Proclamação da República…

InfoEscola A Proclamação da República Brasileira aconteceu no dia 15 de novembro de 1889. Resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. Fica marcada a figura de Marechal Deodoro da Fonseca como Leia mais »

Júnior de Dezim esclarece sua saída da chapa para a eleição da Câmara Municipal de João Alfredo…

A propósito da matéria publicada neste blog acerca da movimentação em torno da eleição para a renovação da mesa diretora da Câmara Municipal de João Alfredo, biênio 2019/2020, o vereador Júnior de Leia mais »

Cuba abandona programa Mais Médicos após declarações de Bolsonaro…

Veja O governo de Cuba informou nesta quarta-feira que está saindo do programa Mais Médicos devido às declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro, que anunciou mudanças “inaceitáveis” ao projeto governamental. O país caribenho tomou a Leia mais »

Decisão Futsal sub-14: Náutico x João Alfredo…

O esporte no município de João Alfredo tem crescido a cada dia. E o trabalho com as categorias de base tem sido um diferencial. O exemplo maior está na Seleção de Futsal Leia mais »

Diogo Prado tem recurso negado e perde cadeira de vereador em Carpina…

O vereador carpinense Diogo Prado (PSC) teve recurso negado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) na manhã dessa quarta (14). O parlamentar, que teve o mandato cassado pelo TRE por infidelidade Leia mais »

Tag Archives: Gleisi Hoffmann

Gleisi reafirma condição para apoiar o PSB em Pernambuco…

Blog da Folha

Após visitar Lula na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, hoje, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, falou sobre as negociações eleitorais com o PSB, inclusive em Pernambuco. De acordo com a petista, as conversas avançam, mas a aliança com os socialistas nos estados ainda está condicionada à formalização do apoio à candidatura do ex-presidente.

“Estamos fechando alguns estados. O PSB adiou convenção para se posicionar. Sou otimista com as conversas que estamos tendo. Se tivermos aliança nacional com o PSB, vamos formalizar a aliança com o PSB de Pernambuco. Temos um projeto nacional. O que muda a vida das pessoas é a política nacional. A nossa prioridade está muito explicita é disputar a eleição presidencial com Lula e ganhar”, disse.

No encontro com Lula, Gleisi relatou como andam essas tratativas. “Ele tem o maior respeito pelo PSB e PCdoB. Lembrou que tinha orientado neste sentido, para avançar com a frente de esquerda. Está de acordo com o que o partido está fazendo”, relatou.

A petista ainda comentou a desistência de Josué Alencar de disputar a vaga de vice pela chapa presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB). “Ele é amigo do Josué, filho de José Alencar. Tem um carinho muito grande. Mas obviamente ele está filiado a um partido que já definiu uma coligação. O partido já se definiu para apoiar o Alckmin. E ele respeita a posição do Josué e ficou feliz com o posicionamento”, colocou. 

Paulo e Gleisi reafirmam desejo de se aliarem…

Percebendo a perda de terreno para o PDT nas últimas semanas, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, se reuniu, nesta quinta-feira (12), com o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do PSB, no Palácio do Campo das Princesas. Após o encontro, eles fizeram gestos em prol da aliança que seria benéfica para o PT nacional e para o PSB estadual. 

Gleisi destacou que Câmara fez importantes gestos em prol da aliança com o PT e da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao ser questionada sobre a candidatura da vereadora Marília Arraes (PT), a dirigente petista ressaltou a importância da correligionária, mas disse que ela estava ciente de que a estratégia do partido é a aliança com o PSB. “Vim reafirmar a disposição do PT de termos uma aliança nacional com o PSB”, declarou a petista.

Apesar de já ter se manifestado diversas vezes a favor do apoio ao ex-presidente Lula dentro do PSB e publicamente, Câmara reforçou que continuará defendendo essa postura. “Isso é o que estamos defendendo internamente dentro do partido, vamos continuar defender e fazer todos os esforços para que essa aliança se concretize”, declarou ele, rechaçando que estivesse isolado dentro do PSB. “A ala pernambucana no PSB é a maior do Brasil e só por isso já saímos na frente”. Câmara afirmou que outros estados do Nordeste, Norte e Centro-Oeste também tinham interesse, porém, ao ser questionado, não especificou quais. 

O vice-presidente nacional do PSB esteve reunido na quarta-feira (11), com o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, em Brasília, e solicitou que as reuniões da Executiva e Diretório agendadas para 18 e 19 de julho, respectivamente, fosse adiadas para que ele pudesse ganhar mais tempo nas articulações. As reuniões devem ocorrer na primeira semana de agosto, já a convenção do PSB está marcada no dia 5 de agosto, último dia do prazo legal. O PT mantêm a pré-candidatura de Marília Arraes ao governo estadual. (Por: Marcelo Montanini / Folha de Pernambuco)

Chegada de Gleisi Hoffmann cria nova expectativa sobre quadro eleitoral no estado…

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, chega nesta quarta-feira para uma série de reuniões com atores importantes da política estadual que poderão determinar o desfecho de um quadro mais cristalino do processo eleitoral. Os números obtidos por Marília Arraes nas pesquisas conferiram a ela o papel de protagonista no processo pré-eleitoral, podendo afirmar que o cenário com ela na disputa será um, mais desfavorável ao governador Paulo Câmara, e se porventura ela ficar de fora, o cenário será outro, com um quadro mais tranquilo para o projeto de reeleição do PSB.

Na esteira das definições relacionadas ao PT, cujo prazo estipulado foi dia 27 deste mês, teremos uma pesquisa eleitoral da Datamétrica, que trará no próximo dia 15 uma fotografia do cenário, que já sedimentou a entrada dos Ferreiras na oposição e a definição de que Mendonça Filho será candidato a senador e não a governador como estava sendo apresentado em alguns questionários. Isso vai permitir saber qual foi o ganho eleitoral de Armando Monteiro e seu potencial na disputa com essas adesões.

O mesmo levantamento estará avaliando os dois cenários possíveis, que é o com Marília Arraes no páreo, e o que se apresenta sem a petista na jogo, o que vai permitir identificar o peso da decisão do PT no processo eleitoral, podendo valorizar o passe do partido na aliança com o PSB, ou até mesmo consolidar de vez a candidatura de Marília como um projeto que tem começo, meio e fim, permitindo ao partido uma chance efetiva de chegar em voo solo ao Palácio do Campo das Princesas.

Os próximos dias servirão de muitas articulações e muito jogo de cintura entre os principais envolvidos no processo eleitoral, uma vez que a composição das chapas majoritárias dependem fortemente do quadro que será colocado através da decisão do caminho do PT. Com um quadro completamente aberto, as decisões tomadas até o final do mês darão um esboço da viabilidade de cada postulante no processo eleitoral e serão determinantes para poder afirmar quem terá chances de vitória em outubro. (Por Edmar Lyra)

Gleisi acena a Marília Arraes em PE, mas prioriza acordos nacionais…

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), disse ontem, 21, que a vereadora do Recife Marília Arraes (PT) deu “um passo muito grande” ao anunciar uma aliança com o deputado federal Sílvio Costa (Avante), pré-candidato ao Senado, mas reafirmou que as coligações regionais deverão seguir as articulações em nível nacional. Marília tenta convencer o próprio partido a lançar sua candidatura ao governo de Pernambuco, mas esbarra na intenção de dirigentes locais e nacionais de fechar aliança com o atual governador Paulo Câmara (PSB), que deve tentar a reeleição.

“As alianças são feitas pelo PT (nacional) e todas as coligações locais estão observando a movimentação nacional. Nossa prioridade é eleger o ex-presidente Lula e garantir a nossa bancada federal”, declarou a senadora à Rádio Jornal, depois de dizer que Marília é um grande quadro do partido e que é um orgulho tê-la no grupo.

Enquanto o PT não decide se lança nome próprio para concorrer ao governo de Pernambuco ou declara apoio a Câmara, Marília tem se movimentado para viabilizar sua candidatura. Os movimentos de Marília expõem a divisão interna do partido no Estado.

Sílvio Costa foi anunciado por Marília como pré-candidato ao Senado na chapa da petista durante coletiva de imprensa na terça-feira, 19. No mesmo dia, o presidente do PT estadual, Bruno Ribeiro, emitiu nota dizendo que a legenda não reconhece a aliança. No fim de semana, Marília já havia divulgado o nome do advogado Claudio Ferreira como coordenador do programa de governo.

Para Gleisi, essas movimentações de Marília não mudam em nada o posicionamento do partido, que espera formar palanque com PSB e PCdoB. Além de Pernambuco, Bahia e Amapá são prioritários para a consolidação dessa estratégia. “Ela está fazendo um movimento que, se o PT não assumir, não vai ser efetivo. Tudo passa por uma decisão partidária estadual, mas principalmente nacional”, afirmou Gleisi.

Sílvio Costa foi vice-líder do governo Dilma na Câmara e um dos principais defensores da petista no processo de impeachment. Desde o início do ano, o parlamentar vem se apresentando como o “senador de Lula” e percorrendo o interior de Pernambuco em busca de apoio de prefeitos.

“Com todo respeito a Sílvio Costa, mas ele também sabe que a nossa prioridade para o Senado é (a reeleição de) Humberto Costa”, afirmou a presidente do partido à rádio. Humberto é um dos que articulam para que o PT feche a aliança com Paulo Câmara

A assembleia do PT em Pernambuco com os 300 delegados que vão decidir o rumo da legenda deve ocorrer entre os dia 27 e 29 de julho, conforme determinação do diretório nacional do PT. Até lá, Marília segue percorrendo cidades do interior, participando de reuniões e audiências na tentativa de consolidar sua candidatura. (Agência Estado)

Ao dizer “vai ter que matar gente”, Gleisi sabia o que estava falando…

Via  O Globo

A oito dias do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que para Lula ser preso “vai ter que prender muita gente, mais do que isso, vai ter que matar gente”. As declarações de Gleisi, dadas ao site Poder360, ocorrem após o presidente do TRF-4 ir a Brasília discutir questões de segurança durante o julgamento do recurso petista. Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz Sergio Moro.

“Para prender o Lula, vai ter que prender muita gente, mas, mais do que isso, vai ter que matar gente. Aí, vai ter que matar” — afirmou Gleisi.

SEM PRISÃO – A possibilidade de prisão de Lula logo após decisão do TRF-4 no dia 24 de janeiro — caso a condenação venha a ser confirmada pelo tribunal — foi descartada pelo próprio tribunal. Na última semana, o TRF-4 divulgou nota afirmando que eventual prisão dos envolvidos no julgamento só ocorrerá após a análise de todos os recursos cabíveis à corte.

Depois, no Twitter, a presidente do PT minimizou a declaração: “Na minha fala ao site Poder 360, usei uma força de expressão p/ dizer o quanto Lula é amado pelo povo brasileiro. É o maior líder popular do país e está sendo vítima de injustiças e violências q atingem quem o admira. Como ñ se revoltar c/condenação s/ provas? Política eH injusta”, escreveu a senadora.

Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo