Arquivo Fotográfico
05/07/2022
INSS paga benefícios referentes a junho a novos grupos nesta terça; veja quem recebe
05/07/2022

5G: saiba o que muda com a chegada do sinal em Brasília nesta quarta-feira

g1 – A quinta geração de internet móvel — o 5G — será ativada nesta quarta-feira (6) no Brasil. Brasília será a primeira cidade do país a contar com a tecnologia. De acordo com Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as próximas capitais a receberem o sinal são: São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa. No entanto, ainda não há data definida.
A previsão inicial era que todas as capitais deveriam ter o 5G funcionando até 31 de julho, mas, devido a dificuldades logísticas para importação de equipamentos, o prazo foi estendido para 29 de setembro. Segundo a Anatel, Brasília exigiu uma menor quantidade de dispositivos em comparação às demais cidades.
Apesar da chegada da tecnologia na capital, nem todos os usuários vão conseguir acessá-la neste primeiro momento. Para entender o que muda com o 5G, o g1 conversou com o especialista em educação e tecnologia e diretor da Ambra University, na Flórida (EUA), Alfredo Freitas. Veja abaixo:

O que vai mudar com a implantação da internet 5G?

Segundo o especialista, a quinta geração da internet vai aumentar a capacidade de transmissão de dados e diminuir a latência, que é o tempo que a informação leva para sair do computador e chegar no destino. “Teremos um maior acesso aos aplicativos, transmissão de áudios e vídeos mais rápido”, diz.
Freitas afirma ainda que a chegada do 5G vai permitir investimento financeiro acima de R$ 30 bilhões em infraestrutura de tecnologia, que deve gerar oportunidades de emprego e novas carreiras.

Em quais locais será possível acessar o 5G?

Mesmo em Brasília, o 5G não vai estar disponível em todos os lugares. O especialista afirma que, inicialmente, será possível acessar a tecnologia nas regiões com maior demanda de internet e maior congestionamento de dados.

Para quais dispositivos o 5G estará disponível?

O serviço é suportado por diversos aparelhos. Até dezembro do ano passado, eram cerca de 50 homologados pela Anatel (confira a lista completa aqui).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.