10/11/2018

Presidente da Alepe assume governo de Pernambuco até dia 16…

Com o governador Paulo Câmara (PSB) e o vice-governador Raul Henry em período de férias, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros, assumiu o governo de Pernambuco ontem (9).  Ele ocupará o cargo até o dia 16, quando Raul Henry assume o cargo até a volta de Paulo Câmara, no dia 20.  A cerimônia de transmissão ocorreu nesta tarde, no Palácio Campos das Princesas. “Vou estar fora de Pernambuco nos próximos dez dias e passo o cargo com muita satisfação, sabendo que o Estado será muito bem cuidado pelo presidente da Alepe, Eriberto Medeiros, que vai ter, agora, essa honra de ser governador de Pernambuco. Dando conta do recado, como sempre deu em todas as tarefas que lhes foram incumbidas”, afirmou Paulo Câmara.  Ao lado de familiares e assessores, o governador em exercício ressaltou a importância de assumir o cargo.  “É uma oportunidade gratificante demais.  A missão é […]
06/10/2018

Datafolha – Pernambuco, votos válidos: Paulo Câmara, 52%; Armando Monteiro, 35%…

G1 PE Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (6) aponta os seguintes percentuais de voto para o governo de Pernambuco. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Votos Válidos Paulo Câmara (PSB): 52% Armando Monteiro (PTB): 35% Dani Portela (PSOL): 4% Julio Lossio (Rede): 3% Maurício Rands (Pros): 3% Ana Patrícia Alves (PCO): 1% Simone Fontana (PSTU): 1% Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. Votos Totais Veja, abaixo, o resultado da pesquisa Ibope considerando os votos totais. Paulo Câmara (PSB): 42% Armando Monteiro (PTB): 28% Dani Portela (PSOL): 4% Julio Lossio (Rede): 3% Maurício Rands (Pros): 3% Ana Patrícia Alves (PCO): 1% Simone Fontana […]
02/10/2018

Ana Patrícia Alves desiste da candidatura ao Governo…

Do G1/PE Ana Patrícia Alves, do PCO, anunciou, hoje, que retirou a candidatura ao governo de Pernambuco. O comunicado foi feito durante coletiva de imprensa no Recife. Mais cedo, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral em Pernambuco (TRE-PE) manteve a cassação dos registros das candidaturas do Partido da Causa Operário (PCO) no estado, uma vez que a sigla não apresentou CNPJ. A decisão ainda cabe recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. “Diante do indeferimento das candidaturas do PCO, e em respeito aos eleitores que confiaram em minha postulação ao Governo do Estado de Pernambuco, venho agradecer a todas e a todos e informar que, mesmo com a foto constando na urna, uma vez que não houve tempo hábil para ser retirada, os votos não serão computados. Só tenho a lamentar que a burocracia e as exigências legais ao PCO não tenham sido cumpridas, inviabilizando, inclusive, a possibilidade […]
11/09/2018

Paulo Câmara também lidera na pesquisa IPESPE…

O governador Paulo Câmara (PSB) cresceu cinco pontos percentuais e aparece isolado na liderança, na segunda pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), em parceria com a Folha de Pernambuco. Na disputa pelo Governo do Estado, Paulo aparece com 35%, seguido do senador Armando Monteiro Neto (PTB), que oscilou um ponto percentual dentro da margem de erro, chegando a 25%. O levantamento foi feito entre os dias 6 e 8 de setembro. A pesquisa ouviu 800 entrevistados, usando uma metodologia face a face, e contempla critérios de sexo, idade, instrução, renda e pela condição do município. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-05453/2018 e PE-05575/2018. A primeira pesquisa realizada pela parceria IPESPE/Folha ocorreu entre os dias 11 e 13 de agosto, servindo como base comparativa para o levantamento atual. O número de indecisos aumentou de 8% para 11%, enquanto o número de Brancos e Nulos caiu, de 27% para 23%. O candidato do Pros, o ex-deputado federal […]
06/08/2018

Seis candidatos na disputa ao Governo de PE; confira os nomes

A corrida para o Palácio do Campo das Princesas vai contar com seis candidaturas, uma delas lançada na última hora, como forma de protesto à aliança entre socialistas e petistas, e que trará como cabeça de chapa o ex-deputado Mauricio Rands (PROS) e, na vice, a ex-vereadora Isabella de Roldão (PDT).  O grupo que se intitula Pernambuco Que Você Quer – e que já está sendo chamado de terceira via política estadual – foi lançado, no domingo (5) à noite, no empresarial RioMar e reúne siglas como Avante, PDT, Rede e PROS. A chapa terá como candidato ao Senado, o deputado federal Silvio Costa (Avante).  Chapa do PROS, liderada por Maurício Rands, surge como terceira via – Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco Frente Popular A Frente Popular de Pernambuco também oficializou o projeto de reeleição do governador Paulo Câmara (PSB), no domingo, após várias movimentações em torno da composição da chapa. A convenção ocorreu no Clube Internacional do Recife. A atual deputada federal Luciana Santos (PCdoB) – antiga […]
04/08/2018

Armando tem nova oportunidade de chegar ao governo …

Com uma trajetória política relativamente curta, apenas 20 anos, o senador Armando Monteiro iniciou a vida pública como deputado federal em 1998 quando foi eleito para o primeiro mandato. Foi reeleito para mais dois mandatos, quando em 2010 após ter sido o deputado federal mais votado de Pernambuco no pleito anterior, foi eleito senador da República, novamente como o mais votado do pleito. Esta é a terceira vez que Armando pretende disputar o governo, em 2006 acabou desistindo para apoiar Humberto Costa, e em 2014 foi derrotado por Paulo Câmara após iniciar a disputa com quase quarenta pontos de vantagem sobre seu adversário. Naquela ocasião, dentre outros fatores, a queda de um avião impactou diretamente no processo eleitoral e na vitória do atual governador, tendo Armando que adiar o sonho de governar Pernambuco por mais quatro anos. Nestes três anos e sete meses do governo Paulo Câmara, muita coisa mudou […]
02/08/2018

Silvio Costa na disputa pelo governo…

Após a retirada de Marília Arraes do processo oficializada ontem pelo diretório nacional do PT, o deputado Silvio Costa que era pré-candidato a senador na chapa de Marília poderá ser candidato a governador com o objetivo de angariar o eleitorado órfão da candidatura de Marília e tentar forçar o segundo turno. Além disso, Silvio utilizaria sua candidatura para fazer duras críticas ao PSB, que foi o algoz de Marília Arraes e consequentemente da sua candidatura a senador.
21/06/2018

Palácio empurra Solidariedade para a oposição …

Nas eleições de 2016 o governador Paulo Câmara pediu os cargos de PSDB e DEM por conta da disputa pela prefeitura do Recife. Ao exigir os cargos por conta da disputa municipal, Paulo empurrou Mendonça Filho e Bruno Araújo para a oposição no momento em que eles estavam assumindo dois importantes ministérios. Aquele movimento deu corpo a oposição, que estava fragilizada no projeto representado por Armando Monteiro, candidato derrotado em 2014. Aquele fato somou-se a decisão de Paulo Câmara de negar espaço ao senador Fernando Bezerra Coelho no governo, e todos eles estão hoje unidos em torno de Armando. Na reforma do secretariado, Paulo Câmara, que havia prometido ao Solidariedade que a secretaria de Habitação seria mantida na cota do partido após a saída de Kaio Maniçoba para disputar as eleições, decidiu tomar a pasta do partido para entregar ao MDB, que já estará contemplado na chapa majoritária com Jarbas […]
11/06/2018

Armando lança pré-candidatura com frente política mais encorpada …

Nas eleições de 2014 o senador Armando Monteiro liderou as pesquisas até o início do guia eleitoral, chegou a ter uma vantagem de quase 40 pontos em relação a Paulo Câmara, porém mesmo líder nas pesquisas, não ofertava perspectiva de poder. A prova foi tanta que pra fechar uma coligação precisou que Silvio Costa deixasse o PTB para presidir o PSC e que o PDT fizesse uma intervenção no estado pra garantir que Paulo Rubem fosse seu vice. Naquela ocasião Armando contou apenas com PTB, PT, PDT, PRB, PSC e PTdoB, e exceto o PT, as demais siglas eram medianas para pequenas, diferentemente de seu adversário que contou com 21 partidos, sendo apoiado pela maior frente política da história. No guia eleitoral Armando tinha 4:53 segundos contra 10:49 de Paulo Câmara, mais do que o dobro do tempo para o governador. Com a legislação modificada, apenas os seis maiores partidos […]