16/11/2018

Bolsonaro cometeu estelionato eleitoral, acusa Humberto…

O plano do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), de aprovar a reforma da Previdência ainda este ano configura, na avaliação do líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE), um grande estelionato eleitoral. Segundo o parlamentar, em nenhum momento durante a campanha presidencial, Bolsonaro disse aos brasileiros que queria a aprovação da tão criticada reforma do sistema previdenciário proposta por Temer.  Além disso, o senador afirmou, hoje, que tanto Temer quanto o presidente eleito querem, agora, jogar a conta do desequilíbrio das contas públicas nas costas dos servidores, ao tratarem de adiar reajustes já previstos em lei para 2019 e proporem igualdade de salários de funcionários públicos com trabalhadores do setor privado. “Como já alertamos diversas vezes: Temer é Bolsonaro e Bolsonaro é Temer. Juntos, eles elegem muitos inimigos em comum para abafar a própria incompetência: os imigrantes, os pobres e, agora, os servidores públicos, a quem resolveram culpar pelos […]
16/02/2018

Previdência: se derrotado, Temer desmonta balcão…

Como a aprovação da reforma da Previdência parece mais improvável a cada dia que passa, auxiliares de Michel Temer foram obrigados a desenhar um plano para evitar que o governo se torne obsoleto já no fim de fevereiro. Esses aliados dizem que, se a principal agenda for mesmo derrotada, ele deverá mudar o padrão de sua relação com o Congresso, requalificando a base e admitindo-a menor, para dar seguimento a pauta menos audaciosa e dependente do Legislativo, mas pragmática. Os interlocutores de Temer dizem que, até que um nome consiga projetar expectativa real de poder aos partidos da base a partir de 2019, o presidente ainda terá cacife para direcionar o debate político. Numa leitura bastante otimista, esses aliados afirmam que o emedebista pode usar a derrota para firmar um novo marco, uma relação “mais leve” com o Congresso, cancelando compromissos firmados em função da votação da reforma e redirecionando cargos e verbas aos mais […]
01/02/2018

”Reforma pode ficar para o próximo presidente”, diz Maia…

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem, 31, que se a reforma da Previdência não for votada até fevereiro não irá mais colocar o assunto em pauta. “Sem a reforma a gente não sabe o que vai acontecer com o Brasil, mas não vou ficar nessa agenda a vida inteira. Não dá para carregar isso além do mês de fevereiro. Votou em fevereiro, votou. Não votou, será a agenda da eleição, do próximo presidente. Vamos ver quem vai enfrentar o tema de forma transparente, de forma aberta”, afirmou. A declaração vai contra o que defendem deputados aliados do governo, que pretendem levar a reforma a voto mesmo com o risco de derrota. O discurso é de que o presidente Michel Temer não sairá perdedor caso isso ocorra, pelo contrário. “O governo é vitorioso por apresentar a proposta”, disse o vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur […]
30/01/2018

Temos chance de chegar a 308 votos por Previdência’, diz Rodrigo Maia…

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), disse ontem que as negociações em torno da reforma da Previdência entram a partir de agora numa fase mais intensa. Segundo ele, se a matéria for bem trabalhada pelo Planalto com os partidos da base, há chance de se chegar no mês que vem aos 308 votos necessários para aprovar na Câmara a proposta de emenda constitucional. Em entrevista nesta tarde ao Estado, o parlamentar disse que a missão será explicar “olho no olho” de cada deputado que os direitos dos trabalhadores não serão afetados. Maia frisou que a proposta busca equidade entre categorias, ao lembrar que a matéria prevê que tanto o trabalhador de baixa renda, que ganha um salário mínimo e se aposenta hoje com 65 anos, quanto aquele que ganha mais no serviço público ou privado vai se aposentar aos 65 anos após o período de transição da reforma. (O Estado […]
14/01/2018

Pensão por Morte 2018: como fica com a reforma da previdência?

Não será possível receber o teto da pensão por morte junto com o valor máximo da aposentadoria. Como fica a pensão por morte 2018 com a reforma da Previdência Social? Provavelmente você já se fez essa pergunta. Leia a matéria para entender melhor as alterações neste tipo de benefício previdenciário. A reforma da previdência trouxe inúmeras mudanças para quem recebe algum tipo de benefício do INSS. Além da aposentadoria, a pensão por morte foi um dos pagamentos que sofreu alterações, saiba como ela será paga a partir de 2018. A Previdência Social é o órgão público responsável pelo pagamento de benefícios aos trabalhadores do setor público e privado, ela se mantém por meio das contribuições obrigatórias feitas mês a mês pelos trabalhadores ativos, ou seja, com registro em carteira. Novas regras da pensão por morte 2018 A reforma da Previdência Social proposta pelo governo federal, consiste na mudança de regras para o recebimento de […]
10/01/2018

Temer oferece R$ 10 bi em obras em troca de aprovação da reforma…

O presidente Michel Temer reforçará a munição do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB-MS), com até R$ 10 bilhões para a finalização de obras em redutos eleitorais de quem votar pela reforma da Previdência. Assessores presidenciais dizem que essa será uma das “armas” para pressionar o Congresso na volta do recesso. O dinheiro sairá da própria economia gerada em 2018 com a eventual aprovação das novas regras da Previdência. De acordo com o governo, cálculos da equipe econômica indicam que os gastos com benefícios que deixarão de ser feitos imediatamente após a reforma vão gerar uma sobra de R$ 10 bilhões no caixa se a mudança ocorrer ainda em fevereiro. Ainda segundo o governo, quanto mais a reforma demorar a passar, menor será essa economia gerada. Em março, ela cai para cerca de R$ 7 bilhões. Em abril, R$ 4 bilhões. Terão prioridade os projetos em andamento que necessitam de pouco dinheiro para serem inaugurados ou entrarem na fase final. […]
09/01/2018

Após almoço com Silvio Santos, Temer diz que deve participar de programas do SBT…

O presidente Michel Temer usou ontem, 8, as redes sociais para destacar o encontro que teve ontem, em São Paulo, com o dono do SBT, Silvio Santos. Além de duas fotos com o apresentador, Temer escreveu uma mensagem que diz que “o esforço pela reforma da Previdência começa a dar resultado”. “Convidado por Silvio Santos para um almoço em sua casa, ontem, fiquei entusiasmado com o interesse do apresentador no tema e acertamos que vamos debater o assunto em programas do SBT”, disse. Temer foi acompanhado do ministro Moreira Franco (Secretaria-Geral) e do marqueteiro Elsinho Mouco. O encontro, que durou mais de três horas, não foi divulgado pela assessoria de imprensa do Planalto. Segundo auxiliares do presidente, Temer deve ir para São Paulo gravar suas participações para o SBT no próximo dia 18. A ideia é participar, inclusive, de um programa de auditório e também do programa do Ratinho. Na […]
03/01/2018

Rodrigo Maia diz que mudança na Previdência é a “reforma social do país”…

Por Cristiane Jungblut / O Globo O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem, dia 2, que é preciso aprovar a reforma da Previdência em fevereiro porque “adiar sua aprovação é empurrar para o futuro uma agenda social que mude a vida do brasileiro”. A declaração foi publicada em sua conta no Twitter, em sua primeira mensagem do ano. A votação da proposta foi marcada para o dia 19 de fevereiro. Como o Congresso está de recesso até o início do próximo mês, o Palácio do Planalto só deve retomar as articulações a partir do próximo dia 15. “A reforma da Previdência é necessária não apenas para resolver o desequilíbrio fiscal da nossa economia. É a mais importante reforma social do país. Há uma urgência, sim, que o Brasil volte a ser um país seguro para atrair investimentos. Adiar a aprovação desta reforma é também empurrar para o futuro a urgência de […]
15/12/2017

Rodrigo Maia marca votação da Reforma da Previdência para fevereiro…

Diante da falta de votos e do início do recesso parlamentar, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou ontem  (14) que o início da discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência ficou para 5 de fevereiro e a votação em si começará em 19 de fevereiro, após o carnaval. Maia reconheceu que o ideal era que a matéria fosse votada agora, mas que acredita que o tempo ajudará a esclarecer a sociedade sobre a necessidade da reforma. Até lá, frisou, o governo terá os 308 votos necessários para aprovar a PEC em dois turnos. Em entrevista coletiva, Maia informou que o relator Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) fará nesta quarta a leitura do substitutivo da PEC no plenário. Maia disse que era difícil também discutir a matéria agora, em fim de ano. E que é importante enfrentar a questão porque o atual sistema previdenciário está “inviabilizando o Brasil”. O deputado insistiu que, […]