Hoje:
23/09/2021
Luís Correa completa oito meses na Rádio Cultural FM de Limoeiro 96,3 e confirma grande audiência
23/09/2021

A senha da expulsão

Zé Martins

Por Magno Martins
Na entrevista que concedeu, ontem, ao Frente a Frente, o prefeito de João Alfredo, Zé Martins, histórico socialista, disse algumas verdades que os gestores socialistas no Estado em geral vivem a situação na pele, mas não têm coragem de se manifestar em público. Martins disse, por exemplo, que o governador Paulo Câmara foi extremamente desatencioso com ele, a ponto de sequer dar um telefonema de parabéns pela vitória eleitoral.
Isso atesta, mais uma vez, que Câmara continua um estranho no ninho da política, que foi um aluno fracassado do seu mestre, o ex-governador Eduardo Campos. Duvido que Eduardo, em vida, seja no exercício do mandato de governador, ministro ou deputado federal ficasse alheio às comemorações de um aliado eleito prefeito. Era o primeiro a ligar, sem interferência de secretária, direto do seu celular pessoal. Na essência da palavra, Eduardo foi um animal político.
Paulo Câmara deve ter deixado de cumprimentar uma penca de prefeitos pela vitória municipal em 2020. Diferente de Eduardo, o governador e sucessor não ternura ninguém, nem os que têm voto e cheiro do povo. Não é do ramo. Outra verdade que Martins disse: até agora, com nove meses de gestão, não recebeu um centavo do Governo do Estado, nem mesmo na gestão da pandemia. Não só ele, um exército de prefeitos se encontra nessa situação, mas nada falam, temendo represálias.
Zé Martins disse que era independente. E é mesmo. Não dependeu do PSB para ser eleito. Chegou ao poder pela força popular que detém. E faz uma gestão em sintonia com a população, com quase 80% de aprovação, segundo o Instituto Opinião, de Campina Grande (PB). Por isso mesmo, controla o eixo da venta e tem a liberdade de ir prestigiar o ato de filiação do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, ao DEM, mesmo sabendo que vai desagradar à cúpula do PSB.
“Não estou nem aí, se quiserem me expulsar fiquem à vontade”, desabafou, adiantando que não irá sozinho ao lançamento da pré-candidatura de Miguel ao Governo do Estado. “Vou levar uma caravana para bater palmas para ele, que é um grande gestor e merece ser governador”, disse. Aos bons entendedores, o prefeito de João Alfredo, terra de Severino Cavalcanti, deu a senha para ser expulso.
Porteira – Zé Martins é o primeiro, mas não será o único a mostrar que tem cabelo na venta para contrariar o partido. Soube que outros prefeitos do PSB, extremamente agradecidos pelo apoio recebido do senador Fernando Bezerra Coelho, pai de Miguel, na transferência de recursos federais, irão ao ato de filiação e lançamento da pré-candidatura do prefeito de Petrolina a governador, assim como uma penca de vereadores. O corajoso Zé Martins pode ter dado o start para abertura da porteira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.