19/02/2016

Anatel propõe fim das concessões de telefonia fixa na maior parte do país…

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentou ontem (18) uma proposta de mudança nos contratos de concessão de telefonia fixa e das metas de universalização dos serviços. A ideia é fazer com que a prestação do serviço em regime público seja apenas para as localidades que atualmente só têm orelhões para a comunicação e não têm cobertura de telefonia celular. De acordo com o relator da matéria, conselheiro Igor de Freitas, atualmente são 18 mil setores censitários (bairros ou conjuntos de bairros) que contam apenas com o serviço dos orelhões para se comunicar. Segundo a proposta, no restante do país, a telefonia fixa seria oferecida por meio de autorizações, como ocorre em muitas cidades do país, mas com alguns compromissos como a manutenção da oferta de acessos individuais. Freitas explicou que atualmente a telefonia fixa não é mais considerada um serviço essencial, por isso não é mais necessário manter as concessões […]
11/04/2014

Telefonia fixa fica mais cara…

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem (10) o reajuste para as concessionárias de telefonia fixa nas modalidades local e longa distância. Para as empresas Sercomtel, Telefôncia e Embratel e Oi, o aumento será de 0,65% e, para a CTBC, de 0,95%. O reajuste valerá a partir da próxima semana. O relator da matéria, conselheiro Igor Vilas Boas de Freitas, lembrou que a tarifa para ligações entre telefones fixos e móveis teve uma redução de cerca de 13% em março deste ano.