Reflexão do dia
19/06/2020
Brasil tem 47.897 mortes por coronavírus, mostra consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
19/06/2020

Hoje:

19 de junho é o 170.º dia do ano no calendário gregoriano (171.º em anos bissextos). Faltam 195 para acabar o ano.

  • 325 — Apresentado o Credo Niceno original no Primeiro Concílio de Niceia.

  • 1097 — Fim do Cerco de Niceia na Primeira Cruzada.

  • 1269 — Rei Luís IX da França ordena que todos os judeus encontrados em público sem um distintivo amarelo identificador sejam multados em dez libras de prata.

  • 1586 — Colonos ingleses deixam a ilha de Roanoke, depois de não conseguirem fundar o primeiro assentamento permanente da Inglaterra na América do Norte.

  • 1821 — Derrota decisiva da Sociedade dos Amigos pelos otomanos em Drăgășani (na Valáquia).

  • 1867 — Maximiliano do México do Segundo Império Mexicano é executado por um pelotão de fuzilamento em Querétaro, Querétaro.

  • 1875 — Começa a Revolta Herzegovina contra o Império Otomano.

  • 1934 — Lei das comunicações cria a Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos.

  • 1944 — Segunda Guerra Mundial: primeiro dia da Batalha do Mar das Filipinas.

  • 1949 — Primeira corrida da NASCAR é realizada no Charlotte Motor Speedway.

  • 1961 — Kuwait declara independência do Reino Unido.

  • 1964 — Aprovada a Lei dos Direitos Civis de 1964 depois de sobreviver a uma obstrução de 83 dias no Senado dos Estados Unidos.

  • 1970 — Assinado o Tratado de Cooperação em Matéria de Patentes em Washington, D.C.

  • 1988 — Papa João Paulo II canoniza 117 mártires vietnamitas.

  • 1990 — A atual lei internacional que defende os povos indígenas, a Convenção sobre os Povos Indígenas e Tribais, 1989, é ratificada pela primeira vez pela Noruega.

  • 1991 — Termina a ocupação soviética da Hungria.

  • 2012 — O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, pede asilo na embaixada equatoriana em Londres por temer extradição para os Estados Unidos após a publicação de documentos previamente classificados, incluindo imagens de assassinatos de civis pelo Exército americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.