Ciro critica Bolsonaro: “Nazista fdp”…

Bruno Góes – O Globo O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, discursou ontem, em Goiânia (GO), contra o “militarismo”, “o radicalismo” e a “cultura do ódio”. Terminou sua fala xingando o Leia mais »

Militância de Alckmin contra Bolsonaro no Recife:”Ele não!”…

Em sua chegada para uma palestra sobre pessoas com deficiência, numa faculdade particular do Recife, o candidato a presidente da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, a militância que o aguardava endossou o discurso Leia mais »

Após empate nas pesquisas, Paulo e Armando trocam farpas…

O governador e candidato à reeleição pelo PSB, Paulo Câmara, e o senador e candidato ao Governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro Neto, trocaram diversas farpas, hoje, através de notas enviadas Leia mais »

Bolsonaro “promete salvação”, mas “ameaça o Brasil e a América Latina”, diz The Economist…

A revista inglesa The Economist, referência em todo o mundo, dedica a capa desta semana ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), “a mais recente ameaça da América Latina”. No editorial que repete a manchete, acrescenta o Leia mais »

Um fim de semana para Alckmin, Haddad e Ciro em PE…

Na pesquisa Datafolha, divulgada ontem, Geraldo Alckmin (9%), aparece tecnicamente empatado com Ciro Gomes (13%), que, por sua vez, empata na margem de erro com Fernando Haddad (16%). Os três presidenciáveis estarão Leia mais »

Tag Archives: Jarbas Vasconcelos

Até Jarbas se beneficia da força de Lula em Pernambuco…

O deputado Jarbas Vasconcelos declarou desde o início do ano que votaria em Alckmin para presidente, mesmo que seu partido lançasse candidato à sucessão de Temer, e está honrando o compromisso. Não foi ao ato da Frente Popular em Garanhuns para tomar a “bênção” ao virtual candidato do PT, Fernando Haddad, e não dá um pio sobre o ex-presidente Lula, de quem é conhecido desafeto. Paradoxalmente, se favorece da força de Lula em Pernambuco, que está arrastando Paulo Câmara e, por tabela, seus dois candidatos a senador, que são o próprio Jarbas e o petista Humberto Costa.

Como Jarbas está aliado ao PT, os próprios petistas evitam lembrar o que ele dizia do partido e do próprio Lula, bem como o voto dele a favor do impeachment de Dilma Roussef. Essa tarefa cabe a Sílvio Costa, que também disputa uma vaga de senador pelo Avante. Jarbas também se favorece por estar sendo poupado pelos candidatos a senador Mendonça Filho e Bruno Araújo, ambos da chapa de Armando Monteiro. Mendonça foi vice-governador dele e Bruno o líder do seu governo na Assembleia Legislativa. Sendo assim, Jarbas segue voando em céu de brigadeiro. Os lulistas não exploram a oposição que ele fez a Lula e ao PT, o ex-presidente pede votos para Paulo Câmara, e consequentemente para ele e Humberto Costa. E os dois senadores de Armando não se sentem à vontade para confrontá-lo. (Inaldo Sampaio)

Jarbas lidera porque é a principal referência política de Pernambuco …

Com uma trajetória política invejável em Pernambuco, tendo sido duas vezes prefeito do Recife e duas vezes governador de Pernambuco, Jarbas Vasconcelos está novamente disputando uma eleição majoritária, a sua nona tentativa, antes disputou o Senado em 1978, a prefeitura do Recife em 1985, o governo de Pernambuco em 1990, a prefeitura do Recife em 1992, o governo em 1998 e 2002, o Senado em 2006 e o governo em 2010, e consolidou-se como um dos políticos mais importantes de Pernambuco. Foram cinco vitórias (1985, 1992, 1998, 2002 e 2006) e três derrotas (1978, 1990 e 2010) em disputas majoritárias.

Durante os oito anos de Eduardo Campos, Jarbas Vasconcelos teve sua liderança ofuscada pelo brilho do ex-governador, que lhe impôs uma histórica derrota em 2010, mas bastou Eduardo morrer que as urnas conferiram a Jarbas novamente o papel de importante ator na política pernambucana como o terceiro deputado federal mais votado de Pernambuco em 2014, e após quatro anos na Câmara dos Deputados, Jarbas decidiu que tentaria voltar ao Senado para representar Pernambuco na Câmara Alta.

No início da campanha eleitoral, Jarbas Vasconcelos já demonstra que apesar de 76 anos de idade, ainda tem a disposição de quem está no começo da vida pública. Seria mais cômodo pra Jarbas tentar renovar o mandato sem sair de casa, mas preferiu entrar numa nova disputa majoritária e a resposta do eleitor tem sido bastante positiva mesmo ele tendo que se aliar ao PT de Humberto Costa, que sempre foi seu adversário.

O Datafolha conferiu a Jarbas Vasconcelos 34% das intenções de voto, uma vantagem de nove pontos sobre o segundo colocado. Com a liderança de Paulo Câmara nas pesquisas divulgadas até agora, fica cada vez mais difícil tirar Jarbas do páreo, uma vez que falta pouco mais de trinta dias para a eleição e ele segue soberano na vontade do eleitor, que demonstra respeito e apreço pela sua trajetória política.

Com a morte precoce de Eduardo Campos, a morte de Miguel Arraes e a saída da vida pública de Marco Maciel, Joaquim Francisco, Gustavo Krause e Roberto Magalhães, Jarbas ficou na mente do eleitor pernambucano como a principal referência política do estado, uma vez que foi vitorioso nas suas duas gestões no Recife, saiu bem-avaliado do governo de Pernambuco após oito anos e exerceu com maestria seu mandato no Senado Federal. Esta liderança nas pesquisas é um justo reconhecimento ao que representa para Pernambuco e pelo que pode fazer no Senado Federal oferecendo a sua vasta experiência e sobretudo a sua credibilidade como liderança nacional. (Edmar Lyra)

Jarbas recebe apoio do Pastor Eurico…

Na manhã de hoje, o deputado federal e candidato ao Senado pela Frente Popular, Jarbas Vasconcelos (MDB), recebeu o apoio do Pastor Eurico (Patriotas), deputado federal e candidato à reeleição. “Fico muito feliz de poder ter ao meu lado uma pessoa com os valores e a trajetória do Pastor Eurico. Trabalhei ao lado dele nos últimos três anos e meio na Câmara Federal e vi de perto seu comprometimento e sua determinação em brigar por mais recursos e investimentos para Pernambuco”, disse Jarbas.

“Apoiar um homem com a trajetória de Jarbas, um político ficha limpa e que sempre honrou Pernambuco, é motivo de muita felicidade para mim. Vamos trabalhar com muita determinação, juntos, nessa eleição”, complementou o Pastor. (Magno Martins)

Jarbas recebe apoio de prefeitos e lideranças do PSD…

O deputado federal e candidato ao Senado pela Frente Popular, Jarbas Vasconcelos (MDB), se reuniu nesta quarta com prefeitos e lideranças políticas do PSD. O evento foi coordenado pelo presidente estadual da legenda, o deputado federal André de Paula, que fez questão de ressaltar no encontro que se engajará na campanha ao senado “Apoiar Jarbas para o Senado é apoiar uma legenda e uma referência na política brasileira. É motivo de orgulho poder estar ao lado de uma pessoa com a trajetória dele nessa caminhada. Eu e minha equipe estaremos a partir de amanhã nas ruas para ajudá-lo”, disse André de Paula.

No encontro na sede do PSD, Jarbas relembrou toda a ajuda que André de Paula deu a ele e a Raul Henry, presidente estadual do MDB, durante o processo de disputa que a legenda passou. “Na briga com a executiva nacional do MDB, que queria dissolver o nosso diretório estadual, André não só foi uma voz importante contra isso como também abriu as portas do PSD para nos receber caso tivéssemos que sair do MDB. Um gesto muito especial que vou levar comigo pra sempre. Ter ele ao meu lado na minha vida pública e agora nessa campanha é de extrema importância pra mim”, afirmou Jarbas. (Edmar Lyra)

Jarbas Vasconcelos será candidato ao Senado pelo MDB de Pernambuco…

A convenção do MDB acontece na sede do partido, no Recife Antigo, desde a manhã desta sexta-feira (3). Com 94 delegados, os emedebistas vão decidir sobre delegar poderes a executiva estadual para costurar as coligações das eleições majoritárias em Pernambuco, a indicação do nome do deputado federal e ex-governador Jarbas Vasconcelos ao Senado e quais devem ser os nomes indicados para se candidatar a deputados estaduais e federais nestas eleições. 

Apesar disso, o presidente estadual da sigla em Pernambuco, vice-governador Raul Henry, afirmou que o ato realizado hoje era “formal” e que o ato oficial seria realizado no domingo, junto com a Frente Popular. 

Durante a realização do encontro, o senador Fernando Bezerra Coelho – que briga na justiça pelo comando do partido desde o ano passado – impetrou uma moção pedindo que a convenção esteja alinhada com o MDB Nacional e defenda o nome de Meirelles para disputar o Planalto, além de pedir a migração para a Frente liderada por Armando Monteiro Neto (PTB).

Sobre isto, o vice-governador e presidente do MDB no Estado, Raul Henry, explicou que na abertura do evento, já havia sido pedido para que os correligionários apresentassem uma chapa alternativa, mas no momento ninguém havia se pronunciado. No entanto, segundo ele, “essa moção, apesar de intempestiva, fará parte da nossa ata”, declarou em seu discurso. Ainda de acordo com ele, sobre o primeiro ponto levantado na moção, não há o que dizer, pois “respeitam” a posição da nacional em favor de Meirelles, e, sobre o apoio a Armando, afirmou que esse era “justamente o ponto que está sendo discutido [na convenção]”. 

Durante seu discurso, Raul agradeceu aos correligionários pelo apoio durante a disputa pelo partido. (Folha de Pernambuco)

A estranha aliança de Jarbas e Humberto…

O pré-candidato a senador e deputado federal Jarbas Vasconcelos admitiu pela primeira vez a hipótese de ser candidato numa chapa contendo Humberto Costa para o Senado encabeçada pelo governador Paulo Câmara e que não teria problemas de pedir votos para aquele que foi um dos seus mais ferrenhos adversários. A declaração do ex-governador ocorre meses depois de dizer que não tinha nenhum problema a entrada do PT na Frente Popular.

As palavras de Jarbas causaram um verdadeiro frisson, com uma perplexidade no meio político tão elevada quanto a retomada da aliança com Eduardo Campos em 2012. Jarbas e Eduardo passaram exatos 20 anos afastados por conta da disputa de prefeito de 1992 e se reconciliaram exatamente no período em que lançaram juntos Geraldo Julio para prefeito. A aliança naquela época apesar de causar muitos comentários foi bem assimilada pelo meio político e também pela sociedade, sobretudo porque nenhum dos dois eram candidatos na ocasião, o que facilitou muito a retomada das relações entre os dois.

Nas eleições de 2018 a aproximação de Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa traz um fato mais relevante do que a retomada das relações de Jarbas com Eduardo. Isso porque Jarbas e Humberto sempre estiveram em lados opostos na política estadual e nacional, tendo sido senadores juntos entre 2011 e 2014 e não houve qualquer possibilidade de acordo político durante a atuação conjunta no Senado.

Jarbas e Humberto se enfrentaram por duas ocasiões. Na primeira, em 1992 para prefeito do Recife, Jarbas saiu vitorioso. Em 2002 tentando a reeleição de governador, Jarbas impôs nova derrota a Humberto Costa. Indiretamente eles disputaram em palanques opostos também em 1998 quando Humberto tentou o Senado e Jarbas o governo e em 2010 quando Jarbas novamente disputou o governo e saiu derrotado e Humberto acabou se elegendo senador na chapa de Eduardo Campos.

Caso se confirme as candidaturas de Jarbas e Humberto para o Senado na chapa de Paulo Câmara, estaremos diante da mais estranha aliança que a política já promoveu, pois o PT queria ver o diabo mas não queria saber de Jarbas, enquanto os peemedebistas, inclusive o próprio Jarbas, sempre foram muito ácidos contra o PT.

A aliança está combinada entre eles e caminha a passos largos para se concretizar, falta somente o detalhe de combinar com o povo, que poderá dar uma dura resposta a esta aliança de ocasião que tem a finalidade única e exclusiva de ganhar a eleição sem qualquer alinhamento ideológico e pessoal. Dizem que o povo não pensa, mas o povo pensa. (por Edmar Lyra)

Jarbas Vasconcelos: ‘Sou candidato ao Senado da República’…

Deputado federal pelo MDB, Jarbas Vasconcelos garantiu, na manhã desta terça-feira (12), que disputará uma das vagas ao Senado pela Frente Popular. O emedebista que já ocupou uma cadeira na Casa Legislativa, também foi crítico ao fato de pesquisas de intenção de voto considerarem a sua ausência na disputa de outubro próximo. Para ele, retirar o seu nome do levantamento é fraude e a decisão de integrar a chapa majoritária já foi, inclusive, comunicada ao próprio governador Paulo Câmara (PSB).

“Sou candidato ao Senado da República. Acho que tenho nome, tenho história, tenho tradição, credibilidade junto ao eleitorado. Construí minha vida política com determinação, com força com honestidade. Por isso que acho que fazer qualquer pesquisa hoje para o Senado e não me colocar como pré-candidato, seja quem for, é uma fraude”, afirmou o emedebista em entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha FM 96,7. 

Continua…

Jarbas participa de manifesto lançado em Brasília…

Foi lançado na tarde de hoje, na Câmara dos Deputados, um manifesto em torno de uma candidatura presidencial de centro. Subscrito por políticos de diferentes partidos, o documento tem entre seus apoiadores o deputado federal pernambucano Jarbas Vasconcelos (MDB), que participou desde o início das discussões que deram origem ao manifesto.

“Não é um documento de apoio a essa ou aquela candidatura. Não é um documento personalista, mas um apelo à convergência de ideias para se evitar teses extremistas e antidemocráticas. Buscamos uma agenda reformista baseada no respeito à democracia”, afirmou Jarbas.

Romero Jucá rebate Jarbas e o chama de desequilibrado…

Em entrevista exclusiva ao Blog, o presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá, negou que haja manobra da direção nacional da legenda e revelou que conversará com o ministro Ricardo Lewandowski para reverter a situação do partido em Pernambuco. Jucá mostrou-se confiante e muito tranquilo.

“Lewandowski tomou uma decisão sobre premissas falsas. Repassaram uma situação que não é verdadeira. Nós vamos explicar qual a verdade dos fatos”, rebateu o senador.

Sobre a relação com Jarbas, Jucá desabafou: “Tinha uma maior consideração por ele, não tenho mais. Jarbas é uma pessoa sem equilíbrio, raivosa. Distante do Jarbas do passado. Ele evoluiu para menos. A evolução foi negativa”.

O presidente do MDB afirmou que a candidatura de Fernando Bezerra é uma candidatura própria. Jarbas e Raul defendem uma candidatura do PSB. Jucá questionou por que o MDB vai dar horário de TV para um partido que xinga a legenda e que não é aliado. “É muito engraçado. Os caras não querem o MDB, mas querem o tempo e a coligação do partido”, ressaltou.

Romero Jucá ainda negou que o projeto de lei de sua autoria, que atribui ao TSE a responsabilidade de julgar ações sobre disputa intrapartidária, tenha sido por causa da situação em Pernambuco. “O projeto foi elaborado com o apoio do ministro Gilmar Mendes há mais de um ano”. O PL, que também conta com o apoio do Rodrigo Maia, segue para votação na Câmara. (por Magno Martins)

Jarbas desmente saída do MDB…

“Não faz o menor sentido a informação de que estou de saída do MDB. Como já é de conhecimento público travo uma batalha jurídica ao lado de Raul Henry, presidente estadual do PMDB de PE, e demais companheiros, para evitar o ato truculento e antidemocrático que atualmente o presidente nacional do partido, o senhor Romero Jucá, de dissolver o diretório estadual e assim servir ao seus interesses. Confio na Justiça de Pernambuco e do País e sigo acreditando que ela irá se fazer presente para evitar tamanha violência dentro do partido que ajudei a fundar e no qual milito há mais de 40 anos. A divulgação desse tipo de informação, assim como a publicação nesta semana de novas resoluções internas do partido, são frutos de mais uma estratégia de Jucá de fraudar e burlar a Justiça, e colocar seus planos escusos em prática visando as eleições deste ano.”

Deputado Jarbas Vasconcelos

MDB-PE reage: Jarbas briga; Raul não entrega chaves…

“Fui acompanhar de perto esse ato de truculência e arbitrariedade por parte de Romero Jucá. Isso nunca aconteceu na história do MDB. Esse ato de violência e anti-democrático são as marcas da era Jucá à frente da legenda. Vou junto com Raul continuar brigando e lutando. Eles queriam briga e agora vão ter”, reagiu o senador Jarbas Vasconcelos à tomada de poder no  MDB pernambucano.

Já Raul Henry reagiu dizendo que não entregará as chaves do partido ao grupo de FBC, e qualificando o ocorrido de “uma vergonha”, um tratoramento, avisando que vai ao TSE e até ao Supremo Tribunal Federal.

“O que está acontecendo aqui é um processo vergonhoso, conduzido de forma indecente pelo senador Romero Jucá”, afirmou Raul Henry. “E um tratoramento, uma arbitrariedade”, disse.

A Executiva Nacional do MDB dissolveu o diretório do partindo em Pernambuco  afastando o  vice-governador Raul Henry e o deputado Federal Jarbas Vasconcelos. Foram 17 votos favoráveis e seis contrários à dissolução, decretando o fim de uma luta pelo poder na legenda envolvendo o senador Fernando Bezerra Coelho e seu grupo, de um lado, e do outro o senador Jarbas Vasconcelos, o vice-governador Raul Henry e seus aliados.

Bezerra Coelho festeja

O senador Fernando Bezerra Coelho saiu sorridente da reunião da Executiva.  “Agradeço a confiança do MDB  para, a partir desse momento, liderar um processo de arregimentação de quadros com vistas à disputa que se avizinha, fortalecendo o partido”, disse  Coelho. “Vamos deixar as feridas cicatrizarem”. (Magno Martins)

Jarbas considera dissolução truculenta e se diz preparado pra briga…

“Não faço parte da executiva do partido mas fiz questão de estar ao lado de Raul na reunião de hoje para acompanhar de perto esse ato de truculência e arbitrariedade por parte de Romero Jucá. Isso nunca aconteceu na história do MDB. Esse ato de violência e anti democrático são as marcas da era Jucá a frente da legenda. Vou junto com Raul continuar brigando e lutando. Eles queriam briga e agora vão ter”.

Jarbas Vasconcelos

deputado federal

(Edmar Lyra)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo