10/06/2018

Lula 30%, Bolsonaro, 17%, Marina, 10%, diz Datafolha…

G1 Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (10) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018. Foram feitas 2.824 entrevistas entre 6 e 7 de junho, em 174 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Veja os resultados dos 4 cenários pesquisados no 1º turno: Cenário 1 (Se Lula for candidato) ·                   Lula (PT): 30% ·                   Jair Bolsonaro (PSL): 17% ·                   Marina Silva (Rede): 10% ·                   Geraldo Alckmin (PSDB): 6% ·                   Ciro Gomes (PDT): 6% ·                   Alvaro Dias (Podemos): 4% ·                   Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2% ·                   Rodrigo Maia (DEM): oscila entre 1% e 2% ·                   Aldo Rebelo (SDD): oscila entre 0% e 1% ·                   Fernando Collor de Mello (PTC): oscila entre 0% e 1% ·                   Flávio Rocha (PRB): oscila entre 0% e 1% ·                   […]
11/03/2018

Sem Lula, Ciro x Alckmin é cenário provável no 2º turno…

Blog do Kennedy Lançado pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes disse que deverá enfrentar o tucano Geraldo Alckmin no segundo turno. “Vejo neste momento essas cinco candidaturas. O Bolsonaro tamponando o Alckmin. O Lula tamponando a minha evolução e, na medida em que um outro não esteja no processo, eu e o Alckmin dividiremos a disputa no segundo turno”, afirmou ontem Ciro. Segundo Ciro, Marina Silva, da Rede, estaria numa posição “isolada”, mas faria parte dessas cinco candidaturas destacadas por ele. De fato, um segundo turno entre Ciro e Alckmin é um dos cenários mais prováveis neste momento em que ainda está tão aberta a disputa eleitoral. Há outros cenários possíveis, mas esse é, sim, um dos mais prováveis. A análise de Ciro faz sentido. No campo da direita, há um candidato extremista, Jair Bolsonaro, bloqueando o crescimento de um postulante mais ao centro, Geraldo Alckmin. Bolsonaro se mantém […]
10/08/2017

Marina quer estender Ficha Limpa a prefeituras…

“Contra a dualidade do vermelho e do azul”, a Rede iniciará uma série de campanhas com ênfase no discurso de fazer política na prática. A primeira meta é estender a prefeituras as regras da Lei da Ficha Limpa, que passariam a ser aplicadas na nomeação de cargos comissionados. “É algo que atende ao clamor por moralidade e ética”, diz a ex-senadora Marina Silva, fundadora do partido, que lança a iniciativa nesta quinta-feira (10), em Brasília, ao lado do ex-juiz Márlon Reis. Filiado à sigla e pré-candidato ao governo do Tocantins, ele ganhou fama justamente ao liderar o projeto de iniciativa popular que levou o Congresso em 2010 a banir os “fichas sujas” das eleições. A bandeira faz parte de um projeto da Rede chamado Desafio Nacional. Na primeira mobilização, cidadãos serão chamados a pressionar vereadores e pedir que apresentem projetos de lei para proibir as administrações municipais de nomear pessoas que têm no […]
21/03/2015

Impeachment ‘não nos tira do caos, mas pode aprofundá-lo’, diz Marina a jornal…

A ex-candidata à Presidência Marina Silva voltou a se posicionar contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Depois de publicar um artigo em que defendia essa posição no dia 14, logo antes dos protestos, a ex-ministra afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico ontem (20) que um impedimento da presidente pode aprofundar o caos. “A ideia do impeachment, sem que se tenha um fato que diga que há responsabilidade direta da presidente da República, não nos tira do caos. Pode aprofundá-lo”, opinou Marina, que criticou a presidente Dilma Rousseff afirmando que durante a campanha a petista dizia que os problemas do Brasil eram “só uma dor de cabeça e que se iria curar com analgésico”. “Agora se quer dar doses de morfina”. Para Marina, os protestos do dia 15 foram “manifestação fantástica que extrapolou qualquer expectativa”. “Eu brincava com o Eduardo Campos: acho que estas eleições são a chance de mudar […]
15/11/2014

Lançando a sua rede, Marina se distancia do PSB…

Marina Silva anda cada vez mais distante do PSB. A ex-senadora derrotada na eleição presidencial tem conversado muito raramente com alguns poucos interlocutores no partido. Em geral, mantém-se alheia às discussões internas. A observação é da colunista Mel Bleil Gallo, no blog Poder Online. Ainda assim, setores do partido ainda têm esperanças de que ela permaneça por lá. Acham que ela terá muita dificuldade para tirar a Rede Sustentabilidade do papel e pode acabar desistindo da criação do novo partido. (Magno Martins)
12/10/2014

Votarei em Aécio e o apoiarei, decide Marina…

A ex-candidata à Presidência da República Marina Silva disse, neste domingo (12), que apoiará o candidato Aécio neves (PSDB) no segundo turno das eleições. — Votarei em Aécio e o apoiarei, votando nesses compromissos,  dando um crédito de confiança à sinceridade de propósitos do candidato e de seu partido e, principalmente, entregando à sociedade brasileira a tarefa de exigir que sejam cumpridos. Marina afirmou ainda que não dá o apoio em troca de “nenhum acordo ou aliança para governar”. — O que me move é minha consciência e assumo a responsabilidade pelas minhas escolhas. Confira a íntegra do posicionamento de Marina Silva Ontem, em Recife, o candidato Aécio Neves apresentou o documento “Juntos pela Democracia, pela Inclusão Social e pelo Desenvolvimento Sustentável”. Quero, de início, deixar claro que entendo esse documento como uma carta compromisso com os brasileiros, com a nação. Rejeito qualquer interpretação de que seja dirigida a mim, […]
12/10/2014

O dilema de Marina…

Um dos ataques mais certeiros feitos contra Marina Silva foi o de que sua neutralidade na eleição de 2010 ajudou a eleger Dilma Rousseff. Doeu, mas era verdade. Só ela sabe até que ponto acha que Aécio Neves e Dilma Rousseff são farinha do mesmo saco ou, na melhor das hipóteses, têm propostas com as quais não quer se associar. Recordar é viver. Em 1985 Marina era uma jovem militante de esquerda no Acre e estava com um pé no Partido dos Trabalhadores. No dia 15 de janeiro, Tancredo Neves foi eleito presidente da República pelo Colégio Eleitoral instituído pela ditadura. Três deputados petistas (Bete Mendes, Airton Soares e José Eudes) votaram nele. Os cinco outros, entre os quais Eduardo Suplicy, José Genoino e Luis Dulci, seguiram a orientação do partido e ausentaram-se. Todos, inclusive Lula, achavam que eram socialistas. Bete, Airton e Eudes foram afastados do PT. Até hoje […]
07/10/2014

PML: “Marina completa mudança com apoio a Aécio”…

O apoio de Marina Silva (PSB), derrotada no primeiro turno da disputa presidencial, a Aécio Neves no segundo turno implica em uma série de consequências. Uma delas será “dar razão aos adversários que sempre disseram que sua ‘nova política’ nada mais foi do que um rótulo de ocasião para praticar a ‘velha política’ com outro nome”, afirma Paulo Moreira Leite, em coluna em seu blog no 247. Se selada, a união “também ajudará a alimentar a visão de que seus atuais movimentos políticos têm origem em motivações pessoais”, opina o jornalista. “A adesão a Aécio implica em mudança de identidade e perda de referência. Marina Silva pode até se transformar num troféu eleitoral no palanque do PSDB. Mas nunca mais terá autoridade para apontar um caminho próprio. Sua credibilidade será questionada”, acrescenta PML. Em sua opinião, o apoio à candidatura do tucano “será a travessia de uma fronteira — aquela que […]
07/10/2014

Marina vai anunciar apoio da Rede a Aécio…

Um dia após ter ficado fora da disputa pela Presidência da República, Marina Silva (PSB) começou a calibrar o discurso e negociar o formato do anúncio de seu apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições.  A ex-senadora estuda a melhor maneira de se colocar ao lado do tucano sem parecer incoerente com a postura de ‘nova política’ que defendeu durante a campanha e enumera pontos de seu programa de governo que pedirá que sejam incorporados pela candidatura do PSDB. Nesta segunda (6), Marina reuniu seus principais aliados no apartamento em que se hospeda em São Paulo. Ouviu a opinião de todos mas deixou claro que, caso não haja consenso entre o PSB, partido que a abriga desde outubro de 2013, e a Rede Sustentabilidade, seu grupo político, tomará uma posição individual pró-Aécio. Um dos trunfos de seu discurso, avalia a pessebista, é o eventual apoio da viúva de […]