Ciro critica Bolsonaro: “Nazista fdp”…

Bruno Góes – O Globo O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, discursou ontem, em Goiânia (GO), contra o “militarismo”, “o radicalismo” e a “cultura do ódio”. Terminou sua fala xingando o Leia mais »

Militância de Alckmin contra Bolsonaro no Recife:”Ele não!”…

Em sua chegada para uma palestra sobre pessoas com deficiência, numa faculdade particular do Recife, o candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, a militância que o aguardava endossou o discurso Leia mais »

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas Leia mais »

Bolsonaro “promete salvação”, mas “ameaça o Brasil e a América Latina”, diz The Economist…

A revista inglesa The Economist, referência em todo o mundo, dedica a capa desta semana ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), “a mais recente ameaça da América Latina”. No editorial que repete a manchete, acrescenta o Leia mais »

Um fim de semana para Alckmin, Haddad e Ciro em PE…

Na pesquisa Datafolha, divulgada ontem, Geraldo Alckmin (9%), aparece tecnicamente empatado com Ciro Gomes (13%), que, por sua vez, empata na margem de erro com Fernando Haddad (16%). Os três presidenciáveis estarão Leia mais »

Tag Archives: Paulo Câmara

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas à imprensa. Isso depois de aparecerem empatados na última pesquisa eleitoral divulgada pelo instituto Datafolha.

De acordo com a nota divulgada pela coligação encabeçada por Armando, a Pernambuco Vai Mudar, Paulo Câmara está fazendo uma “campanha suja, mentirosa e baseada em fake news e na distorção da realidade”. A Frente Popular, que tem o atual governador como líder, rebate a nota afirmando que “Armando deveria explicar aos eleitores como a sua longa história de fracassos como gestor dialoga com a sua atuação elitista no Congresso Nacional”. Confira as íntegras das notas abaixo.

Nota da coligação Pernambuco vai mudar

Desesperados com crescimento de Armando, adversários apelam para a baixaria

Com o crescimento de Armando Monteiro nas pesquisas e a aproximação do dia da eleição, os adversários iniciaram uma campanha suja, mentirosa e baseada em fake news e na distorção da realidade. O desespero dos adversários se traduz em jornais de seus apoiadores distribuídos gratuitamente em sinais de trânsito, vídeos disparados nas redes sociais e peças de caráter anônimo circulando pelo WhatsApp.

A coligação Pernambuco Vai Mudar repudia esses ataques inescrupulosos e denuncia à sociedade essa tentativa de enganar o povo pernambucano.

Para o atual governador, vale tudo para não perder o poder. Até atacar os familiares de Armando. Isso é inaceitável e não faz parte do jogo democrático. Trata-se de um expediente dos mais baixos, repudiável em quaisquer circunstâncias.

Na busca pela manutenção dos privilégios que já duram 12 anos, os adversários recorrem à distribuição de panfletos e materiais impressos na calada da noite, na replicação do que há mais reprovável no jogo eleitoral: a mentira. Não é a primeira vez que os adversários usam desse expediente, abusando das fake news.

O atual governador foi um dos principais articuladores da chegada de Temer ao poder, liberando seus secretários para retomarem seus cargos na Câmara Federal para votarem a favor do impeachment. Foi o PSB o fiel da balança: 29 dos seus deputados votaram para levar Temer ao Planalto.

Na tentativa de mistificar e enganar o eleitor, o atual governador de Pernambuco atendeu a constantes chamamentos de Temer e tendo, inclusive, gravado um vídeo oficial defendendo a reforma trabalhista. Como na linguagem popular, o atual governador age como se batesse uma carteira e gritasse “pega ladrão”.

A coligação Pernambuco Vai Mudar insiste em chamar a atenção do povo pernambucano para que não se deixe enganar por falsas promessas. Em 2014, isso já aconteceu, com um desfile de mentiras em forma de promessas que, hoje, vemos, não se cumpriram e transformaram Pernambuco numa pálida sombra do que o nosso Estado já foi. Em 2018, os adversários, sentindo o crescimento do sentimento de mudança, querem fazer o mesmo. Mas o povo de Pernambuco, independente, altivo e consciente, não vai deixar a história se repetir como farsa.

Nota da Frente Popular de Pernambuco

A Frente Popular repudia a desrespeitosa e mentirosa nota da coligação Pernambuco Vai Mudar, que tem à frente o senador Armando Monteiro Neto. Os elementos listados pela Turma de Temer em Pernambuco dizem respeito justamente às práticas desse grupo, que diuturnamente espalham boatos e mentiras contra o governador Paulo Câmara, em uma campanha difamatória via telefonemas anônimos e fake news – instrumentos próprios de quem prevê a derrota.

Primeiro, Armando deveria explicar aos eleitores como a sua longa história de fracassos como gestor dialoga com a sua atuação elitista no Congresso Nacional, quando, por exemplo, votou pela retirada de direitos do trabalhador na reforma combinada entre o desastroso Governo Temer e suas bancadas na Câmara e no Senado.

Vale lembrar aos pernambucanos que essa reforma foi proposta pelo PTB, partido de Armando, ao presidente Temer, que entregou o Ministério do Trabalho aos petebistas desde que assumiu o poder.

A coligação de Armando decidiu pelo caminho da desonestidade com os fatos, envergonhando Pernambuco e nossa tradição de fazer política com altivez.

Reafirmamos o nosso compromisso com a verdade, a transparência e o respeito ao povo de Pernambuco. Vamos continuar em frente, com nossa campanha propositiva, prestando contas aos cidadãos e discutindo o futuro do nosso Estado.

(Magno Martins)

Pesquisa Ibope em Pernambuco: Paulo, 33%; Armando, 25%…

G1 PE

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (17) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco:

  • Paulo Câmara (PSB): 33%

  • Armando Monteiro (PTB): 25%

  • Julio Lossio (Rede): 2%

  • Maurício Rands (PROS): 2%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%

  • Simone Fontana (PSTU): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 1%

  • Brancos/nulos: 24%

  • Não sabe/não respondeu: 10%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo “Jornal do Commercio”. É o terceiro levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

No levantamento anterior, feito entre os dias 2 e 4 de setembro, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

  • Paulo Câmara (PSB): 33%

  • Armando Monteiro (PTB): 24%

  • Julio Lossio (Rede): 3%

  • Maurício Rands (PROS): 2%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%

  • Simone Fontana (PSTU): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 1%

  • Brancos/nulos: 24%

  • Não sabe/não respondeu: 11%

Sobre a pesquisa desta segunda-feira, 17

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

  • Quem foi ouvido: 1.204 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais

  • Quando a pesquisa foi feita: 14 a 16 de setembro

  • Registro no TRE: PE-02931/2018

  • Registro no TSE: BR‐01251/2018

  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

  • 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa Ibope (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte, no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 18%

  • Armando Monteiro (PTB): 12%

  • Julio Lossio (Rede): 1%

  • Dani Portela (PSOL): 0%

  • Maurício Rands (PROS): 0%

  • Simone Fontana (PSTU): 0%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): –

  • Outros: 3%

  • Branco/nulo: 25%

  • Não sabe/não respondeu: 40%

Rejeição

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices no levantamento feito entre 14 e 16 de setembro:

  • Paulo Câmara (PSB): 30%

  • Armando Monteiro (PTB): 24%

  • Simone Fontana (PSTU): 22%

  • Dani Portela (PSOL): 21%

  • Julio Lossio (Rede): 21%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 20%

  • Maurício Rands (PROS): 18%

  • Poderia votar em todos: 3%

  • Não sabe/não respondeu: 20%

Simulação de segundo turno

  • Paulo Câmara 41% x 37% Armando Monteiro (branco/nulo: 17%; não sabe: 6%)

Vice-prefeita de camaragibe apoia Paulo Câmara…

A capacidade do governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), de superar as inúmeras adversidades impostas nos últimos anos ao Governo de Pernambuco foi destacada, nesta sexta-feira (14), pela vice-prefeita de Camaragibe, Dra. Nadegi Queiroz (DC). Durante a inauguração do comitê do deputado estadual Beto Accioly no município, a gestora – que colocou suas convicções políticas à frente da atual orientação eleitoral do seu partido – ressaltou que Paulo conseguiu aliar a conquista do equilíbrio fiscal, cada vez mais raro nas administrações públicas do País, com o registro de importantes avanços em áreas estratégicas.

“Quem é profissional da saúde, da educação e da segurança reconhece o que Paulo está fazendo. Em tempos tão difíceis, ele segurou as contas do Estado, mas não ficou só nisso. Pernambuco tem a melhor educação pública do Brasil, reduz a violência a cada mês que se passa, constrói hospitais, contrata servidores. É por isso que a gente precisa, no dia 07 de outubro, garantir a sua vitória. Paulo tem que continuar como governador”, defendeu, Nadegi. 

O governador pontuou que o reconhecimento que vem recebendo da vice-prefeita e do povo pernambucano o estimula ainda mais para seguir colocando Pernambuco na frente. “Trabalhamos muito fazer do nosso Estado o lugar onde a nossa população possa realizar seus sonhos. O carinho e a confiança que estamos recebendo, como é o caso de hoje, será retribuído com ainda mais esforços em favor da nossa gente”, realçou Paulo Câmara, que chegou ao município acompanhado dos seus companheiros de chapa, Luciana Santos (PCdoB), vice, e Humberto Costa (PT), postulante à reeleição no Senado, e do deputado federal Eduardo da Fonte.

Paulo pontuou que a geração de postos de trabalho será uma prioridade no seu segundo governo. “Vamos resgatar os empregos que a crise tirou. E, para isso, vamos ter um pacto que nós permitirá criar as condições para os pernambucanos aproveitarem as vagas dos novos empreendimentos que estão se instalando no Estado”, frisou o governador, completando: “E teremos Fernando Haddad como presidente da República para nos ajudar. Haddad é o candidato de Lula e o nosso futuro grande parceiro.” (Magno Martins)

A vantagem de Paulo Câmara em números …

De acordo com o Ipespe divulgado pela Folha de Pernambuco, o governador Paulo Câmara teria 35% das intenções de voto contra 25% de Armando Monteiro e apenas 7% dos demais candidatos, brancos, nulos e indecisos formam 23% dos entrevistados e a margem de erro é de três pontos percentuais.

O Ipespe corroborou o Ibope e Datafolha que apontaram uma vantagem de nove pontos percentuais de Paulo Câmara em relação a Armando Monteiro, que surge em segundo lugar nas pesquisas. O mesmo levantamento apontou um dado que até então era motivo de comemoração dos defensores de Armando que é a rejeição. Se havia uma diferença significativa nos levantamentos anteriores, o Ipespe apontou que Paulo Câmara tem 48% de rejeição, mas Armando Monteiro também viu sua rejeição praticamente igualar com a do governador, com 46%, o que tira o discurso oposicionista que Paulo é muito rejeitado e que Armando não é.

Pois bem, quando se transforma os números do Ipespe em votos válidos, que é a contabilidade do TRE para determinar o vencedor, e exclui brancos, nulos e abstenção, o governador chega a 52,23% e já seria reeleito no primeiro turno. O seu rival Armando Monteiro chegaria a 37,31%, enquanto os adversários ficariam com 10,46% dos votos válidos.

Em se mantendo os votos válidos de 2014 que foram de 4.420.036 votos, Paulo Câmara seria reeleito com 2.308.855 votos, enquanto Armando Monteiro ficaria com 1.649.115 votos, e os demais candidatos atingiriam juntos 462.066 votos. Esses números dariam a Paulo Câmara uma dianteira de 659.740 votos em relação ao segundo colocado Armando Monteiro. Apesar de ser significativa a vantagem, ela seria a menor diferença de um governador eleito desde 1990 quando Joaquim Francisco derrotou Jarbas Vasconcelos por menos de 200 mil votos.

Faltando 24 dias para o pleito eleitoral, está cristalizada a primeira colocação de Paulo Câmara, e a vitória no primeiro turno está se consolidando a cada dia e pesquisa divulgada, cabendo a Armando, Julio Lossio, Maurício Rands e demais candidatos evitarem que a fatura seja liquidada no dia 7 de outubro, mas o tempo corre absurdamente contra os adversários de Paulo Câmara, que precisam de um fato novo para mudar a trajetória de reeleição do atual governador nas pesquisas. (Edmar Lyra)

Paulo abre 10 pontos e nome do PT, agora, é Haddad…

Na segunda rodada da pesquisa de intenção de voto, realizada pelo Ipespe em parceria com a Folha de Pernambuco, o governador Paulo Câmara aparece com 10 pontos de vantagem sobre o senador Armando Monteiro Neto, com quem o socialista polariza na corrida pelo Campo das Princesas, uma vez que os demais candidatos somados representam menos de 10% das intenções de voto. A amostra apresenta Paulo Câmara com 35% (tinha 30%), seguido pelo petebista que pontua 25% (tinha 24%). O candidato da Rede Sustentabilidade, Júlio Lóssio, figura com 2% (tinha 4%), Maurício Rands tem 2% (tinha 4%). Marcam 1%: Ana Patrícia (não foi mencionada na primeira rodada, porque ainda não figurava como candidata), Dani Portela (tinha 3%) e Simone Fontana (tinha 2%).

A pesquisa, registrada no TSE (BR-05453/2018) e no TRE (PE-05575/2018), foi a campo entre os dias 6 e 8 deste mês e tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais. Antes mesmo que o PSB formalizasse a posição de neutralidade na corrida presidencial, Paulo Câmara já havia declarado voto em Lula. Em Pernambuco, o ex-presidente – impedido de concorrer pela Justiça Eleitoral – alcança 60% das intenções de votos. Hoje, Paulo figura como o candidato oficial do líder-mor do PT no Estado, embora Armando também declarasse apoio ao petista. No entanto, diante da proibição da Justiça, o PT, após esticar a corda e tentar estender a permanência de Lula na condição de candidato, o substituiu, ontem, formalmente por Fernando Haddad na cabeça da chapa, que terá Manuela D’ Ávila como vice. Embora repisasse seu apoio a Lula, Armando Monteiro já deixou claro não ter compromisso com o ex-prefeito de São Paulo. A saída de Lula do páreo, consolidada ontem pela executiva nacional do PT, pode dar contornos mais reais à disputa pelo Planalto e acarretar, na esteira, reflexos no cenário pernambucano. (Renata Bezerra de Melo)

Paulo Câmara também lidera na pesquisa IPESPE…

O governador Paulo Câmara (PSB) cresceu cinco pontos percentuais e aparece isolado na liderança, na segunda pesquisa de intenção de voto realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (IPESPE), em parceria com a Folha de Pernambuco. Na disputa pelo Governo do Estado, Paulo aparece com 35%, seguido do senador Armando Monteiro Neto (PTB), que oscilou um ponto percentual dentro da margem de erro, chegando a 25%. O levantamento foi feito entre os dias 6 e 8 de setembro.

A pesquisa ouviu 800 entrevistados, usando uma metodologia face a face, e contempla critérios de sexo, idade, instrução, renda e pela condição do município. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números de protocolo BR-05453/2018 e PE-05575/2018.

A primeira pesquisa realizada pela parceria IPESPE/Folha ocorreu entre os dias 11 e 13 de agosto, servindo como base comparativa para o levantamento atual. O número de indecisos aumentou de 8% para 11%, enquanto o número de Brancos e Nulos caiu, de 27% para 23%.

O candidato do Pros, o ex-deputado federal Maurício Rands oscilou negativamente dentro da margem de erro e aparece com 2%. O ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio (Rede), também oscilou negativamente, surgindo com 2% das intenções de voto no estudo mais recente. A candidata do Psol, Dani Portela, registrou apenas 1%. Já Ana Patrícia Alves (PCO), que não apareceu na primeira escuta, obteve 1% das menções. (Folha de Pernambuco)

Vantagem de Paulo Câmara é reflexo da recuperação do governo

Os dois maiores institutos de pesquisa, Ibope e Datafolha, apontaram um crescimento da campanha de Paulo Câmara, que abriu para nove pontos a sua vantagem sobre Armando Monteiro, além disso, o governador viu sua rejeição diminuir consideravelmente em relação aos levantamentos anteriores.

A medida em que o eleitor foi percebendo os avanços do governo, como a melhor educação do Brasil e a redução da violência pelo oitavo mês seguido, na propaganda eleitoral, ele respondeu positivamente ao PSB, que pecou muito na comunicação durante os três primeiros anos do governo, permitindo que a população ficasse desinformada das ações de Paulo Câmara a frente do Palácio do Campo das Princesas.

Hoje a tendência de crescimento de Paulo Câmara nas pesquisas é nítida e tanto o Ibope quanto o Datafolha já apontam chance de vitória no primeiro turno. O fenômeno em relação a Paulo Câmara repete-se ao que foi Geraldo Julio em 2016, que iniciou empatado tecnicamente com João Paulo em posição de desvantagem e com o desdobramento da propaganda eleitoral, acabou vencendo a disputa no segundo turno, e só houve a segunda etapa porque tinham duas candidaturas com chances de disputa além de Geraldo, porque faltou muito pouco para encerrar o jogo na primeira etapa.

Em 2018 não há uma terceira candidatura com chances de forçar o segundo turno, uma vez que a terceira via não se consolidou nas pesquisas divulgadas até agora, o que fortalece a tese de primeiro turno. Se o governador foi frágil na comunicação durante três anos, o mesmo não se pode dizer na campanha, cujo guia eleitoral tem dado um banho nos adversários e consolidando a cada semana e a cada pesquisa a tendência de uma vitória maiúscula da Frente Popular. (Edmar Lyra)

Em Aliança, Paulo recebe apoio dos três principais grupos políticos da cidade…

Na noite desta quinta-feira (06), os três principais grupos políticos de Aliança, na Zona da Mata Norte, declararam apoio ao socialista. O prefeito da cidade, Xisto Freitas (PSD), o ex-candidato a prefeito Hilton Lira (PDT) e o ex-prefeito Azoka Gouveia (MDB) receberam Paulo Câmara para firmar o compromisso de apoiar a reeleição do socialista.

Ao visitar a cidade, o governador destacou que vai continuar trabalhando para garantir a melhoria de vida do povo pernambucano com investimentos em áreas importantes como educação, saúde, segurança e assistência social. Nos três encontros, o gestor falou sobre o que foi possível fazer nos últimos três anos e nove meses e o que poderá fazer a partir de 2019. “O gesto que recebemos de Aliança aumenta nossa responsabilidade. Essa unidade que a gente fez aqui neste município é muito importante para o futuro de Pernambuco, porque a gente ainda tem muita coisa para fazer por nosso Estado. Temos hoje uma educação de referência no Brasil, trabalhamos muito para ter água nas cidades, trabalhamos na saúde, para diminuir a violência e isso sem ajuda do Governo Federal.  A gente vem aqui para agradecer essa confiança e dizer que vocês podem ter certeza que a gente vai estar junto nos próximos quatro anos para melhorar a vida do povo daqui”, pontuou o líder socialista.

O primeiro ato foi realizado pelo prefeito Xisto Freitas em praça pública no Centro de Aliança. Na presença dos candidatos ao Senado da Frente Popular, Jarbas Vasconcelos (MDB) e Humberto Costa (PT), o prefeito ressaltou que Paulo Câmara deixou as contas estaduais equilibradas e pôde realizar inúmeras ações em seu governo. O desempenho da educação de Pernambuco e o compromisso com o funcionalismo público também foram pontos destacados pelo pessedista. “Aliança está com Paulo Câmara. A eleição é para governador de Pernambuco e o palanque é de Paulo Câmara. A política agora é do 40. Vamos eleger o 40”, frisou Xisto Freitas. Também participaram do ato o deputado federal André de Paula (PSD) e a candidata a deputada estadual Ana Flávia (PSB).

encontro com o ex-candidato a prefeito Hilton Lira. Na presença do seu grupo político, o pedetista destacou que Paulo Câmara foi o governador responsável pelo maior investimento em segurança pública em Pernambuco e que é o mais preparado para o futuro. “Estamos agora num momento difícil onde a gente tem duas propostas para Pernambuco e nós queremos continuar ao lado do povo e de um governador sério. Todo mundo vê que Paulo consegue manter Pernambuco longe da crise. Sou testemunha do investimento feito na segurança, com maior contratação de pessoal. Nós não podemos deixar a turma de Temer se apropriar do nosso Estado”, destacou.

A passagem por Aliança se encerrou em um encontro na residência do ex-prefeito Azoka Gouveia, que também fez questão de falar da importância da reeleição de Paulo Câmara. “Você tem feito uma administração de pulso e responsabilidade, apesar de toda crise que o Brasil está passando. Você tem sido atencioso conosco. É importante nesse momento pensar no estado de Pernambuco, que precisa se manter firme e forte. Conte conosco! Vamos trabalhar independente de política local. Vamos trabalhar para lhe reeleger”, cravou o ex-prefeito. (Blog Elielson)

FOTOS: Hélia Scheppa/PSB

Pesquisa Datafolha em Pernambuco: Paulo Câmara, 34%; Armando Monteiro, 25%…

G1-PE

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (6) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo de Pernambuco (veja vídeo acima):

  • Paulo Câmara (PSB): 34%
  • Armando Monteiro (PTB): 25%
  • Julio Lossio (Rede): 2%
  • Maurício Rands (PROS): 2%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 1%
  • Simone Fontana (PSTU): 1%
  • Dani Portela (PSOL): 1%
  • Branco/nulo: 26%
  • Não sabe: 6%

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1.229 eleitores de 50 municípios do Estado de Pernambuco, com 16 anos ou mais
  • Quando a pesquisa foi feita: 4, 5 e 6 de setembro
  • Registro no TSE: PE 00338/2018
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa Datafolha (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:

  • Paulo Câmara (PSB): 16%
  • Armando Monteiro (PTB): 9%
  • Outros: 8%
  • Branco/nulo/nenhum: 19%
  • Não sabe: 46%

Rejeição

A Datafolha também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os índices:

  • Paulo Câmara (PSB): 32%
  • Dani Portela (PSOL): 25%
  • Simone Fontana (PSTU): 25%
  • Julio Lossio (Rede): 24%
  • Armando Monteiro (PTB): 23%
  • Maurício Rands (PROS): 23%
  • Ana Patrícia Alves (PCO): 23%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 12%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 9%

No levantamento anterior, feito de 20 a 21 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

  • Paulo Câmara (PSB): 30%

  • Armando Monteiro (PTB): 24%

  • Ana Patrícia Alves (PCO): 3%

  • Julio Lossio (Rede): 3%

  • Maurício Rands (PROS): 2%

  • Simone Fontana (PSTU): 2%

  • Dani Portela (PSOL): 1%

  • Branco/nulo: 29%

  • Não sabe/preferiu não opinar: 6% ,

“Paulo Câmara vai vencer no primeiro turno”, crava Sebastião Oliveira…

Acompanhando a agenda de campanha do governador Paulo Câmara, o deputado federal e candidato à reeleição Sebastião Oliveira visitou, na noite desta quarta-feira (5), o município de Araçoiaba, na Mata Norte de Pernambuco.

Em clima de motivação, em virtude da divulgação do resultado da pesquisa de intenção de voto realizada pelo Ibope, que aponta a vitória de Paulo Câmara já no primeiro turno, Sebá destacou a fidelidade e o compromisso do Partido da República (PR) – que em Pernambuco é presido por ele – junto à Frente Popular de Pernambuco.

“Tenho orgulho de ter participado do movimento que elegeu o governador Eduardo Campos em duas ocasiões; que conduziu Paulo Câmara ao primeiro mandato e vai levá-lo à reeleição. Somos aliados de primeira hora e essa união se fortalece cada vez mais”, frisou Oliveira. “Vamos vencer no primeiro turno porque o povo quer isso. Também é muito importante para o nosso estado conduzir Jarbas e Humberto para o Senado”, concluiu.

Sebastião Oliveira voltou a destacar o modelo de gestão que foi adotado por Eduardo Campos e seguido por Paulo Câmara. “Com responsabilidade, Pernambuco vem crescendo mais do que o Brasil. A nossa educação se destaca nacionalmente e as contas estão equilibradas. Mesmo na crise, o Governo do Estado continuou investindo em ações estruturadoras, que trouxeram desenvolvimento e estão gerando renda e empregos”, ressaltou o republicano, que já comandou a Secretaria Estadual de Transportes por duas vezes. (Edmar Lyra)

Paulo Câmara e Armando Monteiro empatados para governador…

O Instituto Real Time Big Data realizou levantamento entre os dias 31/08 e 01/09 para governador e senador de Pernambuco. O Instituto ouviu 1.200 entrevistados com margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%. O número do registro no TSE é: 2352/2018.

Na espontânea, quando o eleitor fica responsável por dizer os nomes dos candidatos Paulo Câmara (PSB) lidera com 14%, seguido de Armando Monteiro (PTB) com 12%, Maurício Rands (PROS) com 3% e Julio Lossio (Rede Sustentabilidade) 2%, Dani Portela (PSOL) tem 1%, brancos e nulos 15%, indecisos somam 54%.

Já no cenário estimulado, Paulo Câmara tem 26%, seguido de Armando Monteiro 23%, Maurício Rands 6%, Julio Lossio 5%, Dani Portela 2% e Ana Patricia Alves com 2%. Simone Fontana não pontuou. Brancos e nulos 25% e indecisos 11%.

Na simulação de segundo turno Paulo Câmara aparece com 35% contra 32% de Armando Monteiro. Brancos e nulos 25% e indecisos 8%. A rejeição dos candidatos aponta Paulo Câmara com 47%, Armando Monteiro com 33%, Julio Lossio 16%, Dani Portela 14%, Simone Fontana 15%, Maurício Rands 14% e Ana Patricia Alves 14%.

Na disputa pelo Senado, Jarbas Vasconcelos (MDB) surge com 28%, Mendonça Filho (DEM) com 23%, Humberto Costa (PT) 22%, Bruno Araújo (PSDB) 14%, Silvio Costa (Avante) 13%, Pastor Jairinho (Rede) 6%, Eugênia (PSOL) 5%, Albanise (PSOL) 2%, Outros 4%, Indecisos voto 1 chegam a 13%, indecisos voto 2 chegam a 40%, brancos e nulos voto 1 chegam a 13% e brancos e nulos voto 2 atingem 17%. (Edmar Lyra)

Paulo Câmara recupera sua imagem e avança rumo à reeleição …

Na eleição de 2004 muita gente apostava que o então prefeito do Recife João Paulo seria sumariamente derrotado porque fazia uma gestão mal-avaliada pelos recifenses, e amargava a terceira colocação atrás de Cadoca e Joaquim Francisco que iniciaram a disputa bem a frente dele nas pesquisas. No decorrer do pleito João Paulo não só recuperou-se nas pesquisas como venceu a disputa no primeiro turno com significativa folga, e ainda saiu da prefeitura em 2008 com elevada aprovação, tanto que elegeu o sucessor.

Em 2016 Geraldo Julio não tinha o elevado desgaste de João Paulo em 2004 mas começou atrás  nas pesquisas, no decorrer da campanha começou a crescer e terminou o primeiro turno com pouco mais de 49% dos votos válidos. No segundo turno contra o próprio João Paulo venceu a disputa com a maior votação da história do Recife.

Este ano Paulo Câmara passou pelas mesmas dificuldades que João Paulo em 2004, e viu muita gente apostar que ele sairia derrotado nas urnas. Na fase de pré-campanha o governador foi beneficiário de dois episódios envolvendo o processo eleitoral, o primeiro foi a vitória de Jarbas Vasconcelos na queda de braço com Fernando Bezerra Coelho pelo comando do MDB. A manutenção do partido na Frente Popular foi duplamente importante, primeiro porque manteve o tempo de televisão do partido na sua coligação, depois porque evitou que ele fosse para Armando Monteiro.

O segundo episódio foi a retirada de Marília Arraes do páreo, uma vez que ela era quem polarizava a disputa com ele, ao tirá-la do jogo, Paulo Câmara escolheu Armando Monteiro como seu adversário, e garantiu o tempo de televisão do PT, e principalmente a tese de dividir a disputa entre o palanque de Lula e o palanque de Temer. O guia eleitoral começa nesta sexta-feira e Paulo Câmara por garantir MDB e PT na sua coligação terá o dobro do guia eleitoral de Armando e o mesmo tempo que a soma de todos os seus adversários.

Para completar, Paulo Câmara já começou a disputa com seis pontos de vantagem sobre Armando Monteiro nos três levantamentos divulgados. A sua rejeição que seus adversários estão comemorando por ser dez pontos maior do que a de Armando no Datafolha, está longe de ser um fator inviabilizador. É absolutamente natural que um governo que representa uma continuidade de doze anos tenha algum tipo de rejeição, estranho seria se não houvesse rejeição. Ela só seria um fator de alerta se tivesse beirando os 70%, mas todos os institutos comprovaram que está muito longe disso. Com o início do guia eleitoral, salvo haja um fato novo na eleição, a tendência é de Paulo Câmara ampliar a vantagem, uma vez que terá também o maior exército de prefeitos e candidatos a deputado estadual e federal pedindo o voto, bem como a retaguarda de ser o candidato de Lula, que o PSB está sabendo explorar por onde o governador passa. (por Edmar Lyra)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo