04/06/2022

Pesqueira a caminho de uma nova eleição

Por Magno Martins – Pesqueira, no Agreste Setentrional, a 214 km do Recife, vive uma situação inusitada: o prefeito eleito, Cacique Marquinhos Xukuru (Republicanos), nunca tomou posse. A Prefeitura vem sendo tocada há um ano e meio pelo vice-prefeito Bal de Mimoso. Na véspera da posse dos eleitos no pleito de 2020, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu paralisar três processos que pediam a liberação de registro de candidaturas, entre elas, a do Cacique. Ele foi condenado pela Justiça Federal pela prática de crime contra o patrimônio privado e incêndio e virou também ficha suja. No TSE, o Cacique entrou com um recurso eleitoral para reverter a decisão. Seu julgamento foi iniciado ontem. Os ministros Sérgio Banhos e Carlos Horbach votaram contra a admissibilidade do recurso, porém, o julgamento acabou suspenso e será retomado nos próximos dias de forma de presencial. Os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes já […]
18/12/2016

Novas eleições poderão ser realizadas em 13 cidades pernambucanas…

Os cidadãos Ipojuca e Belo Jardim vão começar o ano sob o comando dos presidentes das respectivas Câmaras de Vereadores. Em ambos os casos, a justiça eleitoral indeferiu a candidatura dos prefeitos eleitos em de outubro. Até o momento, porém, somente Ipojuca tem confirmada nova eleição, mas a data será definida somente após 24 janeiro, quando o judiciário retorna do recesso. Em Belo Jardim a expectativa ainda é pelo julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A na a sexta-feira (16), que também divulgou balando informando que outras 12 cidades pernambucanas estão passíveis de terem novas eleições. As cidades contabilizadas pelo TRE são Cabrobó, Jataúba, Água Preta, Cabo de Santo Agostinho, Carnaubeira da Penha, Casinhas, Chã de Alegria, Cortês, Dormentes, Gravatá, Ipubi, Riacho das Almas. Nestes casos, o Tribunal deferiu a candidatura dos prefeitos eleitos, mas foram apresentados recursos pedindo a anulação desses pleitos junto ao TSE. A maioria dos recursos […]
14/12/2016

Ipojuca terá novas eleições após Romero Sales perder recurso no TSE…

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu, ontem, por 4 votos a 3, pelo indeferimento do registro da candidatura de Romero Sales (PTB) à Prefeitura de Ipojuca. O petebista havia recorrido ao TSE. Com a decisão, Sales continua inelegível. A defesa do agora ex-candidato à Prefeitura de Ipojuca, Walber Agra, relata que, com a deliberação do TSE, o município deverá passar por uma nova eleição em, no máximo, 40 dias, já que os votos do petebista podem ser considerados válidos. Como o Judiciário entrará em recesso no próximo dia 20, voltando somente um mês depois, no dia 20 de janeiro, o advogado de Sales prevê que o pleito só ocorrerá em março. “Acompanhei o julgamento em Brasília. Com a decisão Romero Sales não será mais candidato, isso já é claro, mas não impede o partido de lançar outro nome com uma nova eleição. O partido deve decidir”, explicou Walber Agra, em conversa […]
01/07/2016

Novas eleições, sugestão abandonada…

Carlos Chagas Do ponto de vista politico, Dilma Rousseff já perdeu. Pelo número de  senadores que votaram e votarão contra ela, no final de agosto, não há saída. Mais de 54 apoiarão Michel Temer. O problema, porém, pode mudar de figura quando se analisa o julgamento de Madame à luz da ciência do Direito. Como enquadrá-la juridicamente? Não cometeu crime algum capaz de levá-la a perder o mandato, por mais que o senador Antônio Anastasia, relator, tenha sido brilhante em sua exposição. Como o processo de impeachment é tanto jurídico quanto político, tudo indica que hoje a presidente afastada não escaparia. Mesmo assim… Mesmo assim, certeza não há. Por um voto que seja, no Senado, Dilma deixará de perder definitivamente o mandato, retornando à presidência da República. Trata-se de uma decisão ainda inconclusa. Michel Temer, presidente interino, reuniu número suficiente permanecer no palácio do Planalto, mas até o dia da […]
08/06/2016

A última cartada de Lula por novas eleições…

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT preparam a jogada derradeira, a tentativa de xeque-mate no presidente Michel Temer. Dilma Rousseff não volta, é consenso até no PT. A ideia no partido é o Barba pressionar Temer a renunciar, junto com a presidente afastada, para que o País tenha novas eleições. Lula quer usar os votos dos senadores Cristovam Buarque (PPS-DF), e Romário (PSB), ainda indecisos, para convencer Temer a desistir -vale lembrar que o presidente está no cargo por um voto de vantagem no plenário do Senado, no iminente julgamento do processo de impeachment. Se os dois senadores fecharem com o PT, Temer não tem votos para ficar no cargo no processo de impeachment. Em tempo, Lula é candidato ao Planalto neste cenário que vislumbra. Romário jantou semana passada com o deputado Silvio Costa, aliado do PT, que tentou convencer o senador a votar pró-Dilma. O […]
26/05/2016

Lula quer nova eleição se Dilma retomar cargo…

Esperançoso de que Dilma Rousseff possa retomar o mandato no rastro das crises que atingiram o governo Temer, o PT traçou um roteiro de sobrevivência no poder. O ex-presidente Lula defendeu em reunião com senadores do partido que, se reassumir o mandato, Dilma deve pedir um plebiscito para antecipar as eleições presidenciais. Raciocina que Dilma não terá força política para concluir o governo e isso inviabilizaria o partido numa disputa só em 2018. Ontem, Lula e senadores estiveram com a presidente. Ela mais ouviu do que falou. No encontro no Palácio da Alvorada, Lula avaliou que o governo Temer tem ajudado a trazer Dilma de volta mais do que os movimentos sociais ou os senadores aliados. Só 12 dos 22 senadores convidados compareceram à reunião com Dilma. Lula deixou o jantar por volta das 22 horas, dizendo que teria outra agenda. Ninguém ousou perguntar com quem. (Magno Martins)
26/04/2016

Pesquisa Ibope mostra que 62% preferem novas eleições presidenciais…

Pesquisa Ibope realizada de 14 a 18 de abril mostra que 62% dos entrevistados preferem novas eleições presidenciais. Foram ouvidas 2.022 pessoas em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Segundo os entrevistados, a melhor forma de superar o momento de crise política seria: 62% – Dilma e Michel Temer saírem do governo e ocorrerem novas eleições para presidente 25% – Dilma continuar seu mandato com um novo pacto entre governo e oposição 8% – Dilma sofrer impeachment e o vice-presidente Michel Temer assumir a presidência 3% – Não sabe/não respondeu 2% – Nenhuma dessas/outra O Ibope também perguntou com qual das frases o entrevistado está mais de acordo: 40% – A democracia é preferível a qualquer outra forma de governo 34% – Para as pessoas em geral, dá na mesma se um regime é democrático ou não 15% – Em algumas circunstâncias, […]