Cido Plácido confirma sua pré candidatura a deputado estadual pelo (PTB)…

O ex-prefeito de Machados Cido Plácido confirmou sua pré candidatura a deputado estadual pelo PTB , durante encontro realizado nesta quinta-feira (19) com o pré-candidato a governador de Pernambuco Armando Monteiro.  Na Leia mais »

Após visita a Lula, Macedo diz que prioridade é a aliança nacional formal com o PSB…

A visita do deputado federal Márcio Macedo e Paulo Okamoto a Lula, na carceragem da superintendência da Polícia Federal, nesta quinta (19), aumentou as especulações em torno da viabilidade da candidatura da Leia mais »

Marília Arraes é entrevistada do “TV Afiada”…

Veja na TV Afiada entrevista com um fenômeno da política brasileira: Marília Arraes, 34 anos, advogada, vereadora em Recife por três mandatos consecutivos e agora candidata a Governadora contra a máquina do Leia mais »

Ecos do desfile do 147º aniversário de emancipação política do Bom Jardim-PE…

Data: 19 / 07 / 2018 Cidade: Bom Jardim – PE Promoção: Prefeitura Municipal do Bom Jardim-PE                     Secretaria de Educação  Fotos: Lucas Leia mais »

Solange Almeida, nesta noite, em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Tag Archives: Jarbas Vasconcelos

A estranha aliança de Jarbas e Humberto…

O pré-candidato a senador e deputado federal Jarbas Vasconcelos admitiu pela primeira vez a hipótese de ser candidato numa chapa contendo Humberto Costa para o Senado encabeçada pelo governador Paulo Câmara e que não teria problemas de pedir votos para aquele que foi um dos seus mais ferrenhos adversários. A declaração do ex-governador ocorre meses depois de dizer que não tinha nenhum problema a entrada do PT na Frente Popular.

As palavras de Jarbas causaram um verdadeiro frisson, com uma perplexidade no meio político tão elevada quanto a retomada da aliança com Eduardo Campos em 2012. Jarbas e Eduardo passaram exatos 20 anos afastados por conta da disputa de prefeito de 1992 e se reconciliaram exatamente no período em que lançaram juntos Geraldo Julio para prefeito. A aliança naquela época apesar de causar muitos comentários foi bem assimilada pelo meio político e também pela sociedade, sobretudo porque nenhum dos dois eram candidatos na ocasião, o que facilitou muito a retomada das relações entre os dois.

Nas eleições de 2018 a aproximação de Jarbas Vasconcelos e Humberto Costa traz um fato mais relevante do que a retomada das relações de Jarbas com Eduardo. Isso porque Jarbas e Humberto sempre estiveram em lados opostos na política estadual e nacional, tendo sido senadores juntos entre 2011 e 2014 e não houve qualquer possibilidade de acordo político durante a atuação conjunta no Senado.

Jarbas e Humberto se enfrentaram por duas ocasiões. Na primeira, em 1992 para prefeito do Recife, Jarbas saiu vitorioso. Em 2002 tentando a reeleição de governador, Jarbas impôs nova derrota a Humberto Costa. Indiretamente eles disputaram em palanques opostos também em 1998 quando Humberto tentou o Senado e Jarbas o governo e em 2010 quando Jarbas novamente disputou o governo e saiu derrotado e Humberto acabou se elegendo senador na chapa de Eduardo Campos.

Caso se confirme as candidaturas de Jarbas e Humberto para o Senado na chapa de Paulo Câmara, estaremos diante da mais estranha aliança que a política já promoveu, pois o PT queria ver o diabo mas não queria saber de Jarbas, enquanto os peemedebistas, inclusive o próprio Jarbas, sempre foram muito ácidos contra o PT.

A aliança está combinada entre eles e caminha a passos largos para se concretizar, falta somente o detalhe de combinar com o povo, que poderá dar uma dura resposta a esta aliança de ocasião que tem a finalidade única e exclusiva de ganhar a eleição sem qualquer alinhamento ideológico e pessoal. Dizem que o povo não pensa, mas o povo pensa. (por Edmar Lyra)

Jarbas Vasconcelos: ‘Sou candidato ao Senado da República’…

Deputado federal pelo MDB, Jarbas Vasconcelos garantiu, na manhã desta terça-feira (12), que disputará uma das vagas ao Senado pela Frente Popular. O emedebista que já ocupou uma cadeira na Casa Legislativa, também foi crítico ao fato de pesquisas de intenção de voto considerarem a sua ausência na disputa de outubro próximo. Para ele, retirar o seu nome do levantamento é fraude e a decisão de integrar a chapa majoritária já foi, inclusive, comunicada ao próprio governador Paulo Câmara (PSB).

“Sou candidato ao Senado da República. Acho que tenho nome, tenho história, tenho tradição, credibilidade junto ao eleitorado. Construí minha vida política com determinação, com força com honestidade. Por isso que acho que fazer qualquer pesquisa hoje para o Senado e não me colocar como pré-candidato, seja quem for, é uma fraude”, afirmou o emedebista em entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha FM 96,7. 

Continua…

Jarbas participa de manifesto lançado em Brasília…

Foi lançado na tarde de hoje, na Câmara dos Deputados, um manifesto em torno de uma candidatura presidencial de centro. Subscrito por políticos de diferentes partidos, o documento tem entre seus apoiadores o deputado federal pernambucano Jarbas Vasconcelos (MDB), que participou desde o início das discussões que deram origem ao manifesto.

“Não é um documento de apoio a essa ou aquela candidatura. Não é um documento personalista, mas um apelo à convergência de ideias para se evitar teses extremistas e antidemocráticas. Buscamos uma agenda reformista baseada no respeito à democracia”, afirmou Jarbas.

Romero Jucá rebate Jarbas e o chama de desequilibrado…

Em entrevista exclusiva ao Blog, o presidente nacional do MDB, senador Romero Jucá, negou que haja manobra da direção nacional da legenda e revelou que conversará com o ministro Ricardo Lewandowski para reverter a situação do partido em Pernambuco. Jucá mostrou-se confiante e muito tranquilo.

“Lewandowski tomou uma decisão sobre premissas falsas. Repassaram uma situação que não é verdadeira. Nós vamos explicar qual a verdade dos fatos”, rebateu o senador.

Sobre a relação com Jarbas, Jucá desabafou: “Tinha uma maior consideração por ele, não tenho mais. Jarbas é uma pessoa sem equilíbrio, raivosa. Distante do Jarbas do passado. Ele evoluiu para menos. A evolução foi negativa”.

O presidente do MDB afirmou que a candidatura de Fernando Bezerra é uma candidatura própria. Jarbas e Raul defendem uma candidatura do PSB. Jucá questionou por que o MDB vai dar horário de TV para um partido que xinga a legenda e que não é aliado. “É muito engraçado. Os caras não querem o MDB, mas querem o tempo e a coligação do partido”, ressaltou.

Romero Jucá ainda negou que o projeto de lei de sua autoria, que atribui ao TSE a responsabilidade de julgar ações sobre disputa intrapartidária, tenha sido por causa da situação em Pernambuco. “O projeto foi elaborado com o apoio do ministro Gilmar Mendes há mais de um ano”. O PL, que também conta com o apoio do Rodrigo Maia, segue para votação na Câmara. (por Magno Martins)

Jarbas desmente saída do MDB…

“Não faz o menor sentido a informação de que estou de saída do MDB. Como já é de conhecimento público travo uma batalha jurídica ao lado de Raul Henry, presidente estadual do PMDB de PE, e demais companheiros, para evitar o ato truculento e antidemocrático que atualmente o presidente nacional do partido, o senhor Romero Jucá, de dissolver o diretório estadual e assim servir ao seus interesses. Confio na Justiça de Pernambuco e do País e sigo acreditando que ela irá se fazer presente para evitar tamanha violência dentro do partido que ajudei a fundar e no qual milito há mais de 40 anos. A divulgação desse tipo de informação, assim como a publicação nesta semana de novas resoluções internas do partido, são frutos de mais uma estratégia de Jucá de fraudar e burlar a Justiça, e colocar seus planos escusos em prática visando as eleições deste ano.”

Deputado Jarbas Vasconcelos

MDB-PE reage: Jarbas briga; Raul não entrega chaves…

“Fui acompanhar de perto esse ato de truculência e arbitrariedade por parte de Romero Jucá. Isso nunca aconteceu na história do MDB. Esse ato de violência e anti-democrático são as marcas da era Jucá à frente da legenda. Vou junto com Raul continuar brigando e lutando. Eles queriam briga e agora vão ter”, reagiu o senador Jarbas Vasconcelos à tomada de poder no  MDB pernambucano.

Já Raul Henry reagiu dizendo que não entregará as chaves do partido ao grupo de FBC, e qualificando o ocorrido de “uma vergonha”, um tratoramento, avisando que vai ao TSE e até ao Supremo Tribunal Federal.

“O que está acontecendo aqui é um processo vergonhoso, conduzido de forma indecente pelo senador Romero Jucá”, afirmou Raul Henry. “E um tratoramento, uma arbitrariedade”, disse.

A Executiva Nacional do MDB dissolveu o diretório do partindo em Pernambuco  afastando o  vice-governador Raul Henry e o deputado Federal Jarbas Vasconcelos. Foram 17 votos favoráveis e seis contrários à dissolução, decretando o fim de uma luta pelo poder na legenda envolvendo o senador Fernando Bezerra Coelho e seu grupo, de um lado, e do outro o senador Jarbas Vasconcelos, o vice-governador Raul Henry e seus aliados.

Bezerra Coelho festeja

O senador Fernando Bezerra Coelho saiu sorridente da reunião da Executiva.  “Agradeço a confiança do MDB  para, a partir desse momento, liderar um processo de arregimentação de quadros com vistas à disputa que se avizinha, fortalecendo o partido”, disse  Coelho. “Vamos deixar as feridas cicatrizarem”. (Magno Martins)

Jarbas considera dissolução truculenta e se diz preparado pra briga…

“Não faço parte da executiva do partido mas fiz questão de estar ao lado de Raul na reunião de hoje para acompanhar de perto esse ato de truculência e arbitrariedade por parte de Romero Jucá. Isso nunca aconteceu na história do MDB. Esse ato de violência e anti democrático são as marcas da era Jucá a frente da legenda. Vou junto com Raul continuar brigando e lutando. Eles queriam briga e agora vão ter”.

Jarbas Vasconcelos

deputado federal

(Edmar Lyra)

“O que Bezerra Coelho fez, tem nome: traição”, dispara Jarbas…

“Traição, desrespeito e sordidez” foram apenas alguns dos adjetivos utilizados pelo deputado Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), ao criticar ontem (12), em discurso Câmara Federal,o ingresso do senador Fernando Bezerra Coelho (ex-PSB) no PMDB pelas mãos da direção nacional da legenda, sem dialogar com a cúpula do partido no Estado. A articulação do senador, segundo peemedebistas locais, visa a garantir-lhe o comando do partido no Estado e levá-lo para o bloco de oposição ao governador Paulo Câmara (PSB), a quem Jarbas já declarou apoio em 2018. Principal liderança do PMDB em Pernambuco, Jarbas justificou estar recorrendo à tribuna da Casa em defesa da sua própria história, para denunciar a “tentativa sórdida e desrespeitosa de calar sua voz”, e a “manobra ardilosa” do senador visando atingi-lo.

O ex-governador ocupou a tribuna da Câmara estimulado pelo presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), cujo partido também alega ter sido “traído” por Bezerra Coelho, que vinha negociando a filiação de seu grupo político ao DEM e, de última hora, optou pelo PMDB. A fala de Jarbas também faz parte de uma estratégia “casada” de combate ao avanço de Bezerra Coelho sobre o comando da sigla no Estado, que incluiu duas notas públicas já divulgadas pela direção local do PMDB – uma delas nesta terça-feira (12) – e ainda uma reunião, prevista para esta quarta-feira (13) de representantes da cúpula estadual com a direção nacional do partido, para registrar o incômodo e a indignação com o processo de filiação do senador.

Continua…

PMDB pune Jarbas pelo voto contra Temer…

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR) enviou ao deputado Jarbas Vasconcelos e mais quatro parlamentares do PMDB, a decisão da executiva do partido de puni-los com a suspensão das atividades partidárias por um prazo de 60 dias, em razão de terem contrariado a orientação da liderança peemedebista na Câmara, pelo voto contra o pedido de investigação do presidente Michel Temer feito pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Abaixo, o documento assinado por Jucá.

Magno Martins

 

Fernando Bezerra Coelho pode tomar o PMDB de Jarbas Vasconcelos e ser candidato a governador…


Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Não são de hoje as rusgas do senador Fernando Bezerra Coelho com o PSB de Pernambuco. Eleito ao lado do governador Paulo Câmara em 2014, o senador sequer conseguiu emplacar o secretário de Desenvolvimento Econômico, perdeu a parada para Thiago Norões e o comunicado de Paulo Câmara a Fernando se deu por uma mensagem de WhatsApp nas vésperas do anúncio oficial do secretariado. O episódio fez com que Fernando e seus filhos sequer participassem da solenidade.

O tempo passou e o desgaste continuou, numa espécie de guerra fria entre o governador e o senador, nem mesmo a garantia de legenda do PSB a Miguel Coelho em vez de Lucas Ramos, foi suficiente para acalmar os ânimos, pois o governador Paulo Câmara trabalhou pessoalmente para melar a indicação de Fernando Filho para o ministério de Minas e Energia de Michel Temer.

Hoje Fernando é o político pernambucano mais forte junto ao presidente Michel Temer, e há quem diga que não existem provas que venham incriminar o senador na Lava-Jato, o que o deixaria livre para disputar o Palácio do Campo das Princesas, pelo PMDB de Michel Temer. Fernando tomaria o partido de Jarbas Vasconcelos, que há muito não tem representatividade no partido.

Continua…

Jarbas: o destino de Cunha é ir pra Curitiba…

Jarbas

O deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) comentou a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara, anunciada ontem (8). Para o parlamentar pernambucano, a decisão já era esperada por “todas as pessoas de bom senso” e por aqueles que “querem o bem do País”. Além disso, Jarbas afirmou que o destino de Cunha é Curitiba, para ser julgado pelo juiz federal Sergio Moro.

Jarbas Vasconcelos disse também que, desde que a crise se iniciou, vem “combatendo as ações destemperadas e por vezes até paranoicas deste deputado, indiciado por vários crimes e autor de manobras nocivas à democracia para se agarrar ao cargo”.

“A permanência dele na Casa, mesmo afastado, era mais um fator para este mar de incertezas políticas e econômicas que vivemos hoje. Não faz sentido o Parlamento ficar paralisado por causa de uma pessoa. Há projetos a serem apreciados, medidas a serem tomadas”, afirmou.

Segundo o parlamentar pernambucano, o Brasil precisa voltar a caminhar para frente e não pra trás. “A renúncia de Eduardo Cunha à Presidência da Câmara, que deveria ter sido feita há muito tempo, reduz a instabilidade política que o Brasil passa. Agora, é importante ressaltar que esse processo não se encerra com essa renúncia. Os trabalhos na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara precisam seguir e a decisão do Conselho de Ética ser ratificada. A decisão deve ser submetida ao plenário da Casa e Cunha terá seu mandato cassado por quebra de decoro. Depois disso, o destino dele é em Curitiba, com o Juiz Sérgio Moro”, completou. (Blog da Folha)

Lucas Ramos busca apoio de Jarbas Vasconcelos para empinar candidatura em Petrolina…

JarbasVasconcelos-e-Lucas-Ramos-624x486

O deputado estadual Lucas Ramos (PSB) esteve com Jarbas Vasconcelos (PMDB) na manhã de ontem (17), no escritório do deputado federal, na Ilha do Leite. Eles teriam conversado sobre o cenário econômico nacional, a conjuntura política em Pernambuco, especialmente sobre os rumos em Petrolina.

Desde que começou seu mandato, Lucas Ramos tem se dedicado a estabelecer parceria administrativa com o PMDB, partido de Júlio Lóssio, prefeito de Petrolina.

“Precisamos estar articulados para que as ações possam sair do papel. Buscamos resoluções para questões muito importantes, como a Perimetral Transnordestina e o novo Centro de Abastecimento, intervenções que vão melhorar substancialmente a vida dos petrolinenses”, afirmou Ramos.

“Jarbas Vasconcelos é um dos políticos mais importantes da história de Pernambuco e do Brasil. Um homem sério, firme em suas convicções, experiência acumulada ao longo de todos os cargos exercidos, prefeito do Recife, governador de Pernambuco, deputado federal, e senador da República”, diz Lucas Ramos. (Jamildo)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo