30/03/2014

Gabrielli: “Pasadena não custou 1 bilhão, e dá lucro”…

O ex-presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli afirmou ontem (29) que há um exagero das informações sobre a aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), motivado por questões eleitorais. “Não há dúvida que essa exacerbação das informações é campanha eleitoral. É claramente uma ação da oposição contra a presidente Dilma. Não tenho dúvida que é uma questão política”, disse. Gabrielli defendeu ainda a compra da refinaria de Pasadena como um bom negócio no contesto da época da aquisição, em setembro de 2006. Ele afirmou que atualmente a refinaria tem produção de 100 mil barris por dia, gerando um faturamento de R$ 3,6 bilhões para a petroleira brasileira. “A refinaria dá lucro para a Petrobras”, afirmou. Gabrielli classificou como falsa a informação de que a refinaria norte-americana teria custado R$ 1,1 bilhão à Petrobras. “A refinaria saiu, em termos de ativo da refinaria, por 486 milhões de dólares, que correspondem […]
22/03/2014

Chefe da Veja defende operação Pasadena…

A operação de compra da refinaria de Pasadena, no Texas, pela Petrobras, que vem causando tanta celeuma, acaba de ganhar mais um defensor. Ninguém menos que Fábio Barbosa, atual presidente da Editora Abril, que edita Veja e Exame, e ex-conselheiro da Petrobras, na época em que a operação foi aprovada por unanimidade pelo conselho de administração, do qual também fazia parte a presidente Dilma Rousseff.  Leia, abaixo, a reportagem postada pela versão eletrônica da revista da Abril: Conselheiros corroboram declaração de Dilma sobre Pasadena O ex-diretor da área internacional, Nestor Ceveró. Segundo Haddad, ele fez apresentação consistente do negócio e recomendou sua aprovação (Estadão Conteúdo) Depois de a presidente Dilma Rousseff declarar que a compra de uma participação na refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), foi aprovada no início de 2006 pelo Conselho de Administração da Petrobras, que ela chefiava, com base em relatório executivo que depois se demonstrou ‘incompleto’ e […]
22/03/2014

Entenda a compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras…

A compra pela brasileira Petrobras de uma refinaria de petróleo em Pasadena, Texas (EUA), em 2006, levantou suspeitas de superfaturamento e evasão de divisas na negociação. Mas o caso ganhou ainda mais repercussão porque, na época, quem presidia o Conselho de Administração da estatal, que deu aval à operação, era a atual presidente da República, Dilma Rousseff. Em 2006, a Petrobras pagou US$ 360 milhões por 50% da refinaria (US$ 190 milhões pelos papéis e US$ 170 milhões pelo petróleo que estava em Pasadena). O valor é muito superior ao pago um ano antes pela belga Astra Oil pela refinaria inteira: US$ 42,5 milhões. Em 2008, a Petrobras e a Astra Oil se desentenderam e uma decisão judicial obrigou a estatal brasileira a comprar a parte que pertencia à empresa belga. Assim, a aquisição da refinaria de Pasadena acabou custando US$ 1,18 bilhão à petroleira nacional, mais de 27 vezes o que […]