27/03/2018

Alterar a prisão em 2ª instância, na prática, significa impunidade, diz Moro…

Em sua primeira entrevista à televisão brasileira desde o início da Operação Lava Jato, em março de 2014, o juiz federal Sergio Moro defendeu a importância da prisão após condenação em segunda instância judicial. O magistrado, assim como os demais integrantes da força-tarefa da Lava Jato, tem insistido que o Supremo Tribunal Federal (STF) não reveja sua atual posição sobre o tema. “Eu tenho expectativa de que esse precedente não vai ser alterado”, disse o magistrado, que foi entrevistado ao vivo no programa Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira (26). “Isso na prática é impunidade e, de uma maneira bastante simples, essa generosidade de recursos consegue ser muito bem explorada por criminosos”, disse Moro. O magistrado afirmou que o número de recursos disponíveis às defesas, em alguns casos, gera a prescrição dos processos e, por consequência, a impunidade. O juiz da Lava Jato buscou desviar de perguntas relacionadas ao julgamento, no STF, de […]
08/01/2018

Trump revoga permanência de 200 mil salvadorenhos nos Estados Unidos…

Em meio ao recrudescimento da violência em El Salvador, os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira (8) o fim da permissão de permanência para milhares de salvadorenhos que vivem no país há pelo menos dez anos, desde os terremotos que devastaram sua terra natal, em 2001. A decisão do Departamento de Segurança Interna revoga o status de permanência temporária, ou TPS, na sigla em inglês (Temporary Protected Status), para 200 mil salvadorenhos. Essas permissões haviam sido concedidas pelos EUA sob caráter humanitário, depois dos terremotos que atingiram a América Central. Ao longo dos últimos anos, El Salvador também se tornou um dos países com maior índice de assassinatos no mundo, e integra o chamado “Triângulo do Norte”, junto com Honduras e Guatemala. As três nações vivem uma crise de violência, com a atuação de gangues e facções criminosas criadas por imigrantes em Los Angeles e deportadas dos EUA nos anos 1990. Continua..
21/10/2017

Michel Temer só revoga portaria do trabalho escravo depois de ser salvo pela Câmara…

Via Gerson Camarotti / G1 O Ministério do Trabalho aguarda o sinal verde do presidente Michel Temer para anunciar as mudanças sugeridas pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, na portaria que alterou a definição do que pode ser enquadrado como trabalho escravo. As mudanças só devem ser feitas quando o titular da pasta, o deputado Ronaldo Nogueira (PTB-RS),reassumir o comando do Ministério do Trabalho, o que só deve ocorrer na próxima quinta-feira (26). Ou seja, depois da votação da segunda denúncia contra Temer pela Câmara dos Deputados. Isso porque Ronaldo Nogueira foi exonerado com outros ministros que são deputados federais a fim de reforçar o bloco aliado do presidente na votação da segunda denúncia contra ele apresentada pela Procuradoria Geral da República. RAQUEL DODGE IMPÔS – Nesta semana, depois das críticas recebidas com a publicação da portaria, Nogueira recebeu sugestões de Dodge. Parte dessas sugestões será incorporada pelo governo. Nogueira também decidiu incluir propostas do corpo […]
27/09/2017

Caso seja eleito, Ciro diz que revogará reformas aprovadas no governo Temer…

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, declarou ontem, 26, que pretende revogar todas as reformas aprovadas no governo de Michel Temer caso seja eleito nas eleições gerais do ano que vem. Segundo Ciro, que participou de uma sessão de perguntas e respostas enviadas por usuários do Twitter na sede brasileira da empresa, em São Paulo, “todas as reformas que Temer fizer têm uma ferida de origem, que é a ilegitimidade”. “Portanto, sim, serão revogadas todas e substituídas”, disse. O pedetista também reafirmou que pretende, se chegar ao Planalto expropriar os campos de petróleo vendidos à empresas estrangeiras no governo Temer “com as devidas indenizações”. Para Ciro, a estatal é uma das ferramentas para a saída da atual crise econômica e precisa ser “reforçada, capitalizada”. “Portanto, quem quiser comprar agora, fique sabendo que, se este que vos fala for à presidência da República, todos os campos serão […]