31/03/2014

Miguel Arraes, Rubens Paiva e outros em 1964…

(Paulo Moreira Leite – ISTOÉ) Cinquenta anos depois do golpe de 1964, só temos uma atitude a fazer. Prestar homenagem aos homens e mulheres que tentaram resistir aos tanques, às baionetas – e a tanta covardia, que muitas vezes está ao nosso lado e até dentro de nós. Ouça, por exemplo, o pronunciamento inédito de Miguel Arraes, governador de Pernambuco. Com o palácio ocupado por tropas, ele se recusa a entregar o cargo para generais golpistas. Não aceita sequer negociar com eles. Ouça o discurso de Rubens Paiva, o combativo deputado que em 1962 relatou à CPI que apurou as remessas de dólares da CIA para financiar os políticos de oposição a Jango. Nós sabemos que, em 1971, Rubens Paiva foi torturado e morto no DOI CODI. Mas no dia 31 de março ele apanhou um microfone e deixou uma mensagem que podemos ouvir, meio século depois. Na hora do […]