Confirmação ONU reconhece que Lula foi vítima de julgamento parcial e teve direitos civis e políticos violados pela Lava Jato
29/04/2022
Lula só assume candidatura de Danilo em Pernambuco
29/04/2022

Coube a Gleisi tratar com Paulo Câmara, mas PT fala ainda em comunicado formal

Por Renata Bezerra de Melo/Folha de Pernambuco – Em conversas reservadas, entre o PT e o PSB, o assunto já circulou, naturalmente. Após o ex-presidente Lula junto com o Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) nacional do PT decidir, nesta quarta-feira (27), que a sigla vai reivindicar o Senado na chapa da Frente Popular e vai indicar o nome da deputada estadual Teresa Leitão para a vaga, o próximo passo é um comunicado formal a ser feito pelo PT ao PSB sobre essa definição, o que pode ocorrer ainda hoje.
Coube à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, segundo socialistas relatam, procurar o governador Paulo Câmara, condutor da sucessão em Pernambuco, para informar, anteontem mesmo, a posição tirada pelos petistas sobre o Estado. Com o aval de Lula, a referida decisão se propõe a ser definitiva.
Em outras palavras, não está no escopo dos petistas ter essa indicação rejeitada pelos socialistas, o que, caso viesse a ocorrer, poderia azedar a relação. No PSB, predominou, nos bastidores, um largo silêncio após o resultado da movimentação do GTE com Lula. Havia bolsa de apostas, no ninho socialista, em torno da hipótese de o deputado federal André de Paula vir a ser o candidato ao Senado.
No PSD, segue o compasso de espera pelo anúncio. As conversas entre Lula e Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, não foram raras nos últimos dias. O PSD não trabalha com a hipótese de André, eventualmente, ocupar uma vice.
Nas hostes socialistas, também não se fala em Paulo Câmara rejeitar indicação de Lula para o Senado. Na noite de ontem, o líder-mor do PT marcou presença, como esperado, no Congresso Nacional do PSB. Hoje, Lula retorna a São Paulo e Paulo segue em Brasília, uma vez que vai ser reconduzido à vice-presidência nacional do PSB amanhã (30), quando Carlos Siqueira, presidente nacional, também será reconduzido. Dirigente do PT-PE, Doriel Barros, à coluna, registra que a negociação, a partir de agora, passa a ser toda em âmbito nacional.
A bola com as direções nacionais
Presidente estadual do PT, Doriel Barros, à coluna, pondera o seguinte: “A partir da decisão do GTE, que definiu o nome de Teresa Leitão para o Senado e a retirada de Carlos Veras, se aguarda, agora, um entendimento da direção nacional do PT com o PSB nacional para que a decisão possa ser oficializada”.
Outra negociação > Doriel Barros, indagado sobre chance de o PSB recusar, detalha: “O nome de Teresa Leitão está colocado para o Senado. Essa é a decisão que foi tomada pelo GTE juntamente com Lula. A partir daí, é outra negociação com o PSB. E essa negociação vai se dar no âmbito nacional”.
Condutor > Gleisi Hoffmann procurou Paulo Câmara porque o governador tem delegação da Executiva Nacional para ser o interlocutor em casos relativos ao Estado, no qual ele comanda a sucessão. Paulo tinha simpatia pelo nome de André de Paula para compor a chapa. Aliados dizem até que ele andava ainda mais entusiasmado do que João Campos, que teria, segundo circula nas coxias, feito acordo com André ainda em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.