Onda amarela invade Carnaíba…

As ruas carnaibenses se vestiram do amarelo para abraçar a passagem da Caravana da Vitória comandada pelo governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB). Ao lado de seus companheiros da chapa Leia mais »

Julio Lossio é recebido com animação em Caruaru…

Com muita energia, o candidato ao governo de Pernambuco, Julio Lossio (Rede), andou pelas ruas de Caruaru em uma grande caminhada, na manhã deste sábado (18). Com concentração na Av. Rio Branco, Leia mais »

Previsões do Blog Ponto de Vista para deputado estadual 2018…

Wellington Ribeiro O blog Ponto de Vista estreia nesta eleição a lista de previsões acerca da disputa proporcional para deputados. Amparado em uma consulta minuciosa a presidentes de partidos, prefeitos, deputados, pré-candidatos Leia mais »

A cola e a cor da cueca de Bolsonaro…

Sergio Roxo – O Globo Durante o debate da “RedeTV!”, na noite desta sexta-feira, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) foi flagrado consultando uma cola em sua mão esquerda, em que era possível ler temas para perguntas. Leia mais »

Corrida dos Garçons movimenta festa na cidade de Frei Miguelinho…

Neste domingo (19), tem início a 23ª Festa dos Garçons do município de Frei Miguelinho, a 145 quilômetros do Recife. A festa, que dura dois dias, este ano vai homenagear o ex-garçom José Paulo Leia mais »

Tag Archives: Pernambuco

Pesquisa Ipespe/FolhaPE: População acredita na continuidade do PSB…

Folha de Pernambuco

Nesse momento de pré-campanha, há uma expectativa de continuidade do governo do PSB. A sondagem do Ipespe/Folha de Pernambuco registrou que 43% dos eleitores acreditam na vitória do governador Paulo Câmara. Nesse mesmo quesito, 29% dos entrevistados acreditam que o senador Armando Monteiro Neto vencerá a disputa pelo Palácio do Campo das Princesas. Os demais candidatos tiveram um desempenho de 2%, cada.

Entre os eleitores com curso superior, 51% acreditam na vitória de Paulo Câmara. Já a vitória de Armando Monteiro é mais acreditada entre os entrevistados que ganham entre dois e cinco salários mínimos, com 37%. 

Há um índice baixo de crença na vitória dos candidatos Maurício Rands, Danielle Portela, Júlio Lóssio e Simone Fontana. Rands ainda chega a ter menções mais elevadas, de 6%, entre os entrevistados com maior grau de escolaridade e acima de cinco salários mínimos. 

Leia também:
Pesquisa FolhaPE/Ipespe: Paulo Câmara 30%, Armando Monteiro 24%
Artigo: para diretora do Ipespe, eleição em Pernambuco é jogo em aberto

As expectativas de vitória depositadas no governador Paulo Câmara e no senador Armando Monteiro se explicam pelo fato de ambos terem se enfrentado em 2014, o que os torna mais conhecidos do público pernambucano. Câmara é desconhecido por apenas 3% dos entrevistados, enquanto Armando não é lembrado por 17%. No sentido contrário, Maurício Rands não é conhecido por 49% dos eleitores, seguido por Júlio Lóssio e Simone Fontana, com 59%, e Danielle Portela, com 60% de desconhecimento.

População acredita na continuidade do PSB

 Saúde e drogas

Os eleitores foram estimulados a apresentarem duas áreas onde estão os maiores problemas do Estado. Os entrevistados apontaram Saúde, 61%, e Segurança pública e Drogas, 54%, como as esferas mais deficientes. As questões de Desemprego, com 28%, Educação, 27%, e Corrupção, 13%, também foram mencionadas com frequência. As pessoas ainda citaram Saneamento Básico e Esgoto, 8%, e Transporte Público, 7%, como áreas que precisam de atenção do futuro governador.

O recorte da pesquisa por instrução sinaliza que 70% do eleitorado com curso superior considera Segurança Pública/Drogas como o problema prioritário a ser enfrentado. O tema da Saúde, por sua vez, é mais importante para as mulheres, entre as quais 68% elegeram-no como mais urgente.

No Interior e na periferia, a questão da Saúde aparece como a mais urgente, sendo citado por 63% do eleitorado nas duas localidades. O problema da Segurança Pública/ Drogas demanda mais atenção na capital, onde 62% dos eleitores mencionaram essa preocupação.

A avaliação do governo de Paulo Câmara, nesse sentido, sinaliza uma tendência de desaprovação. A pesquisa aponta que 3% acham a gestão do PSB ótima e 13% acham boa. Os entrevistados que classificam a administração como “regular” representam 40%, os que avaliam como “ruim” estão em 14%, e os que qualificam como “péssima” chegam a 26%.

A maior desaprovação ao trabalho do governador está na capital, onde 30% dos eleitores consideram a gestão como “péssima”. Os que qualificam a administração como “regular” chegam a 43% tanto na capital quanto na periferia. A melhor avaliação do governo Paulo Câmara está na periferia, onde 17% dos entrevistados classificam-no como “bom”. 

Jarbas e Mendonça lideram corrida pelo Senado…

A disputa pelas duas vagas ao Senado Federal apresenta vantagem pra Jarbas Vasconcelos (MDB) e Mendonça Filho (DEM). A foi divulgada nesta quarta-feira (15) pela Folha de Pernambuco em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe).

No levantamento Jarbas Vasconcelos (MDB) aparece com 23% das intenções de votos, enquanto que Mendonça Filho (DEM) vem logo em segundo com 17% da preferência do eleitorado. Em seguida aparece Humberto Costa (PT) com 15%, Sílvio Costa (Avante) com 6% e Bruno Araújo com 5%. Os demais candidatos ( Adriana Rocha (Rede) , Lídia Brunes (PROS), Pr. Jairinho (Rede), Hélio Cabral (PSTU), Albânia Pires (PSOL) e Eugénia Lima (PSOL), registraram apenas 1%. Nenhum, Branco e Nulo chega a 22%. Não sabe/não respondeu 6%.

O levantamento foi realizado entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como manda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018

Paulo Câmara lidera pesquisa Ipespe para governador…

Na primeira pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), divulgada em parceria com a Folha de Pernambuco nesta quarta-feira (15), o governador Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, está na frente com 30%, liderando nominalmente a disputa. O senador Armando Monteiro Neto (PTB) surge em segundo lugar, com 24%, no limite da margem de erro, que é 3,5 pontos percentuais. Os demais nomes aparecem com percentuais distantes.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas, definindo cotas de sexo, idade, localidade, instrução e renda. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. Como manda a lei, o levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-06973/2018 e PE-07336/2018 e fez a seguinte pergunta: “Se a eleição para Governador de Pernambuco fosse hoje e os candidatos fossem esses que vou ler, em quem o(a) Sr(a) votaria para Governador?”.

O ex-deputado federal Maurício Rands (PROS), que apresentou sua candidatura no final do prazo das convenções partidárias, apareceu na pesquisa estimulada com 4% das intenções de voto. Já a advogada Danielle Portela (PSOL) e o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lóssio (Rede) pontuaram 3% cada. Simone Fontana, do PSTU, teve 2% das menções. Brancos, nulos ou “nenhum” representam 27% dos entrevistados. Já os indecisos ou os que não responderam aparecem com 8%.

Raio-X

No quesito da idade, Paulo Câmara é o mais votado na faixa entre 16 e 24 anos, chegando a 42% das intenções de voto. O candidato Armando Monteiro Neto tem o seu melhor desempenho na faixa dos 45 a 59 anos. Nesse segmento, o senador pontua 30% e chega a ultrapassar o governador, que tem 28%. Brancos e nulos alcançam 32% das menções, na faixa entre 25 e 44 anos.

No recorte por instrução, chama atenção o candidato Maurício Rands, que, em terceiro lugar, chega a 15% entre os entrevistados com curso superior. Com 28%, o petebista também ultrapassa nominalmente Paulo Câmara, com 27%, entre os eleitores com ensino médio. Nas cotas de sexo, os candidatos aparecem com uma margem muito semelhante do resultado total.

Já no aspecto da renda, Rands também pontua com dois dígitos, 14%, entre os entrevistados que ganham acima de cinco salários mínimos. Paulo Câmara, por sua vez, chega a 31% dos entrevistados que ganham até dois salários mínimos. Armandopontua melhor, 28%, na faixa dos que ganham entre dois e cinco salários mínimos. No recorte pela condição do município, os candidatos Paulo Câmara, 37%, e Armando Monteiro, 27%, têm o seu melhor desempenho na periferia. Maurício Rands, 10%, e Danielle Portela, 6%, têm suas melhores performances na “capital”.

Rejeição
Com 47% do eleitorado sinalizando que “não votaria de jeito nenhum”, o governador Paulo Câmara é o candidato ao Governo com maior rejeição. O senador Armando Monteiro é o segundo mais rejeitado, com 38%, seguido de Maurício Rands, com 35%. Júlio Lóssioe Simone Fontana têm 30%, cada. A candidata do PSOL, Danielle Portela, é a menos rejeitada, com 29%.

Espontânea
Na pesquisa espontânea para governador – quando o entrevistador não sugere nomes para o eleitor – Paulo Câmara aparece em 13% das menções, seguido por Armando Monteiro, com 7%.

Nesse caso, na abordagem espontânea, nomes que não estão concorrendo ao cargo de chefe do Executivo, como a vereadora Marília Arraes (PT) e o prefeito Geraldo Julio (PSB), chegaram a ser mencionados. Também foi citado pelos eleitores o deputado Jarbas Vasconcelos, que concorre a uma vaga ao Senado.

Folha de Pernambuco

Disputa pelo Senado segue completamente aberta …

Com seis candidaturas a governador, a disputa pelo Senado terá doze candidatos ao Senado, mas com efetivamente cinco nomes disputando as duas vagas que estarão em aberto, que são Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa pela coligação de Paulo Câmara, Bruno Araújo e Mendonça Filho pela de Armando Monteiro e Silvio Costa pela coligação de Maurício Rands, os demais nomes dificilmente conseguirão quebrar o protagonismo destes nomes que são extremamente conhecidos pelo eleitor e com uma campanha de tiro curto acabam beneficiados pela sistemática.

Historicamente as eleições de senador foram muito atreladas ao governador eleito, porém jamais se viu algo tão diferente como o quadro atual, que além de ter na mesma chapa os imiscíveis Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa que sempre foram adversários, terá o quadro de muitos prefeitos e deputados apoiarem senadores de duas chapas distintas, o que não foi visto nas últimas duas eleições com duas vagas que foram em 2010 e 2002, quando os governadores reeleitos levaram os dois senadores.

No processo de 2018 muitos prefeitos, gratos pelo trabalho desempenhado por Mendonça Filho e Bruno Araújo no ministério, mesmo sendo da base do governador Paulo Câmara estão dispostos a votar em ambos porque não se sentiram atendidos por Jarbas e Humberto durante o período que ambos foram senadores da República. Enquanto Silvio Costa por ter sido mais próximo de Lula e Dilma vem conquistando a simpatia de muitos políticos de todo o estado.

É provável que os senadores eleitos alcancem o mandato com aproximadamente 25% dos votos válidos, tal como ocorreu com as vitórias de Marco Maciel e Sergio Guerra em 2002, e possa ocorrer o fato de ser eleito um senador de cada chapa como Carlos Wilson e Roberto Freire na eleição de 1994. (Edmar Lyra)

Chapinhas ampliarão renovação no legislativo …

Nas eleições de 2014 os dois principais chapões, liderados por Paulo Câmara e Armando Monteiro elegeram juntos 24 deputados federais e 38 deputados estaduais, pela primeira vez tivemos um deputado federal eleito pelas chapinhas, que foi Kaio Maniçoba com menos de 29 mil votos. Para deputado estadual, o destaque foi para o PP que elegeu cinco deputados numa coligação com o PROS, enquanto o PSOL atingiu seu primeiro deputado estadual numa coligação com o PMN.

Como as chapinhas mostraram viabilidade em 2014, elas se proliferaram para 2018. Com doze partidos em sua coligação, Paulo Câmara terá o apoio de quatro chapas para federal, que são PSB, MDB, PSD, PPL e PCdoB no chapão, PP, PR, PMN e Solidariedade numa chapinha, Patriota e PRP em outra e o PT indo sozinho para o jogo, juntas elas podem eleger no máximo dezoito parlamentares e no mínimo treze.

Na oposição liderada por Armando Monteiro prevaleceu a ideia de um chapão entre os principais partidos, PTB, PSDB,  PSC, PRB, DEM, Podemos, PMB e PPS e uma chapinha com PSL, PRTB, PV, PHS e PSDC para federal. É provável que o chapão eleja no máximo 7, no mínimo 5 federais, e a chapinha possa eleger até um parlamentar.  Já a candidatura de Maurício Rands juntou PDT, PROS e Avante, que pode eleger de um a dois federais. Por fim existem as candidaturas da Rede Sustentabilidade, do PSOL e do PSTU, que dificilmente elegerão deputados federais.

Na disputa para deputado estadual os dois chapões devem ficar com no máximo metade das vagas em disputa para a Assembleia Legislativa de Pernambuco, com destaque para a liderada pelo PP que pode emplacar até dezesseis parlamentares, e a do PSC que poderá atingir até oito deputados estaduais. As chapinhas menores como as do PRTB, a do PCdoB e a do PROS podem emplacar de um a dois deputados cada, e a do PT pode ficar com até três parlamentares. Como existe uma mudança na disputa pelas sobras, agora todos os partidos que não atingirem quociente eleitoral disputam as sobras, outras siglas nanicas podem emplacar deputados.

O fato é que com a colcha de retalhos que ficou as chapas tanto para federal quanto estadual, aumentará muito a chance de haver renovação nas bancadas, pois deveremos ter quantidade recorde de candidatos tanto a federal quanto a estadual com a decisão de lançar várias chapinhas para a disputa. Quem for deputado de mandato é bom abrir o olho porque poderá ter votos para ser eleito e acabar ficando de fora por ter entrado numa chapa ruim de disputa. (Por Edmar Lyra)

O discurso e os votos…

Cinco candidatos ao governo do estado vão tentar convencer o eleitor que Pernambuco necessita de um novo governador e também de uma gestão diferente. Com a retirada do páreo da vereadora Marília Arraes (PT), que simbolizava a renovação, o novo da sucessão passou a ser a candidatura do ex-deputado federal petista Maurício Rands (Pros), cuja chapa foi fechada nos minutos finais do prazo das convenções, após o PDT romper com Paulo Câmara (PSB).

Junto com o Avante, foi formada a frente Pernambuco que Você Quer, que se insurge contra as duas grandes estruturas existentes no estado – a Frente Popular, que trabalha para reeleger Paulo Câmara (PSB) e a que pretende levar o senador Armando Monteiro (PTB) ao Palácio das Princesas, Pernambuco Vai Mudar.

Os demais candidatos, Danielle Portela (PSol), Julio Lossio (Rede) e Simone Fontana (PSTU) têm também suas próprias cartilhas e investem igualmente na mudança só que de uma forma mais radical. Bem, o slogan Pernambuco que Você Quer do grupo Pros/PDT/Avante, está subindo os degraus da neutralidade diante da frente de Armando que prega a mudança radical e a de Paulo, que defende a continuidade. Pois é, qual é o Pernambuco que você quer?

Isso significa segundo turno à vista: ou o novo grupo está confiante de que irá para a disputa final e já trabalha o apoio de Paulo ou de Armando ou não passará para o segundo turno e já sabe de qual lado ficará.Encabeçando a chapa, Maurício Rands assegura que passará para o segundo turno. A conferir. (Da coluna de Marisa Gibson, hoje no DIARIO)

Maurício Rands é candidato a governador pelo PROS…

O grupo formado por PDT, Avante e PROS bateu o martelo e decidiu que Maurício Rands será candidato a governador com Silvio Costa senador. O anúncio será feito na sede do PROS. (Edmar Lyra)

PSB faz conveção neste domingo, após terremoto político…

Shilton Araujo/Esp.DP – Politica 

Com costuras políticas sendo feitas no âmbito local e nacional e em meio a “incêndios” partidários para apagar, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) realiza neste domingo sua convenção estadual para homologar a candidatura à reeleição do governador Paulo Câmara (PSB), dos mais de 400 candidatos a deputados federais e estaduais, além de oficializar o leque de partidos que farão parte da Frente Popular de Pernambuco. O evento está acontendo no Clube Internacional do Recife até as 17h. O governador e os demais integrantes da chapa majoritária devem até 13h, quando terá início o ato político.

Neste domingo, o PSB nacional também realiza seu congresso, em Brasília, para discutir a conjuntura nacional e definir a posição da sigla na eleição presidencial. Em Pernambuco, além do PSB, o MDB, PSD, PR, PP, Solidariedade, PCdoB, PPL, PMN e PRP e, mais recentemente, o PT, serão confirmados na base de apoio do governador. O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, avisou que a chapa será anunciada por completo. Na última sexta-feira, o diretório nacional do PT manteve a resolução da Executiva que aprovou a tática eleitoral de alianças com o PSB e com o PCdoB, descartando a candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo do estado.

A vereadora tentou impedir. Montou um bloco de resistência com algumas lideranças petistas, mas foi rifada pela cúpula nacional de seu partido em troca da neutralidade do PSB na disputa presidencial e do isolamento do presidenciável Ciro Gomes (PDT). A vaga de vice na chapa de Paulo Câmara deve ser ocupada pela presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos. Os dois espaços no Senado serão disputados pelo deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) e pelo senador Humberto (PT).

Em reserva, um governista disse que o objetivo do PSB para que Marília Arraes não fosse candidata foi alcançado. O PSB temia que, com a petista no páreo, a eleição fosse levada para o segundo turno. “Sem ela a disputa em favor de Paulo pode ser decidida já no primeiro turno. Vai se repetir um pouco da eleição passada (2014), quando Paulo disputou contra o senador Armando Monteiro e venceu. No Palanque de Armando, os dois senadores são ex-ministros de Temer. Armando vai ser o candidato da direita conservadora”, afirmou.

Depois de conseguir “minar” a campanha de Marília Arraes, o PSB e seus aliados terão que trabalhar para neutralizar o surgimento de uma possível terceira via no estado. O PROS e o PDT, que faziam parte da Frente Popular, estão se articulando com o Avante para colocar o bloco na rua. De acordo com Sileno Guedes, o PSB vai conversar até o último instante com os antigos aliados. “Temos mais convergências do que divergências. O PSB lidera uma frente que tem pensamentos diferentes, mas está integrado num projeto para enfrentar a direita conservadora que hoje governa o Brasil e quer administrar o estado. O projeto político de esquerda que está sendo colocado em Pernambuco e no Brasil vai promover a reaproximação necessária na Frente”, afirmou. (Diário de Pernambuco)

Jarbas Vasconcelos será candidato ao Senado pelo MDB de Pernambuco…

A convenção do MDB acontece na sede do partido, no Recife Antigo, desde a manhã desta sexta-feira (3). Com 94 delegados, os emedebistas vão decidir sobre delegar poderes a executiva estadual para costurar as coligações das eleições majoritárias em Pernambuco, a indicação do nome do deputado federal e ex-governador Jarbas Vasconcelos ao Senado e quais devem ser os nomes indicados para se candidatar a deputados estaduais e federais nestas eleições. 

Apesar disso, o presidente estadual da sigla em Pernambuco, vice-governador Raul Henry, afirmou que o ato realizado hoje era “formal” e que o ato oficial seria realizado no domingo, junto com a Frente Popular. 

Durante a realização do encontro, o senador Fernando Bezerra Coelho – que briga na justiça pelo comando do partido desde o ano passado – impetrou uma moção pedindo que a convenção esteja alinhada com o MDB Nacional e defenda o nome de Meirelles para disputar o Planalto, além de pedir a migração para a Frente liderada por Armando Monteiro Neto (PTB).

Sobre isto, o vice-governador e presidente do MDB no Estado, Raul Henry, explicou que na abertura do evento, já havia sido pedido para que os correligionários apresentassem uma chapa alternativa, mas no momento ninguém havia se pronunciado. No entanto, segundo ele, “essa moção, apesar de intempestiva, fará parte da nossa ata”, declarou em seu discurso. Ainda de acordo com ele, sobre o primeiro ponto levantado na moção, não há o que dizer, pois “respeitam” a posição da nacional em favor de Meirelles, e, sobre o apoio a Armando, afirmou que esse era “justamente o ponto que está sendo discutido [na convenção]”. 

Durante seu discurso, Raul agradeceu aos correligionários pelo apoio durante a disputa pelo partido. (Folha de Pernambuco)

Para Ciro, manobra para retirar Marília foi golpe…

“O que essa moça Marília Arraes tem a ver comigo? Ela merecia pagar esse preço? Será que o povo de Pernambuco vai engolir com casca e tudo essa providência golpista? Ninguém pode falar em golpe e praticar um golpe.”

A afirmação foi feita nesta quinta-feira (2) pelo candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, no seminário da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Nacional) sobre combate à sonegação e corrupção. (Folha de PE)

Judicialização não é descartada por grupo de Marília Arraes…

Após sair vencedora da disputa interna entre aliancistas e candidatura própria com ampla margem de apoio, a vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), trabalha para consolidar a decisão da base petista no Diretório Nacional. Com a vitória de ontem, o grupo avaliou que houve um empate técnico e o jogo estaria zerado para a resolução de hoje. Mas, em caso de vitória, a questão pode ser levada para a Convenção Nacional, amanhã, e, em último caso, à Justiça Eleitoral. A petista estará presente, como convidada, na reunião de hoje, em São Paulo.

A ideia do grupo dela é obter a chancela da Direção Nacional e protocolar o registro de candidatura dela no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas não descarta judicializar o processo, caso seja necessário. O prazo para registro é até 15 de agosto e esta é a data limite para a estratégia da petista. Em último caso, o caminho natural para a Marília é disputar uma vaga à Câmara dos Deputados, que – no primeiro momento – havia resistência por parte da vereadora, mas tornou-se uma solução viável, sem subir no palanque do governador Paulo Câmara (PSB). 

Após o pacto de neutralidade na corrida presidencial firmado entre PT e PSB, uma possível candidatura de Túlio Gadelha (PDT) ao Governo de Pernambuco teria entrado no radar do partido. Nos bastidores, comenta-se que a petista poderia ser dissidente e apoiar a postulação do pedetista ao governo estadual. Marília e Gadelha possuem boa relação, ele, inclusive, era um ferrenho defensor da candidatura dela, mesmo o PDT estando na base de Câmara.

Anteontem, Marília disse que não judicializaria o processo e que tentaria resolver o imbróglio dentro das esferas partidárias. “Até segunda-feira muita coisa pode acontecer”, disse, após saber da decisão da Comissão Executiva Nacional do PT, pró-aliança com o PSB. (Folha de Pernambuco)

Aliado de FBC protocola ação contra aliança do MDB com o PSB em PE…

Orlando Tolentino, filiado ao MDB e aliado de primeira hora do senador Fernando Bezerra Coelho protocolou uma ação contra a aliança do MDB com o PSB em Pernambuco.

“Não se trata de intervenção, mas um pedido de um filiado para que a convenção estadual esteja alinhado com o projeto nacional capitaneado por Henrique Meirelles. E que a candidatura que mais se alinha a esse projeto é a candidatura do senador Armando Monteiro”, afirmou o advogado Bruno Brennand.

O pedido foi subscrito pelo senador Fernando Bezerra Coelho. (Eliselon Lima)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo