do que eles mesmos precisam, enquanto que os deuses não podem vê-las, 19 porque são apenas quais vigas de seu templo, cujo coração está também corroído. E eles nem se apercebem dos vermes que fervilham no solo e que vêm devorá-los, assim como as suas vestes. 20 Escurece-lhes os rostos a fumaça que se desprende do templo. 21 Morcegos, andorinhas e outras aves esvoaçam em torno de seus corpos, e gatos saltam sobre eles. 22 De tudo isso podeis concluir que não são deuses, e que nenhum respeito lhes deveis. 23 O ouro que os reveste serve, sem dúvida, para embelezá-los mas, se não se polir o ouro, não brilham. E nem sentiram quando foram fundidos. 24 Foram comprados por preço exorbitante, quando neles nem sequer um sopro de vida existe. 25 Não possuindo pés, devem ser carregados aos ombros, revelando assim a todos a sua ignomínia. Bem mais, porém, seus servos deveriam envergonhar-se, 26 pois se algum deus vier a cair por terra, não poderá por si mesmo levantar-se; virá alguém repô-lo de pé, pois que é incapaz de qualquer movimento. E se o colocarem obliquamente, não poderá erguer-se. São como cadáveres ante as oferendas que lhes trazem. 27 Os sacerdotes, porém, vendem essas ofertas em proveito próprio, e suas mulheres as preparam, sem nada repartir com os pobres e os infelizes. 28 As mulheres em seu estado de impureza e que deram à luz tocam nesses sacrifícios. Portanto, bem podeis reconhecer que não são deuses. Não tenhais pois para com eles respeito algum. 29 Como poderiam eles ser chamados deuses? Pois há mulheres que tomam parte no culto desses ídolos de prata, de ouro e de madeira! 30 E nos seus templos, os sacerdotes assentam-se com as vestes rasgadas, descoberta a cabeça, cabelos e barbas raspados! 31 Gritam e clamam ante seus ídolos, como se fora no festim de um morto. 32 E roubam-lhes as vestimentas e com elas presenteiam suas mulheres e filhos. 33 São incapazes de retribuir, quer se lhes faça um bem ou um mal. Nem mesmo poderiam aclamar um rei ou destroná-lo. 34 Nem podem dar ricos presentes nem (a mais vil) moeda. Se alguém não cumprir os votos que lhes fez, nem podem protestar. 35 Tampouco lhes é dado proteger alguém da morte, como arrancar o fraco das mãos do mais forte. 36 Não possuem o poder de dar vista ao cego, nem de salvar alguém da miséria. 37 Não se compadecem da viúva e nenhum bem fazem ao órfão. 38 Quais pedras da montanha, são esses ídolos de madeira, dourada ou prateada, e seus servos deveriam envergonhar-se deles. 39 Como, pois, crer em tais deuses, e assim chamá-los?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.