João Alfredo – Bloco Homem da Meia Noite…
03/03/2014
GENTE no Carnaval…
03/03/2014

João Alfredo é só folia…

DSC_0307

A

2 Comments

  1. Fabio Jose Cavalcanti disse:

    É muito bonita toda essa festa bem organizada e também muito apreciada por todos de João Alfredo e de toda nossa região.Apenas uma sugestão no quesito organização do nosso transito no cruzamento das Ruas Cel. José Ferreira com a 13 de Maio,uma invasão de foliôes neste principal corredor de veículos que trafegam nos 2 sentidos,podendo provocar algum tipo de acidente.Alô PM e Prefeitura Municipal,abram os olhos enquanto o pior não acontece.Abraços a todos e aproveitem o carnaval com muita vontade e PAZ.Grato; Fábio José Cavalcanti.

  2. Hérllon Adamylls Mariano disse:

    Em tempo de festa, os moradores desta humilde cidade perde o sossego, um pouco de seus direitos, um pouco de liberdade. Fica difícil nesse “período” fazer simples atividades cotidianas, como estudar e até mesmo assistir um mero programa de TV. Existe uma lei de nº 4.092, regulamentada pelo decreto nº 33.868/2012 que diz assim “É proibido perturbar o sossego e o bem-estar público da população pela emissão de sons e ruídos por quaisquer fontes ou atividades que ultrapassem os níveis máximos de intensidade” até agora eu não vi isso ser respeitado, outra parte citada diz que: Nesse caso, durante o dia o volume de som permitido é de 60 decibéis (dB) e à noite é de 55 (dB). Já em indústrias, o número varia de 70 dB diurnamente e 60 dB noturnamente. Pra termos uma ideia uma conversa em tom moderado varia de 40-60 decibéis, quando o nível atinge a 160 dB (decibéis) é Perigo de estouro do tímpano. Os donos dos paredões estão errados ? NÃÃÃO ! Muito pelo contrário ! Eles também tem direitos de ouvir som na altura em que quiser. E como isso fica ? Há outra passagem na lei que diz o seguinte:”Para utilizar som mecânico ou ao vivo em estabelecimento comercial, o proprietário deve requerer licença mediante a Administração Regional. Para isso, ele deve apresentar um laudo que comprove ISOLAMENTO ACÚSTICO NO LOCAL.” Seria muito viável que João Alfredo tivesse um espaço(grande) adequado para que os carros com sons pudessem tocar livremente, não se limitando só pra isso, o local deveria servir para realizações das próprias festas, até pq o som do palco também é um tipo de poluição, sem contar o grande prejuízo causado no trânsito da mesma.
    Atenciosamente;

    Hérllon Adamylls Mariano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.