Hoje:
16/01/2020
A quem interessa tirar Marília Arraes da disputa pela prefeitura do Recife?
16/01/2020

PT quer manter aliança com o PSB na eleição para Prefeitura do Recife

19/04/17 - Marlon Diego/Esp.DP - Local. Pauta: lancamento da campanha Contra o Machismo e o Feminicidio em Pernambuco. A campanha e organizada pela Tempus Comunicacao com o apoio da UNICAP, atraves do grupo Frida. Na foto, a vereador do Recife pelo PT, Marilia Arraes.

Em uma resolução apresentada ontem (15) o diretório municipal do PT/Recife aponta para a manutenção da aliança do partido com o PSB. Uma decisão que, caso seja mantida, levará o PT a apoiar o deputado federal João Campos, pré-candidato do PSB à Prefeitura do Recife, e descartar, assim como ocorreu em 2018 na eleição para o governo do estado, uma possível candidatura da deputada federal Marília Arraes (PT).

No documento, segundo o presidente do diretório municipal, Cirilo Mota, além de tratar da eleição de 2020, o partido também faz referência aos governos do PT, sobretudo as gestões dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. 

“No estado de Pernambuco e no Recife consideramos positiva a política de aliança com os partidos de esquerda e progressistas, que implicam, sem dúvida, nos resultados eleitorais que derrotaram Bolsonaro regionalmente, nas eleições de 2018, que se expressou na chapa de Haddad presidente, na reeleição do governador Paulo Câmara, de Humberto Costa e que devolveu nossas representações na Câmara Federal e na nossa bancada na Alepe”, argumentam os integrantes da Comissão Executiva do PT no Recife.

Os petistas dizem, ainda, que “estão no caminho certo na construção de políticas públicas”, quando se referem a participação da sigla nas gestões socialistas. No governo do estado, o PT ocupa Secretaria de Desenvolvimento Agrário, a Empresa Pernambucana de Transportes Intermunicipais (EPTI) e a Secretaria Executiva de Desenvolvimento Social. Já na Prefeitura do Recife, o partido comanda a Secretaria de Saneamento.

“Por isso reafirmamos que o PT deve permanecer na Frente Popular do Recife, dialogando com os setores progressistas da capital, colocando o protagonismo do partido a serviço do debate democrático e popular, construindo com prioridade absoluta nesse período a montagem da chapa completa de vereadores, buscando sua ampliação com critérios de representatividade política e social”, destacam no texto.

De acordo com Cirilo Mota, no dia 1º de fevereiro a executiva municipal voltará a se reunir para discutir as táticas eleitorais para 2020, que incluiu a discussão sobre candidaturas próprias do partido. (Diário de Pernambuco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.