Joaquim Barbosa crescendo…

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), 63 anos, tem de 20% a 22% e lidera de maneira isolada a pesquisa DataPoder360 de intenção de votos para presidente da República. Em 2º lugar vem Joaquim Leia mais »

II Festival do Trabalhador de Salgadinho-PE…

Vem aí o 2º Festival do trabalhador de Salgadinho, segunda-feira 30 de abril no cais de eventos a partir das 21 horas, com @capimcommel e @douglaspegador E na terça-feira dia 1º de Leia mais »

Segundo turno volta a ser possível em Pernambuco…

Com a decisão do PT de lançar candidato próprio ao governo estadual, o segundo turno volta a ser possível em Pernambuco. Não haverá essa possibilidade se a disputa ficar restrita entre o Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Cabral chegou depois… Isto é Brasil…

Em dezembro de 1498, uma frota de oito navios, sob o comando de Duarte Pacheco Pereira, atingiu o litoral brasileiro e chegou a explorá-lo, à altura dos atuais Estados do Pará e do Maranhão. Leia mais »

Tag Archives: Paulo Câmara

2018 Paulo desmente Bruno e o manda recuperar o PSDB-PE…

O governador Paulo Câmara desmentiu, ontem, declarações do ex-ministro Bruno Araujo  (PSDB) de que ambos teriam se reunido, juntamente com o prefeito Geraldo Júlio, à época do impeachment de Dilma Rousseff, a fim de tramar para a queda então presidente da República,

“Nunca, nem eu e nem Geraldo, nos sentamos com ele para discutir a questão do impeachment”,  disse o governador, para quem o deputado tucano deveria se preocupar com “o partido dele”, do qual é presidente no Estado, “que se esvaziou sob o seu comando”.

O governador disse ainda na nota que divulgou no início da noite, que seu partido foi dos últimos a se definir, “de forma clara e transparente”  em torno do impeachment,  e, “ao contrário do deputado”,  que aderiu, não quis fazer parte do governo Temer.

Segue, na íntegra, a nota do governador Paulo Câmara:

“O deputado Bruno Araújo deveria se preocupar com o partido dele em Pernambuco, Nunca, nem eu e nem Geraldo, nos sentamos com ele para discutir a questão do impeachment. É bom lembrar que tanto o PSDB quanto o DEM deixaram nossa base política. Nesse episódio do impeachment, o PSB foi um dos últimos partidos a se definir. E fez isso de forma clara e transparente. E, ao contrário do deputado,  não quis fazer parte do Governo Temer”.

Paulo Câmara 

Governador de Pernambuco e vice-presidente nacional do PSB”

(Magno Martins)

O maior fiador de Paulo Câmara …

Foto: DIDA SAMPAIO/AE

Por Edmar Lyra

Nas eleições de 2014 o ex-governador Eduardo Campos alinhavou a maior aliança da história de Pernambuco em prol de Paulo Câmara com 21 partidos na Frente Popular. Ali, Eduardo foi o principal fiador do projeto, e mesmo após a sua morte, foi determinante para que Paulo Câmara virasse o jogo e vencesse a eleição.

Uma vez no governo, Paulo Câmara considerou como seu principal fiador o ex-governador Jarbas Vasconcelos, tanto que distribuiu entre o seu grupo as secretarias de Imprensa, Habitação e Desenvolvimento Econômico e a presidência de Suape, bem como outros órgãos de menor importância mas com força política dentro do governo. Além da reverência a Jarbas Vasconcelos, o governador considerou o peso do MDB, que até 2017 era fundamental na aliança e tinha cadeira cativa na chapa majoritária. Com a guerra de liminares envolvendo o partido, e o risco real de ele ir para as mãos do senador Fernando Bezerra Coelho e consequentemente para a oposição, Jarbas perdeu o posto de maior fiador político e eleitoral do governador Paulo Câmara.

Esse papel agora é ocupado por outro Eduardo, que assim como seu xará, tem uma leitura política do jogo como poucos. O deputado federal Eduardo da Fonte comanda o PP, que é o maior partido garantido da Frente Popular em termos de tempo de televisão, e findou o prazo de filiação com quatro candidatos a deputado federal, todos com chances de vitória, e 14 deputados estaduais, consolidando assim a maior bancada da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

As condições criadas por Eduardo da Fonte e as circunstâncias políticas fizeram dele o principal aliado do governador Paulo Câmara, dando-lhe o direito de exigir uma vaga na chapa majoritária da Frente Popular. O Palácio, que já havia aumentado o espaço de Eduardo no governo, deverá ampliar significativamente esse espaço, com a entrega da secretaria de Desenvolvimento Econômico, que antes era ocupada pelo grupo de Jarbas.

A verdade é que se antes Jarbas Vasconcelos era presença garantida na majoritária do governador devido a sua relevância política e eleitoral, agora quem terá essa cadeira cativa é o próprio Eduardo da Fonte, que só não irá para a majoritária se não quiser, pois tem votos, poder político, e principalmente um partido relevante, exatamente o que Paulo Câmara precisa para garantir a sua reeleição.

Paulo Câmara saiu no lucro após findar filiações …

Por Edmar Lyra

Mesmo sendo um neófito na política, o governador Paulo Câmara conseguiu sair com um resultado extraordinário do período de pré-campanha. Nenhum deputado saiu da base aliada para a oposição, bem como nenhum partido trocou a Frente Popular por outro projeto.

Paulo Câmara entrará na disputa com uma frente política tão representativa quanto a que foi formada por Eduardo Campos em 2014, o que faz dele o favorito a vencer a disputa.

Como se não bastasse não perder nenhum partido ou apoio político, cujas alterações se deram entre os partidos que compõem sua base, Paulo Câmara assiste de camarote uma oposição que segue patinando na estratégia e até mesmo sobre quem será o candidato.

Paulo também terá um verdadeiro exército, numa proporção significativa  de vantagem, para pedir votos para o seu projeto em todas as regiões do estado.

Faltando menos de seis meses para a eleição, o governador mesmo não realizando uma gestão extraordinária, tem resultados na segurança pública, na educação e em outros segmentos que fazem dele um candidato competitivo. Mesmo representando um projeto de doze anos, o governador está com a faca e o queijo para renovar o seu mandato e garantir dezesseis anos de hegemonia para o PSB mesmo sem ter Eduardo Campos ao seu lado para articular seu projeto.

Pela primeira vez teremos uma reedição de disputa para governador …

Em todas as eleições desde que foi instituída a reeleição em 1998, nunca houve a manutenção de dois candidatos que se enfrentaram no pleito anterior. Naquele pleito Jarbas Vasconcelos derrotou Miguel Arraes, então governador que tentava reeleição. Quatro anos depois, Jarbas não enfrentou Arraes, o PSB lançou Dilton da Conti e o PT, Humberto Costa. Em 2006, Mendonça, Humberto e Eduardo protagonizaram a disputa vencida por Eduardo. Quatro anos mais tarde, o adversário de Eduardo acabou sendo Jarbas Vasconcelos.

Nas eleições de 2014 a disputa foi polarizada por Armando Monteiro e Paulo Câmara, que deverá ser reeditada em 2018. Armando Monteiro tende a se consolidar até o dia 20 como o adversário do governador Paulo Câmara fazendo um remake da eleição passada. O governador, por sua vez acabou esse período de filiações num grande lucro, uma vez que não houve nenhuma perda de deputado estadual ou federal da sua base aliada para a oposição, as conquistas oposicionistas foram Alvaro Porto e Socorro Pimentel, o primeiro foi eleito pelo PTB, mas estava no PSD e fez o caminho de volta, enquanto Socorro apesar de ter apoiado Armando, foi eleita pelo PSL que integrou a Frente Popular em 2014.

Além de ter poucas perdas, o governador teve duas decisões judiciais favoráveis envolvendo o MDB e o PPS, que poderão ficar na Frente Popular, naturalmente atrapalhando de forma significativa a composição da chapa majoritária liderada por Armando Monteiro, que a partir da continuidade do imbróglio do MDB, será aclamado candidato da oposição. Se em 2014 Armando Monteiro foi amplo favorito e acabou sendo derrotado, hoje o favoritismo se inverteu. Paulo Câmara mesmo com toda dificuldade encerra essa primeira fase da campanha como favorito, uma vez que apesar da posição nas pesquisas ser de empate técnico, é inegável a força do governo para descolar o panorama que hoje coloca os dois nomes em condições de igualdade.

Caberá a Armando Monteiro, quando aclamado candidato da oposição, criar uma estratégia eficiente de comunicação para no erro do PSB tentar virar o jogo nesta reedição da disputa. Mesmo sem um anúncio formal neste sábado em Ipojuca, todas as evidências ficaram claras para que Armando seja o nome para o pleito. (Edmar Lyra)

 

Paulo Câmara alinhavou bem sua reeleição …

Por Edmar Lyra

Apesar de ser um neófito na política tendo sido obrigado por uma fatalidade a governar Pernambuco sem o seu mentor Eduardo Campos, o governador Paulo Câmara mesmo diante dos desafios está prestes a encerrar a primeira fase da pré-campanha com uma situação bastante confortável do ponto de vista político e eleitoral. Mesmo com algumas saídas do PSB por questões meramente eleitorais, o governador não contabiliza nenhuma baixa para a oposição além dos que já eram esperados como Fernando Bezerra Coelho, Mendonça Filho e Bruno Araújo, e caminha para a sua reeleição com a tropa unida.

Evidentemente que Paulo Câmara não é uma sumidade de governador, primeiro porque as condições não contribuíram para isso, segundo porque a referência de Eduardo Campos, como grande governador que foi, ainda está muito presente na mente dos pernambucanos e este parâmetro seria cruel com quem quer que fosse o seu sucessor, porém os pernambucanos reconhecem que apesar dos pesares o estado segue de pé e isso somente tem sido possível graças a serenidade e a forte capacidade técnica do governador Paulo Câmara de gerir a máquina pública.

Os partidos da Frente Popular e os principais atores políticos do estado também perceberam isso. O movimento do governo está sendo competente no sentido de manter a tropa unida, atrair nomes que estavam fora, como o PT, e manter nomes que sinalizavam possibilidade de outro caminho, como os Ferreiras. Com o movimento realizado pelo governador nos últimos dias, ele chega na disputa com as condições políticas de defender o seu governo, recuperar-se política e eleitoralmente e tentar o segundo mandato, garantindo assim a manutenção da hegemonia do PSB que já dura doze anos em Pernambuco.

Para alguém que nunca tinha sido sequer vereador, e não teve a oportunidade de ter Eduardo Campos para orientá-lo, o governador Paulo Câmara está saindo melhor do que a encomenda. Com seu jeito simples, comendo pelas beiradas, alinhavando as costuras do seu governo e da frente política que lidera, Paulo Câmara encerra a primeira fase da guerra muito a frente dos seus adversários, que seguem sem saber qual será o candidato a governador apresentado e ainda sem ter uma estratégia política convincente para fazer o contraponto ao governo do PSB.

Possíveis mudanças no secretariado de Paulo Câmara…

O Partido dos Trabalhadores emplacou a secretaria dos Transportes, atualmente ocupada por Sebastião Oliveira. O nome deverá ser  Dilson Peixoto, que já estava sendo cotado para a pasta antes do carnaval. Sebastião ficará com outro espaço no governo que ainda não foi definido. Os Ferreiras passam a comandar a secretaria de Habitação, atualmente ocupada por Kaio Maniçoba.

O deputado federal Eduardo da Fonte ampliou seu espaço no governo Paulo Câmara. Na reforma do secretariado, o partido que já ocupa a secretaria de Desenvolvimento Social e a administração de Fernando de Noronha assumirá o comando do Turismo, ocupado atualmente por Felipe Carreras. A secretaria de Administração, ocupada por Milton Coelho, ficará nas mãos de alguém ligado ao próprio governador. (Blog Edmar Lyra)

As razões do favoritismo de Paulo Câmara …

Na reta final do prazo de filiação, o governador Paulo Câmara viu sua base se manter praticamente intacta, com quase nenhum nome mudando para partidos da oposição. Este fenômeno se justifica porque se o governador não é um arrasa-quarteirão, não há um único nome que empolgue quem está na base migrar para a oposição.

Apesar das dificuldades enfrentadas ao longo destes três anos e três meses, o governador Paulo Câmara tem resultados nas contas públicas, e sobretudo na educação para mostrar ao povo pernambucano. A segurança que é o seu principal gargalo já dá sinais de melhoras efetivas, e a percepção de segurança já é melhor entre as pessoas que perceberam a intensificação de ações visando melhorar o setor.

Por ser uma figura séria, o governador Paulo Câmara goza de credibilidade perante a sociedade, e isso reverbera no meio político que reconhece não só a sua seriedade como principalmente o respeito que tem com as pessoas que lidam com ele. Paulo Câmara não é político profissional, não é sombra do que um dia foi Eduardo Campos, mas é um governante sensível para os problemas, sabe reconhecer as dificuldades e trabalha para resolvê-las.

Para facilitar a vida do governador, a oposição hoje representa um amontoado de projetos individuais que não apresenta nada de novo que faça o eleitor trocar o atual governador por um nome diferente. Além de ser um amontoado de projetos individuais, eles são conflitantes. Todos querem ser líder mas ninguém quer ser liderado, o que naturalmente acaba fragilizando o conjunto de forças que quer quebrar a hegemonia do PSB.

Se hoje Paulo Câmara ainda tem algum favoritismo, ele se dá sobretudo pela incompetência de seus adversários do que propriamente pelos feitos do seu governo. Paulo poderá garantir dezesseis anos de hegemonia para o PSB em outubro porque a oposição não se entende nem apresenta um projeto que possa entusiasmar o povo pernambucano a trocar um projeto que tem erros mas é conhecido por um projeto desconhecido e que pode significar uma situação pior. Na dúvida o eleitor caminha para ficar com o que ele já conhece. (Edmar Lyra)

 

Paulo Câmara apesar das dificuldades ainda é o favorito …

Edmar Lyra

Eleito em 2014 na esteira de Eduardo Campos, sobretudo após o fatídico acidente que vitimou o ex-governador, Paulo Câmara teve um desafio muito grande para enfrentar que era governar um estado sem seu mentor e principalmente num momento de crise econômica que prejudicou o Brasil e em Pernambuco não foi diferente.

Paulo também enfrentou um recrudescimento da violência que já dava seus sinais no final do governo Eduardo e seguiu com João Lyra Neto. Evidentemente a violência teve como seu maior ingrediente a crise econômica que ampliou o desemprego e colocou mais gente na condição de vulnerabilidade social, mas uma coisa é perceptível aos olhos do pernambucano, que é o empenho do governador em resolver o problema. Nunca se viu tanto investimento quanto agora para a segurança pública.

Perto de findar a janela partidária, os indícios são grandes de que as modificações entre deputados estaduais e federais ocorrem apenas do ponto de vista partidário, porém a maioria dos parlamentares seguirá na base do governador porque não sente confiança em outros projetos. Já existe por parte da classe política a percepção de que o governador está melhorando as várias situações ruins do seu governo e que em junho, após a alteração do secretariado em abril, a coisa deverá estar bastante equacionada.

A oposição ao governador não se entende. Ela cada dia que se passa dá sinais de que os desejos pessoais estão acima do desejo comum de vencer a eleição, o que mostra uma união de fachada. Não há uma plataforma, um projeto, nada que justifique o eleitor insatisfeito com o atual governo trocar por um nome oposicionista. Por outro lado, o PSB segue com know-how de quem venceu as últimas seis eleições, sabendo fazer campanha como ninguém. Isso acaba impulsionando o governador a uma situação melhor.

A oposição sem unidade e sem um projeto consistente, a cada dia que se passa se torna mais frágil para enfrentar um governador que apesar de todas as dificuldades, é quem está tocando Pernambuco aos trancos e barrancos para levar o estado a mares mais calmos. A tropa do governador está sedenta para manter a hegemonia do PSB no estado, diferentemente da oposição que tem uma tropa muito menos numerosa e de difícil aglutinação e entendimento.

Paulo Câmara inaugura 8º Grupamento de Bombeiros em Surubim nesta sexta-feira…

Prefeita de Surubim Ana Célia com o
governador Paulo Câmara
(Foto: Visão Surubim/Reprodução)

Correio do Agreste

O governador Paulo Câmara inaugura nesta sexta-feira (16) o 8º Grupamento de Bombeiros Militar de Pernambuco (8º GBM), em Surubim. Com a nova unidade, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) amplia sua área de atendimento no interior de Pernambuco, abrangendo mais 19 municípios. O 8º GBM prestará à população os serviços de prevenção e combate a incêndio, resgate de vítimas de trauma em via pública, busca e salvamento, além de serviços técnicos de vistorias e análise de projetos.

Com um efetivo de 20 militares, o 8º GBM atenderá, além de Surubim, os municípios de Bom Jardim, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, Frei Miguelinho, João Alfredo, Limoeiro, Machados, Orobó, Passira, Salgadinho, Santa Cruz, Santa Maria do Cambucá, São Vicente Férrer, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertente do Lério e Vertentes.

Atualmente, o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) está presente em todo o Estado, com unidades sediadas em 26 municípios, do Litoral ao Sertão. A Região Metropolitana conta com unidades no Recife e em Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Igarassu, São Lourenço da Mata, Paulista e Cabo de Santo Agostinho (Suape). A cerimônia está marcada para às 11h, mas a agenda do governador na cidade começa às 10h40 com uma entrevista nos estúdios da Rádio Integração FM.

REFORÇO – O CBMPE deve receber, já neste primeiro semestre de 2018, o reforço de 300 novos profissionais aprovados em concurso. Todos já estão no Curso de Formação de Praças do CBMPE, que teve início em novembro passado. Além disso, outros 300 profissionais, remanescentes desse mesmo concurso público, deverão ingressar no Curso de Formação em 2018.

AMPLIAÇÃO – O CBMPE planeja para 2018 a inauguração de mais unidades no interior do estado: em Arcoverde e Serra Talhada, no Sertão; em Bonito, no Agreste; e em Carpina, na Zona da Mata Norte. Também estão em obras novos prédios para unidades da corporação em São José do Belmonte, Custódia (ambas no Sertão) e Pesqueira (Agreste).

SERVIÇO
Inauguração do 8º GBM
Data: sexta-feira, 16/03
Horário: 11h
Endereço: Av. Senador Paulo Pessoa Guerra (PE-090), 116, Santo Antônio, Surubim (no prédio da antiga Rodoviária, após o trevo da entrada da cidade)

                                                                                              Secretaria de Imprensa do Estado de Pernambuco

Paulo Câmara abre 11 pontos sobre Armando Monteiro e lidera pesquisa para governador…

Pesquisa do Instituto Múltipla (Arcoverde) divulgada nesta quinta-feira (8), contratada pelo próprio e registrada no TRE-PE e no Tribunal Superior Eleitoral, revela que Lula (PT), Paulo Câmara (PSB) e Jarbas Vasconcelos (MDB) lideram a corrida eleitoral em Pernambuco, o primeiro para presidente, o segundo pra governador e o terceiro para o Senado.

O Instituto realizou 600 entrevistas entre os dias 2 e 6 deste mês de março, em todas as regiões do Estado, seguindo a estratificação do IBGE.

Para presidente, Lula (PT) tem 66,5% das intenções de voto, ante 11% de Jair Bolsonaro (PSL), 5,8% de Marina Silva (Rede), 2% de Geraldo Alckmin (PSDB) e 2% de Ciro Gomes (PDT). Na pesquisa de janeiro deste ano, o ex-presidente tinha 63% e Bolsonaro 11,8%.

Dado importante: 45,7% dos pernambucanos responderam que votariam “com certeza” no candidato que Lula eventualmente vier a apoiar, se porventura não for candidato. Por outro lado, 49,3% votariam “com certeza” no candidato dele a governador.

Continua…

Romário leva demandas do Agreste e Sertão para Paulo Câmara…

Em reunião com o governador Paulo Câmara (PSB), nesta segunda-feira (5), o deputado estadual Romário Dias (PSD) levou demandas de nove municípios do Agreste e do Sertão do Estado. Entre as áreas em questão, estrutura viária, abastecimento de água e saúde. 

Para o Agreste, o deputado tratou da restauração da PE-203, que dá acesso a Lagoa do Ouro. “Temos trabalhado assiduamente para que os 14,7 km de extensão da PE-203 sejam restaurados. Hoje, tratamos do assunto pessoalmente com o governador e esperamos que o serviço tenha início o mais breve possível”, afirmou Dias.

O deputado também tratou com Paulo Câmara as demandas viárias de João Alfredo, Palmeirina e Taquaritinga do Norte. Ainda para a região do Agreste, o parlamentar levou ao governador o pleito de instalação de 12 poços artesianos em Correntes, dez poços em Taquaritinga, além da implantação do Sistema Simplificado de Abastecimento de Água na comunidade Várzea Dantas, em Angelim; e de ambulâncias para Correntes, Angelim e João Alfredo.

Sertão
“Para o Sertão, nossa maior preocupação é melhorar o abastecimento de água e garantir que a população não sofra tanto com os efeitos da seca”, pontuou Dias. O deputado detalhou que fez solicitações para os municípios de Serrita, Parnamirim e Verdejante.(Folha de Pernambuco)

Cleiton Collins, Jarbas e João Paulo na chapa de Câmara…

Corre nos bastidores que a chapa de Paulo Câmara para concorrer à reeleição ao Governo do Estado já está formada. Seria composta pelo deputado estadual Cleiton Collins (PP) como vice-governador, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) e o ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) seriam os candidatos ao Senado.

Tudo indica que os irmãos Ferreira (Anderson, prefeito de Jaboatão e André, deputado federal e pré-candidato ao Senado) vão apoiar a candidatura de Fernando Bezerra Coelho, pois exigiram uma das vagas ao Senado na chapa de Câmara. (Magno Martins)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo