22/09/2018

Marina atribui posição nas pesquisas a ‘eleitor livre’ e diz que não se rende a discurso fácil, quer ‘ganhar ganhando’…

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, afirmou na noite desta sexta-feira (21) em entrevista ao Jornal da Globo que seu eleitor “é o mais livre”, ao ser questionada sobre a sua queda nas intenções de voto nas últimas pesquisas. Ela também disse que não se dispõe a fazer “discurso fácil” e quer “ganhar ganhando.” Marina defendeu que mulheres se aposentem mais cedo que os homens, desonerar a folha de pagamento das empresas, rever alguns pontos da reforma trabalhista e acabar “com a indústria de sindicatos e partidos” (veja mais abaixo). Ela é a quarta entrevistada da série que o Jornal da Globo faz nesta semana com os candidatos à Presidência mais bem colocados na pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (14). A apresentadora Renata Lo Prete já entrevistou Ciro Gomes (PDT) na segunda-feira (17), Geraldo Alckmin (PSDB) na terça-feira (18) e Fernando Haddad (PT) na quarta-feira (19). O candidato Jair Bolsonaro (PSL) permanece internado, se […]
19/09/2018

Marina diz que vetaria legalização do aborto caso o tema fosse aprovado pelo Congresso…

G1 Brasília A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, disse nesta quarta-feira (19) que vetaria a legalização do aborto caso o tema fosse aprovado pelo Congresso. Ela foi questionada sobre o assunto em uma entrevista organizada pela revista “Veja”. Hoje, o aborto não é considerado crime em três hipóteses: se a gravidez for ocasionada por estupro; se o feto for anencéfalo; se houver risco à vida da mãe. Marina disse que, para aumentar as possibilidades de legalização, deveria ser feito uma consulta à população por meio de um plebiscito. “Se o Congresso decidir [legalizar o aborto], eu vetaria”, disse a candidata, após ser questionada pela entrevistadora se vetaria uma eventual legalização do aborto aprovada por parlamentares. “Se for para ampliar para além disso [as hipóteses de aborto legal], que seja por um plebiscito. Que 513 deputados e 81 senadores não substituam 200 milhões de brasilieros”, disse Marina. […]
02/09/2018

Marina diz que foro privilegiado protege Renan, Temer, Jucá: ‘vou acabar com o foro’…

A candidata da Rede à Presidência da República, Marina Silva, disse há pouco que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de tirar o ex-presidente Lula da corrida eleitoral foi acertada porque deixa no páreo apenas os candidatos que realmente podem concorrer. Falando durante uma caminhada pelo calçadão de Nova Iguaçu, município do Estado do Rio de Janeiro, Marina prometeu acabar com o foro privilegiado. “O foro protege Renan, Jucá, Temer, Aécio, Moreira Franco, Eliseu Padilha…Vou acabar com o foro”, disse a jornalistas, durante a caminhada. Segundo ela, os 200 parlamentares que estão com pendências na justiça deveriam ser afastados. No caminho a candidata encontrou muitas mulheres querendo fotos e demonstrando apoio, enquanto alguns homens gritavam o nome do rival da ex-ministra, Jair Bolsonaro, cujas camisas estão à venda em uma das lojas do calçadão. (Agência Estado)
15/06/2018

Citando França, Marina diz: “Aprendi com Eduardo”…

Não foi a primeira vez que o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, subiu o tom na direção da presidenciável Marina Silva. Em 2014, um dia após o PSB formalizar a candidatura de Marina Silva ao Planalto, Siqueira , enquanto coordenador-geral da campanha de Eduardo Campos, anunciou seu desligamento do posto e disparou: “Ela que vá mandar na Rede dela”. Essa semana, Siqueira tachou de “fake news” uma declaração de Marina e descartou negociação com a Rede. Indagada se ficaram rusgas de 2014, a ex-ministra, que deixa o Recife hoje, nega que tenha guardado mágoa e, entre outras coisas, assinala: “Tem uma frase que eu sempre digo: ´Eu prefiro sofrer a injustiça do que praticar a injustiça e isso é o meu lema, é a minha vida”. E pondera: “As pessoas caminham do jeito que elas acham melhor. Lembro que, em 2014, Eduardo (Campos) lutou muito para a gente ter […]
13/06/2018

Marina chega ao Recife hoje para cumprir agendas de pré-campanhas…

A pré-candidata da Rede ao Palácio do Planalto desembarca hoje (13), no Recife, para participar de uma agenda com seus simpatizantes, ao lado do ex-prefeito de Petrolina Julio Lossio (Rede) e do pré-candidato ao Senado pela Rede, pastor Jarinho (Rede). Marina ficou apagada politicamente depois de 2014 e seu partido tem, atualmente, apenas dois deputados federais e um senador, mas ela começou a pegar embalo eleitoral desde o início do mês. O fundo eleitoral da Rede não é atrativo como o de outras legendas (são R$ 10,1 milhões para 2018) e a sigla não tem o desejado tempo de televisão para passar sua mensagem na campanha, possui apenas 10 segundos por dia. Para se ter uma ideia, o fundo do PSB este ano será de R$ 118,8 milhões, o PT terá R$ 212,3 milhões e o PSDB, R$ 185,8 milhões. Embora tenha sido filiada ao PT em grande parte de […]
10/06/2018

Sem Lula no 2º turno, Marina venceria Ciro, Alckmin e Bolsonaro, mostra Datafolha…

Pesquisa Datafolha sobre as intenções de voto na corrida presidencial de outubro, divulgada na madrugada deste domingo (10), revela que, nas simulações para um eventual segundo turno sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), considerando a margem de erro da pesquisa de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, aparece em situação de empate técnico, com 36% dos votos, contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) (34%). Lula está preso em Curitiba desde abril. Mesma situação de empate aparece contra o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), quadro em que o pedetista tem 32% e o tucano, 31%. Ciro venceria, com 38%, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), que teria 19%. A única simulação em que Ciro ficaria atrás no segundo turno é contra Marina Silva (Rede), que teria 41%, ante 29% do ex-ministro. Marina aparece na frente […]
30/05/2018

Antonio Souza assegura apoio de Marina Silva e pré-candidatura ao Senado ganha corpo…

Único fato novo na disputa pelo Senado Federal, o empreendedor social Antonio Souza saiu da reunião com Marina Silva com um grande trunfo nas mãos: o apoio da presidenciável, líder maior da Rede Sustentabilidade, à sua pré-campanha ao Senado Federal. Com a garantia de Marina que o partido apoiará a sua candidatura, Antonio engrossa cada vez mais o pescoço rumo à Casa Alta. Depois do movimento, a pré-campanha de Antonio, que vem ganhando corpo toda semana, com sucessivos apoios políticos, tem tudo para deslanchar de vez. Ele entra na disputa com a experiência de empreendedor social que superou uma infância de pobreza e doença para ter obtido o sucesso na vida empresarial; seu principal ativo para ingressar na vida pública. O empreendedor social é o único postulante, vale salientar, que já agregou seis partidos no seu futuro palanque. Estão com ele, além da Rede, o PTC, PPL, PRP, PMN e […]
08/04/2018

Eleições 2018: Rede lança pré-candidatura de Marina Silva à Presidência da República…

A Rede Sustentabilidade lançou oficialmente neste sábado (7) a pré-candidatura da ex-senadora e ex-ministra Marina Silva à Presidência da República. A pré-candidatura de Marina foi aprovada no congresso nacional do partido. Ainda não há definições sobre chapa e coligações, que serão feitas na convenção partidária prevista para o final de julho. Em seu discurso, Marina lembrou que é a terceira vez que se coloca como candidata à Presidência e que o momento político do Brasil torna sua decisão necessária. “Nunca foi tão necessária a decisão de estar aqui hoje, pelo momento que estamos vivendo. Momento que não é de celebração, mas de tristeza por um lado. Um ex-presidente da República, que poderia estar apto para fazer o que quisesse na política, estar sendo interditado pela Justiça por erros que cometeu”, disse. Para ela, a decretação de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma esperança de que, agora, a lei passará a valer para […]
03/12/2017

Marina se lança candidata: crise motivou a decisão…

Após um longo período de discussões e do que costuma chamar de “ciclo de reflexão”, Marina Silva decidiu se lançar pré-candidata à Presidência em 2018. A ex-senadora afirmou que a crise em que o país está mergulhado fez com que ela se dispusesse a concorrer pela terceira vez ao Palácio do Planalto. “O compromisso e o senso de responsabilidade, sem ser a dona da verdade, me convoca para esse momento”, afirmou Marina ontem (2), em Brasília, durante reunião do Elo Nacional da Rede, partido fundado pela ex-senadora em 2015. Continua…