Proclamação da República…

InfoEscola A Proclamação da República Brasileira aconteceu no dia 15 de novembro de 1889. Resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. Fica marcada a figura de Marechal Deodoro da Fonseca como Leia mais »

Júnior de Dezim esclarece sua saída da chapa para a eleição da Câmara Municipal de João Alfredo…

A propósito da matéria publicada neste blog acerca da movimentação em torno da eleição para a renovação da mesa diretora da Câmara Municipal de João Alfredo, biênio 2019/2020, o vereador Júnior de Leia mais »

Cuba abandona programa Mais Médicos após declarações de Bolsonaro…

Veja O governo de Cuba informou nesta quarta-feira que está saindo do programa Mais Médicos devido às declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças “inaceitáveis” ao projeto governamental. O país caribenho tomou a Leia mais »

Decisão Futsal sub-14: Náutico x João Alfredo…

O esporte no município de João Alfredo tem crescido a cada dia. E o trabalho com as categorias de base tem sido um diferencial. O exemplo maior está na Seleção de Futsal Leia mais »

Diogo Prado tem recurso negado e perde cadeira de vereador em Carpina…

O vereador carpinense Diogo Prado (PSC) teve recurso negado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) na manhã dessa quarta (14). O parlamentar, que teve o mandato cassado pelo TRE por infidelidade Leia mais »

Tag Archives: Paulo Câmara

João Campos vai ser secretário de Paulo Câmara…

O cenário de um governo Bolsonaro (PSL) que entra em contraste com o governo socialista de Paulo Câmara (PSB) pode pesar no fato da escolha de João Campos, eleito deputado federal, permanecer em Pernambuco assumindo uma secretaria no governo Câmara e ficando distante das brigas e desentendimentos que devem ocorrer nestes primeiros dois anos em Brasílias, como a aprovação de projetos que são considerados impopulares.

“Não vale a pena em um momento como este que vive o Brasil, o PSB mandar para uma luta conturbada como deve ser estes dois primeiros anos em Brasília a figura de João Campos (PSB), filho de Eduardo Campos que em 2014 teve um papel importante no cenário nacional pode ser gastar munição à toa”.

Avaliam setores estratégicos da política pernambucana bem como pessoas próximas ao PSB que o melhor seria mesmo que fosse um outro e que João Campos pavimentasse aqui sua candidatura à prefeito do Recife. “O cenário é de instabilidade e de muitas dúvidas e mandar João ir para votar algumas pautas consideradas impopulares pode ser visto de dois fatores pela sociedade recifense onde o eleitorado de Bolsonaro é mais forte seria um erro” admitem.

O PSB nacional já se posicionou como oposição ao governo federal de Jair Bolsonaro e acreditam que preservar João Campos estaria preservando tanto um provável prefeiturável recifense bem como o governador Paulo Câmara que precisa do apoio do governo federal para a realização de convênios e obras em parceria. (Silvinho Silva)

Presidente da Alepe assume governo de Pernambuco até dia 16…

Com o governador Paulo Câmara (PSB) e o vice-governador Raul Henry em período de férias, o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros, assumiu o governo de Pernambuco ontem (9).  Ele ocupará o cargo até o dia 16, quando Raul Henry assume o cargo até a volta de Paulo Câmara, no dia 20.  A cerimônia de transmissão ocorreu nesta tarde, no Palácio Campos das Princesas.

“Vou estar fora de Pernambuco nos próximos dez dias e passo o cargo com muita satisfação, sabendo que o Estado será muito bem cuidado pelo presidente da Alepe, Eriberto Medeiros, que vai ter, agora, essa honra de ser governador de Pernambuco. Dando conta do recado, como sempre deu em todas as tarefas que lhes foram incumbidas”, afirmou Paulo Câmara. 

Ao lado de familiares e assessores, o governador em exercício ressaltou a importância de assumir o cargo.  “É uma oportunidade gratificante demais.  A missão é dar continuidade ao trabalho que já vem sendo realizado, de forma muito harmônica com a Alepe, como já é”, pontuou.

O secretário da Casa Civil André Campos; e os deputados estaduais Cleiton Collins, presidente em exercício da Alepe; Isaltino Nascimento, líder do Governo na Alepe; e José Maurício também participaram da assinatura do Termo de Transmissão do cargo. (Diário de Pernambuco)

Paulo Câmara é reeleito governador de Pernambuco…

Paulo Câmara, do PSB, foi reeleito, hoje, governador de Pernambuco para os próximos quatro anos. Com 99,37% dos votos apurados por volta das 21h40, o socialista tinha 1.896.126 votos, o que correspondia a 50,61% dos votos válidos, contra 36,01% de Armando Monteiro (PTB).

A reeleição de Câmara leva o PSB ao quarto mandato à frente do governo de Pernambuco, junto com as duas gestões do ex-governador Eduardo Campos, eleito em 2006 e reeleito em 2010.

Paulo Henrique Saraiva Câmara, 46 anos, é natural do Recife. Ele nasceu em 8 de agosto de 1972. É casado com Ana Luiza Câmara, com quem tem duas filhas, Clara e Helena. É formado em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco. Pela mesma instituição de ensino, tornou-se especialista em Contabilidade e Controladoria Governamental e mestre em Gestão Pública.

Aos 21 anos de idade, ingressou no Banco do Brasil como escriturário concursado, entre os anos de 1993 e 1994. Em 1995, ele ingressou no Tribunal de Contas do Estado (TCE) e entrou para o governo estadual em 2007, como secretário de Administração do primeiro mandato de Eduardo Campos.

Em 2010, assumiu a secretaria de Turismo e, em janeiro do ano seguinte, a da Fazenda. Nesta última pasta, ficou até o início de 2014, quando foi indicado pelo partido para concorrer às eleições, nas quais foi eleito no primeiro turno, com 68% dos votos. (Magno Martins)

Paulo Câmara recebe apoio de sindicatos…

O governador e candidato à reeleição Paulo Câmara (PSB) recebeu a confirmação do apoio de mais quatro sindicatos em Pernambuco. Na noite desta quinta-feira (04), o socialista se reuniu com representantes da Central Única de Trabalhadores (CUT), Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Estado de Pernambuco (Sindserpe), Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros (Sindipetro) e do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Artefatos de Borracha. 

O encontro ocorreu na sede do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e também contou com a participação do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, e do deputado Nilton Mota. Durante o encontro, representantes das quatro entidades fizeram questão de frisar que Paulo Câmara é a melhor opção para Pernambuco seguir avançando. O gestor, por sua vez, destacou que a aliança não é meramente eleitoral. “Esses apoios são para me ajudar a governar Pernambuco nos próximos quatro anos. Esse primeiro mandato não foi fácil, mas deixamos o Estado preparado e eu sei que vamos avançar ainda mais”, afirmou o socialista. (Blog da Folha)

Reforma Trabalhista no foco e rejeição de Armando na mira…

A primeira pergunta feita por Paulo Câmara, no debate promovido pela TV Clube ontem, foi dirigida ao senador Armando Monteiro, com quem o socialista polariza. O governador quis saber quais projetos o petebista aprovou em favor de Pernambuco em 20 anos como parlamentar. Quando Armando relatou ter, na bagagem, 360 relatorias, das quais 30 se converteram em lei, o socialista devolveu que ele votou a favor da Reforma Trabalhista e da PEC do Teto dos Gastos, “que retira recursos de Saúde e Educação por 20 anos”. A Reforma Trabalhista foi o mote do maior embate entre Paulo e Armando ao longo desse campanha. A disputa foi parar no TRE. O socialista centrou fogo, enquanto a aliança do petebista condenou a abordagem, denunciando “mentiras”.

Na coligação Pernambuco Vai Mudar, não se nega que a questão foi o “o tiro mais forte que os adversários tinham para dar”. Avalia-se, no entanto, que a munição foi despejada toda de uma vez. Ontem, em seu guia eleitoral, Armando defendeu-se: “Nunca votei contra os trabalhadores”. A Frente Popular bate nessa tecla. Coincidência ou não, ontem, pesquisa Datafolha apontou Paulo Câmara oscilando três pontos para cima, foi a 38% (tinha 35%). Armando oscilou um para baixo, ficou com 30% (tinha 31%). Na amostra anterior, a diferença entre os dois era de quatro pontos. Na atual, a vantagem do socialista transformou-se em oito pontos. Se a rejeição de Paulo Câmara manteve-se em 31% (era 31% ), a de Armando foi a 30% (era 23%). A elevação da rejeição do petebista conta para a campanha de Paulo Câmara como sinal de que a estratégia de “bater” no voto dele a favor da Reforma Trabalhista fez efeito. Entre aliados de Armando, prevalece a seguinte leitura: dado o volume de ataques sofridos pelo petebista, o fato de Paulo só ter oscilado foi visto como positivo. Ontem, os dois ocupavam púlpitos vizinhos no debate, mas nem se olharam. (Renata Bezerra- Folha de Pernambuco)

Pesquisa Datafolha em Pernambuco: Paulo Câmara, 38%; Armando Monteiro, 30%…

Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (28) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco:

  • Paulo Câmara (PSB): 38%
  • Armando Monteiro (PTB): 30%
  • Julio Lossio (Rede): 3%
  • Maurício Rands (Pros): 3%
  • Dani Portela (PSOL): 2%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Branco/nulo/nenhum: 16%
  • Não sabe: 6%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

No levantamento anterior, feito nos dias 18 e 19 de setembro, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

  • Paulo Câmara (PSB): 35%
  • Armando Monteiro (PTB): 31%
  • Julio Lossio (Rede): 3%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 2%
  • Maurício Rands (Pros): 2%
  • Dani Portela (PSOL): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Branco/nulo: 19%
  • Não sabe: 6%

Sobre a pesquisa desta sexta-feira, 28

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.302 eleitores de 55 municípios de Pernambuco, com 16 anos ou mais
  • Quando a pesquisa foi feita: entre 26 e 28 de setembro
  • Registro no TSE: PE-03031/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Rejeição

A Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome, por isso, os resultados somam mais de 100%. Veja os índices:

  • Dani Portela (PSOL): 31%
  • Julio Lossio (Rede): 31%
  • Paulo Câmara (PSB): 31%
  • Simone Fontana (PSTU): 31%
  • Armando Monteiro (PTB): 30%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 29%
  • Maurício Rands (PROS): 29%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 9%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 6%

Simulação de segundo turno

Paulo Câmara (PSB): 43% x 38% Armando Monteiro (PTB) (branco/nulo: 16%; não sabe: 3%)

Em Paudalho, Paulo Câmara: ” Pernambuco não pode e não vai andar para trás “…

Na noite desta quarta-feira (26/09), o governador e candiato a reeleição Paulo Câmara levou a Caravana da Vitória à Mata Norte. Ao lado de seu companheiro de chapa Humberto Costa (PT), do ex-prefeito Pereira e de lideranças políticas locais e do estado, o socialista percorreu as ruas deste município no empolgante embalo da Frente Popular.

“É assim, ao lado do povo, conversando com o povo que nós vamos continuar governando. Esse carinho e, sobretudo essa confiança que nós recebemos nas ruas, reforça o nosso sentimento de que estamos do lado dos pernambucanos. Vamos vencer essas eleições porque o nosso compromisso e a nossa dedicação a Pernambuco é testado e aprovado todos os dias. Até o dia 07 de outubro, seguiremos visitando os municípios, conversando com as pessoas e mostrando que Pernambuco não pode e não vai andar para trás. Seguiremos olhando e andando para a frente”, assegurou Paulo, durante discurso em praça pública.

O candidato à reeleição destacou que o atual pleito coloca para o eleitor a opção de escolher entre dois lados bem distintos. “O que tem compromisso, que luta pela população, que é o lado de Miguel Arraes, de Eduardo Campos e do ex-presidente Lula. E tem aquele outro: que tira direito dos trabalhadores, que aumentou a conta de luz, o preço da gasolina, do gás de cozinha e que queria privatizar a Chesf e o Rio São Francisco. Isso está muito claro”, frisou.

O senador Humberto Costa também lembrou que a eleição é a melhor oportunidade para o povo brasileiro acabar com o desgoverno em que se transformou o Governo do presidente Michel Temer. “Colocando Fernando Haddad na Presidência da República, o Brasil voltará a ser feliz. Vamos mandar essa Turma do Temer para casa e retornar aos melhores momentos que o nosso País já experimentou, sob o comando de Lula”, afirmou.

O ex-prefeito Pereira aproveitou a ocasião para pontuar que a população de Paudalho mostrou que já se decidiu e votará fechada na Frente Popular. “Vamos eleger Paulo, Haddad e os senadores Humberto Costa e Jarbas Vasconcelos. O povo reconhece quem está do lado dele e sabe que o nosso governador é o mais preparado para manter o Estado e fazer as obras que a gente precisa”, apontou.

Fotos: Hélia Scheppa/Frente Popular de Pernambuco

Paulo diz que é do “lado do povo” no Ibura…

O candidato ao Governo de Pernambuco da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), fala em “lado do povo”, em caminhada no bairro do Ibura. “Essa eleição tem uma importância diferente. Ela nos dará a oportunidade de escolher entre dois lados. O lado de Miguel Arraes, de Eduardo Campos, do presidente Lula. O lado do povo. Já o outro é da turma que só trouxe aumento de conta de luz, botijão de gás, do preço da gasolina e que fez reforma contra trabalhador brasileiro”, alertou.

O prefeito Geraldo Julio prometeu a maior votação do Brasil para o presidenciável Fernando Haddad (PT). “Vamos dizer para aquele que já foi o maior presidente que Brasil já teve que Fernando Haddad vai ter, em Pernambuco, a maior votação do Brasil. Essa é a homenagem que a gente vai fazer ao presidente que deu renda, oportunidade de trabalho, deu crédito, que abriu oportunidades dos jovens da família pobre de fazer, na universidade, o seu curso superior”, resgatou. (Folha de Pernambuco)

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas à imprensa. Isso depois de aparecerem empatados na última pesquisa eleitoral divulgada pelo instituto Datafolha.

De acordo com a nota divulgada pela coligação encabeçada por Armando, a Pernambuco Vai Mudar, Paulo Câmara está fazendo uma “campanha suja, mentirosa e baseada em fake news e na distorção da realidade”. A Frente Popular, que tem o atual governador como líder, rebate a nota afirmando que “Armando deveria explicar aos eleitores como a sua longa história de fracassos como gestor dialoga com a sua atuação elitista no Congresso Nacional”. Confira as íntegras das notas abaixo.

Nota da coligação Pernambuco vai mudar

Desesperados com crescimento de Armando, adversários apelam para a baixaria

Com o crescimento de Armando Monteiro nas pesquisas e a aproximação do dia da eleição, os adversários iniciaram uma campanha suja, mentirosa e baseada em fake news e na distorção da realidade. O desespero dos adversários se traduz em jornais de seus apoiadores distribuídos gratuitamente em sinais de trânsito, vídeos disparados nas redes sociais e peças de caráter anônimo circulando pelo WhatsApp.

A coligação Pernambuco Vai Mudar repudia esses ataques inescrupulosos e denuncia à sociedade essa tentativa de enganar o povo pernambucano.

Para o atual governador, vale tudo para não perder o poder. Até atacar os familiares de Armando. Isso é inaceitável e não faz parte do jogo democrático. Trata-se de um expediente dos mais baixos, repudiável em quaisquer circunstâncias.

Na busca pela manutenção dos privilégios que já duram 12 anos, os adversários recorrem à distribuição de panfletos e materiais impressos na calada da noite, na replicação do que há mais reprovável no jogo eleitoral: a mentira. Não é a primeira vez que os adversários usam desse expediente, abusando das fake news.

O atual governador foi um dos principais articuladores da chegada de Temer ao poder, liberando seus secretários para retomarem seus cargos na Câmara Federal para votarem a favor do impeachment. Foi o PSB o fiel da balança: 29 dos seus deputados votaram para levar Temer ao Planalto.

Na tentativa de mistificar e enganar o eleitor, o atual governador de Pernambuco atendeu a constantes chamamentos de Temer e tendo, inclusive, gravado um vídeo oficial defendendo a reforma trabalhista. Como na linguagem popular, o atual governador age como se batesse uma carteira e gritasse “pega ladrão”.

A coligação Pernambuco Vai Mudar insiste em chamar a atenção do povo pernambucano para que não se deixe enganar por falsas promessas. Em 2014, isso já aconteceu, com um desfile de mentiras em forma de promessas que, hoje, vemos, não se cumpriram e transformaram Pernambuco numa pálida sombra do que o nosso Estado já foi. Em 2018, os adversários, sentindo o crescimento do sentimento de mudança, querem fazer o mesmo. Mas o povo de Pernambuco, independente, altivo e consciente, não vai deixar a história se repetir como farsa.

Nota da Frente Popular de Pernambuco

A Frente Popular repudia a desrespeitosa e mentirosa nota da coligação Pernambuco Vai Mudar, que tem à frente o senador Armando Monteiro Neto. Os elementos listados pela Turma de Temer em Pernambuco dizem respeito justamente às práticas desse grupo, que diuturnamente espalham boatos e mentiras contra o governador Paulo Câmara, em uma campanha difamatória via telefonemas anônimos e fake news – instrumentos próprios de quem prevê a derrota.

Primeiro, Armando deveria explicar aos eleitores como a sua longa história de fracassos como gestor dialoga com a sua atuação elitista no Congresso Nacional, quando, por exemplo, votou pela retirada de direitos do trabalhador na reforma combinada entre o desastroso Governo Temer e suas bancadas na Câmara e no Senado.

Vale lembrar aos pernambucanos que essa reforma foi proposta pelo PTB, partido de Armando, ao presidente Temer, que entregou o Ministério do Trabalho aos petebistas desde que assumiu o poder.

A coligação de Armando decidiu pelo caminho da desonestidade com os fatos, envergonhando Pernambuco e nossa tradição de fazer política com altivez.

Reafirmamos o nosso compromisso com a verdade, a transparência e o respeito ao povo de Pernambuco. Vamos continuar em frente, com nossa campanha propositiva, prestando contas aos cidadãos e discutindo o futuro do nosso Estado.

(Magno Martins)

Pesquisa Ibope em Pernambuco: Paulo, 33%; Armando, 25%…

G1 PE

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (17) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco:

  • Paulo Câmara (PSB): 33%

  • Armando Monteiro (PTB): 25%

  • Julio Lossio (Rede): 2%

  • Maurício Rands (PROS): 2%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%

  • Simone Fontana (PSTU): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 1%

  • Brancos/nulos: 24%

  • Não sabe/não respondeu: 10%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo “Jornal do Commercio”. É o terceiro levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

No levantamento anterior, feito entre os dias 2 e 4 de setembro, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

  • Paulo Câmara (PSB): 33%

  • Armando Monteiro (PTB): 24%

  • Julio Lossio (Rede): 3%

  • Maurício Rands (PROS): 2%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%

  • Simone Fontana (PSTU): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 1%

  • Brancos/nulos: 24%

  • Não sabe/não respondeu: 11%

Sobre a pesquisa desta segunda-feira, 17

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

  • Quem foi ouvido: 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais

  • Quando a pesquisa foi feita: 14 a 16 de setembro

  • Registro no TRE: PE-02931/2018

  • Registro no TSE: BR‐01251/2018

  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa Ibope (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte, no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 18%

  • Armando Monteiro (PTB): 12%

  • Julio Lossio (Rede): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 0%

  • Maurício Rands (PROS): 0%

  • Simone Fontana (PSTU): 0%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): –

  • Outros: 3%

  • Branco/nulo: 25%

  • Não sabe/não respondeu: 40%

Rejeição

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 30%

  • Armando Monteiro (PTB): 24%

  • Simone Fontana (PSTU): 22%

  • Dani Portela (PSOL): 21%

  • Julio Lossio (Rede): 21%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 20%

  • Maurício Rands (PROS): 18%

  • Poderia votar em todos: 3%

  • Não sabe/não respondeu: 20%

Simulação de segundo turno

  • Paulo Câmara 41% x 37% Armando Monteiro (branco/nulo: 17%; não sabe: 6%)

Vice-prefeita de camaragibe apoia Paulo Câmara…

A capacidade do governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), de superar as inúmeras adversidades impostas nos últimos anos ao Governo de Pernambuco foi destacada, nesta sexta-feira (14), pela vice-prefeita de Camaragibe, Dra. Nadegi Queiroz (DC). Durante a inauguração do comitê do deputado estadual Beto Accioly no município, a gestora – que colocou suas convicções políticas à frente da atual orientação eleitoral do seu partido – ressaltou que Paulo conseguiu aliar a conquista do equilíbrio fiscal, cada vez mais raro nas administrações públicas do País, com o registro de importantes avanços em áreas estratégicas.

“Quem é profissional da saúde, da educação e da segurança reconhece o que Paulo está fazendo. Em tempos tão difíceis, ele segurou as contas do Estado, mas não ficou só nisso. Pernambuco tem a melhor educação pública do Brasil, reduz a violência a cada mês que se passa, constrói hospitais, contrata servidores. É por isso que a gente precisa, no dia 07 de outubro, garantir a sua vitória. Paulo tem que continuar como governador”, defendeu, Nadegi. 

O governador pontuou que o reconhecimento que vem recebendo da vice-prefeita e do povo pernambucano o estimula ainda mais para seguir colocando Pernambuco na frente. “Trabalhamos muito fazer do nosso Estado o lugar onde a nossa população possa realizar seus sonhos. O carinho e a confiança que estamos recebendo, como é o caso de hoje, será retribuído com ainda mais esforços em favor da nossa gente”, realçou Paulo Câmara, que chegou ao município acompanhado dos seus companheiros de chapa, Luciana Santos (PCdoB), vice, e Humberto Costa (PT), postulante à reeleição no Senado, e do deputado federal Eduardo da Fonte.

Paulo pontuou que a geração de postos de trabalho será uma prioridade no seu segundo governo. “Vamos resgatar os empregos que a crise tirou. E, para isso, vamos ter um pacto que nós permitirá criar as condições para os pernambucanos aproveitarem as vagas dos novos empreendimentos que estão se instalando no Estado”, frisou o governador, completando: “E teremos Fernando Haddad como presidente da República para nos ajudar. Haddad é o candidato de Lula e o nosso futuro grande parceiro.” (Magno Martins)

A vantagem de Paulo Câmara em números …

De acordo com o Ipespe divulgado pela Folha de Pernambuco, o governador Paulo Câmara teria 35% das intenções de voto contra 25% de Armando Monteiro e apenas 7% dos demais candidatos, brancos, nulos e indecisos formam 23% dos entrevistados e a margem de erro é de três pontos percentuais.

O Ipespe corroborou o Ibope e Datafolha que apontaram uma vantagem de nove pontos percentuais de Paulo Câmara em relação a Armando Monteiro, que surge em segundo lugar nas pesquisas. O mesmo levantamento apontou um dado que até então era motivo de comemoração dos defensores de Armando que é a rejeição. Se havia uma diferença significativa nos levantamentos anteriores, o Ipespe apontou que Paulo Câmara tem 48% de rejeição, mas Armando Monteiro também viu sua rejeição praticamente igualar com a do governador, com 46%, o que tira o discurso oposicionista que Paulo é muito rejeitado e que Armando não é.

Pois bem, quando se transforma os números do Ipespe em votos válidos, que é a contabilidade do TRE para determinar o vencedor, e exclui brancos, nulos e abstenção, o governador chega a 52,23% e já seria reeleito no primeiro turno. O seu rival Armando Monteiro chegaria a 37,31%, enquanto os adversários ficariam com 10,46% dos votos válidos.

Em se mantendo os votos válidos de 2014 que foram de 4.420.036 votos, Paulo Câmara seria reeleito com 2.308.855 votos, enquanto Armando Monteiro ficaria com 1.649.115 votos, e os demais candidatos atingiriam juntos 462.066 votos. Esses números dariam a Paulo Câmara uma dianteira de 659.740 votos em relação ao segundo colocado Armando Monteiro. Apesar de ser significativa a vantagem, ela seria a menor diferença de um governador eleito desde 1990 quando Joaquim Francisco derrotou Jarbas Vasconcelos por menos de 200 mil votos.

Faltando 24 dias para o pleito eleitoral, está cristalizada a primeira colocação de Paulo Câmara, e a vitória no primeiro turno está se consolidando a cada dia e pesquisa divulgada, cabendo a Armando, Julio Lossio, Maurício Rands e demais candidatos evitarem que a fatura seja liquidada no dia 7 de outubro, mas o tempo corre absurdamente contra os adversários de Paulo Câmara, que precisam de um fato novo para mudar a trajetória de reeleição do atual governador nas pesquisas. (Edmar Lyra)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo