PE: mais de 55 mil podem perder benefício de tarifa social da luz em maio, alerta a Neoenergia
10/05/2022
Arquivo Fotográfico
10/05/2022

Sobe para 16 número de supostos casos de ‘hepatite misteriosa’ sob investigação; um é em Pernambuco

Por Portal Folha de Pernambuco com Agência O GloboSubiu para 16 o número de casos suspeitos de hepatite de causa desconhecida monitorados pelo Ministério da Saúde. Na semana passada, a pasta acompanhava a investigação de 7 casos possíveis da doença. O Ministério da Saúde orienta que os casos sejam notificados de imediato. Um caso entre os 16 é em Pernambuco.
O caso investigado em Pernambuco é o de um menino de 1 ano morador de Toritama, no Agreste. A criança, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), deu entrada no Hospital Mestre Vitalino no último dia 27 de abril, com quadro de febre, rash cutâneo (erupções vermelhas na pele) e dor abdominal com hepatomegalia (aumento do volume do fígado).
O menino ficou hospitalizado por dez dias, recebendo alta na últim sexta-feira (6) . “Ele foi acompanhado pela equipe, apresentou melhora clínica e recebeu alta hospitalar no dia 06.05”, explica a SES-PE em nota. 
A SES-PE informa também que se reunirá nesta terça-feira (10) com o Ministério da Saúde “para discussão do caso, definição de fluxos e confirmação, ou afastamento, da ocorrência”. O caso ainda passará, segundo a secretaria, “por exames complementares para investigação laboratorial das hepatites virais, de outros agentes possivelmente relacionados a este tipo de hepatite e a outras doenças”. 
“O Governo de Pernambuco segue monitorando a ocorrência do agravo no Estado. O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco (Cievs-PE) já emitiu nota de alerta orientando toda a rede de saúde do Estado – unidades públicas e privadas – para que, na observação de casos suspeitos e que atendam às definições, realizem a notificação de imediato”, informa a SES-PE.
Brasil
O estado de São Paulo acumula a maior parte, com seis registros, seguido pelo Rio de Janeiro, com cinco. Depois, aparece o Paraná, com dois casos monitorados. Além de Pernambuco, Espírito Santo e Santa Catarina têm um caso cada.
Entre os sintomas, as crianças apresentam náusea, vômito, icterícia (pele e olhos amarelados), febre, dor abdominal, dores musculares entre outros.
A chamada “hepatite misteriosa” foi identificada pela primeira vez no Reino Unido, no mês passado. Desde então, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) já identificou mais de 200 casos em todo o mundo.
“Os Centros de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) e a Rede Nacional de Vigilância Hospitalar (Renaveh) monitoram qualquer alteração do perfil epidemiológico, bem como casos suspeitos da doença”, afirma o Ministério da Saúde.
O primeiro caso possível da doença foi notificado em Niterói (RJ) em uma criança de três anos. Um dos pacientes cujo caso está sob investigação teve de realizar um transplante de fígado.
A doença é causada por uma inflamação no fígado. Até o momento, no entanto, não se sabe o que origina a inflamação uma vez que os vírus causadores das hepatites A, B, C, D ou E não foram encontrados nas amostras. A suspeita é de que a hepatite misteriosa seja originada por um adenovírus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.