08/01/2018

Após liberação do óleo de canabidiol no Piauí, empresários estudam cultivo de maconha…

Após o Estado do Piauí liberar a produção do óleo do canabidiol, uma das substâncias presentes na maconha, usada para o tratamento de convulsões, um grupo de empresários brasileiros do agronegócio estudam as possibilidades comerciais de plantar a erva. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, os empresários já contrataram advogados de São Paulo para descobrir os trâmites legais que o negócio vai requerer. A autorização do fabrico do óleo foi concedida no final de dezembro pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), com previsão de iniciar a produção já em janeiro deste ano. Com a medida, o Piauí será o primeiro estado no Brasil a produzir o óleo. Os trabalhos serão desenvolvido em uma parceria envolvendo a Universidade Federal do Piauí (UFPI), a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), a Secretaria Estadual de […]
31/03/2017

Argentina aprova uso medicinal da maconha…

O Senado da Argentina aprovou recentemente o projeto que aprova o uso medicinal da maconha no país. O texto já tinha obtido sinal verde da Câmara dos Deputados em novembro de 2016. A informação é da Agência EFE. A proposta, que garante a certos pacientes o acesso ao óleo de cannabis, habilitando a importação até que o governo esteja em condições de produzi-lo, foi aprovada por unanimidade pelos 58 senadores argentinos. Defendido por organizações civis como Mamá Cultiva, integrada por mães cujos filhos precisam do óleo de cannabis para aliviar os efeitos de suas doenças, o projeto autoriza que a maconha seja produzida por vários órgãos científicos estatais, com fins de pesquisa, mas não permite o cultivo particular.  “Agora temos um marco legal no uso para a pesquisa, tratamento e produção de cannabis medicinal. Não havia nada na Argentina e foi o que nós, como mães e organização, buscamos”, disse […]
22/04/2016

Presidente do México vai propor reforma para liberar uso da maconha…

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, anunciou nesta quinta-feira (21) mudanças na política antidrogas ao afirmar que vai propor ao Congresso reformas para permitir o uso medicinal e científico da maconha, assim como descriminalizar o uso pessoal. O mandatário disse que enviará ao Senado uma iniciativa para mudar o código penal federal e a lei federal de saúde para autorizar o uso de medicamentos elaborados a base da maconha ou seus ingredientes ativos, assim como autorizar pesquisa para produtos que a contenham. A dose permitida para uso pessoal da maconha aumentaria para 28 gramas, contra 5 gramas atualmente. “Isso quer dizer que o consumo deixará de ser criminalizado”, disse Peña Neto. O México, que por anos tem sido um dos principais envolvidos em uma guerra contra o narcotráfico que já deixou dezenas de milhares de mortos no país, vinha mudando sua retórica para um enfoque menos sancionador. No ano passado, […]
10/11/2015

Presidente da Alepe defende comercialização da maconha contra a crise econômica…

Depois de ter sido quase afastado da presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco e de ter nomeado um assessor condenado pela Justiça Federal por improbidade administrativa, o deputado Guilherme Uchôa (PDT) foi atrás de mais uma polêmica. No meio de discursos entusiasmados sobre o cenário de crise econômica no Palácio do Campo das Princesas, o presidente da Alepe defendeu que o governo federal tributasse o consumo e a venda de maconha no Brasil para aumentar a arrecadação. No mesmo encontro, realizado ontem (9), o secretário de Planejamento Danilo Cabral anunciou as primeiras propostas aprovadas no Escritório de Projetos. Nessa primeira fase, inaugurada na gestão de Paulo Câmara no mês de março, 123 municípios foram contemplados. Os projetos são de áreas como meio ambiente, saneamento, saúde e urbanização. O escritório selecionou 47 propostas, sendo 12 consorciadas e 35 individuais. Foram beneficiados 47 municípios do Agreste, 39 da Zona da Mata, 35 […]
21/11/2014

Padre preso com maconha não é ligado à Arquidiocese de Olinda e Recife…

A Arquidiocese de Olinda e Recife divulgou uma nota oficial nesta sexta-feira, na sua página do Facebook sobre a prisão de um padre por suspeita de tráfico de drogas. Segundo o documento, o padre Mário Roberto Gomes de Arruda preso nesta quinta-feira na igreja de Pontezinha não faz parte do clero da Arquidiocese de Olinda e Recife. A Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz no bairro de Pontezinha, no Cabo de Santo Agostinho, é administrada pelo padre Luiz Gustavo Vila Verde. Também não há nenhuma capela dedicada a São Judas Tadeu na paróquia. Na mesma nota, a Arquidiocese diz que deverá divulgar nota oficial ainda nesta sexta-feira. O padre e um casal foram presas em uma igreja, no bairro de Pontezinha, no Cabo, suspeitos de tráfico de drogas. No edifício ainda foram encontrados 170 quilos. Os três foram detidos na noite de quinta-feira, em torno das 22h. Além dos 170 […]
05/09/2014

Maioria é contra casamento gay, aborto e a maconha

Em qualquer padaria ou posto de gasolina no Brasil é possível encontrar e comprar um pacotinho de seda, dessas usadas para enrolar um cigarro de maconha. Isso não é novidade para quase ninguém, e não há quem critique. Paradoxalmente, uma pesquisa realizada pelo Instituto Ibope revelou que 79% dos brasileiros são contra a descriminalização da maconha. Outro dado revelado pela pesquisa é a posição dos brasileiros em relação ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. E mais da metade, 53%, disseram ser contra. A maioria é contra também a descriminalização do aborto: 79%. (Do El País – Marina Rossi) Leia mais aí:  A maioria dos brasileiros é contra o casamento gay, o aborto e a maconha
20/02/2014

Preservativo com sabor de maconha…

Uma loja de Amsterdam, especializada em produtos a base de maconha, resolveu criar uma camisinha com o sabor da erva. A Multihigh batizou o preservativo com o nome Cannadom (cannabis + condom; preservativo, em inglês) e reproduz o sabor da planta. No site da loja é possível comprar um pacote com 100 preservativos por € 70.00, cerca de R$ 230. Na especificação do produto, a empresa diz que a camisinha é verde e tem gosto de erva. No site, também é possível encontrar um pirulito de maconha pelo valor de R$ 2,50. (Correio da Bahia)