26/08/2018

Maria Sebastiana apresenta seus candidatos a deputado às eleições de 2018 em João Alfredo…

Na tarde de sábado (25) a prefeita Maria Sebastiana (PSD) promoveu concorrida reunião na localidade do Jenipapo, zona rural sul de João Alfredo, para apresentar seus candidatos Romário Dias (PSD-deputado estadual) e André de Paula (PSD-deputado federal) nas eleições vindouras. O evento contou com considerável participação popular e de diversas lideranças, a exemplo do vice-prefeito Zeca Falcão (PSD), dos vereadores David Santos (PSD-presidente da CMJA), Adriano Santos (PSD), Júnior Dezim (PSD), André Xavier (PSD), Leide da Melancia (PSD), Walque Dutra (PSD) e Alexandre Mendes (PTB), além de suplentes de vereador, comprovando a união do grupo político liderado pela prefeita. Por ter que ainda cumprir outros compromissos naquela tarde, o deputado federal André de Paula foi um dos primeiros a usar da palavra externando sua satisfação em contribuir para o desenvolvimento de João Alfredo nos últimos anos, “atendendo aos pleitos desta abnegada prefeita Maria Sebastiana e intercedendo junto ao Governo Federal”. […]
06/08/2018

Seis candidatos na disputa ao Governo de PE; confira os nomes

A corrida para o Palácio do Campo das Princesas vai contar com seis candidaturas, uma delas lançada na última hora, como forma de protesto à aliança entre socialistas e petistas, e que trará como cabeça de chapa o ex-deputado Mauricio Rands (PROS) e, na vice, a ex-vereadora Isabella de Roldão (PDT).  O grupo que se intitula Pernambuco Que Você Quer – e que já está sendo chamado de terceira via política estadual – foi lançado, no domingo (5) à noite, no empresarial RioMar e reúne siglas como Avante, PDT, Rede e PROS. A chapa terá como candidato ao Senado, o deputado federal Silvio Costa (Avante).  Chapa do PROS, liderada por Maurício Rands, surge como terceira via – Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco Frente Popular A Frente Popular de Pernambuco também oficializou o projeto de reeleição do governador Paulo Câmara (PSB), no domingo, após várias movimentações em torno da composição da chapa. A convenção ocorreu no Clube Internacional do Recife. A atual deputada federal Luciana Santos (PCdoB) – antiga […]
13/05/2018

Candidatos em busca da confiança do eleitor…

Do Diario de Pernambuco Por Correio Braziliense – Deborah Fortuna Em um cenário imprevisível para as eleições deste ano, os pré-candidatos à Presidência da República precisam romper a barreira da descrença do eleitor. A luta para conquistar uma parcela da população que veem os políticos  como inimigos deve ser árdua até outubro. O aumento dos votos não-válidos nas últimas eleições demonstram que muitos caciques estão ameaçados em seus estados. Em 2014, os votos nulos e brancos aumentaram em relação às eleições anteriores. O número de brasileiros que se abstiveram de votar no primeiro turno chegou a 19,4%. Os votos nulos ficaram em 5,8%, enquanto aqueles que optaram pela tecla “em branco” alcançou 3,8% — maior índice dos quatro pleitos anteriores. Os números têm um recorte por unidades federativas. O estado com maior abstenção, na eleição passada, foi o Maranhão, com 23,6%, seguido pela Bahia, com 23,2%. A menor foi no Amapá, […]
18/04/2018

Chapão da oposição para estadual é mais frágil do que em 2014…

Por Edmar Lyra Nas eleições de 2014 a oposição composta por PTB, PT, PDT, PSC, PRB e PTdoB atingiu 1.118.570 votos totais, elegendo onze deputados estaduais direto e um na sobra, totalizando 12 parlamentares para a Casa Joaquim Nabuco. Naquela ocasião o chapão da Frente Popular emplacou 26 deputados, o PP cinco, e as demais siglas ficaram com as seis vagas restantes. Passados quatro anos, a situação da Frente Popular tende a reduzir significativamente a quantidade de cadeiras em relação ao pleito passado, porém as vagas diminuirão no chapão e ampliarão nas chapinhas que devem figurar em torno de Paulo Câmara, com destaque para as chapas lideradas por André Ferreira e Eduardo da Fonte, que juntos podem aproximar de 20 deputados eleitos. Mas em nenhum momento a oposição, composta hoje por PTB, PSDB, DEM, PV, PRTB, PRB, Podemos e  Avante sinaliza viabilidade para passar de dez parlamentares para a Alepe. […]
09/04/2018

Eleição presidencial 2018 já temos 14 pré-candidatos oficializados…

Há exatos seis meses da eleição presidencial deste ano, pelo menos 14 nomes já se colocaram publicamente na disputa. Mais uma pré-candidatura deve ser oficializada nas próximas semanas, a do PSB, e outros dois grandes partidos, PT e MDB, ainda não definiram seus quadros, apesar de prometerem apresentar um candidato nos próximos meses aos eleitores. A decisão final deve ser tomada até o início de agosto, quando termina o prazo para cada partido definir as candidaturas nas convenções. Dentre os concorrentes ao pleito, há ex-presidentes, senadores, deputados, ex-ministros e até um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal. Álvaro Dias – Podemos O senador Álvaro Dias será o candidato do Podemos. Eleito senador em 2014, pelo PSDB, Álvaro Dias migrou para o PV e, em julho do ano passado, buscou o Podemos, antigo PTN. Com a candidatura do senador, a legenda quer imprimir a bandeira da renovação da política e da participação direta do […]
15/02/2018

Candidatos poderão usar recursos próprios nas campanhas…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou a resolução que disciplina os mecanismos de financiamento de campanha para as eleições de 2018. De acordo com o texto, publicado no dia 2 no Diário da Justiça Eletrônico, além dos recursos partidários e doações de pessoas físicas, os candidatos poderão usar recursos próprios em suas campanhas, o chamado autofinanciamento. “O candidato poderá usar recursos próprios em sua campanha até o limite de gastos estabelecido para o cargo ao qual concorre”, diz o texto da Resolução 23.553, cujo relator foi o ministro Luiz Fux, que desde o dia 6 ocupa a presidência do TSE. Haverá limite de gastos com as campanhas. De acordo com a resolução, no caso da disputa pela Presidência da República, o valor máximo com gastos de campanha será de R$ 70 milhões. Nas eleições para o cargo de governador, os valores vão de R$ 2,8 milhões a R$ 21 milhões, conforme o número de eleitores do […]
29/01/2018

Anúncios pagos em redes sociais ampliam recursos para candidatos…

Os políticos terão uma nova arma à disposição na campanha de 2018. Além da propaganda de rádio e TV –uma bala de canhão, com potência para atingir um número amplo de telespectadores–, eles poderão dar tiros mais certeiros em seus eleitores. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou a propaganda eleitoral na internet, o que inclui pagar para exibir anúncios eleitorais ou impulsionar publicações em plataformas como o Facebook, Instagram, YouTube e o Twitter. O tribunal também permite que campanhas usem sites, e-mails, blogs e aplicativos de mensagem instantânea, a partir de 16 de agosto. Somente candidatos, partidos e coligações poderão panfletar nas redes, fornecendo dados sobre sua identidade eletrônica à Justiça Eleitoral. Estão proibidos de impulsionar conteúdo eleitoral nas redes perfis falsos, páginas ligadas a empresas e a entidades da administração pública. Continua…
15/01/2018

Ibope: 90% não votariam em candidato que defende governo Temer…

Que candidato em campanha terá peito para defender o governo Temer? Uma pesquisa do Ibope feita entre 9 e 17 de dezembro nas dez maiores capitais do Brasil, com usuários de internet das classes A, B e C revela que Temer será um fardo de uma tonelada para se carregar: 90% disseram que não votariam num “candidato que defenda o governo Temer” (5% responderam que “sim”). Em relação à corrupção, o eleitorado confirma um poderoso mau humor com o governo: 42% e 44% avaliam que o nível de corrupção do governo Temer é igual ou maior do que o registrado nos governos Lula e Dilma. Magros 8% dos entrevistados consideram que hoje a roubalheira diminuiu.
29/12/2017

Governo Temer tem três pré-candidatos…

O Palácio do Planalto trabalha com três pré-candidatos à sucessão do presidente Michel Temer nas eleições de 2018. Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, são considerados hoje o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), e o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (MDB). As informações foram reveladas em entrevista à rádio “CBN”. Na ocasião, o aliado de Temer destacou respeitar a pré-candidatura de Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, mas explicou que o PSDB tem um “projeto de poder próprio”. Segundo ele, os sete maiores partidos que compõem a base já se reuniram para debater a questão. De acordo com o ministro, PV, DEM, PRB, PR, PSD e PTB decidiram ter uma posição de defesa do governo Temer para a sucessão presidencial do ano que vem. (PC)