01/11/2017

Greenpeace identifica veneno em 60% dos alimentos mais comuns na mesa dos brasileiros…

Uma análise de 12 alimentos comuns nas dietas dos brasileiros revelou resíduos de pesticidas em 60% das amostras e vestígios do uso ilegal de agrotóxicos em mais de um terço do material. A lista de itens contaminados inclui arroz, feijão, banana, mamão, laranja, tomate, café e pimentão. O estudo foi uma iniciativa do Greenpeace. A organização adquiriu 113 quilos de 12 variedades de alimentos, entre os dias 11 e 13 de setembro, em centrais de abastecimento de São Paulo e de Brasília. As amostras obtidas foram analisadas pelo Laboratório de Resíduos de Pesticidas (LRP) do Instituto Biológico de São Paulo, ligado ao governo do estado. Os 113 quilos de alimentos foram divididos em 50 amostras, das quais 30 continham resíduos de agrotóxicos. Desse total, 18 apresentavam algum tipo de irregularidade, como a presença de agrotóxicos proibidos no Brasil, que não são permitidos para determinadas culturas, ou em concentrações superiores à […]
16/02/2015

Manual da Ressaca…

Carnaval é sinônimo de excesso em quase todos os sentidos e a bebida alcoólica é um deles. Quem gosta da folia muitas vezes perde as estribeiras e acaba bebendo além do que o corpo aguenta. O resultado, no dia seguinte, costuma ser a nada agradável ressaca. Para que a Quarta-feira de Cinzas não seja um dia ainda mais difícil, é importante tomar algumas atitudes antes, durante e depois da bebedeira. Confira o que fazer para afastar a ressaca e pular sem sofrer. 1. Beba água De acordo com a coordenadora do Curso de Gastronomia do IBMR, Ana Maria Gonçalves, a hidratação é muito importante para evitar o desconforto da ressaca. Por isso, vale a pena intercalar álcool e água (um gole da bebida para dois de água) durante toda a festa. 2. Consuma alimentos com gengibre Sucos e outros alimentos com gengibre são também boas opções para combater a ressaca, segundo […]
12/01/2015

Preços dos alimentos subiram 99,73% em 10 anos, diz IBGE…

Os preços dos alimentos já subiram 99,73% nos últimos dez anos, muito acima da inflação oficial no período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou uma taxa de 69,34% de 2005 a 2014. Os problemas climáticos e o aumento da demanda pressionam os preços de alimentos, segundo Eulina Nunes dos Santos, coordenadora de Índices de Preços do IBGE.Nos últimos dez anos, os alimentos consumidos em casa subiram 86,59%. No entanto, a alta foi de 136,14% para os alimentos consumidos fora de casa.O item refeição fora aumentou 141,05% em dez anos, o empregado doméstico subiu 181,89%, e o aluguel aumentou 100,49%.O IBGE calculou ainda a inflação de serviços no período, que alcançou 107,56% em dez anos, e a de monitorados, com taxa de 50,41%. (fonte: Estadão /foto reprodução)  
12/02/2014

Fuja dos alimentos que aumentam a celulite…

Gorduras, açúcares e álcool devem ter espaço reduzido no cardápio Cremes, drenagem linfática, exercícios físicos e diversos outros recursos para prevenir a indesejável celulite podem perder o efeito se uma alimentação balanceada não fizer parte da rotina. “O excesso de alimentos gordurosos, com alto índice glicêmico e alto teor de sódio, provoca alterações circulatórias, hormonais, imunológicas e físicas que podem causar a celulite”, exemplifica a nutricionista Vanessa Albacete, da LC Restaurantes, em São Paulo. Confira a lista de alimentos que, segundo os especialistas, podem aumentar a incidência de furinhos na pele: Doces Controlar o açúcar é uma das maiores preocupações de quem luta contra a balança e não deve ser diferente para quem quer fugir da celulite. A nutricionista Bruna Pineda, da Academia Pelé Club, em São Paulo, conta que o açúcar em excesso não é transformado em energia pelo organismo e fica armazenado na forma de gordura. “Nas mulheres, […]