13/05/2022

Opinião: Aliança que já nasce histórica

Por Elielson Lima – Pernambuco vivenciou alianças políticas históricas. O movimento pelas Diretas Já, a União por Pernambuco, a Frente Popular, e a aliança entre Jarbas e Eduardo Campos são alguns dos mais recentes. Agora, um novo capítulo está sendo escrito e tem data marcada: segunda-feira, 16 de maio. A aliança entre Marília Arraes e André de Paula é um daqueles movimentos de peso histórico. Políticos experientes e já consagrados nas urnas, ambos até estiveram juntos em palanques recentes da Frente Popular, mas não com o protagonismo que passam a assumir agora. O que nos remete a uma história que durou mais de 40 anos. Marília e André são hoje as principais crias políticas de dois expoentes do nosso estado, os ex-governadores Miguel Arraes e Marco Maciel, respectivamente. Duas figuras de campos antagônicos, que estiveram no mesmo lado apenas na luta pela redemocratização. Mas que, por coincidência ou não, nunca duelaram […]
25/03/2018

Antônio Campos diz que Renata não queria candidaturas de Ana Arraes…

O advogado e pré-candidato ao Senado Federal Antônio Campos concedeu uma entrevista exclusiva ao blog, onde fala da relação com Eduardo Campos e Miguel Arraes, a sua candidatura a prefeito de Olinda, faz duras críticas à cunhada Renata Campos, e apresenta suas avaliações sobre o cenário político de Pernambuco. Confira na íntegra: Edmar Lyra – Como era a sua relação com o seu avô Miguel Arraes e seu irmão Eduardo Campos quando eles foram governadores? Antônio Campos – Minhas relações com Eduardo e Arraes sempre foram boas. Fui escolhido pela minha avó Madalena Arraes para ser Presidente do Instituto Miguel Arraes, o que demonstra um respeito a mim. Fui um conselheiro constante de Eduardo, na política, ele contou comigo nas horas difíceis e fui um irmão leal. EL – Você decidiu ser candidato a prefeito de Olinda pelo PSB, chegou ao segundo turno, o que faltou pra vencer a eleição? […]
05/08/2014

Arraes e Zé Múcio estão de volta…

Tem muita gente querendo associar a eleição estadual de Pernambuco em 2014 com a disputa pela prefeitura do Recife, em 2012 ou com o pleito de 2006, que levou Eduardo Campos ao Palácio das Princesas. Mas para quem acompanha a história do Estado há mais tempo vai ver mais semelhanças desta eleição (ou campanha) com a de 1986. Naquele distante ano Miguel Arraes, um experiente político, com história, enfrentou um jovem inexperiente chamado José Múcio Monteiro. Bonito, ele pensou que ia ganhar a eleição com sorrisos e tocando violão. Levou uma surra daquelas e nunca mais se candidatou a um cargo majoritário. Arraes deu lições a Zé Múcio, na eleição de 86. Este ano temos de um lado um sessentão com experiência na vida e na política, com uma postura serena, madura, que chega a impressionar. Do outro lado um aprendiz, confiando na sua juventude e no apoio de prefeitos […]