01/07/2016

Brasileiro deve mudar para reduzir desperdício de alimentos, dizem especialistas…

O hábito do brasileiro de ter fartura na mesa ou até de “colocar mais água no feijão” precisam ser deixados de lado para ajudar na redução do desperdício e da perda de alimentos no país. Esse foi um alerta dado por Gustavo Porpino, analista na área de comunicação e marketing da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no Sustainable Food Summit da América Latina, evento promovido pela Rede Save Food Brasil, na tarde de hoje (30), em São Paulo, e que discutiu a perda e o desperdício com alimentos em todo o mundo.“Precisamos educar os consumidores para mudar e substituir o gosto pela fartura por um comportamento mais frugal e de maior respeito pelo alimento que chega às nossas mesas”, disse Porpino. Segundo Porpino, os brasileiros têm o hábito de ter um grande estoque de comida em suas casas – nem sempre adequados para o armazenamento, além de fazer compras […]
13/03/2016

Brasileiro começou o ano pagando mais impostos, mesmo com a crise…

O brasileiro trabalha 151 dias por ano só para pagar impostos. Acha que é muito? Pois é bom se preparar porque em 2016 será necessário estender a conta em mais três dias para entregar ao governo. Sem conseguir aprovar a volta da CPMF no Congresso Nacional, a gestão Dilma está revendo a política tributária e suspendendo as desonerações concedidas a vários setores, na tentativa de aumentar a arrecadação. Nos Estados, os governadores também lançaram seus pacotes anticrise aumentando os tributos A lista de produtos e serviços que foram onerados por tributos do ano passado até agora é extensa. Vai de sorvete a gasolina, passando por bebidas, celulares, chocolates e produtos de informática. “O resultado disso é um cenário de arrocho tributário. O governo está dando um tiro no próprio pé, porque as empresas vão repassar a alta de impostos para os preços e o consumidor vai se retrair ainda mais. […]
31/01/2016

Pinguim da Patagônia altera padrão migratório para visitar brasileiro que salvou sua vida há 5 anos…

João Pereira de Souza é um pedreiro aposentado do Rio de Janeiro, que tem um vínculo de amizade com um pinguim-de-Magalhães, da região pertencente à Patagônia na América do Sul, separada pelo estreito de Magalhães – uma passagem navegável de aproximadamente 600 km ao sul da América do Sul continental. Este estreito é a maior e mais importante passagem natural entre os oceanos Atlântico e Pacífico. Nos últimos cinco anos, a ave mudou completamente seu padrão migratório natural, apenas para visitar João várias vezes por ano. A improvável amizade começou em 2011, quando o pedreiro encontrou o pinguim – apelidado por ele de Jinling – embebido em óleo, na praia perto de sua casa. Ele trouxe a ave para casa, limpou-a, ofereceu-lhe uma refeição de sardinhas frescas e um local com sombra para descansar. Desde então, Jinling nunca ficou longe de João por muito tempo. Após o pinguim ter melhorado, […]
17/05/2015

SPC afirma que inadimplência brasileira chega a 40%…

Quatro em cada dez brasileiros estão com o nome sujo na praça. O alerta veio do Serviço de Proteção do Crédito (SPC) Brasil. De março para abril deste ano, cerca de 600 mil consumidores foram incluídos na lista de devedores negativados. De acordo com o órgão, houve um aumento de 5,02% no número de inadimplentes em relação ao mês de abril de 2014 e uma alta de 2,83% em relação ao último mês de março, o maior crescimento para o mês de abril desde o começo da série histórica, em 2010. O aumento da inflação e das taxas de juros, aliados ao crescimento nos índices de emprego, estão entre os fatores que têm empurrado os brasileiros às dívidas não quitadas. Com a inclusão de 600 mil brasileiros no SPC, somam 55,3 milhões de devedores com nome sujo na praça, o que equivale a 37,9% da população. Só no Nordeste, são […]
28/04/2015

Brasileiro é executado na Indonésia…

O brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi executado na Indonésia na madrugada desta quarta-feira – horário local, tarde de terça-feira no horário de Brasília. Ele havia sido condenado à morte por tráfico de drogas, e a pena foi executada por um pelotão de fuzilamento. Outros sete condenados por tráfico de drogas foram executados. A única mulher condenada do grupo, a filipina Mary Jane Veloso, não foi executada porque a pessoa que a recrutou para transportar drogas se entregou às autoridades. Mary Jane precisa testemunhar neste outro processo, por isso o presidente filipino pediu que sua execução fosse postergada. O paranaense Gularte foi preso em julho de 2004 depois de tentar ingressar na Indonésia com 6 quilos de cocaína escondidos em pranchas de surfe. Ele foi condenado à morte em 2005. Ele é o segundo brasileiro executado no país este ano – em janeiro, Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 […]
17/01/2015

Presidente Dilma Rousseff divulga nota de pesar pela execução de brasileiro…

A presidente Dilma Rousseff emitiu nota de pesar sobre o fuzilamento do brasileiro Marco Archer, condenado por tráfico de drogas na Indonésia. A execução foi às 15h31 (horário de Brasília) deste sábado (17). Confira a nota na íntegra: A Presidenta Dilma Rousseff tomou conhecimento – consternada e indignada – da execução do brasileiro Marco Archer ocorrida hoje às 15:31 horário de Brasília na Indonésia. Sem desconhecer a gravidade dos crimes que levaram à condenação de Archer e respeitando a soberania e o sistema jurídico indonésio, a Presidenta dirigiu pessoalmente, na sexta-feira última, apelo humanitário ao seu homólogo Joko Widodo, para que fosse concedida clemência ao réu, como prevê a legislação daquele país. A Presidenta Dilma lamenta profundamente que esse derradeiro pedido, que se seguiu a tantos outros feitos nos últimos anos, não tenha encontrado acolhida por parte do Chefe de Estado da Indonésia, tanto no contato telefônico como na carta […]
17/01/2015

Brasileiro é executado na Indonésia…

Do Portal G1 O brasileiro Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi executado na madrugada deste domingo (18) na Indonésia– por volta das 16h deste sábado (17), horário de Brasília, segundo a emissora local TV One. O plantão da Embaixada do Brasil em Jacarta confirmou que ele está morto. O método de execução de condenados à pena de morte no país é o fuzilamento. O instrutor de voo livre havia sido preso em 2004, ao tentar tentar entrar na Indonésia com 13 quilos de cocaína escondidos nos tubos de uma asa delta. A droga foi descoberta pelo raio-x, no Aeroporto Internacional de Jacarta. Archer conseguiu fugir do aeroporto, mas duas semanas depois acabou preso novamente. A Indonésia pune o tráfico de drogas com pena de morte. Leia mais aqui.
19/07/2014

“Queria estar no voo”, diz brasileiro que perdeu marido em queda de avião…

O brasileiro Claudio Manoel Villaça Vanetta lembra exatamente a hora da última ligação que recebeu de seu marido, o inglês Glenn Thomas: 11h32, horário de Amsterdã. Como fazia sempre que viajava, Glenn, que era jornalista da Organização Mundial da Saúde (OMS), ligava para o companheiro logo antes de embarcar. “Ele me mandou um beijinho e disse: ‘Assim que eu chegar eu te ligo’”, conta. Mas quem ligou para Claudio algumas horas depois foi o chefe de Glenn, para informar que o avião em que ele estava, o voo MH17 da Malaysia Airlines, havia caído na Ucrânia. Eram 17h30 em Genebra, onde Claudio mora, e ele estava tão concentrado no trabalho que ainda não tinha visto notícias sobre o acidente. Foi assim que ficou sabendo que havia perdido o companheiro de 11 anos – “11 anos maravilhosos”, como fez questão de frisar durante toda a entrevista –, uma pessoa “com o sorriso […]
12/03/2014

Viva o povo brasileiro…

Caboclinhas do Bandarra, em João Alfredo – PE Leonardo Boff Apesar de todas tribulações históricas, apesar de ter sido considerado, tantas vezes, jeca-tatu e joão-ninguém, o povo brasileiro nunca perdeu sua auto- estima e o encantamento do mundo. É um povo de grandes sonhos, de esperanças inarredáveis e utopias generosas, um povo que se sente tão imbuído pelas energias divinas que estima ser Deus brasileiro. Talvez seja esta visão encantada do mundo, uma das maiores contribuições que nós brasileiro podemos dar à cultura mundial emergente, tão pouco mágica e tão pouco sensível ao jogo, ao humor e à convivência dos contrários. *Leonardo Boff é teólogo