Cido Plácido confirma sua pré candidatura a deputado estadual pelo (PTB)…

O ex-prefeito de Machados Cido Plácido confirmou sua pré candidatura a deputado estadual pelo PTB , durante encontro realizado nesta quinta-feira (19) com o pré-candidato a governador de Pernambuco Armando Monteiro.  Na Leia mais »

Após visita a Lula, Macedo diz que prioridade é a aliança nacional formal com o PSB…

A visita do deputado federal Márcio Macedo e Paulo Okamoto a Lula, na carceragem da superintendência da Polícia Federal, nesta quinta (19), aumentou as especulações em torno da viabilidade da candidatura da Leia mais »

Marília Arraes é entrevistada do “TV Afiada”…

Veja na TV Afiada entrevista com um fenômeno da política brasileira: Marília Arraes, 34 anos, advogada, vereadora em Recife por três mandatos consecutivos e agora candidata a Governadora contra a máquina do Leia mais »

Ecos do desfile do 147º aniversário de emancipação política do Bom Jardim-PE…

Data: 19 / 07 / 2018 Cidade: Bom Jardim – PE Promoção: Prefeitura Municipal do Bom Jardim-PE                     Secretaria de Educação  Fotos: Lucas Leia mais »

Solange Almeida, nesta noite, em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Tag Archives: Paulo Câmara

Datamétrica traz Paulo Câmara e Marília Arraes empatados…

A pesquisa Datamétrica, divulgada nesta terça-feira pelo Diário de Pernambuco, apresenta o governador Paulo Câmara, que tentará a reeleição, na liderança com 25% das intenções de voto, seguido da vereadora Marília Arraes com 21% e em terceiro lugar o senador Armando Monteiro figura com 17%. Paulo e Marília estão empatados tecnicamente dentro da margem de erro que é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. Todos os três principais pré-candidatos cresceram, Paulo Câmara tinha 20%, Marília Arraes tinha 17% e Armando Monteiro 14% no levantamento realizado no mês de junho.

Para o Senado, Jarbas Vasconcelos (MDB) lidera com 32%, Humberto Costa (PT) surge em segundo lugar com 25% e Mendonça Filho (DEM) vem em terceiro com 24%. José Queiroz (PDT) aparece com 8%, Silvio Costa (Avante) com 5%, Maurício Rands (Pros) com 3% e André Ferreira (PSC), Antônio Souza  (Rede) e Eugênia Lima (PSol) com 2% cada, enquanto Albanise Pires (PSol) obteve 1%.

Governador começa a perder o controle do PSB…

Não é irrelevante uma declaração prestada na última sexta-feira pelo deputado federal Felipe Carreras de que respeita “decisões partidárias”, mas não votará em Lula ou em qualquer outro candidato do PT para presidente da República “de jeito nenhum”. 
A declaração é em si contraditória porque a decisão do PSB de Pernambuco é no sentido de apoiar o ex-presidente, conforme manifestação externada na véspera pelo governador Paulo Câmara. E se torna ainda mais relevante porque Carreras foi secretário estadual de Turismo até abril passado. Isto pode ter sido o primeiro sinal de que o governador começa a perder o controle do PSB pernambucano. Se a insubordinação tivesse partido de um parlamentar da Frente Popular, mas não filiado ao PSB, era perfeitamente compreensível porque muitos fizeram oposição ao PT a vida inteira e certamente não se sentirão à vontade participando da campanha lulista.

É o caso, por exemplo, do deputado André de Paula, que construiu sua carreira política no extinto PFL como liderado político do ex-senador Marco Maciel. Exigir dele engajamento na campanha de Lula seria quase uma violência, sabendo-se que tem um passado antipetista. É claro que o deputado Carreras tem todo o direito de votar em quem quiser. Mas para ser coerente com o que escreveu não deveria ter dito que “respeita decisões partidárias”. Se já anunciou antecipadamente que não votará em Lula, que será o candidato do PSB estadual, óbvio que estará afrontando o seu próprio partido, que faz um enorme para ter o PT como aliado. (Inaldo Sampaio)

Paulo e Gleisi reafirmam desejo de se aliarem…

Percebendo a perda de terreno para o PDT nas últimas semanas, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, se reuniu, nesta quinta-feira (12), com o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB, no Palácio do Campo das Princesas. Após o encontro, eles fizeram gestos em prol da aliança que seria benéfica para o PT nacional e para o PSB estadual. 

Gleisi destacou que Câmara fez importantes gestos em prol da aliança com o PT e da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao ser questionada sobre a candidatura da vereadora Marília Arraes (PT), a dirigente petista ressaltou a importância da correligionária, mas disse que ela estava ciente de que a estratégia do partido é a aliança com o PSB. “Vim reafirmar a disposição do PT de termos uma aliança nacional com o PSB”, declarou a petista.

Apesar de já ter se manifestado diversas vezes a favor do apoio ao ex-presidente Lula dentro do PSB e publicamente, Câmara reforçou que continuará defendendo essa postura. “Isso é o que estamos defendendo internamente dentro do partido, vamos continuar defender e fazer todos os esforços para que essa aliança se concretize”, declarou ele, rechaçando que estivesse isolado dentro do PSB. “A ala pernambucana no PSB é a maior do Brasil e só por isso já saímos na frente”. Câmara afirmou que outros estados do Nordeste, Norte e Centro-Oeste também tinham interesse, porém, ao ser questionado, não especificou quais. 

O vice-presidente nacional do PSB esteve reunido na quarta-feira (11), com o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, em Brasília, e solicitou que as reuniões da Executiva e Diretório agendadas para 18 e 19 de julho, respectivamente, fosse adiadas para que ele pudesse ganhar mais tempo nas articulações. As reuniões devem ocorrer na primeira semana de agosto, já a convenção do PSB está marcada no dia 5 de agosto, último dia do prazo legal. O PT mantêm a pré-candidatura de Marília Arraes ao governo estadual. (Por: Marcelo Montanini / Folha de Pernambuco)

Chegada de Gleisi Hoffmann cria nova expectativa sobre quadro eleitoral no estado…

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, chega nesta quarta-feira para uma série de reuniões com atores importantes da política estadual que poderão determinar o desfecho de um quadro mais cristalino do processo eleitoral. Os números obtidos por Marília Arraes nas pesquisas conferiram a ela o papel de protagonista no processo pré-eleitoral, podendo afirmar que o cenário com ela na disputa será um, mais desfavorável ao governador Paulo Câmara, e se porventura ela ficar de fora, o cenário será outro, com um quadro mais tranquilo para o projeto de reeleição do PSB.

Na esteira das definições relacionadas ao PT, cujo prazo estipulado foi dia 27 deste mês, teremos uma pesquisa eleitoral da Datamétrica, que trará no próximo dia 15 uma fotografia do cenário, que já sedimentou a entrada dos Ferreiras na oposição e a definição de que Mendonça Filho será candidato a senador e não a governador como estava sendo apresentado em alguns questionários. Isso vai permitir saber qual foi o ganho eleitoral de Armando Monteiro e seu potencial na disputa com essas adesões.

O mesmo levantamento estará avaliando os dois cenários possíveis, que é o com Marília Arraes no páreo, e o que se apresenta sem a petista na jogo, o que vai permitir identificar o peso da decisão do PT no processo eleitoral, podendo valorizar o passe do partido na aliança com o PSB, ou até mesmo consolidar de vez a candidatura de Marília como um projeto que tem começo, meio e fim, permitindo ao partido uma chance efetiva de chegar em voo solo ao Palácio do Campo das Princesas.

Os próximos dias servirão de muitas articulações e muito jogo de cintura entre os principais envolvidos no processo eleitoral, uma vez que a composição das chapas majoritárias dependem fortemente do quadro que será colocado através da decisão do caminho do PT. Com um quadro completamente aberto, as decisões tomadas até o final do mês darão um esboço da viabilidade de cada postulante no processo eleitoral e serão determinantes para poder afirmar quem terá chances de vitória em outubro. (Por Edmar Lyra)

Governador diz que Lula não é uma ameaça à sociedade…

Por intermédio  de nota, o governador Paulo Câmara posicionou-se ontem, sobe o episódio no âmbito do Judiciário envolvendo o ex-presidente Lula, cuja soltura da prisão foi liberada e depois revogada por desembargadores do TRF-4. Foi assunto que se transformou no principal fato político do domingo e que deverá ter desdobramentos hoje e no decorrer de toda esta semana que se inicia.

“O presidente Lula não uma ameaça à sociedade como seus adversários dizem” disse o governador na nota distribuída à noite.

Eis na íntegra a nota do governador Paulo Câmara:

“O ex-presidente Lula continua tendo o nosso respeito e a nossa solidariedade. A sua liberdade não é uma ameaça à sociedade, como seus adversários dizem, mas pode representar uma reafirmação do nosso processo democrático. Sempre defendi ser fundamental aguardar o transitado em julgado, como princípio a ser respeitado por todos.”
  
Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

“Entrega o cargo ou eu tiro”, diz prefeito de Taquaritinga do Norte, sobre secretários que apoiarem Armando Monteiro…

Com declarações contundentes, o prefeito de Taquaritinga do Norte, Ivanildo Lero (PR), deixou claro que “secretário que não seguir o projeto do governo municipal, em relação à escolha do candidato ao governo do estado, não ficará no cargo”. As afirmações foram dadas durante o programa Rádio Debate, na última quarta-feira (27), na Rádio Polo FM, do Polo de Confecções do Agreste.

As declarações surgiram após indícios de que os ex-prefeitos Evilásio Araújo e Zeca Coelho (atuais secretários municipais) estariam caminhando para o palanque oposicionista, liderado por Armando Monteiro Neto (PTB). Recentemente, ambos estiveram ao lado do vice-prefeito, Gena Lins (PSDB), com o pré-candidato majoritário e o deputado federal, Bruno Araújo (PSDB).

Gena saiu recentemente do PSB e filiou-se ao PSDB, declarando em definitivo seu apoio ao projeto oposicionista. Em contato com o Blog o Ney Lima Evilásio Araújo, disse não ter definido ainda, o seu apoio para o governo do estado.

Continua…

Candidatura de Marília Arraes atrapalha Paulo e Armando …

A pré-candidatura da vereadora Marília Arraes ao governo de Pernambuco caiu nas graças da população, que através das redes sociais demonstra bastante entusiasmo com o projeto apresentado pela neta de Arraes. O sucesso desta candidatura é fruto de um exaurimento do PSB, cuja hegemonia já dura doze anos no estado, mas também da falta de entusiasmo do eleitor com o projeto representado por Armando Monteiro, que mesmo tendo sido adversário do atual governador em 2014, foi incapaz de polarizar com Paulo durante três anos e meio, e segue sem fazer este contraponto.

A consolidação de Marília no jogo é ruim para os dois projetos representados por Paulo e Armando. Para o atual governador, a presença da vereadora consolida a existência do segundo turno, o que é um péssimo sinal para o socialista, cujas chances maiores passam por vencer no primeiro turno. Mas para Armando não é diferente, porque mesmo com toda retaguarda partidária, Armando corre um risco real de ficar de fora da segunda etapa perdendo a vaga para Marília, que já se apresenta com mais votos que ele nas pesquisas.

A população dá claras demonstrações de insatisfação com os políticos tradicionais, e por isso Jair Bolsonaro vem ocupando espaços cada vez mais significativos no plano nacional, e em Pernambuco Marília é quem tem canalizado toda esta insatisfação. O discurso de Marília tem aderência porque ela é coerente, corajosa, determinada, jovem e mulher. Para um estado de característica lulista, como Pernambuco, o projeto representado por Marília está caindo como uma luva.

Apesar de muitos dizerem que ela não vai a lugar nenhum porque não tem estrutura, é importante frisar algumas eleições que mostraram que a estrutura nem sempre prevaleceu. Tivemos em 2000 a vitória de João Paulo contra todo aparato de Roberto Magalhães. A vitória de Eduardo Campos em 2006 sendo o candidato com menos volume de campanha entre os três principais nomes. A eleição de Elias Gomes em Jaboatão dos Guararapes em 2008 contra toda a retaguarda de André Campos e mais recentemente a vitória do Professor Lupercio em Olinda contra todo poderio dos Urquiza, do PCdoB e de Antonio Campos.

Nem sempre a lógica financeira prevalece. As vezes a coerência e o sentimento de saturação com tudo que está colocado termina forjando novas lideranças. Se porventura Marília conseguir convencer o PT a dar-lhe legenda para a disputa, é muito difícil segurar a onda que está se formando em torno dela, e poderá sacramentar em Pernambuco o fim dessa política tradicional que acha que juntar um bocado de político num palanque é suficiente para convencer um eleitor cada vez mais conectado e saturado com aqueles que representam o passado. (Por Edmar Lyra)

Ciro Gomes visita Renata e janta com Paulo Câmara…

A primeira parada do presidenciável do PDT, Ciro Gomes, hoje, em Pernambuco, se dará na casa da ex-primeira-dama, Renata Campos. O encontro está previsto para ocorrer à tarde, quando ele deve desembarcar no Recife. O governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB, estará na agenda, assim como o presidente estadual do PDT, Wolney Queiroz. A residência da família Campos tem sido parada frequente de lideranças políticas nacionais. Em agosto do ano passado, quem encontrou-se com Paulo Câmara, lá em Apipucos, em meio a um processo ainda incipiente de reaproximação entre PT e PSB, foi o ex-presidente Lula. O governador chegou a publicar, nas redes sociais, foto dos dois com Renata. Hoje, aos olhos de petistas, o PSB pode ser o partido a otimizar o conceito do projeto presidencial de Ciro, que já definiu o PSB como “parceiro preferencial”.

A despeito da divisão que existe entre socialistas sobre o tema, o PT também busca uma aliança nacional com o PSB, já tendo, inclusive, oferecido a vaga de vice à sigla. Os socialistas também têm o ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, como nome cotado para compor a chapa com o pedetista, como a coluna antecipou ainda no dia 12 de maio. Márcio foi secretário de Ciro no Ministério da Integração Nacional e, agora, tem o nome no páreo para concorrer ao Governo de Minas Gerais. O nome de Ciro também não desagrada o governador de São Paulo, Márcio França, a despeito do compromisso dele com a candidatura presidencial de Geraldo Alckmin. Em caso de mudança de planos no PSDB, França não teria dificuldades para votar em Ciro, com quem mantém diálogo aberto. Após as conversas na casa de Renata, Paulo Câmara recebe Ciro em jantar no Palácio das Princesas. Como a coluna cantara a pedra, o pedetista telefonou, no último dia 14, para o governador de Pernambuco, pedindo a conversa. Paulo estava em Ouricuri na ocasião. (Por Renata Bezerra de Melo)

Prefeito ligado a Raul Henry rompe com o governador…

Licenciado da prefeitura há 1 ano e 2 meses para tratamento de saúde em São Paulo e nos EUA, o prefeito do município de Goiana, Osvaldo Rabelo Filho, eleito pelo MDB com apoio do vice-governador Raul Henry, anunciou ontem o seu rompimento com o Palácio do Campo das Princesas. A briga teve início com o então secretário de Turismo, Felipe Carreras, pela posse do Paço Municipal, um dos prédios do município tombados pelo Patrimônio Histórico. Carreras o restaurou para dar-lhe outra finalidade mas o prefeito foi à Justiça e obteve uma liminar reconhecendo o direito da prefeitura de ocupá-lo.

O prefeito acusa o governador Paulo Câmara de estar prejudicando a cidade por causa desta briga, dizendo que Goiana está isolada no litoral norte em razão da “buraqueira” nas rodovias estaduais e da “assustadora onda de violência” que atemoriza a população. Disse também que desde que derrotou o candidato do PSB em 2016, o governador “vem praticando absurdos no município, esvaziando o Hospital Regional e até impedindo que o prefeito tenha acesso ao Paço Municipal, através de recursos protelatórios na Justiça, visando a apossar-se de um imóvel que pertence ao município há mais de um século”. Por último, declarou que Carreras pôs os pés em Goiana, “com interesse eleitoral”, e que o governador, se não conhece ainda o município, “irá conhecê-los nas próximas eleições”. (Por Inaldo Sampaio)

Paulo Câmara prestigia São João dos municípios de Limoeiro e Carpina…

O governador Paulo Câmara participou, neste sábado (23.06), do São João de Limoeiro, no Agreste Setentrional, e de Carpina, na Zona da Mata Norte. Ambas as festas são consideradas expressões fortes da cultura popular do Estado. Com as ruas de acesso aos polos lotadas, as cidades esperam receber, aproximadamente, 600 mil pessoas entre moradores e turistas nos polos de animação que seguem até 1º de julho.

“Estou feliz que Pernambuco está sendo, mais uma vez, o melhor São João do Brasil. A festa ocorre em vários municípios, várias regiões, mantendo as nossas tradições, com as pessoas aproveitando em paz. Um São João que realmente remete as nossas origens”, afirmou Paulo.

Em Limoeiro, a festa conta com dois polos: o da Rua da Alegria e o do Palco Principal. Os homenageados do ano são a doceira Maria do Confeito, o coquista Paulo Faustino e Vicente Andarilho, figura que faz parte da história do município. A expectativa é de que o evento receba mais de 400 mil pessoas durante os oito dias de festividades, entre 23 de junho até 1° de julho.

“É um prazer poder estar realizando essa festa aqui em Limoeiro, resgatando as nossas tradições com o forró pé de serra. Gostaríamos de agradecer a sensibilidade do governador de contribuir, através da Fundarpe e Empetur, para que a gente pudesse realizar esse evento”, disse o prefeito de Limoeiro, Joãozinho.

Já no município de Carpina, a expectativa é receber de 140 mil pessoas durante todo evento, que ocorrerá do dia 22 a 28 de junho.  Neste ano, a festa, tem como homenageado o músico e comunicador Hildebrando Marques, conhecido forrozeiro da região. A programação inclui diversas atrações com destaque nacional e regional.

O prefeito de Carpina, Botafogo, agradeceu a atenção do governador. “É honroso o governador vir aqui prestigiar o São João e também se propor a trabalharmos em conjunto, em prol da saúde e da educação. Foi um prazer recebê-lo em nossa cidade”.

Também estiveram presentes no evento os deputados federais Fernando Monteiro e Luciana Santos; os deputados estaduais Aluísio Lessa e Vinícius Labanca; o chefe de gabinete Gustavo Negromonte; e o vice prefeito de Limoeiro, Marcelo Mota. (Blog do Elielson/ Fotos: Hélia Scheppa/SEI)

Paulo Câmara amarrou maior aliança de 2018…

Mesmo sem ser um exímio articulador político como seu padrinho Eduardo Campos, o governador Paulo Câmara caminha para ter, salvo haja alguma mudança em relação ao MDB que está sub júdice e em relação ao PT caso decida por Marília Arraes, a maior aliança das eleições deste ano.

Em se considerando os possíveis partidos na sua coligação, o governador contará com MDB, PT, PP, PSD, PR e PSB, que juntos, são os maiores partidos da coligação e darão a ele um tempo de televisão bastante superior ao do seu adversário Armando Monteiro.

Em relação a coligação de 2014, a Frente Popular será um pouco menor, porém não houve nenhuma baixa significativa da sua coligação, pois PR, PP e PSD seguem lhe apoiando, o MDB também em tese continua lhe apoiando e ele ainda ganhou o reforço do PT, que junto com o PDT, compensam as perdas de DEM e PSDB que foram para a oposição.

Caso saia vitorioso, Paulo Câmara terá uma frente política muito mais orgânica que em 2015 quando assumiu seu primeiro mandato, e terá condições de montar um governo que seja mais representativo em termos da sua coalizão de forças e muito mais fácil de ser controlado, sendo mais a sua cara do que foi o que está se encerrando.

Apesar de ainda ter muitos desafios pela frente, Paulo Câmara deve chegar ao início da eleição, pelo menos do ponto de vista de força política, muito mais organizado que seu principal adversário, que ainda que tenha conquistado apoios importantes, Armando Monteiro precisará fazer uma campanha muito inteligente e eficiente para ameaçar a força política e eleitoral da Frente Popular. (Por Edmar Lyra)

Paulo Câmara: ‘Não vou decidir vaga de Senado e vice agora’…

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou, nesta quinta-feira (21), que não vai decidir vaga para o Senado ou para vice agora, mas “no momento certo”. A fala do gestor ocorre após anúncio de rompimento do clã Ferreira, que deve integrar a Frente das Oposições, que terá o senador Armando Monteiro Neto (PTB) na cabeça de chapa. De acordo com Câmara, o PSC, do deputado federal André Ferreira quer antecipar o debate.

“O PSC quer antecipar um debate que a gente não vai fazer agora. Tenho que governar Pernambuco, tenho que fazer a administração correr e não vou decidir vaga de Senado, vaga de vice-governador agora. Vamos decidir no momento certo, conversando, sentando na mesa e não soltando nota”, declarou o governador após a entrega do Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia, no Palácio do Campo das Princesas.

Questionado sobre o Solidariedade, que faz parte da base governista, mas que estaria insatisfeita com a perda de espaço na gestão, Paulo Câmara afirmou que “tem conversado muito” com a legenda. “Quanto ao Solidariedade, eu desconheço, pelo contrário, a gente tem conversado muito com o Solidariedade e os movimentos todos que nós fazemos são de valorização desse partido que está presente nessas discussões conosco”, avaliou o socialista.

Indagado se pleneja dar mais espaço para os partidos da base no Governo, Paulo Câmara afirmou que “o momento é de conversar”. “De ver o que falta. Tenho muito o que fazer ainda até dezembro e eu tô com a ajuda de quem quer me ajudar. Vários partidos da base têm indicado pessoas que têm nos ajudado a governar Pernambuco. Estou muito satisfeito com essas indicações”, disse. (Folha de Pernambuco)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo