26/07/2021

Humberto diz que Lula vai procurar MDB de Pernambuco e não descarta disputar Governo do Estado

Folha de Pernambuco Uma das principais lideranças do Partido dos Trabalhadores, o senador Humberto Costa (PT) sinaliza, em entrevista à Folha de Pernambuco, que a prioridade do partido é a candidatura presidencial do PT em 2022. Portanto as costuras da agremiação em Pernambuco devem ter como prioridade este projeto. Para isso, o ex-presidente, em sua passagem por Pernambuco, irá buscar lideranças de partidos do campo de esquerda, centro e direita. O esforço incluiria até mesmo o MDB do senador Jarbas Vasconcelos e do deputado federal Raul Henry, que foram adversários ferrenhos do governo petista. Segundo Costa, a expectativa do líder também é conversar com todas as lideranças do PSB, o que inclui o prefeito do Recife, João Campos (PSB), que criticou duramente o PT na sua campanha em 2020. Nesta entrevista, o senador ainda fala sobre a unidade do PT para as próximas eleições, a possibilidade de aliança com o PSB, o projeto da […]
21/07/2021

Lula e Bolsonaro descartam viabilidade de 3ª via nas eleições de 2022

Correio Braziliense O presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desdenharam, ontem, da possibilidade de surgimento de um candidato de terceira via para a corrida ao Palácio do Planalto, em 2022. “Não existe terceira via, não vai dar certo, não vai atrair a simpatia da população”, disse Bolsonaro, na manhã de ontem, em entrevista à Rádio Itatiaia. Segundo o presidente, a disputa será entre ele e Lula. Já o petista, em conversa com rádio Jovem Pan de Sergipe, explicou que “a terceira via é uma invenção dos partidos que não têm candidato. Falam em polarização… o que tem de um lado é democracia e do outro é fascismo. Quem está sem chance usa de desculpa a tal da terceira via. Seria importante que todos os partidos lançassem candidato e testassem sua força”, desafiou. As opiniões de Lula e de Bolsonaro contra a terceira via fizeram com […]
13/07/2021

MDB se mantém na Frente Popular, Miguel Coelho dispara: “sigo ao lado da esperança de mudança em Pernambuco”

Existe uma carência latente por dias melhores em todas as pernambucanas e pernambucanos. É um sentimento que cresce a cada minuto diante da falta de perspectiva e do retrocesso que nosso Estado vivencia. Largamos em algum lugar do passado recente o brilho de ser a referência, abandonamos a liderança natural do povo nordestino. Pior que isso, perdemos o protagonismo e passamos a ser destaque em rankings que nos envergonham: na ausência de oportunidade, no topo do desemprego, na demanda por uma segurança eficiente, na falta de políticas públicas para retomar o desenvolvimento. Ficamos à deriva no pior dos momentos, numa das maiores crises da história.  Em situações como essa, de ausência de projeto e liderança de um povo, a mudança não deve ser um desejo apenas, mas sim um compromisso de uma sociedade. Por isso, tenho defendido a construção de um projeto coletivo de transformação. Não uma mudança de nome, […]
12/07/2021

‘Nunca deixou de existir’, dispara Rodrigo Novaes sobre aliança PT-PSB

Diário de Pernambuco Apesar das farpas trocadas nas eleições de 2020 pela prefeitura do Recife, O Secretário de Turismo de Pernambuco e deputado estadual licenciado pelo PSD, Rodrigo Novaes, defendeu que o laço entre o PT e o PSB nunca deixou de existir. “Essa aliança nunca deixou de existir. Havendo essa união em nível nacional, evidentemente haverá também no campo local”, assinalou. As declarações foram dadas ao programa Manhã na Clube, da Rádio Clube AM 720, apresentado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos. “Houve um distanciamento, é natural que os discursos fiquem mais acirrados”, justificou o Secretário, sobre a disputa entre os petistas e os socialistas em Recife, mas reforçou que as siglas nunca romperam laços e a aliança nunca se desfez. Além do PT, o Secretário afirmou que todos os partidos que não concordam com o governo Bolsonaro deveriam se juntar neste momento. “Não só PT com PSB, acho que […]
07/07/2021

Bolsonaro volta a colocar eleições em xeque e, sem provas, diz que Aécio derrotou Dilma em 2014

FolhaPress Ao defender o voto impresso nas eleições de 2022 em uma entrevista nesta quarta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que, sem o artifício, um dos lados da disputa questionaria o resultado e que, “obviamente”, este seria o lado dele. “Algum lado pode não aceitar o resultado. Este lado, obviamente, é o nosso lado”, disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul. Bolsonaro fez a defesa do voto auditável, reafirmou que apresentaria provas de que houve fraudes nas eleições de 2014 e 2018 e afirmou que, na disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), foi o tucano quem venceu o pleito. “O Aécio foi eleito em 2014”, disse o presidente da República, sem apresentar qualquer evidência. Na conversa com debatedores simpáticos a ele, Bolsonaro disse que “a democracia se vê ameaçada por alguns de toga” e acusou o presidente do TSE […]
28/06/2021

Humberto Costa se declara disposto a concorrer ao governo

Ainda sem definição se terá candidatura própria ao governo do estado, o PT conta agora com dois nomes dispostos para a corrida eleitoral: a deputada Marília Arraes e o senador Humberto Costa, que hoje também colocou seu nome à disposição da sigla para a corrida pelo governo em 2022. “Acredito que posso colocar também meu nome à disposição do partido, acho que é um nome competitivo”, cravou o senador. As falas foram dadas em entrevista ao Manhã na Clube, da Rádio Clube 720 AM, comandado pelo titular da coluna Diario Político, Rhaldney Santos. Além de firmar seu nome como possibilidade de candidatura, o senador aconselhou Marília Arraes, que já tinha se colocado ao dispor para concorrer ao governo, a permanecer na Câmara Federal. “A expectativa do PT nacional é que ela esteja lá na Câmara Federal e que possa vir a ser candidata, para ajudar na contabilização de votos para a nossa chapa de […]
25/06/2021

Eleitorado evangélico abandona Bolsonaro e migra para Lula, segundo pesquisa

LeiaJá Parece que o eleitorado evangélico passou a discordar das posições do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e já reavalia seu apoio. Na pesquisa do instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) apresentada nessa quinta-feira (24), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece como principal opção dos religiosos para 2022. O estudo mostra que o petista seria votado por 41% dos evangélicos entrevistados, contra 32% de Bolsonaro. Entre os católicos, Lula teve uma vantagem maior ao ser escolhido por 52%, enquanto o atual presidente obteve 20% das intenções. O Ipec também indica que o ex-presidente tem mais que o dobro de votos do atual gestor, que vê a rejeição do seu governo aumentar sobretudo pelo trato questionável com a pandemia. A pesquisa ouviu 2.002 eleitores de 141 cidades, entre os dias 17 e 21 e junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para maios ou menos.
23/06/2021

Sileno defende o nome de Geraldo para disputar o Governo do Estado

Blog Cenário Presidente estadual do PSB, Sileno Guedes concedeu, na manhã desta quarta-feira, entrevista à radio CBN Caruaru e falou sobre as possíveis alternativas para o Partido Socialista Brasileiro e a Frente Popular de Pernambuco para o próximo ano. O dirigente defende que este ano seja um período para diálogo e organização da base partidária, com discussão sobre temas importantes para a sociedade. Instigado a falar sobre a candidatura do PSB em 2022, Sileno Guedes pontuou que ainda é cedo para definições, mas pontuou que o nome do ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio, é o mais consolidado para o pleito. “O melhor nome, o melhor quadro, o nome da militância do PSB, o que consegue reunir a política da Frente Popular é o nome de Geraldo. Mas isso será colocado no momento certo. Ainda vamos conhecer como vai ficar a legislação eleitoral para vagas de deputados federais e estaduais”, afirmou. O […]
11/06/2021

Câmara prepara “emendão” de regras eleitorais, mirando 2022

Edmar Lyra Um dia após ter o regime de urgência aprovado, o Projeto de Lei 2.522/2015, que trata da federação, chegou a entrar, ontem, na pauta de ontem da Câmara Federal. Mas terminou sem ser votado. Nos bastidores, deputados batem em duas teclas: uma é de que não há acordo sobre as novas regras eleitorais e a outra é a de que esse mecanismo seria mais um moeda de troca para se negociar o distritão. Na ausência de consenso, os deputados recorrem, agora, ao seguinte artifício: vão transformar todas as alternativas em debate num pacote que está sendo chamado de “emendão” e essa emenda deve ser apresentada à proposta que está sendo analisada na comissão especial instalada para discutir mudanças nas regras das eleições de 2022, cuja relatoria é da deputada federal Renata Abreu. O assunto foi debatido, ontem, em reunião do colégio de líderes. São necessárias 171 assinaturas para […]