Cido Plácido confirma sua pré candidatura a deputado estadual pelo (PTB)…

O ex-prefeito de Machados Cido Plácido confirmou sua pré candidatura a deputado estadual pelo PTB , durante encontro realizado nesta quinta-feira (19) com o pré-candidato a governador de Pernambuco Armando Monteiro.  Na Leia mais »

Após visita a Lula, Macedo diz que prioridade é a aliança nacional formal com o PSB…

A visita do deputado federal Márcio Macedo e Paulo Okamoto a Lula, na carceragem da superintendência da Polícia Federal, nesta quinta (19), aumentou as especulações em torno da viabilidade da candidatura da Leia mais »

Marília Arraes é entrevistada do “TV Afiada”…

Veja na TV Afiada entrevista com um fenômeno da política brasileira: Marília Arraes, 34 anos, advogada, vereadora em Recife por três mandatos consecutivos e agora candidata a Governadora contra a máquina do Leia mais »

Ecos do desfile do 147º aniversário de emancipação política do Bom Jardim-PE…

Data: 19 / 07 / 2018 Cidade: Bom Jardim – PE Promoção: Prefeitura Municipal do Bom Jardim-PE                     Secretaria de Educação  Fotos: Lucas Leia mais »

Solange Almeida, nesta noite, em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Tag Archives: Alepe

Deputado Zé Maurício faz balanço da Comissão de Meio Ambiente…

Tendo em vista que 110 municípios (59,7%) pernambucanos ainda fazem uso de lixões, contra 67 municípios que já dispõem de aterros sanitários para a destinação adequada de seus resíduos sólidos, segundo dados atualizados do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), a Comissão de Meio Ambiente e Sustentabilidade (CMAS) da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), presidida pelo deputado Zé Maurício, teve como principal destaque, dentro das suas ações do 1º semestre de 2018, a questão do lixo.

Atento à importância do cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Nº 12305/2010), que previa a extinção de todos os lixões do país até 2014, o deputado Zé Maurício mobilizou ações através da CMAS, como reuniões ordinárias, audiências públicas – com entidades e especialistas relacionados à questão dos resíduos sólidos –, além de visitas a Centros de Tratamento de Resíduos: CTR Candeias (em março) e CTR Pernambuco (em abril).

Nestes locais, por exemplo, foram apresentadas soluções efetivas e inovadoras para o descarte correto desses resíduos nos municípios do Estado, como a utilização das Estações de Transbordo, o uso do gás metano proveniente da queima dos resíduos como fonte de energia, a adesão aos Consórcios Intermunicipais, além de parcerias eficientes com as cooperativas de catadores de materiais recicláveis.

Nessa perspectiva ainda, a CMAS realizou alguns encontros, como o que reuniu o Secretário Executivo da Secretaria das Cidades de PE (Secid), Nelson Menezes, e a Gerente de Captação da Secid, Ana Gama, no qual foi esclarecida a real situação da gestão dos resíduos sólidos na Região Metropolitana do Recife – que dispõe de dois aterros sanitários privados: um em Jaboatão dos Guararapes e outro em Igarassu, utilizados por quase todos os municípios da RMR.

Na ocasião, foi pontuada também a necessidade de maior atenção à coleta seletiva, visto que 20% dos resíduos que são desperdiçados poderiam ser reaproveitados de maneira economicamente viável, gerando ainda empregos. (Magno Martins)

Cleiton Collins deverá ser o nome do PP para a presidência …

No exercício da presidência da Alepe, o deputado Cleiton Collins, oficialmente vice-presidente da Casa, deverá ser indicado pelo grupo composto pelo PP e PR que possui dezesseis deputados e garante ao nome uma vantagem significativa em relação a qualquer adversário. Como a vice será aberta com a renúncia de Cleiton para disputar a presidência, o Palácio deverá indicar um nome do PSB para o posto, uma vez que garantirá a ampliação do partido do governador na mesa, e a tranquilidade de votos, 28 no total pelo menos, para que Cleiton seja conduzido ao cargo de presidente.

A ascensão de Cleiton Collins ao comando da Assembleia Legislativa de Pernambuco será a coroação de um trabalho que vem numa crescente eleitoral a cada disputa por um mandato de deputado estadual, sendo o mais votado de Pernambuco desde 2006. Também será um reconhecimento da força de PP, PR e PSB, os três principais partidos da base do governador, que terá a proporcionalidade da Casa respeitada.

Ao garantir o seu aval para que Cleiton Collins chegue ao comando do legislativo, o governador Paulo Câmara, que tem 37 deputados na sua bancada governista, manterá a tropa da Alepe unida para a disputa eleitoral que se avizinha. A Frente Popular estará novamente preservada na equação de forças da Casa Joaquim Nabuco com a escolha de Cleiton Collins, que já está no quarto mandato de deputado e possui boa relação com a maioria dos deputados.

Com o comando da Assembleia Legislativa de Pernambuco, o PP poderá abdicar da vaga de senador na Frente Popular, o que permitirá ao governador uma maior tranquilidade para fechar alianças importantes com outros partidos, como o PR, o PCdoB e até mesmo o PT, que ainda flerta com o governador. Esse comando da Alepe através de um fiel aliado como Cleiton Collins, tal como era Guilherme Uchoa, servirá para fortalecer o projeto do governador Paulo Câmara, que busca reeleição. (Por Edmar Lyra)

PP e PR decidem que terão candidatura única à presidência da Alepe…

Após reunião ocorrida na tarde de ontem (09) com todos os deputados do PP e do PR, juntamente com o deputado, pastor Cleiton Collins e deputado Eriberto medeiros, ficou decidido que os dois partidos terão uma única candidatura para presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Essa candidatura será anunciada pelo PP e pelo PR nos próximos dias. (Edmar Lyra)

Cleiton Collins tem a faca e o queijo para seguir presidindo a Alepe …

No exercício da presidência da Casa desde o último dia 3 quando houve o falecimento do ex-presidente Guilherme Uchoa, o deputado Cleiton Collins disputará o cargo de presidente sentado na cadeira, cabendo a ele pautar a data da eleição, e com a retaguarda de dezesseis votos das bancadas do PP, seu partido, e do PR, que sinaliza apoio ao seu projeto.

Consultado por parlamentares sobre a eleição da mesa e da ampliação do espaço do PP, o governador Paulo Câmara sinalizou não haver nenhum óbice para que o partido siga presidindo a Alepe, pois na sua avaliação o PP não lhe causa nenhum problema. Esta posição do governador foi interpretada por deputados como um sinal verde do Palácio para que Cleiton Collins possa se viabilizar como nome para exercer um mandato-tampão até 1 de fevereiro de 2019, quando serão empossados os novos deputados e consequentemente será eleita uma nova mesa diretora.

Na avaliação dos deputados, com o apoio do PP e do PR e com o aval do PSB e mais alguns partidos da bancada governista, ainda que exista bate chapa, Cleiton Collins tem tudo para atingir até 30 votos, e com a sua renúncia à vice-presidência para disputar o cargo de presidente, ainda haverá condição de negociar a vice com a própria base governista, uma vez que o PP já ocupa três cargos na mesa com o próprio Cleiton, Eriberto Medeiros e Vinícius Labanca.

Cleiton já se movimenta entre seus pares, e mesmo tendo uma ou outra restrição de colegas, ele é tido como alguém que dificilmente criaria problemas tanto para o governador quanto para os deputados, uma vez que tem um estilo sereno e bastante conciliador na Casa. Além de Cleiton, só existem dois nomes que estão reunindo condições de disputa, que são Eriberto Medeiros e Alberto Feitosa, mas eles só terão qualquer chance se Cleiton errar muito, pois tem mecanismos de sobra para seguir na presidência. (Por Edmar Lyra)

Alepe tem sete pretendentes ao cargo de presidente …

Deputado Romário Dias

Os doze anos de hegemonia de Guilherme Uchoa no comando da Casa Joaquim Nabuco deram a impressão de que não havia outro deputado com envergadura para ocupar o posto, uma vez que todas as vezes que ele disputou venceu com significativa maioria. Porém, após sua morte e a vacância do cargo, muitos deputados se movimentam discretamente ou abertamente no sentido de ocupar o posto, uma vez que compete ao presidente comandar uma Casa com orçamento quase bilionário e que lhe confere muito poder e prestígio, vide o próprio Guilherme e o ex-presidente Romário Dias que comandaram o Poder Legislativo por quase duas décadas.

No PSB surgem três nomes que aparecem com algum tipo de expectativa de disputa. Além de ser o partido do governador, o PSB já sonhava com este cargo desde 2015 quando ensaiou colocar Waldemar Borges para o posto e acabou tendo que se submeter a mais dois mandatos de Guilherme porque não tinha votos suficientes para derrotá-lo. O próprio Waldemar surge como uma alternativa quase quatro anos depois por conta da sua forte ligação com o Palácio, o que facilitaria a vida do governo nesta reta final. Waldemar já foi presidente da Câmara do Recife e goza de muito prestígio junto ao governador. Pesa contra ele a falta de relação com a Casa, que foi um de seus obstáculos em 2015 e que segue lhe atrapalhando, de acordo com vários deputados.

O líder do governo Isaltino Nascimento também é tido como alternativa palaciana. Bom de discurso e com excelente trânsito na Casa, pesa contra ele a questão eleitoral. Ele ficou na suplência em 2014 assumindo apenas em 2017 o mandato. Muitos avaliam que sua escolha poderia abrir uma divergência na base do governo, pois outros nomes se consideram mais legitimados eleitoralmente e até politicamente do que ele para o posto. O terceiro socialista lembrado é o ex-secretário da Casa Civil Nilton Mota. Ele teve dificuldades de diálogo com a Casa quando comandava a Agricultura e na Casa Civil os deputados avaliam que ele não correspondeu às expectativas. Mas esses fatores poderiam ser relevados se ele não estivesse no primeiro mandato, e se tivesse vivenciado a Casa por mais tempo. Assim como Isaltino, muitos avaliam que existem outros nomes com maior bagagem para o posto.

Continua…

O novo comando da Assembleia Legislativa…

O futuro da Assembleia, em tese, fica agora nas mãos do não menos poderoso deputado federal Eduardo da Fonte, presidente estadual do PP. É do seu partido, o 1º vice-presidente da Assembleia, o deputado Cleiton Collins, que assume interinamente a presidência da casa.

Depois de um mês será convocada nova eleição, o que exige muitas negociações.

O PP tem a maior bancada na Assembleia, seguido do PSB. Na era Uchoa, o PSB era majoritário mas nunca fez valer o princípio da proporcionalidade.

Agora, se a regra for invocada, o PSB ficará com as mãos amarradas. (Marisa Gibson)

Na despedida de Uchoa, votos do PP e PR ganham projeção…

No último sábado, o governador Paulo Câmara trocou um telefonema com o, então, presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa. Os dois combinaram de se encontrar no dia seguinte. Haveria um grande encontro, no domingo, na fazenda do parlamentar, em Igarassu. O encontro acabou não acontecendo e aquela foi a última vez que o socialista ouviu Uchoa, que acabou falecendo na manhã de ontem. Por seis vezes consecutivas, ele presidiu a Casa de Joaquim Nabuco. Na vacância do espaço, o 1º vice-presidente, Cleiton Collins, do PP, assumiu interinamente o comando do legislativo e, pelo regimento, deve convocar eleição para o cargo. O volume de votos do PP, partido que tem a maior bancada da Casa com 14 parlamentares, no entanto, passou a ser ressaltado, nas coxias, como variável que lançaria Collins como a “bola da vez”. O detalhe é que os dois deputados do PR, sigla que firmou um bloco, recentemente, com os progressistas, entram nessa conta, somando, em tese, a favor de Cleiton.

Nesse cálculo, o total de votos de Cleiton já seria de 16 e ele precisaria de mais nove para ser eleito presidente da Casa. O PP, recentemente, ampliou ainda mais o seu tamanho no Governo do Estado ao passar a comandar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Complexo de Suape. Aos olhos de alguns governistas, esse crescimento não foi visto com bons olhos. Houve quem apontasse o movimento do governo como “rendição” ao PP. A legenda já ocupava algumas diretorias de Suape, além de comandar o Lafepe, o Ipem, o Porto do Recife, a administração de Fernando de Noronha e a Secretaria de Desenvolvimento Social. Ontem, diante da perspectiva de o partido vir a ocupar a presidência do legislativo, parlamentares já advertiam para o risco de a gestão Paulo Câmara ficar ainda mais “refém” do PP, presidido no Estado por Eduardo da Fonte. Ontem, nos corredores da Alepe, já se cogitava antecipar para julho a eleição que, segundo regimento, ocorreria em agosto. (Renata Bezerra de Melo)

Fim da era Uchoa muda correlação de forças na Alepe…

Deputado Romário Dias (foto: Alepe)

A morte do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Guilherme Uchoa (PDT), nas vésperas do início da corrida eleitoral, irá interferir diretamente na correlação de forças do estado. Isso porque, após 12 anos sob o comando o deputado, a Casa de Joaquim Nabuco terá de escolher um novo regente que, neste caso, terá forte influência na dinâmica política local, mesmo assumindo um mandato tampão. Assim, mesmo ainda de luto, parlamentares foram obrigados a pensar nos critérios que devem ser adotados para a sucessão e quais os nomes de consenso que podem assumir a missão.

De acordo com o regimento interno da Alepe, os deputados devem eleger um novo presidente dentro de cinco sessões. Porém, os trabalhos só devem ser retomados em agosto, na volta do recesso. Daqui para lá, o deputado Cleiton Collins (PP) assume o posto interinamente e os parlamentares terão que decidir se o cargo deve ser ocupado com base na cláusula de proporcionalidade, que contempla o partido que tiver mais deputados eleitos.

Este critério não serviu para condução de Uchoa por seis mandatos como presidente da Casa. Sua força e influência política foram suficientes para ter o reconhecimento do governador Paulo Câmara (PSB). Mas caso a tese prevaleça, há quem diga que o poder do PP, liderado em Pernambuco pelo deputado federal Eduardo da Fonte, pode aumentar, já que possui a maior bancada na Alepe, com 14 dos 49 integrantes. A sigla aumentou de tamanho com a filiação de vários quadros, no período da janela partidária, neste ano.

Continua…

Após morte de Uchôa, Sergio Leite assume mandato…

Com o falecimento do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Guilherme Uchôa (PSC), o ex-deputado estadual Sergio Leite (PSC), que era suplente e atuava como chefe de gabinete da Presidência da Casa, assumirá a vaga do aliado. O social-cristão deve tomar posse na próxima sessão, porém os trâmites ainda serão definidos.
Após perder o mandato e passar a trabalhar para Uchôa, Leite trocou o PT pelo PDT e, recentemente, quando Uchôa migrou para o PSC, Leite o acompanhou. Leite já cumpriu quatro mandatos de deputado estadual de 1998 a 2014, quando ficou na terceira suplência. Abalado, o ex-deputado preferiu não dar declarações, destacou apenas a “grande gratidão” que tinha por Uchôa que lhe fez um gesto ao perder o mandato. (Blog da Folha)

Pastor Cleiton Collins assume a presidência da Alepe…

Diário de Pernambuco

Com morte do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Guilherme Uchoa (PSC), assume o comando da casa interinamente, o primeiro vice-presidente, pastor Cleiton Collins (PP). Collins ficará durante o mês de julho e, em agosto, na volta do legislativo, no prazo em até cinco reuniões, será realizada nova eleição para vaga de presidente da casa. Na ordem de sucessão, o segundo vice-presidente o deputado Romário Dias (PSD), partido aliado ao governo do estado. Amanhã, haverá sessão extraordinária para votação de projeto.

Já o terceiro suplente Sérgio Leite (PSC) assume a vaga de Uchoa como deputado na Alepe. Sérgio fazia parte da coligação do PDT na época que Guilherme Uchoa foi eleito. Nesta manhã, a Alepe realizou uma reunião ordinária de abre e fecha, mas não houve expediente na casa.

Guilherme Uchoa faleceu na madrugada de hoje, no Hospital Português, no Recife. Vítima de edema pulmonar e parada cardíaca, o deputado estava em seu sexto mandato e ocupava a presidência da casa, também pela sexta vez. O velório acontece no plenário novo da Alepe e o sepultamento será às 16h, no Cemitério de Igarassu.

Alepe concede Título de Cidadã Pernambucana à Diretora Regional do Grupo Unifavip|Wyden…

Por iniciativa do deputado estadual Zé Maurício, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) entregou, em Reunião Solene – realizada na noite desta quarta-feira (20) – o Título de Cidadã Pernambucana à administradora Mauricélia Bezerra Vidal Montenegro, atual Diretora regional do Centro Universitário Vale do Ipojuca-Unifavip/ Wyden(anterior DeVry), localizado em Caruaru, no Agreste Central.

Ganhadora do prêmio “Excelência em Liderança” em 2014 da Devry em Chicago, em reconhecimento aos melhores gestores do grupo no mundo, além de integrar o programa de desenvolvimento de carreira Catalyst nos EUA e fazer parte do EDGE – grupo de empoderamento feminino também nos Estados Unidos – , Mauricélia nasceu em uma família de agricultores em Santana dos Garrotes na Paraíba. Tendo ido morar em Campina Grande muito jovem, trabalhou no comércio e formou-se em Administração de Empresas pela Universidade Federal de Campina Grande (PB).

Mestra em Ciência Política pela UFCG, ao se mudar para Caruaru, há 17 anos, ingressou nos quadros da então Faculdade Vale do Ipojuca (Favip), onde assumiu o cargo de coordenadora. Doutoranda em Administração, Mauricélia é atualmente Diretora Regional de 5 Instituições de Ensino Superior do Grupo Unifavip|Wyden na PB, PE e BA, sendo responsável por cerca de 23 mil estudantes e 2 mil colaboradores. No Recife, ela ainda dirige a Faculdade de História da UniFBV/Wyden.

“Obrigado, Mauricélia! Pernambuco a homenageia nesta noite e a agradece por todos os frutos que foram dados ao nosso povo nos últimos 17 anos”, ressaltou o deputado Zé Maurício, que reverenciou o fato de a homenageada, mãe de duas filhas gêmeas, ter tido uma vida sempre guiada e transformada pela educação – paixão que repassa a outras tantas pessoas.

O discurso do parlamentar foi sublinhado por outros presentes, como o deputado Tony Gel, que presidiu a Sessão Solene, e deputada Laura Gomes, que também acompanhou a homenagem, além da Coordenadora Acadêmica da Unifavip|Wyden, Dra. Emília Queiroz, entre outros participantes da ocasião. (Assessoria)

CMS Ecológico e Caatinga são temas de atividades durante o Junho Verde na Alepe…

Foto Sabrina Nóbrega/Alepe

Aprovada em outubro de 2017, a Lei Nº 16.178/2017, de autoria do deputado estadual Zé Maurício, amplia as ações da Semana Estadual do Meio Ambiente, transformando o mês de junho, em que consta o Dia 5/06 (Dia Mundial do Meio Ambiente), no Junho Verde, período dedicado à conscientização sobre a importância de promover o desenvolvimento sustentável na proteção do meio ambiente. Nesse sentido, a medida contempla ações educativas, com foco na sociedade civil, como eventos, audiências públicas, seminários, aulas, palestras e distribuição de material educativo a respeito da temática.

Baseado nisso, o parlamentar, através da Comissão de Meio Ambiente, juntamente com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (SEMAS) e a Agência de Desenvolvimento Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH), promovem a partir da próxima quarta (6/06), eventos, abertos ao público, que discutirão elementos importantes para o estabelecimento de um desenvolvimento sustentável efetivo no Estado.

Na quarta-feira, 6 de junho, a Mesa de Debate – formada pelo deputado Zé Maurício, o Presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Coimbra Patriota Filho; e o Presidente da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Eduardo Elvino – discutem o ICMS Ambiental, na companhia de Alexandre Torres Vasconcelos – Consultor Legislativo da Alepe e Elaborador do Estudo Técnico “Cálculo E Repasse do ICMS Socioambiental em Pernambuco”; Roberto Abreu e Lima – Diretor de Política Tributária da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco; e Cosme Maranhão – Auditor Fiscal da Secretaria da Fazenda do Estado de Pernambuco.

Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo