16/05/2022

Em pleito indireto, aliado de Lula e Renan é eleito governador de Alagoas

Congresso em Foco – Paulo Dantas, do MDB, foi eleito governador de Alagoas, ontem, em um pleito indireto realizado na Assembleia Legislativa do estado. O vice-governador eleito é José Wanderley Neto. A chapa eleita teve 21 votos, em maioria absoluta. A Assembleia Legislativa de Alagoas tem 27 parlamentares.  Os novos mandatários exercerão os cargos até o dia 31 de dezembro de 2022, o que se chama de “mandato-tampão”, com validade apenas pelo período que faltava para conclusão do mandato de seus antecessores. “Vamos trabalhar duro para dar continuidade ao que já foi feito, tenho certeza de que o governo de Alagoas está preparado. Nunca foi feito tanto, nunca se investiu tantos recursos, mas temos que investir em áreas também como turismo, para conseguirmos mais empregos”, disse Paulo Dantas após o resultado da votação. A eleição indireta no estado ocorreu porque o então governador Renan Filho (MDB) renunciou no início deste ano para […]
02/06/2017

Nome de FHC para a Presidência ganha força…

O nome do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) ganha força para ocupar a Presidência da República no lugar de Michel Temer (PMDB), via eleição indireta. A costura envolve ainda estender o foro privilegiado a ex-presidentes: a medida cairia como luva para que Temer aceite deixar o caminho livre e beneficiaria, além do próprio FHC, os petistas Lula e Dilma. Por outro lado, o Congresso aprovaria texto que restringe o foro privilegiado, para deputados e senadores, a crimes cometidos no exercício do mandato. Mudou de ideia Fernando Henrique, que foi cotado para a Presidência logo depois de a delação da JBS se tornar pública, chegou a dizer a amigos que, aos 85 anos, não teria mais energia para o cargo. Parece ter mudado de ideia. “É um mandato tampão de apenas um ano”, ressalta um aliado. Vale lembrar FHC mantém bom diálogo com Lula. FHC e Temer se encontraram anteontem em […]
23/05/2017

Aliados e adversários de Temer já discutem nomes para disputar a eleição indireta…

Enquanto o núcleo duro do Palácio do Planalto adota o discurso de que apenas a permanência do presidente Michel Temer pode garantir a governabilidade e aprovar as reformas trabalhista e da Previdência, aliados e adversários do peemedebista já debatem nos bastidores qual o perfil ideal e os nomes mais viáveis para a eventualidade de uma eleição indireta. Existem alguns consensos nos dois lados. O primeiro é que qualquer decisão passará pelas reformas trabalhista e da Previdência. O segundo é que dificilmente um nome de fora da política terá força para construir uma maioria entre os deputados e senadores que formarão um possível colégio eleitoral. Em caráter reservado, líderes da base governista dizem que a eleição de um presidente-tampão teria a mesma dinâmica de uma disputa pela Mesa Diretora da Câmara. Ou seja: tem mais chance de vencer quem tiver trânsito nas bancadas e condições de oferecer cargos. Continua…
24/12/2016

Para Dilma, eleição indireta seria um ‘golpe dentro do golpe’…

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) disse quinta-feira (22), em Buenos Aires, que, caso o presidente Michel Temer (PMDB) seja afastado do cargo ou renuncie depois de 31 de dezembro e isso cause a necessidade de uma eleição indireta, via Congresso, haveria “um golpe dentro do golpe”. E acrescentou: “Com o golpe de 1964 ocorreu algo parecido, ele só se concretizou mesmo em 13 de dezembro de 1968 [data do Ato Institucional-5, que endureceu o regime]. Também agora estamos vendo um longo processo de golpes, que começaram com a minha saída por meio de um impeachment fraudulento.” A ex-mandatária classificou o processo que vive o Brasil como um “ataque de fungos e parasitas que está corroendo nossa democracia.” Dilma participou de um evento organizado pela CLACSO (Conselho Latino-americano de Ciências Sociais), muito concorrido por um público de estudantes, militantes de movimentos sociais e políticos ligados à ex-presidente argentina Cristina Kirchner. Festejada […]